História Consequências de uma paixão - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Allison Argent, Isaac Lahey, Lydia Martin, Malia Tate, Mieczyslaw “Stiles” Stilinski, Scott McCall, Theo Raeken
Tags Scallison, Stydia
Visualizações 1.048
Palavras 2.956
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi amores, estão bem?

Gente, quero dizer que o capítulo de hoje tá bem ZzzzZZ. Nós teremos uma festa mais pra frente, Stiles e Lydia em uma pequena parceria que vocês verão no capítulo agora.

Sobre o sexo stydia eu só digo uma coisa: aguardem.
Com ele vai vim uma outra coisa,algo crucial, é por isso que eu to adiando tanto.

Espero que vocês gostem de ver como a relação stydia ta indo, eles negam a acreditar que se gostam mas ainda vamos dizer veremos.

Boa leitura!

Capítulo 9 - Grata e Hipnotizado


Fanfic / Fanfiction Consequências de uma paixão - Capítulo 9 - Grata e Hipnotizado

Stiles estava com o rosto afundado no cabelo ruivo cheiroso, a respiração calma e tranquila, completamente entregue à boa noite de sono.

Lydia não sentia medo, não estava sozinha. Inconscientemente ela entrelaçou os dedos com os de Stiles, que ainda pairavam perto da cintura onde a mesma havia deixado antes.

O peitoral masculino coberto estava colado nas costas de Lydia, as cinturas estavam próximas o suficiente para Stiles sentir o quanto Lydia era bem desenhada naquele pedaço do corpo.

Antes que o despertador tocasse, Stiles acordou. Desordenado, inalou a fragrância do cabelo comprido imediatamente. Cheirava à rosas, era viciante.

Stiles percebeu o quão perto de Lydia estava, observou os dedos entrelaçados com um toque sutil. Infelizmente, ainda era sexta-feira, os dois tinham aula e Stiles sabia que teria que ir pois já estava melhor e havia treino aquele dia.

Decidido a levantar e preparar o café, ele se ergueu no braço com a mão livre mas não resistiu quando olhou mais de perto.

Linda...

Lydia estava com os lábios rosados levemente inclinados para frente, o cabelo no alto do travesseiro deixava a mostra o pescoço descorado e fascinante.

A respiração estava calma e o rosto exibia uma tranquilidade única. Sem perceber, ele sorriu para si mesmo admirando.

Como eu nunca reparei antes como ela é bonita?

Foram anos e ele nunca percebeu, Stiles se xingou por aquilo. Aos poucos, a escuridão abandonava o quarto e o sol começava a transluzir o céu escuro lá fora.

Decidido, com cuidado Stiles abandonou os dedos de Lydia, deixando a mão parada e solitária. Com discrição saiu da cama sem fazer barulho.

Foi ao banheiro, voltou e observou novamente Lydia.

A ruiva parecia tão calma e tranquila, o tórax relaxado subia e descia aos poucos, a respiração era inaudível.

Droga, ruiva...

Stiles nunca esteve tão confuso a vida inteira. Meses atrás, ele odiava tanto Lydia, só pensava em transar com ela.

Agora, ele não entendia porque se importava tanto com ela se até mesmo antes dos pais viajarem ele ainda negava completamente a mínima aproximação.

Odiou se sentir daquela maneira, odiou não entender o que ela tinha de diferente e pior, odiou a si próprio por não entender o que sentia.

Se ele estava apaixonado, como lidaria com aquilo? Como mostraria para ela?

Stiles não entendia, mas se bombardear de perguntas logo cedo era a pior coisa que ele poderia fazer consigo mesmo.

Se virou e saiu do quarto sem fazer barulho. 

...

Stiles esperava o café coar quando a campainha tocou, foi as pressas a porta e abriu, Scott sorriu.

- Bom dia princesa. – Ele disse enquanto entrava na casa e fechava a porta atrás de si.

- Bom dia meu amor. – Scott e Stiles riram um do outro, adoravam quando se apelidavam.

Com agilidade, Stiles terminou de coar o café e colocou a garrafa no balcão, logo em seguida os dois se sentaram.

- Acho que já consigo dirigir. – Stilinski disse enquanto se servia.

- Não quero arriscar, amanhã você vai sozinho.

Stiles assentiu e Scott também serviu uma xícara de café para si.

- A ruiva veio ontem?

- Meu Deus, Scott. Logo cedo? – Stiles reclamou incrédulo.

- O que? Eu só quero saber. – Ele se defendeu.

Stilinski revirou os olhos, impaciente com o amigo.

- Ela está no meu quarto.

Scott virou o rosto e cuspiu a bebida violentamente, sujando o chão branco da cozinha de um marrom cafeeiro.

- Você vai limpar. – Stiles disse apontando o piso.

Scott ignorou completamente a ordem do amigo, absorto demais pelo o que ele disse.

- No seu quarto, Stiles? – McCall repetiu pausadamente – Então você conseguiu?

- Não, idiota. Acha que se eu tivesse transado com a ruiva estaria calmo assim ou cantando vitória? Nós só dormimos juntos.

Caótico, Scott olhou com dúvida e então Stiles explicou.

Contou desde o momento em que a ruiva apareceu de camisola em sua porta até quando eles dormiram juntos.

Estarrecido, Scott arregalou os olhos com a história.

- Vocês dormiram? Tipo, de conchinha?

- Você tá surdo? Sim, quer dizer... é, acho que foi. – Stiles disse dando de ombros.

- Você gostou?

- Ah não Scott, cala a boca é sério.

- Qual é, Stiles. Você tá sempre na defensiva quando fala dela, por que não abre o seu coração?

Stiles só escutou baboseiras, odiava o romantismo barato do melhor amigo.

- Sabe o que meu coração diz? Na frente dele tem um cartaz enorme dizendo: Transe com a Lydia.

Scott revirou os olhos e Stiles deu uma leve risada pela irritação dele.

- Por que você ainda não beijou ela?

- Não sei, tem muita coisa que ela faz comigo que eu não sei identificar. Sei lá eu só... fico hipnotizado demais reparando no quanto ela é bonita que não penso em beijar ela. – Stiles disse exasperado.

- É sério mesmo vocês só dormiram juntos?

- Sim, só dormimos. – Lydia respondeu, parada ao pé da escada escorada no corrimão com os braços cruzados rente ao peito.

Fitou Stiles sem timidez nenhuma, e agora, finalmente a luz do dia, Stilinski pode contemplar as belas pernas de fora. O cabelo solto estava jogado para um lado do corpo.

Stiles engoliu seco e trocou olhares nervosos com Scott, que correspondeu na mesma intensidade. 

Quanto ela ouviu?

Por algum motivo, Stiles temeu Lydia. Em passos irredutíveis a garota alcançou os dois e parou ao lado de Stiles, que observava cada movimento com precisão.

- Eu só queria agradecer, eu... sempre tenho pesadelos. – Scott ergueu as sobrancelhas, e decidido a dar intimidade aos dois se levantou do banco e foi para as escadas, sumiu no andar de cima.

Os dois repararam que o amigo havia saído.

- Só que ontem foi pior, tinha uma espécie de monstro em carne viva e ele... – Por uma força maior, Stiles alcançou uma mão de Lydia.

Ele piscou confuso para si mesmo sem entender porque fez aquilo, parecia no modo automático. A ruiva prosseguiu.

- Ele era horrível e nojento, eu não queria ficar em ca... – Dessa vez, ciente do que estava fazendo, Stiles levou a mão livre ao rosto, o dedão acariciou a bochecha.

- Eu já disse que não tem problema. – Ele repetiu encarando os olhos verdes.

As memórias regressaram na mente da ruiva, Lydia se preocupou em Stiles tentar algo novamente,  mas não conseguiu fugir do toque.

Já não sabia se o odiava, só conseguia perceber o quão delicado ele era com ela.

- Pode dormir aqui sempre que querer ou ficar com medo.

Lydia fechou os olhos por instantes, nervosa demais consigo mesma e com ele. Novamente a aproximação repentina causou um turbilhão de sensações que se espalhavam rápido demais.

- Obrigada, por tudo. – Ela sorriu sem mostrar os dentes, os olhos transmitiam toda a gratidão que sentia.

Ele sorriu de volta.

As mãos de Stiles perderam as forças e escorregaram no corpo feminino, ela olhou o chão um pouco incerta e ele balbuciou.

- Você tá com fome? – Stiles perguntou quebrando o clima.

- Não, valeu. Você tá melhor?

- Eu... estou, estou sim, obrigado.

Os dois evitavam contato visual e de repente o local pareceu pequeno demais.

- Eu... você pode me deixar em casa? É que eu ainda estou de camisola pra sair na rua. – Stiles ergueu as sobrancelhas assimilando a pergunta, fechou os olhos por instantes tentando se concentrar e por fim respondeu.

- Claro.

Ele estava tão bobo perto dela, se sentiu um completo estúpido.

Lydia deu as costas e andou até a sala, Stiles lutou para tirar os olhos do bumbum atraente que rebolava sutilmente na camisola apertada, mas foi impossível.

Lydia era muito atraente mesmo sem intenção nenhuma, Stiles odiava se sentir tão vulnerável perto dela.

A garota sentou no sofá e aguardou, Stiles limpou os pensamentos e subiu as escadas para se arrumar.

...

Assim que deixaram Lydia em casa, Scott e Stiles seguiram para a escola.

- Cara, é sério, eu preciso mesmo transar com a ruiva.

Scott dirigia com tranquilidade, enquanto uma mão guiava o braço livre estava dobrado sobre a janela aberta. Stiles estava relaxado observando sua frente.

- Você diz isso desde que conhece ela. – Scott desdenhou.

- Você não entende, Scott. Ela nem parece que tá provocando e mesmo assim a única coisa que eu consigo imaginar quando olho pra ela sou eu afundado no meio daquelas pernas. – Stiles parecia tão indignado que tinha até se erguido do banco. Enquanto falava, a incredulidade dominava a voz.

Scott riu do amigo.

- Você é um idiota, dizia a mesma coisa da Malia.

- A Malia não é a Lydia. Como ela consegue fazer isso comigo? Quer dizer... nós sempre nos provocamos e agora eu não tiro ela da cabeça. – Stiles se xingou quando o amigo levantou o dedo em tom acusatório sem tirar os olhos da estrada.

- Viu?! Você está mesmo gostando dela! – Ele disse sorrindo.

- Não estou, cala a boca. – Stiles reclamou emburrando a cara e se encostando novamente no banco.

- É claro que está! Você dormiu na mesma cama que ela e nem tentou nada.

- E você queria que eu fizesse o que exatamente? Uma tentativa de estupro?

- Cala a boca, Stiles. Você sabe que sempre deixa os seus segredos escaparem pra mim e acabou de fazer isso!

- Dirige, Scott. Aliás, você sabia que a Malia tá transando com o Jackson?

Scott arregalou os olhos para a rua e pigarreou para o amigo.

- O que? Estão? Não sabia.

Stiles revirou os olhos.

- Você ia mesmo me esconder isso?

- Não exatamente, uma hora você ia ouvir todo mundo falando no vestiário. A escola inteira sabe.

- O que?!

Dessa vez, Stiles sentiu uma pontada de raiva que ele identificou facilmente como ciúmes. Era o Jackson.

Stiles odiava Jackson com todas as forças, pensar nas mãos nojentas e egoístas se apossando do corpo de Malia o fazia sentir o estômago revirar.

Scott estacionou o jipe rapidamente enquanto os garotos desceram apressados e foram em direção as escadas.

- Ela não pode transar com ele.

- Por que não? Vocês não tem nada.

- Não é por mim, é por ela mesmo. A gente ta falando do Jackson, aquele nojento babaca.

- E você vai fazer o que? – Scott perguntou enquanto os dois entravam no corredor lotado do colégio.

- Não sei, mas vou tentar alguma coisa.

...

Lydia não aguentou guardar para si tudo o que havia acontecido, estava perplexa demais para esconder da melhor amiga o quanto Stiles foi legal com ela.

Martin contou todos os detalhes de uma maneira natural, tentando não demonstrar o quanto estava fascinada pelas atitudes do garoto.

Lydia havia se atrasado para a primeira aula e resolveu aparecer só na terceira, Allison concordou em perder os horários para as duas assistirem o treino de lacrosse.

- Nós estamos mesmo falando do Stilinski? – Ela perguntou com dúvida, Lydia suspirou.

- Eu te disse, nem parecia aquele metido que eu conheço. Ele estava... – Lydia afundou o rosto das mãos e negou com a cabeça – atencioso.

Quando ergueu os olhos e encarou a amiga, Allison sorriu e a envolveu em um abraço.

- Você está afim dele, não está? – Ela perguntou desfazendo o aperto, Lydia encarou o campo do gramado.

Ela estava? Não sabia e se achava saber queria negar até a morte.

- Só estou atraída. – Ela concluiu para si mesma muito mais do que para a amiga.

Os jogadores começaram a entrar no campo com Coach logo a frente guiando o grupo. Os garotos seguravam os bastões e não usavam capacetes nem nada do gênero, apenas roupas esportivas.

Atrás de Coach estava Stiles, Scott ao lado. Lydia afastou toda a comoção que estava sentindo por Stiles e se concentrou no treino.

- Se você quer tanto transar com ele porque não faz isso logo? – Allison perguntou.

- É mais divertido ver ele me tentando. – Ela piscou para a amiga enquanto fixou os olhos em Theo.

- Você sabe que não vai aguentar muito tempo, Lydia.

- Eu sei, por isso vou descontar tudo no Raeken depois do treino.

Stiles reparou que Lydia estava nas arquibancadas, ousou sorrir e piscar para ela quando reparou a ruiva o olhando.

- Viu isso, Allison? É por isso que eu não vou aguentar muito tempo. – Lydia disse triste.

Allison riu da amiga.

- Ele é mesmo sexy, e como você diria: Os dedos são mágicos! – Allison sussurrou e gesticulou a fala enquanto mexia os dedos, dessa vez Lydia riu.

O treino todo Lydia se negou a olhar para Stiles, mas uma hora ou outra não aguentava. Ele ficava incrivelmente sexy suado, a camisa colada no tórax e os braços com as veias pulsantes à mostra.

Stiles se esforçou para se exibir. Marcou diversos pontos nos arremessos, ganhou alguns elogios de Coach e foi liberado para treinar as posições do time liderando os meninos.

Coach se responsabilizou por localizar Jackson para evitar que Stiles se aproximasse dele, temeroso de outro conflito físico.

Assim que Coach liberou os garotos, Allison correu de encontro à Scott no campo, os dois se beijaram e saíram juntos.

Lydia se levantou pronta para ir para a aula, e quando começou a caminhar escutou passos atrás de si.

- Lydia. – Stiles chamou.

Antes de se virar, a ruiva fechou os olhos e mordeu o lábio inferior tentando se concentrar nele. Sabia que quando o visse imediatamente teria pensamentos eróticos.

Foi muito pior do que ela pensou. Quando se virou, Lydia teve que lidar com Stiles sem camisa, o peitoral todo suado.

De alguma maneira estranha, ele conseguia ficar mais sexy com o cheiro forte. O cabelo ensopado caía na testa como uma franja, o rosto levemente vermelho e bonito.

Lydia fixou os olhos em Stiles, se concentrou apenas naquele local do corpo atrativo. Se ela olhasse ao menos uma vez, não iria querer parar.

Duas veias saltavam levemente no pescoço, mas não tanto quanto as dos braços que se destacam na pele branca.

Martin mordeu o lábio inferior com força, decidida a se punir por querer passar a língua por todo o peitoral de Stiles.

Fechou as mãos em punho tentando se concentrar, percebeu que os lábios se mexeram mas não conseguiu ouvir. No momento em que se lembrou da masturbação automaticamente aumentou a intensidade da mordida em si mesma.

- Ruiva? – Stiles chamou mais alto, a trazendo de volta.

Martin odiava mostrar como os encantos de Stilinski estavam funcionando nela.

- Desculpa, eu me distrai. – Ela disse sem jeito enquanto coçou a nuca.

Stiles abriu um sorriso safado e sugestivo enquanto lançou uma olhada para as pernas brancas expostas no vestido curto de Lydia.

- Eu distrai você.

Ali estava, finalmente ela se lembrou do motivo. Lydia foi trazida imediatamente da hipnose pelo convencimento natural de Stilinski.

Infelizmente ela sabia que era verdade, mas isso era algo que ele não saberia.

- Anda, Stilinski, não tenho o dia todo. Aliás... – ela comentou se virando, observando que todos já haviam saído do campo – Estou atrasada.

- Pra transar com o Theo? – Ele perguntou direto.

O jeito que Stiles questionou tinha um tom de ciúme misturado com diversão, e então, sem tirar os olhos da ruiva ele caminhou até ela.

Ficaram cara a cara. O cheiro forte que ele exalava poderia ser facilmente distinguido como nojento para alguns, mas para Lydia, era sexy.

Vê-lo daquela maneira era como imaginá-lo suando, ele a fazendo suar, os corpos se encostando enquanto um fogo invisível tomava conta dos dois.

- É com o Theo que você quer transar, Lydia? Tem certeza? – Lydia encarou os lábios finos enquanto um suspiro escapou pela aproximação.

Ela fechou os olhos, ignorou tudo o que estava sentindo e se recompôs como se a pergunta sugestiva não fosse nada.

- O que você quer, Stilinski?

Vendo que a tentativa foi mal sucedida, Stiles se afastou e Lydia reclamou em seu interior.

- Você pode me ajudar em história?

- O que?

Stiles pigarreou por ter que explicar.

- Sou horrível na matéria e sei que você é boa, pode me dar umas aulas? – Ao observar a cara de espanto de Lydia, o garoto se esclareceu imediatamente – Relaxa, ruiva. A gente só transa se você quiser.

Lydia revirou os olhos.

- O que eu ganho com isso? – Ela perguntou cruzando os braços rente ao peito, Stiles ergueu as sobrancelhas percebendo o interesse de Lydia.

- O que você quiser. – Ele respondeu se aproximando, Lydia observou paralisada novamente o rosto bonito.

O sinal do colégio ecoou pela porta, indicando o atraso dos dois para a aula de Geografia.

- Topa ou não?

- Pode ser. – Ela disse dando as costas sem pensar direito no que disse.

...

Stiles se esforçou para falar com Malia sobre Jackson a manhã inteira, mas ela fugiu dele o tempo todo.

Ao fim de todas as aulas, Lydia passou na biblioteca e devolveu seu livro, quando voltou foi em direção ao carro.

Allison estava esperando sua carona diária encostada no capô e Scott estava de frente para ela, os dois próximos.

Lydia andou até eles em silêncio, mas paralisou ao ouvir Scott.

- Ele fica dizendo que não mas eu sei que tem alguma coisa, ele bateu no Jackson por causa dela, por causa da Lydia. Já disse pra ele contar mas ele fica negando.

Talvez pelo fluxo de pessoas, ou simplesmente porque Scott e Allison não reparavam em mais nada quando estavam um com o outro, eles não perceberam a presença da ruiva.

Novamente, aquele familiar turbilhão de emoções percorreu agilmente o corpo de Lydia. Apenas Stiles conseguia despertar aquelas sensações.

- O que você disse, Scott? – Ela perguntou se colocando ao lado dele, que arregalou os olhos e se afastou de Allison. – O Stiles me defendeu?

 

 


Notas Finais


Stiles vai conversar com a Malia episódio que vem e, também, vai ter algo stydia! Até!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...