1. Spirit Fanfics >
  2. Conspiracy Kuroshitsuji >
  3. You've changed so much.

História Conspiracy Kuroshitsuji - Capítulo 27



Capítulo 27 - You've changed so much.


Fanfic / Fanfiction Conspiracy Kuroshitsuji - Capítulo 27 - You've changed so much.

*Sebastian On

Como se fosse outra pessoa era como Ashley se comportava, me parecia mais madura e pensava diferente de antes, mal parei em meu quarto logo fui ver meu mestre porém o mesmo só necessitava de um descanso e um momento para pensar.

Assim o consedi, o tempo era momentâneo para este pensamento aliás éramos hóspedes de uma baronesa não, então preocupação era de menos por alí porém me sentia aflito sem ter o que fazer fui ver a jovem garota grisalha.

Dei três batidas em sua porta, e logo ouvi sua voz:

- Entre por favor. Era uma delicadeza ao dirigir umas simples palavras, nem parecia mais aquela garotinha arrogante de anos atrás, lá estava ela lotada de formulários e papéis deverás importantes eu imaginei meu mestre por um segundo, foi quando meus pensamentos fugiram ao ouvi-la:

- Pois não? O que deseja em minha sala?. Lá estava eu sem lhe dirigir uma palavra, era como se estivesse esperando algo de mim eu então disse:

- Meu mestre me pediu para ver se não queria algo, precisa de alguma coisa senhorita. As palavras simplesmente saíram sem conceito nenhum, eu simplesmente menti de novo, ela estava a cruzar os braços em desconfiança:

- Ciel? Sério? Porque ele faria isso se a mansão é minha? Meu senhor isto não tem pretexto. Ela ajeitou seu óculos de leitura me esperando a respoder:

- Eu apenas queria desperdiçar um pouco de tempo. Pude vê-la sorrir em quanto alinhava os dedos ao dizer:

- Então sente-se ficarei feliz em conversar, aliás já faz um tempo não?. Eu estava a concordar, na mesma hora era como se o assunto não avia entrado em ação e então a mesma me encarava esperando o assunto.

Eu só consegui olhas os papéis a mesa, pensei:

- Desde quando Ashley sabe intimidar - 

Ela não parou de me encarar até Klaus chegar com as xícaras de chá preto, o primeiro chá que tomamos na sua chegada a mansão Phantomhive, eu a ouvi dizer:

Ashley: - Lembra daquela vez com esse chá? Aquela vez que cheguei na mansão e tomamos esse mesmo chá. 

Sebastian: - Sim, pelo que me lembro você costumava a se sentar de maneira torta na cadeira.

Ashley: - Não é? E agora estou bem diferente, como você me dizia que era falta de etiqueta.

Aquelas palavras realmente fez parecer que falei algo terrível, que assunto mais desconfortável.

Sebastian: - Me lembro daquela vez com os livros na biblioteca, em que falamos sobre as aulas do jovem mestre.

Ashley: - Sim eu reorganizei todos os livros e tive que colocar tudo de volta no lugar por ter esquecido às plaquinhas, isso foi no segundo dia pelo que me lembro detalhadamente.

Eu realmente não queria piorar a situação, ela me parecia bem mais irritada que o normal voltei a olhar pra baixo afrouxando minha gravata (imagem a cima), a mesma continuava a me observar, era como se aqueles olhos estavam gravando cada passo meu cada vez mais.

Eu respirei fundo e a encarei por um momento, e na mesma hora disse:

- Bem, é melhor não desperdiçar seu tempo. Se eu ficasse por alí eu iria atrapalhar, foi quando a ouvi:

- Sebastian, algo está te incomodando? Me parece meio mal, se tiver algo a dizer fale. Os mesmo olhos azuis claros me perceguiam quando na mesma hora cintilei meus olhos carmesim em determinação:

- Bem, eu li a sua mensagem que estava junto a rosa. Ela se sentou em cima da mesa dizendo:

- Ah aquela coisa velha? Que bom...ao menos não teremos mais uma rixa ou rivalidade, seja lá o que for não precisamos brigar. Aquelas palavras soaram num tom sério e calmo, ela realmente avia amadurecido e muito eu respondi:

- Sim, mas muitas dessas intrigas eram divertidas como um passa tempo bobo. Ela avia concordado e logo me respondeu:

- Eh....pra mim era meio irritante, você me irritou na maioria das vezes como daquela vez com o sequestro do suposto invasor. Me aproximei da mesma da mesma que estava sentada sobre a mesa, eu realmente estava tentando me dar bem com ela, ao não aguentar mais aquela provocação coisa que nunca aconteceu eu certamente revidei ao bater uma das minhas mãos sobre a mesa:

- Eu sinceramente tentei, mais a sua arrogância continua subindo a sua cabeça digamos que você não mudou nada, pode ter uma boa educação porém continua sendo a arma de gue-. Fui interrompido por um tapa que fervia o meu sangue, eu não fiz nada apartir dali só a encarei bem de perto ela estava com sua expressão mais séria dizendo:

- Uma vez demônio sempre demônio não. Seu olhar frio se encontrou com o meu e começamos a nós encarar friamente de perto....


Continua.......



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...