1. Spirit Fanfics >
  2. Consequências >
  3. Não Seja Criança...

História Consequências - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura

Capítulo 10 - Não Seja Criança...


Não Seja Criança...

 

Após Madi ir para escola, Clarke não teve outro jeito. Foi obrigada a ir ao hospital. Ela até tentou ligar para Emily, pedindo ajuda para burlar as vacinas. Mas, para sua surpresa foi Alison que atendeu. Além de ouvir uma bronca da loira, teve que aguentar ela debochando do seu pânico de agulhas.

Quando chegam ao hospital, Aby já as esperava na porta. Sua mãe a conhecia muito, bem. Elas descem do carro, Aby ao ver a neta, sorri.

_ Oh! Ela está mais, linda! Posso pegar, ela!? – pergunta Aby. Niylah sorri, de:

_ Sim, vou ajudar Clarke a tirar o carrinho do carro. – quando Niylah se vira, sua esposa estava olhando em volta, tentando acha um lugar para fugi. Niylah ri, se aproxima dela: _ Nem tente, para de ser criança, e somente uma picada e tudo acaba. – completa Niylah. Clarke suspira, depois:

_ Eu sei, como você se casar com uma pessoa tão patética assim. – diz Clarke. Niylah se aproxima da esposa a beija, depois:

_ Você não e patética, afinal esse pânico surgiu após o parto de Madi. E totalmente normal, não foi um parto fácil. Agora vamos, senhora Hope. Prometo que depois desses sofrimento, eu vou te compensar muito! – diz Niylah num tom bem malicioso, Clarke se arrepia toda.

Elas vão para o ambulatório, Aby já as esperava com Charllotte nos braços, sorrindo ela:

_ Acho que podemos, começar. Eu vou vacinar Charllotte primeiro, depois vou verificar quais vacinas minha filha tola. – completa Aby. Sem outra opção Clarke somente acena, com todo cuidado Aby prepara as primeira vacina de Madi.

Clarke observa sua mãe pegar duas seringas, Charllotte com essas vacinas estaria protegida contra tuberculose, hepatite B. Ela não entendia como pais, poderiam ser tão tolos em não vacinar seus filhos. Isso era um absurdo, ela ao ver sua mãe aplicando a vacina seu coração se quebra ao ver sua filha, fazendo uma pequena careta de dor, depois chora. Ela fica do lado da filha, tocando seus cabelos loiros, com todo carinho. Niylah que estava segurando ela, sorri Clarke apesar de toda dor que passou nunca deixou ser uma pessoa carinhosa com Madi, agora ela via a mesma cena com Charllotte.

Aby por sua vez, aproveita que sua filha estava, com total atenção com sua neta, pega uma seringa para sua surpresa Clarke só estava com a vacina contra gripe atrasada. Niylah percebe o plano de sua sogra, ela resolve ajuda.

_ Ela e tão corajosa, amor. Igual a você! – completa Niylah. Antes que Clarke, respondesse. Ela sente a picada de injeção, olha surpresa para seu quadril e vê sua mãe, sorrindo:

_ Feito! Parabéns querida, você foi muito bem! – diz Aby, aplicando o algodão com álcool depois beija o alto de sua cabeça. Clarke fica sem ação. Aby depois aparece com um pirulito de morango entrega a sua filha: _ Como foi uma boa menina, vai ganha um pirulito. – Aby entrega o pirulito, sem cerimônia Clarke aceita, Niylah ri da cena.

Elas voltam para casa, Clarke ainda tinha uns dias para ficar com Niylah, depois ela entraria com o pedido de férias. Elas passaram o dia juntas, iriam fazer um jantar tranquilo. Quando deu o horário da chegada de Madi, elas perceberam que a filha passou por elas sem dizer nada. Tanto Clarke como Niylah, sabiam que não deviam ir atrás da filhas, ela as procuraria no momento que estivesse pronta.

Depois de ficar horas olhando a foto, Madi percebe que já está na hora do jantar, estranhou não ter sido chamada, mas, depois se lembra que entrou como um raio pela casa. Sem falar com suas mães, ela respira fundo resolve tomar um banho rápido. Depois iria conversar com suas mães sobre os acontecimentos da escola.

Quando termina de tomar banho põem uma roupa leve, penteia o cabelo, desce para cozinha encontra sua família se preparando para jantar, ao ver a filha Clarke:

_ Oi querida, estávamos nos preparando para jantar! Venha! – diz Clarke. Sua filha sorri, e:

_ Sim! – ela se junta a mesa, depois de comerem um belo jantar. Tanto Clarke como Niylah percebem, que sua filha queria dizer algo, mas, não sabia como se expressar. Então Niylah segura a mão dela, e:

_ Nós percebemos, que algo está te afligindo querida. Quando estiver pronta, nos duas estaremos aqui! – diz Niylah. Madi nesse momento, olha para Clarke, e:

_ O que você faria, se descobrisse que alguém do passado que magoou você está de volta!? – questiona Madi. Clarke olha para filha, se aproxima dela, e:

_ Madi, eu já disse a você, mas, vou te lembrar de novo. A pessoa que causou esse mal, ainda não foi encontrada eu e sua mãe sempre estamos a procura dele. Prometo quando isso acontecer, você vai ser a primeira a saber. – responde Clarke:

_ Não essa pessoa mãe, mas, sim alguém que a senhora amou e no final a deixou sozinha. – responde Madi. Clarke olha para filha, depois:

_ Madi, de quem você está falando eu...

_ Lexa! – diz Madi interrompendo sua mãe, Clarke nesse momento fica sem ação, fazia anos que não ouvia esse nome. Nem mesmo Anya, falava da irmã as duas cortaram contato depois que Lexa a deixou sozinha. Niylah sabia que essa assunto ainda, deixava Clarke triste. Ela segura a mão da sua esposa, tentando mostrar que estava com ela, sempre.

_ Como assim, de onde você tirou essa ideia Madi. Lexa não mora em São Francisco a muito tempo!? – questiona Clarke.

_ Hoje de manhã, um aluno novo chegou. No começo não me importei, mas, depois que ele falou o nome completo dele. Eu lembrei que o sobrenome dessa mulher era Woods. – ela respira fundo, e: _ Depois ele acabou fazendo amizade com Lily e Grace, na hora do almoço ele sentou com a gente. Descobri que ele também tem duas mães, isso quer dizer que essa tal de Lexa, está de volta. Fora que ele e bem rico, hoje um carro e motorista o foram buscar. – completa Madi.

Clarke fica sem ação, mas, depois.

_ Madi querida, esse rapaz fez algo ou te tratou mal!? – pergunta Clarke, sua filha:

_ Não mãe, ele e somente um pouco presunçoso. – completa Madi, Clarke ri. Todos os Woods eram assim.

_ Certo! Madi, se esse jovem for filho de Lexa. Você não deve julgar ou tratar ele mau. O que Lexa fez sim foi errado, mas, no ponto de vista dela foi o certo. Ele não deve ser condenado ou ser isolado por isso. Entendeu. – diz Clarke.

_ Mas, mãe ele e...

_ Madi, o que você sentiria caso alguém tratasse você mal. Pelo jeito da sua concepção. Seria errado certo, no caso dele e o mesmo. Esse jovem não tem culpa do que aconteceu com você, nem culpa da atitude da mãe dele. Então não aja assim querida. Um filho nunca paga, pelos pecados do pai e vice versa. – completa Niylah.

_ Entendi, mas, não sei como agir perto dele. – completa Madi.

_ Que tal, tentar conhecer ele! Depois se for verdade que ele, seja filho da Lexa. Ai veremos o que acontece, certo. – completa Clarke. Madi somente acena, mas, faria o que suas mães, estavam pedindo. 


Notas Finais


até amanha....


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...