1. Spirit Fanfics >
  2. Consumido por flores >
  3. Segredo de Bakugou

História Consumido por flores - Capítulo 7


Escrita por:


Notas do Autor


Voltei amiguinhos :D
A Chinos aqui demora só um pouquinho escrevendo o passado dos personagem hehe... Então tenham paciência comigo!

Capítulo 7 - Segredo de Bakugou


Fanfic / Fanfiction Consumido por flores - Capítulo 7 - Segredo de Bakugou

 versão Katsuki Bakugou *

- 7 dias atrás -

(Primeiro dia Midoriya desmaiado)

Ainda não acredita que aquele desgraçado havia desmaiado na sua frente sem mais nem menos... Não é a primeira vez que o esverdeado o deixa tão preocupado, para dizer a verdade da primeira vez que se preocupou esse tanto foi há alguns anos atrás... Um acidente, um erro... Definitivamente não deveria ter acontecido! Algo que deveria ser esquecido, mas, foi inevitável lembrar disso depois que viu Izuku cair na sua frente... Será que ele esta doente? Saudável ele não esta né Bakugou! IDIOTA! IMBECIL! Se tivesse perguntado antes se ele estava se se sentindo bem! Talvez ele não estaria lá na cama da enfermaria agora...Já havia cometido esse erro antes, agora estava o repetindo... Ele deveria aprender com seu erro para nunca mais acontecer aquilo novamente. Mas ele foi fraco! Muitos anos atrás jurou que o protegeria! Mas se não pode provar suas palavras com atos elas não passam de palavras sem sentido algum.

Quer voltar na sala da enfermaria agora! Recovery girl havia pedido para ele esperar, realmente não entendeu o porque, já que não tinha nenhum horário de visita marcado para visitar Izuku...Mas isso não importa! Vai o ver agora e nada vai mudar isso.

Ele coloca a sua jaqueta e pega as chaves de seu apartamento, apaga as luzes e tranca a porta. Esta apertando o passo para chegar no prédio que fica a enfermaria, (o lugar onde eles "moram" tem quatro prédios,o primeiro prédio é dos apartamentos/dormitórios, o segundo o que há as salas de aula, o terceiro é onde tem a área de lazer, e o quarto é onde fica a enfermaria e a lanchonete. Entre essas quatro estruturas tem caminhos para os alunos se locomoverem pois os quatro são muito afastados) O loiro estava bem apressado, tem pena de quem passasse na sua frente agora! Só vai parar quando tiver certeza que Midoriya esta bem.

Um pouco cansado Bakugou chega na enfermaria, abre a porta do lugar e se senta em uma cadeira da recepção esperando alguém vir o atender, não queria ficar esperando.. Agora esta bem impaciente! Sua vontade é entrar no quarto que Izuku estava sem mais nem menos, sabe que as coisas fossem do seu jeito tudo seria mais fácil. Mas tem que seguir "regras" para ter uma boa convivência com as pessoas. Não que ele se importasse com isso... Também não queria tomar um sermão do diretor justo agora, não Bakugou! Esse não é o momento para isso!

- Você esta ai Katsuki? - Uraraka? Oque a cara de bolacha esta fazendo aqui? Se ele não podia ver o Deku porque ela pode? Oque esta havendo aqui!? Ela é uma amiga bem próxima... Mas isso não importa! Disse que ele queria ser o primeiro a fazer uma visita, não a castanha.

- Estou sim! E oque você esta fazendo aqui ô Ochako? - A Recovery girl sai do mesmo quarto que Uraraka havia saido e fecha a porta.

- Vim visitar o Izuku! Aliás ele não acordou ainda.. - Então quer dizer ele não acordou ainda... Mas do mesmo jeito era para ele ser o primeiro a ver o esverdeado! Isso não tem desculpa!

- Oe velha! Eu não falei que queria vir primeiro? - Não havia percebido antes mas a senhora dos cabelos grisalhos segurava uma sacola nas mãos que pareciam ter remédios dentro, ela antes de o responder entrega a sacola para a castanha, a mesma tem de ser abaixar para ficar do tamanho da velhinha

- Me desculpe querido! Essa mocinha aqui precisava fazer uma visita para o Izuku urgente. - Não entendia oque seria tão urgente assim, mas, não tinha interesse em saber agora.

- Pelo menos eu posso entrar!? - a senhorinha tira suas luvas e pega um pouco do álcool que havia num recipiente que estava na bancada

- Pode sim. Só não faça muito barulho, pois tem outros pacientes nas salas ao lado - Ela estende o recipiente com o álcool fazendo sinal para que Bakugou o pegue, então ele passa um pouco do álcool em suas mãos, acha que precisa daquilo para entrar na sala.

Então ele vai até o corredor deixando Uraraka e Recovery girl na recepção, caminha até a porta onde estaria Izuku, estava com sua mão parada na maçaneta da porta... Estava um tanto que nervoso, porém isso não vai o impedir de ver seu amigo no momento que ele esta doente! Pode ser o pior amigo que o esverdeado já teve! Mas no fundo ninguém nunca se preocupou tanto quanto si.. Lembra até hoje daquele incidente...aquilo meche com o loiro até hoje. Não! Não vai pensar nisso agora! Ele toma coragem e gira a maçaneta da porta, se deparando com Midoriya deitado na cama de hospital... Sim, mesmo inconciente continua com aquela expressão calma e serena que combinava com o local, aquela sala tem o ar bem gelado e fresco deixando o clima confortável. Do lado da cama há um móvel com um vaso de rosas vermelhas, deve ter sido a Ochako que as trouxe. Sua visão fica focada naquelas rosas, elas te causam um sentimento ruim.. Talvez seja por preferir muito mais rosas brancas do que rosas vermelhas, as rosas brancas são muito mais delicadas e puras, as vermelhas com aquela coloração forte deixa a rosa com uma aparência de..de..Não sabe! Mas lembra algo ruim algo poluído.

O loiro para de prestar atenção no vaso de rosas e começa a fitar Izuku atentamente, cada detalhe de seu rosto, sua pele branquinha e macia, seus lábios rosados, todos os detalhes o deixavam o mais fofo possível. Tinha vontade de o contar muitas coisas, de ser mais próximo, mas o seu passado sempre acabava o afetando e impedindo que ficasse com o arbusto.. Como se já estivesse sido destinado assim, como se ele sempre fosse incapaz de se aproximar demais dele, assim parecendo que o nega, que não se importa. Apesar de ser lindo demais o ver dormindo de forma tão serena, queria que ele estivesse acordado e bem! Não entendia o porque daquele desmaio, ele estava tão bem antes!

Ele chega mais perto de Izuku, afasta algum dos fios verdes e acaricia seu rosto macio, ali na sua frente ele parecia tão frágil! Mas oque não parecia é que por trás de tanta fofura há uma alma que sofre tanto, e que suporta tudo sozinho, mas claro que isso não passa pela cabeça de ninguém, nem mesmo a de Bakugou.

Percebe-se uma gota de sangue deslizando pelo seu rosto, isso não era comum, não era nem eu pouco..ele estava tossindo sangue mesmo inconciente? sua mão passa pelo o rastro do sangue que estava sobre a pele do esverdeado, o sangue por início estava quente, então ele ficava cada vez mais gelado. Não sabia se isso já acontecia com ele antes, se podia ajudar ou não. Só sabia que o sentimento  que sentia era como se tivesse fracassado como amigo de todas as maneiras possíveis.

- Me desculpe Deku...

{ Quer esconder algo que aconteceu a muito tempo atrás, mas o peso em sua consciência é muito grande. Esse peso que Katsuki Bakugou guardava para si mesmo para não o afetar, acaba fazendo que o mesmo se afaste da pessoa que mais precisa de sua ajuda. Quando você irá contar para ele? }


Notas Finais


Oque tem a dizer Bakugou? Algo a declarar para nós? 🌹~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...