História Construíndo sentimentos - Capítulo 44


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Chouji Akimichi, Hanabi Hyuuga, Hinata Hyuuga, Hyuuga Hiashi, Ino Yamanaka, Kakashi Hatake, Kiba Inuzuka, Konohamaru, Naruto Uzumaki, Rock Lee, Sai, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shino Aburame, TenTen Mitsashi, Toneri Otsutsuki
Tags Naruhina, Saino, Sasusaku, Shikatema, Tenlee
Visualizações 95
Palavras 7.749
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiê
BEM... eu queria ter postado esse capitulo ontem, mas a vida é mesmo imprevisível e só conseguir tempo pra postar agora
Estamos num novo arco.
Eu estou muito feliz pelo interesse dos leitores dessa história e pelos cometários de vocês que são sempre motivadores
Esse capitulo é um pouco intenso, mas acho que vão gostar porque também é engraçado

tenham uma boa leitura e até pra semana

Capítulo 44 - Algo como ciumes


 

 

 

 

 

 

O vento noturno balançava seus cabelos conforme pulava de um ramo para outro. As costas largas no momento a parecia tão distante mesmo ele estando perto e mesmo que ele esteja se contendo nos passos para não a deixar para trás.

Os olhos, que no momento pareciam dois mares tentando acalmar as ondas revoltas, olhou sobre o ombro, cruzando seus olhares. Um pequeno sinal como apenas um mover curto de queixo foi o necessário e suficiente para os olhos prata, que refletiam a lua, saberem exatamente o que fazer. Ele não precisava abrir a boca ou prenunciar algum som para ela o entender.

Contudo ela não queria somente essa forma silenciosa de comunicação. O desejo dela era que ele sorrisse ou dissesse alguma coisa para deixá-la sem jeito. Estava triste por não saber como mudar aquele clima, mas também não queria piorar a situação.

Ativou o dojutsu do seu clã, o chamado byakugan e minuto depois o desativara. O loiro olhou para morena novamente sobre o ombro vendo se ela já havia feito o que ele silenciosamente, com apenas um sinal, pediu. E após confirmar que sim, devido a ausência do dojutsu ativo, o portador de olhos safiras fez novamente um outro sinal indicando o chão. A Hyuuga novamente entendeu o recado, sendo assim, ao em vez de pular para outro ramo naquela velocidade extraordinária para pessoas comuns, ela pulou para o chão.

Entretanto, ainda sem tocar os pés na superfície terrestre, Hinata levou um susto grande quando assim que quase a milímetros aterrou, sentiu as costas dela baterem de encontro a uma árvore.

O coração agora estava acelerado e os sentidos dela começaram a ficar nublados, não só pelo susto que levara quando o namorado a prensou no tronco impedindo que ela saísse daquele cerco que eram formados pelos braços dele, mas por conta da proximidade. O jeito que ele estava próximo dela

_  Quanto tempo?_ oh isso estava sendo uma droga angustiante demais e Hinata não sabia o que fazer.

Aqueles olhos azuis pareciam ferozes e selvagens, o chacra dele ficou intenso demais, quase a paralisando, mas ela não conseguia abrir a boca afim de pedir para ele se afastar, pois não estava com medo. Muito pelo contrário, era como se o subconsciente dela desejasse que ele agisse daquele jeito. Era como se o corpo dela o quisesse ainda mais próximo

_ N-Naruto-k… huuum... _ não terminou de falar pois teve que usar os lábios, a qual ela mordeu o inferior e fechou os olhos os apertando, para poder suspirar quando o loiro a prensou novamente contra a madeira

_ Quanto tempo Hinata?_ voltou a perguntar e dessa vez a azulada não tinha como não responder. Aquele olhar não pedia resposta. Aquele olhar exigia resposta e uma imediata

_ U-Uma hora e m-meia e d-duas h-horas e meia_  esse sorriso... esse sorriso de canto não era do Naruto-kun que Hinata conhecia, mas estranhamente tirou o ar que ela a tempo atrás tentou repor com certa dificuldade.

Céus, o que estava acontecendo com a mente inocente dela que idealizava coisas perversas demais. Cada respiração de Naruto a fazia esfregar as pernas uma na outra sem perceber isso

O que estava acontecendo a vergonha e ao constrangimento? Ah, pois. A mente dela estava nublada com alguma droga. Naruto

_ Ótimo _ um fio de voz sussurrado foi o que a morena escutou antes de sentir o pescoço se arrepiar pela humidade, frio e quentura a qual sentiu.

Toda essa mistura a fez estremecer em um choque que se apoderou de todo o corpo dela. Fechou os olhos abrindo demais a boca tendo a respiração falhada no momento que sentiu os lábios masculinos tocarem a superfície da pele dela. 

Só podia ser loucura porque a Hyuuga já não sabia mais o que estava acontecendo. Sentiu novamente algo húmido, mas dessa vez pressionando os lábios dela. Era macio, mas era exigente. Entreabriu os lábios também, dando passagem que Naruto precisava. Que Naruto exigia. Dente com dente se cruzaram, mas não pararam por conta desse infortúnio.

As línguas estavam se amando com ousadia e a pouca experiência. De forma desajeitada mais adequada. Afinal, esses eram seus extremos. Seus polos…. Naruto voltou novamente ao pescoço da namorada, mas tinha algo incomodando sua performance, no entanto, também era algo que podia facilmente resolver.

Blusa de gola alta colada ao corpo acompanhado de um obi bem justo na cintura? O loiro sorriu enquanto guiava a mão ao fecho da blusa o descendo até a altura dos seios. Aquela gola maldita não iria o atrapalhar. Só queria mesmo espaço e liberdade para acariciar e molhar o pescoço e o colo da amada com os lábios e a língua que pedia mais pelo sabor da pele da morena.

Tudo que Naruto no momento estava vendo era o passado. Não um passado distante, mas sim, um passado bastante recente. Ele tentou acalmar os ânimos, mas deu um chega pra lá na tentativa. Suprimiu muito chacra fazendo isso e ficou desgastado. No modo que estava, provavelmente faria alguma besteira. Uma muito pior que estava fazendo agora.

Queria Hinata. Queria porque queria. Queria porque o instinto dele estava pedindo por ela. Queria porque sabia que somente daquele jeito o coração dele não ia se partir de tão pressionado estava, e a mente dele não ia surtar de medo raiva e vários outros sentimentos conflituosos, já que ele tentava a todo custo não pensar no que aconteceu algumas horas atrás. 

Como uma coisa tão simples o irritou desse jeito? Não sabia dizer. Mas sabia que ela não tinha culpa e nunca teria. Ele que era o culpado por se ter deixado afetar com tão pouco. A doce melodia dos gemidos e suspiros baixos que os lábios da Hyuuga prenunciavam, revelava que ela não estava nem perto da insatisfação. Ele queria mais. Queria tanto que não deu conta quando a mão dele passeou arrepiando a coxa esquerda da morena, erguendo a perna dela para se fechar a volta dele e como se fosse um ato combinado Hinata não esperou outra ação do Uzumaki, sendo ela mesma quem ergueu a outra perna envolvendo o quadril do mais alto.

Perfeito. Os dois estavam em mais sintonia. Pele da perna também descoberta? Short? Tsc... porque fez isso Hinata? Tudo bem para Naruto, não podia reclamar, estava mais perto da pele dela. Com movimentos sinuosos o loiro traçou uma linha curta abaixando a meia 7/8 da perna esquerda da azulada.

Queria mais contacto com a maciez da pele dela. Só não tirou aquilo por completo, pois, a bota cano alto estava impedindo naquele momento, mas a mente do loiro já estava elaborando mil e uma maneira de resolver esse problema. Arrepio... todo corpo da Hinata vibrou, acarretando num contacto violento entre as intimidades seladas pela roupa. Ruim para o loiro que já estava com a mente fora do lugar, arrancando um grunhido e suspiro de Naruto

_ Aaahh.... Por que sinto isso Hinata? _ o loiro parecia está sofrendo e ao mesmo tempo que não se importava com a resposta verbal da azulada.

Fazia as perguntas, mas a resposta já estava tendo quando sentiu algo subindo pelas costas dele de modo sinuosa por debaixo da blusa. Quando as mãos de Hinata chegaram lá?  E desde de quando ela se ousava tanto, tirando gemidos e grunhidos propositais dele? Não se importava, estava gostando. Outra lufada de ar Naruto deu. Certamente a namorada estava com as unhas maiores que antes. Mas não se importava, e Hinata muito menos.

O que Naruto queria? Que ela ficasse parada e não fizesse nada? Nem pensar. Será que ele é tão distraído assim que não percebeu que ela também se sentia incomodada com as fãs dele que não o deixavam em paz, por ele ser bonzinho demais para manda-las dar uma volta na esquina?  Bobinho. Hinata não era tão tola assim

 

O que aconteceu e levou a esta situação?

 

Bem... como começar?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Muitas horas atrás, por volta das nove da manhã, o portão da vila de Konoha estava de certa forma movimentado, uma vez que tinham grupos de pessoas que estavam ali próximo conversando como comumente acontece. Uns se despedindo dos seus familiares que moram em uma outra vila, alguns deles comerciantes, ou pessoas comuns que somente aconteceu de pararem ali para conversarem. Já outras pessoas, tratavam-se de grupos de ninjas que estavam esperando pelo restante do time, visto que muitos shinobi tinham o costume de se encontrarem no portão de entrada da vila e aconteceu que estava ali cerca de quatro grupos e um desses grupos eram Konoha Juichinin.

Na verdade, apenas dois terços da metade do grupo. Time sete em conjunto com o time oito.

Já estavam todos ali e coincidência ou não todos eles estavam de roupas de missão novas. Contudo faltava uma dupla que ainda não havia chegado. Não que estivessem atrasados, os outros é que chegaram cedo demais pois queriam partir o quanto antes, afinal ainda faltava um quarto de hora, da hora que tinham combinado se encontrarem. Uns pequenos burburinhos foram escutados e quando Kiba, Shino, Sakura e Sai olharam para trás, viram que se tratava de Naruto, que havia chegado e se aproximava deles a passadas equilibradas.

O burburinho se devia a algumas moças que estavam por perto e não conseguiam disfarçar os olhares cobiçosos em direção ao Uzumaki, que assim como os outros também trocara de roupa de missões. Uma calça laranja comum, e uma blusa branca que estava em baixo de uma jaqueta preta, que Naruto vinha caminhando distraído enquanto tentava fechar a peça cujo o zíper não queria subir.

Um Naruto mais elegante e másculo mostrando a todos que não estava mudado apenas na aparência, já que até o andar do loiro atraía atenção, e faziam as meninas sorrirem sem motivo algum. "Aquele de certo era com quem a vila da folha deveria contar nas horas ruins" pensavam as pessoas vendo aquele andar confiante com certa imponência. Assim que o loiro conseguiu fechar a jaqueta ele deu um sorriso de vitória. Sorriso esse que desapareceu para surpresa quando se viu rodeando de garotas.

Mas tudo bem, aquilo não era algo de outro mundo, vinha acontecendo com certa frequência. Tudo bem para Naruto ser gentil. Conseguiria lidar com isso sem se estressar tanto. Tudo bem para Naruto ser o centro das atenções naquele instante. Tudo bem para o loiro até ele sentir um clima diferente pairando no ar e quando ele olhou para o lado viu a primogénita de Hiashi se aproximando.

Não uma Hinata qualquer, mais sim uma Hinata diferente. Uma Hinata igualmente mudada. Não…, uma Hinata completamente mudada, agora não mais coberta pela jaqueta que usava ou a calça que cobria toda ela. Muito pelo contrário. Hinata estava com uma blusa sem manga que se ajustava ao corpo e um obi por cima que marcava a cintura dela, mostrando o quão as curvas a deixavam sexy. Em baixo, a Hyuuga trocou as calças por um short de tamanho saudável, deixando as pernas darem o ar da graça, não fosse o fato do mesmo ser acompanhado de uma bota cano alto altura dos joelhos e meias longas que davam um ar fofo naquele outfit.

Sexy e fofa.

Sexy o suficiente para fazer o loiro suspirar e morder os lábios inconscientemente. Fofa suficiente para o loiro balançar a cabeça de um lado para o outro para afastar uma lista enorme de pensamentos indecentes que passaram na mente dele naquele instante. Neste mesmo momento o loiro amaldiçoou o mestre amado, Jiraya, ou como o chamava, ero-sennin, pois foi nesse mesmo momento que a mente de Naruto voou para o passado. Bem naquelas circunstâncias em que o mestre falava coisas que ele achava idiotas e sem sentido algum, mas agora entendia os significados.

Hinata estava sexy e fofa o suficiente para fazer o loiro perceber que ele afinal de contas estava bem crescidinho ao ponto do amiguinho dele querer dizer olá para quem quisesse perceber aquilo a qual se chama, “medida de volume” … ou de tamanho. Naruto não era expert e matemática.

Ficou sem graça tentando se acalmar, o que deu no mínimo certo. O loiro de longe sorriu para morena, sendo retribuído, a vendo ir em direção aos colegas enquanto ele continuava ali respondendo as perguntas das garotas a sua volta, não percebendo que uma delas estavam se aproximando demais dele.

Mas isso tinha uma justificativa porque, ele estava mais atento aos passos da namorada pelo canto dos olhos do que em qualquer outra coisa. Foi desse jeito que Naruto percebeu que Hinata não só estava puxando pensamentos impuros dele, como também de alguns homens que estava por lá. Não gostou nem um pouco desses olhares e teve vontade de bater em todos os meninos que miravam a sua hime com malicia, mas ele respirou fundo de forma contida, não se atentando para isso.

Sabia que Hinata é uma garota linda e o normal era ela mesmo ser admirada….  Se convencia

Normal.... queria se convencer a acreditar

Normal…. tsc….

Foi quase normal até após ter agradecido pela preocupação de uma das moças e sorrido sem jeito por isso, e ao abrir os olhos e ver sobre o ombro da tal moça, que Hinata fora abordada antes de chegar perto dos colegas. Ok, aquilo para Naruto não mais se encaixava em uma situação considerada normal.

Aceitava a namorada ser admirada por outros olhares mesmo não se sentido confortável com isso, e querendo dar uma lição em cada um deles, mas não achava normal coisa nenhuma a namorada ser cortejada. Quem aquele idiota pensava que era para ter se aproximando da Hinata daquela maneira?

Olhos cerrados, maxilares trincados, punhos apertados e se teve um momento na vida que Naruto teve vontade de arrancar a cabeça de alguém, o momento exato foi aquele. Ele até teve uma miragem de como fazer isso. Uma mão no pescoço e outra no cabelo do idiota e puxar em direções opostas e.... trabalho feito. Naruto se viu num espelho gargalhando feliz por ver sangue daquele idiota jorrar para cima como se fosse um projétil de água.

"O que é isso que eu estou sentindo?" Se perguntou, pois, nunca tinha sentido sentimento igual 

"Sangue?" Só agora o loiro percebeu que tinha apertado o interior da bochecha com os dentes de forma exagerada demais. "Se acalme gaki não libere isso" dessa vez foi Kurama quem esbravejou e quando Naruto olhou para trás viu que a volta dele e de Kurama estava uma chacra de uma coloração não muito amigável. "Se controle.... Agora" Kurama novamente ordenou e segundos depois já não havia mais chacra a volta dos dois. "Gomen Kurama" Naruto pediu ao amigo, mas isso não o tirou toda aquela raiva que ele estava sentindo e quando ergueu novamente o olhar, agora no mundo físico, lá estava Hinata ainda sendo flertada com o rapaz muito perto dela e se as meninas que estavam rodeando o loiro estivessem mais atentas e não agitadas ou encantadas demais com o memo, elas perceberiam a mudança da cor dos olhos dele.

Foi algo de um instante até os olhos dele voltarem ao azul comum. Não aguentando mais, o Uzumaki decidiu resolver aquele pequeno problema e com uma reverência se despediu das fãs que de tão deslumbradas estavam, não perceberam que Naruto a muito deixara de prestar atenção na conversa e respondia as perguntas e fazia comentários no automático. Naruto foi se aproximando da namorada a passos lentos tentando se controlar e já perto o suficiente pronunciou

_ Hinata _ a azulada teve impressão que o mundo se partiu naquele momento.  Não que estivesse a fazer algo de errado, mas sim porque, mesmo que tranquila, a voz do loiro passou a sensação de um tornado poderoso e irritado.

Por está de cabeça baixa por ainda está envergonhada, Hinata ergueu o olhar dando de cara com os olhos azuis conhecidos. Olhos azuis que estavam mais escuros e pareciam desejar por algo sádico. Hinata conhecia os olhos do amado. Aquele parecia um olhar normal para qualquer um, mas ela sabia que não era isso. Ela percebeu todos os desejos ruins de Naruto naquele olhar calmo.

O moreno que estava a frente da azulada se pós ao lado dela após ter escutado a voz atrás e muito perto dele. Depois de reconhecer a pessoa, o rapaz percebeu de quem se tratava

_ Oh Hinata-chan, você conhece Uzumaki Naruto _ ele pareceu animado com o fato _ Prazer Naruto-san, me chamo Tatsuki Arata _  fez uma reverência em cumprimento, mas percebeu que Naruto não iria retribuir tal ato, já que o loiro permaneceu estático no mesmo lugar

_ Prazer _ foi a única coisa que Naruto teve a decência de dizer, não tirando os olhos da Hinata que não olhava lugar nenhum a não ser os próprios pés.

Arata não se sentiu confortável com a situação e quando se ergueu percebeu o porquê. Naruto não tirava os olhos da Hinata e a morena na tirava os olhos do chão. O moreno de cabelos curtos estava achando tudo aquilo estranho. Primeiro porque, por onde andava sempre escutou que o herói do mundo shinobi era uma pessoa cheia de simpatia e de fácil acesso e ele não teve essa sensação vinda de Naruto.

E outra, por que Naruto não tirava os olhos da Hinata? Não parecia um olhar admirador ou malicioso como os outros a volta, mas mesmo assim, Arata não se sentia confortável.  Não gostou do jeito que ele olhava para morena e não gostou ainda mais vê-la de cabeça baixa parecendo… ele não sabia se era medo ou receio. No conhecia a morena para dizer isso, era a primeira vez que a via em toda sua vida

Naruto por um segundo encarou Arata, e viu o moreno de olhos azuis quase verdes observando ele. O que esse Tatsuia ou Tatsuki, não sabia o quê, queria o observando daquele jeito? Não se importava. Voltou o olhar para pessoa com quem se importava

_ Vamos, Hina-chan _ Hinata ergueu o olhar na hora, e levou uma mão ao peito em alivio por receber um sorriso convidativo do namorado. Naruto ainda estava com muita raiva, mas o ciúme não o cegou a ponto de não perceber que sempre que Arata dava um passo para frente, Hinata dava outro para trás e nas duas vezes que o moreno tentou tocar na mão da azulada, ela sempre afastava a mão, levando o cabelo atrás da orelha. Ou seja, Hinata estava tentando dar um fora no idiota, mas sem ser grossa com ele _  Estamos atrasados

_ Hai, Naruto-kun _  não, não estavam atrasados pois ainda tinham alguns minutos, mas Hinata concordou com o loiro na hora pois queria sair dali de perto daquela pessoa que violou o espaço dela quase a pondo num problema.

Ela não queria se meter em uma situação em que Naruto viesse a duvidar da índole dela, portanto, o melhor é sempre se afastar desses problemas. Hinata virou para o lado e fez uma curta reverência

_ Ja ne,  Arata-san _ Hinata não esperou resposta e seguiu Naruto indo em direção aos colegas, deixando um Tatsuki insatisfeito para trás, entretanto com um sorriso estreito que fariam muitos se amedrontarem, não tirando os olhos em momento algum do casal. Mas propriamente dito… da morena do clã Hyuuga

 

 

 

 

Desse modo Konoha Juichinin saíram da vila natal e já alguns metros afastados dali se dividiram em duplas que estavam afastados um dos outros por uma hora de distancia. Naruto e Hinata na frente pela Hyuuga possuir byakugan e serem uma dupla em missões que envolviam Konoha Juichinin, assim como as duas outras duplas que foram formadas.

Contudo, Hinata veio ficar temerosa novamente porque, até então, Naruto não prenunciara nada e só comunicava com ela através de gestos. Em um momento ela começou a se culpar por não ter sido mais confiante e ter dito diretamente a Arata que ela não estava gostando do modo a qual ele estava se dirigia a ela ou a forma que ele a elogiava.

"Talvez se eu dissesse a ele que sou comprometida" Hinata ficou pensando nessas coisas até a hora do almoço quando os dois pararam de correr e se sentaram em cima de pedras, perto de um vale. Os dois sentados um de frente para o outro. Hinata serviu a Naruto e ele mais olhava para o vazio do que para o prato que tinha em mãos. Ela suspirou cansada, vendo que o loiro ainda estava irritado e pensando no que aconteceu antes de saírem da vila, ao ponto que ele nem tinha mais vontade de comer. Se decidiu, pois ele podia muito bem está irritado por causa dela, mas precisava comer

_ Coma Naruto-kun, onegai_ tinha pedido Hinata na altura e desse modo o loiro pareceu sair dos pensamentos e começou a comer e no final, depois de ter comido tudo agradeceu a morena com um sorriso mais aberto. Mas mesmo assim, aquele olhar, Hinata não sabia o que fazer para tirar aquele olhar de Naruto. Mas estava desejosa que ele expusesse o que estava sentindo, ou como não pensou, ao a menos que o loiro agisse assim como esta agindo agora

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_ huuumm.... Aaaah, N-Naruto-kun _ sim, isso não estava ajudando o loiro a ter a percepção real das coisas.

Os gemidos e suspiros de Hinata estavam soando como gatilhos para o libido do loiro que já tinha as mãos a procura de uma forma de tirar o obi da namorada e quem sabe, em seguida a blusa dela. Pois é, estavam agindo por instinto e Hinata era quem mais agia dessa forma porque nem pensar no que estava acontecendo a mente dela se dava ao trabalho. Ela só estava sendo guiada pelas ações do Uzumaki.

Já Naruto, o pensamento dele se baseava em apenas uma coisa.

Mostrar a Arata que Hinata era dele e de ninguém mais. Mostrar a Arata que não deveria se aproximar da sua hime para rouba-la de si porque, Hinata era dele e de ninguém mais. Não…, aquele idiota não podia ter se aproximado da Hinata do jeito que ele se aproximou porque somente ele, Uzumaki Naruto, deveria se dirigir a Hinata daquela forma já que, mais uma vez... Hinata era dele de ninguém mais.

O que o ciúmes não faz com a sanidade dos desavisados. Um esfregão aqui e outro ali, o loiro prensou a Hyuuga mais de encontro a arvore e Hinata o puxou também para mais perto dela, e o choque entre as intimidades fora tão forte, fazendo Naruto se afastar gemendo de dor, mas uma dor prazerosa. Só que, fora dolorosa demais

_ Oooh merda  _ reclamou, pois o baque entre a intimidade dele e da Hinata fora tão forte que ele sentiu duas sessões. A segunda o fez revirar os olhos e morder os lábios desejoso por mais e sem nada que impedisse um contato mais direto.

Depois disso, os olhos azuis se encontraram com olhos perolados e a visão da Hinata ofegando com a respiração entrecortada e com os lábios vermelhos e inchados, fez Naruto desejar por mais, entretanto a Hyuuga estava sentindo algo duro de encontro a sensibilidade dela, e isso de certa a forma a estava incomodando porque ela queria se aproximar mais e se esfregar mais ali, então desceu do colo do loiro e olhou para baixo.

Agora sim um pouco de senso entrou em Hinata. A azulada entendeu o porquê de sentir algo duro e o volume na calça do loiro não desmentiam fatos. Naruto percebendo isso, por isso pôs as duas mãos a frente

 _ Hinata _ só após ter chamado a atenção da namorada é que ela se deu conta do papel que estava prestando. Ela não estava se mostrando tão encabulada assim, pelo menos não até ser chamada atenção

_ N-Naruto-k-kun… vo-você está... _ Hinata, agora sim, se encontrava rubra de vergonha, nem precisou terminar a sentença para o loiro entender.

Ele deu um suspiro parecendo cansando, mas de repente Naruto prensou Hinata novamente contra a árvore, e agarrado a cintura dela, ele aproximou a boca da orelha dela lambendo ali fazendo o corpo da Hyuuga se arrepiar e estremecer dali por diante. Em seguida Hinata somente sentiu a respiração quente do loiro, não sabendo ela se queria que ele continuasse logo o que estava fazendo ou o queria afastado dela. Sabia que, o que poderia vir a acontecer era errado e fora de hora, mas seguindo a lógica do coração, ela mais o queria perto que longe

_Sabe Hinata... isso está sendo difícil e… está me machucando _ sussurrou no ouvido da morena, não ajudando ela nem um pouco na questão controle de respiração.

Naruto tirou os lábios perto da orelha da namorada e passou a encarar os olhos dela e.... por Deus, Hinata agora tinha certeza que o loiro estava fora de si. Esse olhar…, aquele olhar de Naruto... tal olhar escurecido pela pupila delatada parecia o olhar de um animal selvagem faminto... o olhar de um predador.

A intensidade do chacra que ele liberava, era soberano. O loiro em seguida fez um carinho pequeno no rosto da azulada, como uma serpente analisando sua presa, mas parou logo em seguida, com mão na nuca dela e outra ainda agarrado a cintura da mais baixa

_ Ele não deveria ter se aproximado de você daquele jeito _ oh, agora sim Hinata percebia tudo. Naruto tinha visto quando Arata se aproximou dela.

“Meu Kami” pensou ela sem saber se explicar, afinal, o que ela teria que explicar quando um otário apareceu do nada e deu um beijo no rosto dela sem ela perceber? 

_ Dói tanto… eu não queria ter visto aquilo…. Você…. Você me ajuda, hime? _ Hinata fechou os olhos, nunca na vida imaginou um Naruto em que somente a voz dele a faria ter vontade de se entregar a ele sem questionar os limites do que podia e do que não podia.

Que se dane os limites. Queria fazer algo para o amado. Pelo menos, seria uma forma de se desculpar… se bem que a culpa não foi dela. Mas mesmo assim, ela queria se desculpar por tê-lo deixado chegar nesse estágio de sofrimento porque ele estava sofrendo mesmo

_ E-eu não sei exatamente c-como ajudar Naruto-kun _respirou fundo, olhando novamente os olhos azuis escurecidos e selvagens

_ É... Hinata... eu também não sei_ um sorriso de canto

Sorriso esse que se Hinata não soubesse interpretar como um sorriso de nervosismo, ela diria que a última afirmação do loiro era uma mentira. Após isso, Naruto se aproximou mais da azulada somente para morder o lábio inferior dela com delicadeza e voltar novamente a sussurrar de forma soprada no ouvido dela, depois da mesma sentir o loiro subir o zíper e fechar a blusa dela novamente

_ Vamos descobrir juntos _ soprou ele e a partir daí…. Hinata ainda tinha certeza que não narraria nunca a alguém o que aconteceu

 

 

 

 

 

 

 

………

 

 

 

 

 

 

 

Aquele ambiente estava estranho para quem chegasse. Não um estranho bom. Do jeito que os dois estavam agindo... Não sabia dizer exatamente o que aconteceu, entretanto, aquele sorriso idiota que de vez em quando aparecia no rosto dele fez a colega de time desconfiar assim que ela chegou perto. Aquele sorriso parecia de alguém que estava pensando em algo indecente e Sakura estreitou os olhos em direção ao mais novo

 

 

 

 

 

 Antes disso, os dois estavam trocando olhares. Naruto sorria porque ele sempre sorria e Hinata sorria, porque o loiro sorria, mas acabava sempre abaixando o olhar dela, pois não conseguia sustentá-lo sem que as imagens se formassem na mente dela.

Estava muito constrangida pelo o que fizera antes ao loiro dela. Nossa, como teve coragem de fazer aquilo? Ah, pois é…. Naruto a seduziu e ela se deixou levar. Como mais se atreveria a fazer aquilo?

A fogueira, que em algum momento montaram, estavam um pouco baixa, mas o suficiente para aquecer os dois e quem mais se sentasse ali. Um de um lado e outra no outro extremo. Dois polos. Norte e sul. Sol e lua, podia-se dizer. Foi nesse ambiente que mais duas pessoas chegaram ali onde estavam

_ Naruto, por que vocês pararam? Sabem que temos de manter distância, não sabem? _ Sakura assim que pulou para o chão, junto do Sai, já foi logo retalhando e a resposta a pergunta dela era um simples sim. Mas Naruto estava nem aí. Ele teve motivos válidos para ter parado.

Bem válidos mesmo… Oh

_ Hum, você tem razão Sakura-chan, mas eu e a Hinata tivemos um problema que nos impediu de continuar _ ah que problema.

Era um problema de fato grave que podia pôr em risco toda a missão. É isso mesmo. Sakura ia perguntar qual foi o problema, mas a voz do loiro a cortou

 _ Então, achamos melhor paramos aqui e esperar por vocês, do que chegar na fronteira, afinal de contas, nós temos que recapitular o plano, não é? _  a moça de cabelo rosa achou estranho o modo que Naruto respondeu a pergunta dela.

Quer dizer, ele não olhou para ela em momento algum e parecia ter respondido lá do mundo da lua de tão distante o loiro estava e foi nesse momento que ela viu Naruto trocar olhares com Hinata. Nada demais isso ter acontecido, mas Hinata ter ficado escarlate e completamente acuada parecendo um bichinho assustado … pelo menos na visão da Haruno....hum aí tinha coisa. Ainda mais após Naruto adotar aquele sorriso de quem fez algo, e considerando a reação da Hyuuga, não fora algo bom. Mas, mais uma vez, segundo os pensamentos da médica ninja

Sakura novamente estreitou os olhos em direção a Hinata

 

_ Hinata _ chamou pela Hyuuga que deu um pulo de susto, levando a mão ao peito como se se protegesse desse jeito.

Hinata não tinha percebido que ela e Sai estavam ali? E o que aconteceu para ela estar completamente coberta. Ou seja, Sakura tinha se surpreendido com a mudança drástica da amiga, assim como os colegas de time dela, mas, isso não tirou felicidade dela em ver que a Hyuuga estava se dando mais liberdade em termos de mostrar aquilo que a mesma escondia com as peças de roupa largas as quais ela usava. Sakura sabia que Hinata fisicamente era bem dotada, segundos os banhos que as duas sempre tomavam nas fontes termais juntas, e a rosada sabia também que seria muito bom para autoestima da azulada ela se livrar das calças largas e da jaqueta enorme.

 Entretanto, aqui se encontrava Hinata coberta com uma jaqueta azul e um cachecol verde de listras brancas. Já agora, de onde tinha saído aquelas duas peças? Foi o que se perguntou

_S-Sakura-san? S-Sai-san?_ pois é…, isso confirmou suas suspeitas. A azulada de fato não tinha percebido a chegada dos colegas. O pensamento dela estava em outra coisa. Em algo que ela nunca imaginou acontecer daquele jeito, naquele lugar, naquela hora

 

 " Huuuum Hinata... droga" o gemido dele veio como avalanche na cabeça dela. Ela balançou a cabeça de um lado para outro " Agora não Hinata, não penses nisso agora" se policiava, pois o medo dos colegas descobrirem o que ela fez a Naruto a minutos atrás era tão grande que a fazia acreditar que caso pensasse no que aconteceu, Sakura e Sai de alguma forma iriam descobrir. É… do jeito que ela e o loiro estavam agindo…. Talvez descobrissem mesmo, mas não por lerem pensamentos. Tolinha

"Vem mais hime" o beijo que recebeu do amado, após esse chamado dele, foi sentido pela azulada como se tivesse acontecido naquele momento. Balançou novamente a cabeça.

Sakura dessa vez encarou Sai. Vai que talvez ela seja a única a achar que tinha algo estranho naquelas duas figuras 

_ Aconteu alguma coisa entre eles _ Sai foi direto e certeiro, fazendo Naruto olhar para ele e Sakura encarar o loiro.

Já Hinata... a Hyuuga se encolheu mais ainda. Quando Naruto notou, Sakura já estava abaixada a frente dele torcendo o colarinho da jaqueta dele. Ela estava tão focada em achar Naruto culpado, que nem percebeu a malicia e a insinuação, nem um pouco escondida, na frase de Sai

_ O que você fez para ter deixado Hinata desse jeito? _ resposta era o que a rosada queria e uma que fosse urgente, mas para a irritar ainda mais, lá veio Naruto, com aquele sorriso idiota na cara

 O loiro não conseguiu evitar. Bastava uma palavra chave para pensar no que aconteceu a pouco tempo atrás, não mais que uma hora, e o sorriso dele aparecia de forma involuntária

 _ Tire esse sorriso estranho e diz logo _ que engraçado a exigência da Sakura.

Como se Naruto estivesse disposto a contar o que aconteceu. Não. Nem nos sonhos. Preferia apanhar. Foi íntimo demais e algo particular só dele e da Hinata e não iria contar isso nem mesmo para o Shikamaru, quem ele sempre buscava algum tipo de concelho para diminuir a insanidade dele, que estava no momento sendo coberta pelas lembranças mais detalhadas

 

" Olhos revirando, a boca aberta, o suor escorrendo, o corpo vibrando. Esses foram os processos que ocorreram no loiro antes dele dar um gemido grunhido e prolongado de satisfação. 

Respiração pausada. Hinata não tirava os olhos dos olhos de Naruto, não porque não queria olhar para baixo, mas porque era necessário não olhar para baixo

 A imagem daquilo iria nublar os sonhos mais pervertidos dela caso ela olhasse. Já bastava ter tocado e sentir a espessura e a textura. A mão dela estava com algo estranho e meloso, mas ela não se atreveu a olhar e limpou no tronco da arvore e depois na roupa. Com a mesma mão ela própria endireitou a calça do loiro o vendo sorrir, dessa vez um sorriso genuíno e nada tenso.

Um sorriso idiota demais

 Ele estava relaxado

 

 Constrangimento

O clima agora estava envolto de uma aura de constrangimento, após o clima de minuto atrás ter dado lugar a fatos reais. O que eles acabaram de fazer?

_ Hinata, c-como… e-eu… _ o loiro engoliu em seco, percebendo está nervoso demais e isso não iria ajudar pois percebia que Hinata estava bem mais nervosa que ele _ Onde você aprendeu isso hime? _ dessa vez perguntou com mais firmeza. Tsc… como se ele fosse inocente e não soubesse. Acabou que deu algumas dicas a ela. 

“ Ero-sennin” Naruto prenunciou o apelido do mestre na cabeça dele, como se culpasse o homem já falecido, pela situação em que pôs Hinata

_E-e-eu… e-e-eu, N-N-Naruto-kun e-eu…. _ a Hyuuga sentiu uma mão tocar o rosto dela e fazer um carinho ali. Ela mesma ainda se perguntava como é que conseguia sustentar o olhar de Naruto.

Não sabia onde tinha arranjado coragem para olhar nos olhos dele. Já o loiro, percebendo que a namorada não ia conseguir falar nada, somente levou a mão ao rosto dela, a fazendo se acalmar. Não tinha muita moral para fazer isso, pois até ele mesmo estava encabulado, mas não iria deixar o que acabou de acontecer, fazer Hinata ficar acanhada perto dele. Não queria isso

_ Ei, fique calma Hime. Lembra o que eu tinha dito antes de acontecer?

_ H-Hai _ só nesse momento Hinata percebeu o porquê de não conseguir tirar os olhos dos olhos do amado. Não era porque não queria, mas sim porque ela estava em choque demais para conseguir forças afim de desviá-los. Isso mesmo, ela estava chocada e não acreditando no que acabou de fazer no loirinho dela

_ E … o que eu disse? _ Naruto abriu um sorriso convidativo, o que fez Hinata conseguir forças para abraça-lo e conseguir esconder o rosto no peito dele

_ Você disse, para não ter medo nem vergonha… que vai ficar tudo bem _ o loiro acabou envolvendo a azulada no abraço. Percebeu que ela só estava se escondendo para ter um tempo afim de apanhar coragem

_ É isso mesmo, Hina-chan…. Então… onde você aprendeu a fazer isso Hinata? _ a insistência na pergunta era porque o loiro queria deixar um clima mais descontraído entre ele e a namorada e segundo a reação da mesma, estava dando certo. Hinata notou um tom provocativo na voz do namorado

_ N-Naruto-kun _ se encolheu mais, escutando o Uzumaki abafar a risada no topo da cabeça dela, mesmo ela tendo mostrado indignação ao prenunciar o nome dele. Escutou um abafado “Sumimasen” vindo dele. Hinata suspirou fundo, ficando outra vez constrangida _ Ér… vo-você s-sabe, nê? Só f-fiz o que eu escutei p-por ai e ta-também _ respirou fundo _  … também algumas coisas que as meninas costumam comentar quanto estamos juntas… e… e… você acabou ajudando, Naruto-kun _ falou rápido demais a ultima frase, o acusando  

_ Oh, entendo _ Naruto também ficou corado, não imaginava sua princesa falando sobre esses tipos de coisas com as outras meninas.

Mas imaginando bem, talvez como a Hyuuga deu a entender, ela mais escuta do que comenta alguma coisa. Sorriu pensando nisso, afastando Hinata dele que estava com as costas no tronco da arvore, e ainda com as mãos nos ombros dela e olhando para ela sorrindo. Agora era a vez dela e ele precisava retribuir

 _ Também quero que sintas o que eu senti Hinata. E-eu… eu me senti mais conectado a você e quero que sintas o mesmo. Me deixa tentar _ Hinata arregalou os olhos assustada

_ N-Não, Naruto-kun _ respondeu apressada, quando viu Naruto se aproximando para beijar ela. O loiro parou

_Não? _ perguntou estranhado, vendo Hinata abaixar a cabeça

_ Não. Não agora. Coisa de mulheres, sabe?

_ Não, não sei _ é… de fato ele estava sendo sincero a dizer que não sabia, pois não fazia a mínima ideia do que Hinata estava se referindo a mencionar “coisa de mulheres”.  Hinata voltou novamente e abraçar o namorado, se escondendo no peito dele

_ D-Deixe para próxima, e-está bem _ a voz dela falhou um bocado, pois não acreditava que teria coragem o suficiente para fazer o que acabou de fazer com o loiro. Contudo era bom acalmar Naruto antes que ele a convencesse a terminar esse tal… negócio perigoso

_ Tudo bem _ Hinata percebeu a voz do loiro sair com um pouco de deceção, mas era necessário. Talvez se fosse no dia anterior ela até deixaria as coisas irem um pouco mais longe, mas não naquele momento porque não era um dos melhores dias. Ficaram um tempo em silêncio, apenas naquele abraço _ Eu acho injusto Hinata _ acabou reclamando

_ Deixa ser injusto dessa vez

_Injusto com você _ completou

_Seja injusto uma vez na vida, depois eu cobro

_ Está bem, mas se cubra hime. Você não está com roupa o suficiente para esse frio. Aí eu vou acender uma fogueira para aquecer mais”

 

 

 

 

 

 

_ Já disse para tirar esse sorriso e me dizer o que você fez com a Hinata _ Sakura apertou mais o colarinho de Naruto. Se o estava a sufocar? Não se importava. Se ele tivesse respondido na hora, ela não apertaria mais do que já estava apertando

_ Sakura-san, não faça isso, você vai acabar por machucar o Naruto-kun _ ainda sentada e constrangida Hinata fez tal pedido. Não estava gostando o jeito que a amiga estava tratando o namorado

 Sai estava nem aí para aquela cena toda e ainda em pé só olhava aquilo com a feição normal dele ainda com a mão na cintura. Só queria mesmo saber como é que essa história iria acabar para tirar a lição básica que todas as situações como essas o davam e até o momento a lição que ele tirou foi_ “Quando Sakura me perguntar algo, é melhor responder na hora…aah, e mais, ela não gosta de sorrisos pervertidos” anotou isso na mente dele, para depois escrever

 Com a voz da namorada, Naruto finalmente focou o olhar na realidade e ficou bastante sério. Não é que não estivesse escutando o que era dito pela amiga, mas a mente dele descartava resposta, até porquê, não só por sensatez, mas por respeito a ele, mas principalmente a Hinata, ele não devia tal resposta a Sakura e nem a ninguém

_ Sakura-chan, Hinata sabe se defender _ três pares de olhos arregalados. Hinata e Sai podiam jurar que Naruto iria apanhar feio pelo o que respondeu a Sakura, pois aquela obviamente não era uma resposta sensata e bem encaixada na situação

 Já a iryo-nin, ficou surpresa pelo o que o loiro disse, não no mau sentido ou no bom, mas porque, percebeu que o loiro de certa forma tinha razão. E mesmo que soubesse que por vezes o loiro falava coisas idiotas e com duplos sentidos sem perceber, sabia que Hinata era ingénua demais para dar conta ou na pior das hipóteses ela iria somente ficar constrangida como está agora. Ou seja, talvez estivesse a fazer tempestade em um copo d´água

“O que eu estou fazendo?” se perguntou, sem perceber que, mesmo ainda agarrada ao colarinho de Naruto, ela já não mais o torcia. Só queria defender a amiga das maldades do outro que também era seu amigo, mas Hinata precisava mais de proteção do que Naruto

 _ E além de mais, eu não fiz nada a Hinata. Até então nós só conversamos… uma boa conversa _ acrescentou Naruto tirando quaisquer que fossem as duvidas da Sakura, caso ela ainda o estivesse culpando

A Haruno olhou para trás sobre o ombro, vendo Hinata assentir, mesmo que ainda notado que a morena estava encabulada. Com isso, ela suspirou e soltou o loiro se sentando ao lado dele. Sai e Hinata respiraram aliviados. Já não iria haver pancadaria e isso era, com certeza, aliviante. Vendo todos sentados, o moreno também decidiu ir se sentar e acabou sentando ao lado da Hyuuga

_ Você sempre pensa mal de mim Sakura-chan. Quando é que vais parar com isso? _ agora o loiro falou em um tom que só os dois escutaram. Sakura deu um sorriso bastante amarelo e aberto

_ Er… você sabe, né? É assim, nós… eu…. Bem.... Acontece que… _ a rosada levou a mão coçando a cabeça, já Naruto revirou os olhos. Não podia contar com a melhor amiga

_ Entendi _ disse, já que era obvio que a resposta da Haruno seria “nunca”.

Entretanto, acabou sorrindo para a rosada. Ela podia ser bastante rígida com ele, mas sabia que ela fazia isso por que gostava dele e por querer que ele sempre agisse da melhor maneira possível, então, como ficar chateado quando no fundo no fundo… bem lá no fundo mesmo do coração…. Bem no fundo do fundo mesmo… era só preocupação com a reputação dele

Ele estava relaxado e evitar qualquer tipo de problemas era uma forma que a mente relaxada dele procurava se manter. Praticamente a mente preguiçosa de um génio que pensa a alta velocidade como Shikamaru

 Depois disso Naruto pegou o pergaminho que tinha em mãos antes dos colegas chegarem ali, mas que até então ele não estava conseguindo se concentrar para valer, afim de ler. Todo descanso em missão, era momento para ele estudar. Um tempo longo em silêncio se fez e Hinata e Sai estava conversando sobre alguma coisa, pois a Hyuuga não parecia mais constrangida e nem tímida, já que estava rindo junto com o moreno, sendo assim, Sakura encarou Naruto que estava focado na leitura dele

_Você disse que conversaram… _ com a voz da Haruno, Naruto tirou atenção do pergaminho e olhou para ela igualmente _ Você falou para ela sobre os teus sentimentos? Por isso vocês estavam estranhos? _ Naruto negou com a cabeça e Sakura bufou parecendo chateada _ Isso não parece você Naruto. Por que está demorando tanto? _ o loiro desviou o olhar, não iria mentir para amiga olhando nos olhos dela

_ Não acho que ainda seja a hora _ disse com a voz quase inexistente

_ Ok, pediste para não me intrometer e é isso que devo fazer, mas pelo menos controla essas tuas cenas de ciúmes sem sentido

_ Do que você fala, Sakura-chan? _ a rosada riu, vendo o loiro coçar o canto da boca e fazendo bico

_ Do jeito que estás a agir, você sabe muito bem ao que me refiro _ comentou ainda rindo.

E ele sabia de fato, só não notara que dera tanta bandeira, no entanto, somente Sakura notara a cena de ciúmes de Naruto para com Arata porque ela sabia dos sentimentos do loiro. Sakura suspirou e baixou o olhar

 _ Foi só um beijo no rosto e Hinata se afastou na hora.  Nada demais _ suspirou.

 Mas nada demais era só para ela. Para loiro não foi nada demais. Para ele foi tudo demais…. Demais mesmo. E a vontade que ele tinha de arrancar a cabeça do rapaz… isso significava nada demais? E a quantidade de chacra que ele teve que suprimir para não explodir de raiva… também era nada demais?

_ Vocês dois são muito lerdos e nem um de vocês percebem o que está bem a frente de vocês. Os dois são baka_  murmurou, mas alto o suficiente para o loiro escutar, por isso ela levou as mãos a boca “droga” pensou assim que se deu conta do que falou, contudo, quando olhou  para Naruto, estranhou ele não ter dito nada, ou pelo menos olhara para ela. será que ele não havia escutado?

_ Eu não sou baka, Sakura-chan_ o loiro disse enquanto se levantava, ele ainda com o pergaminho em mão. Então ele havia escutado…por que não perguntara qual era o sentido da frase dela? Deu de ombro. Naruto era distraído e lerdo demais, provavelmente não reparou no que ela disse

 O loiro se pôs em pé e encarou os olhos esmeraldas se mostrando ofendido, mas deu um sorriso pequeno logo em seguida com o pensamento que lhe ocorreu “vocês é que são, por não terem percebido ainda… ou eu e a Hinata somos bons mesmo”

_ Bem, eu vou ao banheiro _ declarou em tom alto para que todos escutassem se afastando, indo ao banheiro que seria algo como um arbusto qualquer.

Que higiénico e natural.

Naruto ainda não afastado o suficiente, olhou sobre o ombro, dando de cara com os olhos perolados o seguindo com o olhar. Sorriu para ela, a vendo abaixar o semblante logo em seguida. Até então estava achando as ações da namorada uma graça, o que em pouco tempo talvez viesse a mudar, pois ela parecia que estava fugindo dele, por assim dizer… só que ele ainda não notara 

 

 

 

 


Notas Finais


Hum... Naruto abusadinho... cê é mesmo aluno de Jiraya, menino
Coitada da Hinata que fica envergonhada com as safadezas incumbidas do namorado hen
Sakura fica tão focada em pensar mal de Naruto que nem teve tempo para desconfiar de forma certeira... pelo menos, acho que Sai percebeu alguma coisa...



espero que tenha tido uma boa leitura
até mais


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...