História Conspiracy - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Michael Jackson
Tags Conspiração, Michael Jackson
Visualizações 51
Palavras 1.009
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Famí­lia, Policial, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá anjos, tudo lindo? Espero que sim. Eu ia postar esse capítulo ontem mas eu estava tão cansada que não deu. Enfim sextou e se eu pudesse prolongava esse fim de semana por um ano.

Quero agradecer once again a todas às lindas (os) que favoritaram/comentaram no cap anterior. Vcs são f*das demais! ❤️

Sem mais anjos, fiquem com o capítulo.

Boa leitura! ✨

Capítulo 4 - Accidents happen


Fanfic / Fanfiction Conspiracy - Capítulo 4 - Accidents happen

O tempo havia esfriado de uma vez. A chuva caía torrencialmente lá fora e Nick limpava a casa cantarolando Man In The Mirror e eu fazia nosso almoço. Era sempre assim, revezávamos nas tarefas domésticas e depois tirávamos um tempo para descansarmos antes dos ensaios. 

Teríamos ensaio na casa de Michael apenas às 15:00h naquele dia, já que ele estava em uma reunião muito importante com a AEG e alguns executivos da Sony para falar sobre como ele queria seu novo palco e falar de sua insatisfação com a segurança do local. O motorista de Michael iria buscar a cada um de nós para irmos para sua casa, sem horário certo para voltar para casa. 

Comemos como nunca, depois eu fui tirar um cochilo e Nick também. Adorávamos fazer isso depois do almoço. 

***

– Estão sabendo da novidade? – Perguntou Michael. Todos falaram "não" em uníssono. – Semana que vem será o primeiro ensaio com às roupas do show. Será um teste para ver o quanto confortáveis elas são... Ou não. – Disse ele, parecia ansioso para vestir-se com suas lindas roupas que todos conheciam. – Se estiverem desconfortáveis, fiquem à vontade e digam a Bush. Ele irá deixa-las sob medida para vocês.

Bush era o estilista pessoal de Michael e nosso também. Lembro-me do dia em que passamos tirando às medidas para cada roupa já imaginando o peso dela pelos inúmeros adereços que teriam. 

Todos ensaiaram naquele dia sob total expectativa. Nick e Derek não paravam de se olhar, foi necessário uma bronca minha. Nick havia esquecido do profissionalismo naquele dia. 

– Se Michael ver vocês de papinho, quase se agarrando aqui... – Comecei, Nick revirou os olhos e eu senti vontade de rir. Ela parecia uma adolescente teimosa.  – Vão levar bronca dele! Sabem bem o que diz o contrato, nada de romance no trabalho.

– Não mesmo. – Disse ela, certa de sí. – Michael é o CDS. 

– CDS? – Indaguei, confusa. 

– Chefe Dos Sonhos. – Disse ela, dando uma piscadela esperta para mim. Eu ri. – No final disso tudo, quero estar casada com Derek e Michael será meu padrinho.

– E eu? – Perguntei, Nick deu um sorrisinho malicioso. 

– Os dois serão meus padrinhos de casamento. – Brincou com meus cabelos, olhando para Michael que estava conversando com Louis. – Você e o Michael combinam muito bem. – Revirei os olhos e Nick riu alto. Michael desviou o olhar de Louis e olhou para nós duas afim de entender o motivo de tanto risos e eu apontei para Nicole totalmente sem jeito. 

– Viu só? – Me escondi atrás dela, que era um pouco mais alta que eu. – Isso é culpa sua. Chamou a atenção dele! 

– Para de ser boba, Selena. – Tentava me puxar para frente, chamando ainda mais a atenção dele que não parava de nos olhar. Eu estava mortinha de vergonha. Meu maior desejo era cavar um buraco e me enfiar nele ali mesmo. 

***

Após o ensaio, Michael distribuiu comida para todos. Eu não quis comer nada, já Nick atacava tudo que os empregados serviam. Parecia que não comia há anos. Comia tudo e falava com a boca cheia o quanto Michael estava olhando para mim. 

Todos conversavam alegremente entre si, Michael comia bolo e bebia um suco de laranja. Aquela havia sido a primeira vez que eu via ele comendo e não só beliscando a comida. 

Às horas correram e aos poucos o grupinho ia se despedindo e foram indo. Eu, por estar no lugar de Julie, teria de ficar com Michael mais tempo.

The Way You Make Me Feel era uma das últimas à serem ensaiadas. Ensaiavamos uma set list totalmente aleatória, vezes com a banda e vezes sem a banda como nesse período em que ficamos sem palco. Nick adorava essa música mas a minha favorita mesmo de se dançar era Smooth Criminal. Eu sempre fui fascinada pelo estilo Gângster e Michael dominava-o com maestria. 

Meu ensaio com Michael durava certa de meia-hora. A sala de dança de Michael era de um tamanho razoável, caminhar de salto alto ali era uma tarefa complicada. 

– Você não comeu nada, tem certeza de que não quer alguma coisa? – Perguntou Michael, secando o suor em uma toalha vermelha.

– Não, Michael. Estou bem. – Sorri, apoiando-me na barra. Senti uma leve fraqueza nas pernas, o que era comum após dançar muito.

Meus pés estavam tão doloridos que retirar aqueles saltos seria como entrar para o céu. Segurei na barra e abaixei um pouco para retira-los. Senti-me tonta de imediato, como se já não bastasse a maldita fraqueza nas pernas. 

Michael, que estava sentado no chão, descalço e relaxado levantou-se num pulo quando desequilíbrei quase caí no chão, graças que a força de Michael impediu algo pior. Meus pés estavam livres do salto alto mas doíam muito. Gemi de dor e Michael segurou-me pela cintura, ficamos cara a cara. 

– Você está bem? – Perguntou ele, preocupado. Seu hálito batia em meu rosto, nunca tinha parado para aprecia-lo. Ele era lindo, dono de uma beleza única e agradável. Cheiroso, um perfume suave e másculo, levemente abaunilhado misturado ao suor. Me olhava como se pudesse saber o que eu estava pensando. 

– Estou. Só foi uma fraqueza nas pernas e uma tontura, só isso. – Respondi, totalmente nervosa. Eu estava olhando em seus olhos, sua respiração vinha de encontro com a minha. Michael segurava-me fortemente, quem o via magro jamais imaginava que era tão forte daquele jeito. 

Foi esquisito nos olharmos tanto tempo assim, eu não sabia o que falar e ele continuava me segurando, quando me movi um pouco e nossos lábios roçaram levemente e eu quase desfaleci em seus braços. Eu poderia beijar Michael Jackson? Poderia. Mas se fizesse isso e alguém soubesse, eu estaria no olho da rua.  Michael poderia fazer isso também, eu tinha de ser profissional assim como fui dando abrindo os olhos de Nick mais cedo. 

A situação ficou pior quando ouvimos a porta da sala abrir lentamente e uma silhueta surgir, eu fechei os olhos e desejei sumir dali pensando que era algum dançarino que havia esquecido algo na sala e nos visse naquela situação no mínimo constrangedora. 

O que pensariam de nós? 


Notas Finais


[Voz do João Kléber mode on]: PARA, PARA, PARA!

Desculpa gente mas eu realmente tinha que fazer essa piada tosca pra quebrar o gelo. :v

Sobre essa cena final, eu quero contar pra vcs que foi inspirada na cena de um filme lindo e cheiroso que td mundo já deve ter visto na sessão da tarde: "Dança comigo?" Com a lindíssima Jlo e o Sugar Daddy do Richard Gere (leia-se: meu crush eterno de infância).

Mais especialmente essa cena aqui:
https://youtu.be/XvjF1o58xRo

Icônica né? Sou apaixonada por esse filme. Tenho a impressão que o Michael assistiu ele e deve ter gostado também, já que ele era bem antenado em td q saia de filme. :3

Sobre os dias de postar capítulos: ficará entre a Quinta e a Sexta. Se eu não postar na Quinta, irei postar na Sexta e assim vai.

Enfim, um beijo pra vcs e até o próximo capítulo! 😘❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...