História Constellation in my heart - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Stranger Things
Personagens Mike Wheeler
Tags Finn Wolfhard, Jack Dylan Grazer, Millie Bobby Brown, Noah Schnapp, Sadie Sink
Visualizações 8
Palavras 1.850
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiiee
Espero que gostem!

NOTAS FINAIS PLEASEE

xoxo

Capítulo 2 - Bubblegum


Fanfic / Fanfiction Constellation in my heart - Capítulo 2 - Bubblegum

Vancouver, 2 de fevereiro 

 

As ruas de Vancouver estavam mais radiantes do que o normal, podia-se ouvir as rodinhas de uma mala esverdeada se arrastando pela rua 24 .

-Licença, você poderia me indicar a onde fica os dormitórios escolares da Greyhound High School? 

-Aluna da Greyhound? - Uma garota com cabelos ruivos e com as bochechas salpicadas por delicadas sardas questionou.

-Sim! Mas eu sou nova na escola e na cidade também -o nervosismo na fala da loira era palpável, algo que definitivamente não era seu, ela era confiante e com opiniões formadas alastradas ao pé da linha, ela era única! Ela era simplesmente ela.

-Se quiser me acompanhar, eu também estudo lá! 

-Ah seria maravilhoso! Obrigada.

-Sem problemas, falando nisso eu sou a Sadie, Sadie Sink.

-Prazer Sadie Sink, eu sou a Vê.

-Interessante-conclui a de olhos cristais- Acho melhor irmos! Tudo bem?

-Claro- uma ponta de esperança que guardava dentro de si, floresceu.

 

[…]

 

-E por fim chegamos ao seu quarto Vê! -a ruiva fez uma pose gloriosa em frente a uma ponta marfim com números prateados 2-3-7.

-Obrigada de novo Sads, não sei o que eu faria se você não me ajudasse! 

-Eu sei , eu sei! Eu sou um anjo- soltou uma risadinha enquanto puxava o celular da bolsa escolar roxa - Me passa seu número mocinha! 

-Aqui docinho - sua voz havia deixado a insegurança, ela sentia que Sadie seria alguém que poderia confiar ou quem sabe se meter em alguma nova confusão? Não importa, ela sabia que Sads não a deixaria tão cedo.

-Okay sunshine! Te vejo mais tarde na cafeteria do Colégio? As 17:00? 

-Claro! - Se despediu da de sardas entrando em seu novo dormitório, ele era espetacular aos olhos dela, é claro que sua visão a enganou ,no ambiente não havia nada de luxuoso ou que pudesse ser descrito por esse adjetivo, possuía parades brancas e apenas uma com um papel de parede com listras pretas, um sofá cama azul marinho de frente com uma televisão pequena e ao seu lado uma cozinha minúscula onde se encaixa apenas um microondas preto e um forno com prateleiras brancas e uma mesa redonda ao centro e por fim um corredor estreito com uma única porta no final, no quarto podia-se ver uma cama de casal, um criado mudo com um lindo abajur pintado com diversos tons de azul e um banheiro pequeno, ela não precisa de algo melhor aquilo! Era perfeito, seria sua nova vida, a qual ela aclamava por tantos meses, quem sabe anos! Seria uma boa vida dizia consigo. Mas não deu tempo de organizar mais pensamentos, os olhos cor de mel se fecharam sobre a cama arrumada do dormitório 2-3-7.

 

*FINN ON* 

 

Mãos brancas batiam com desespero no quarto 1-7-9, ele já conhecia aquele quarto muito bem, sua bagagem já fora posta em seu dormitório e apenas o que carregava era seu celular e um fone antigo, os pensamentos, as lembranças invadiram sua mente e-

-Finn? 

-Oi Sads 

-Ai meu Deus! Entra - Sadie Sink era mais animada que um homem que ingeriu litros de cafeína pura, não que isso fosse um problema quer dizer às vezes era.

O encaracolado adentrou o quarto da garota ,hesitante, porém a ruiva já tinha o arrastado para dentro.

-Quando chegou? Como foi Atlanta? Estava saindo com Jack Grazer? - ela disparava perguntas sem parar em direção ao garoto ainda desnorteado pela a frequência que a mesma conduzia, frequência que foi cortada quando a última frase da menina foi dita- Você já viu ela Finn? 

Os olhos negros do maior se fecharam  e ele pode ver um dos ataques chegando “se controle Finn” “conte até 10” “não foi pra falar sobre isso que você veio” “mude de assunto!” era hora de abri-los e encara-lá novamente 

-Sadie eu sei que não nos falamos faz um tempo mas eu só queria saber se você estava bem... Sei que te magoei quando fui embora sem me despedir e não mandei notícias por todo esse tempo mas eu não quero falar sobre isso, só vim me desculpar Sads...

-Finn, você é um idiota! Um tremendo babaca! Eu passei meses mandando mensagens para você e nem sequer respondeu, me deixou no escuro, eu sabia o quanto você estava sofrendo e pensei que podíamos ter passado por isso juntos! Eu sou sua melhor amiga Finn! E o que fez? Se mandou para casa do Jack e depois vem aqui com essa cara de cachorro pidão, esperando que eu esqueça todas as noites que passei preocupada com você! Com medo que fizesse alguma loucura! - os punhos frágeis da menina socavam o peito do garoto com toda força que conseguiu extrair de sí mesma, as lágrimas desceram por suas bochechas que agora estavam rosadas e seu ataque só foi impedido por um dos braços do mais velho. 

-Eu sinto muito Sads, eu estava mal e não queria que perdesse sua vida tendo que cuidar dos meus problemas, me perdoa - um nó se instalava na garganta do de fios negros, ele não aguentava ver a garota mais incrível do mundo, a garota com o sorriso mais radiante que ele já viu! Chorar.

-Está tudo bem Finn, apesar de tudo isso, eu te amo e você sempre será meu melhor amigo e não importa se você fizer a maior merda desse planeta! Eu vou sempre te ajudar, te esperar com uma xícara de chá de camomila e um filme nerd, porque é isso que melhores amigos fazem, mesmo seus parceiros sendo uns palermas! - soltou um riso nasalado e limpou os olhos do garoto -foi ótimo desabafar!

-Eu te amo! Sabia? 

-Todo mundo ama querido! Agora senta essa bundinha ai e me conta o que andou fazendo nessa sua vidinha pacata.

-Com prazer Sadie Sink! - ele riu com força como se precisa-se ouvir a voz de sua amiga e sentir a energia que só ela emanava, que precisa rir com ela novamente.

-Ah eu vou encontrar uma colega na cafeteria mais tarde! Se quiser vir.

-Não sei não Sads...

-Quando eu digo se você “quiser” eu na verdade estou dizendo que você vai! 

-Sadie eu não-

-Finn Wolfhard! 

-tá- repuxou a cara e se esparramou na poltrona da amiga.

-desmancha esse bico! E me conta.

 

[…]

 

*VÊNUS ON*

 

A menina não dormia com tanta paz assim a muito tempo, podia notar um pequeno sorriso enquanto sua respiração lenta se esvaziava entre o travesseiro e BAM! 

-Ai merda meu celular caiu! O QUE!? já são 17:10! Droga! Droga! Droga! -levantou-se e pegou sua bolsa prata, saindo do lugar com pressa, não pretendia deixa Sadie Sink plantada na cafeteria.

Pode ver a ruiva sentada em um sofá vintage vermelho com o celular na mão.

-Sads! - ela estava ficando louca ou sua voz se duplicou e fez um dueto agora mesmo? 

A ruiva largou o celular na mesa e se levantou.

-Vê! Finn! Venham, já estava desistindo de vocês.

A de rabo baixo notou então a presença de um garoto alto e pálido, com cabelos negros encaracolados e com sardas espalhadas pelo nariz e bochechas, e seus olhos que carregavam tanta... dor? 

-Vê! Você vai se juntar a nós ou vai ficar parada ai?

-Desculpa, eu viajei.

Ela puxou uma cadeira entre os dois e sentou-se cruzando as pernas.

-Qual a desculpa de vocês para me fazerem esperar nesse lugar sombrio? -a ruiva franziu a testa e baixou as sobrancelhas com uma expressão de mãe irritada mas ainda mantia seu tom natural de sarcasmo.

-Sinto muito Sads, eu acabei dormindo e perdendo a noção do tempo! 

-Compreensível- deu uma piscadinha para a loira- E você Wolfhard?

-Eu estava no banheiro general! 

Ela gargalhou 

-tudo bem! Bom se conheçam! 

-hãm eu sou a Vê...

-Finn -disse ainda de cara fechada o que quase a ofendeu.

-Não seja tão idiota Finn! Ela não tem culpa que a princesa aí ta com dor de cotovelo!  

-Sadie eu amo você mas não quero ficar aqui ainda mais com gente que não conheço posso ir pro meu quarto? Preciso desfazer as malas.

-Quebrei meu recorde! 

-Hã? - os dois olharam confusos para a loira 

-Consegui espantar um cara em menos de 2 minutos! Me sinto poderosa 

A ruiva gargalhou alto e estava ficando roxa pela falta de fôlego.

-Sabia que era o destino termos nos encontrado na rua! Obrigada deuses do universo.

-Eu não achei graça- o sardento disse alto.

-Procura embaixo da sua arrogância! - ela podia perder a nova amiga ruiva mas não aguentaria a grosseria do cacheado.

-Quem você pensa que é garota? 

-Pessoal! Isso aqui era pra gente se conhecer melhor e se divertir! 

-Eu não quero conhecer essa garota!

-Como você é gentil Finn!

-Ai Chega! Eu vou subir porque eu tenho aula amanhã cedo e vocês se resolvam porque Finn é meu melhor amigo e a Vê é um amor e vai precisar das minhas orientações nas aulas! 

-Nem pensar! -os dois pronunciaram juntos

-EU NÃO QUERO SABER! se resolvam ou eu vou começar a andar com as líderes de torcida! 

-tanto faz! -os dois persistiam em sem querer falar em sincronia 

-para de falar junto comigo!

-PARA! -bufaram terminando a discussão.

Vênus olhou para o relógio pela décima terceira vez, só se passaram 10 minutos, 10 minutos de puro silêncio e olhares tortos um pro outro.

Sua barriga roncava, revirava sua bolsa na esperança de achar algo e tudo que havia era um pacote de chiclete aberto com três chicletes sobrando, enfiou um na boca e com toda a sensatez que ela não tinha disse

-Quer? É de menta.

Ele pegou hesitante, Finn Wolfhard em suas fases de impulso e hesitação, ele andava assim desde que uma certa pessoa o deixou. 

-Você disse mais cedo que tinha que desfazer as malas, você não é daqui? 

-Não, eu estava passando um tempo em Atlanta e você é nova aqui?

-Eu sou de Hidra, fica na Austrália.

-Nunca ouvi falar

-É porque é mais pequena que essa cafeteria!

O cacheado soltou um riso baixo 

-Do que você ta rindo?

-Nada em especial 

-Estamos resolvidos?

-Só se você me der o último chiclete 

-Nem pensar! Eu estou morrendo de fome!

O de sardas pegou o chiclete e repartiu ao meio passando uma metade para a garota

-Problema resolvido 

-Acho que sim, mas a sua metade é maior que a minha!

-Ah não! - eles riram juntos, as pessoas ao redor podiam jurar que eles se conheciam a anos, finalmente cessaram as risadas e se olharam, conseguiram sentir algo, não era amor, nem raiva, era compreensão talvez? 

-Vêronica é um nome horrível - ele disse aleatoriamente com um sorriso adorável

-Na verdade meu-

-Finn? -uma voz do outro lado interrompeu. 

Ele se levantou rapidamente, olhando para uma garota linda de cabelos a cima dos ombros, a conexão que haviam criado foi desfeita no momento que a de cabelos castanhos e saltos pretos entrou mas mesmo assim ela captou olhando para os dois que Finn poderia quebrar a qualquer momento, acho que a garota perfeitamente bem vestida também sabia disso e nome dela era-

-Millie? 

 


Notas Finais


Desculpa se ficou curtinho ou qualquer erro de ortografia!
Ainda estou meio insegura em escrever mas vamos ver no que dá!
Xoxo
-Lou


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...