História Contando sobre o bebê (Imagine TaeHyung) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Kim Namjoon (RM), Kim Taehyung (V)
Tags Amor, Bangtan Boys, Bts, Drama, Filhos, Fluffy, Gravidez, Imagine, Insegurança, Romance, Slash, Taehyung
Visualizações 245
Palavras 2.265
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Fluffy, Romance e Novela, Slash
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


️·‧*̣̥☆·͙̥‧❄‧̩̥·‧•̥̩̥͙‧🌻*̣̥☆·͙̥‧❄️·‧•̥̩̥͙‧🌻*̣̥☆·͙̥‧❄‧̩̥·‧•̥̩̥͙‧
───────────────────────✿◦
Olá meus amores ^^ Esse é um imagine sobre o Tae e espero que goste. Antes, vamos falar sobre alguns detalhes sobre esse imagine.

🌻Curiosidade sobre o Imagine:

Esse imagine não cita nenhum nome de personagem original, e nem muii menos coloca a abreviação (S/N) que é : Seu nome. Portanto, eu não especifico qual é o nome da narradora ou nem nada do gênero. Mas, como é uma historia personagem narrador, vocês iram se sentir a própria personagem sem nome ao contar a sua história.

É isso, boa leitura amores

~~ Sants

Capítulo 1 - Quero cinco


Fanfic / Fanfiction Contando sobre o bebê (Imagine TaeHyung) - Capítulo 1 - Quero cinco


Eu e Tae namoravamos à 2 anos e meio, e eu era apenas uma garota normal que se apaixonou por um k-idol.

Eu o amava muito, mas até dois anos atrás meu namorado não era tão famoso, seu Grupo Bts não era tão reconhecidos como hoje. Mas tudo mudou, atualmente, eles são uns dos grupos sul coreanos mais famosos e carregados de prêmios dos últimos tempo.

Cada membro do grupo tem seu próprio holofote, por exemplo o meu namorado, Taehyung, ele foi declarado o homem mais bonito do mundo de 2017.

Confesso que toda essa atenção me deixa meio enciumada, pois se antes tinha garotas atrás deles, hoje tem o mundo no seu encalço brigando por sua atenção e eu não sei muito bem como competir. Há tantas mulheres lindas ao seu redor todo dia que chego a ter medo. No entanto, Tae sempre me acalma com a suas palavras doces quando fala por telefone sussurrando palavras como se fosse segredos que devem ser guardados à setes chaves.

— Oh meu doce, não tenha medo. Eu somente amo você.

— Mas você está tão longe — eu sempre respondo meio insegura comigo mesma.

— Sim é verdade — eu ouvi ele gargalhar um pouco daquele jeito meio bobo de sempre — Mas meu coração está aí com você, ninguém nunca vai roubar aquilo que deixo em casa.

Eu corei, acho que corei, pois as minhas bochechas estavam quentes demais.

Como ele, Kim TaeHyung, pode amar a mim? Eu não sou especial, meus olhos não são claros e a minha pele não é perfeita, o que viu em mim?

— Vou te visitar no fim de semana, tudo bem? — Ele me pegou de surpresa, afinal, eu estava distraída pensando em outra coisa.

— S-sim, meu amor.

A minha resposta deve ter sido boa, porque pude ouvir com clareza a sua felicidade. Mas é claro que ele estava feliz, pois nossos encontros eram sempre bons. Como não poderiam ser?

No fim de semana, depois de sairmos para um jantar em um restaurante em um lugar discreto, Tae voltou comigo para minha casa para enfim nos despedir.

— Obrigada amor por mim trazer — disse olhando as minhas mãos postas na minha frente.

Ele sorriu, sei que sorriu daquele jeito bobo. Ele se aproximou de mim e eu andei um pouco para trás encostando o corpo na porta da minha casa. Eu fui encurralada por ele.

— Não vai me convidar para entrar? Estou cansado, quero descansar um pouco — ele me olhava de cima, pois ele era bem maior que eu.

Minha altura foi medida em 1,55m. Uma perfeita anã na sua frente.

— Se quer descansar, você deveria ir para casa — não o encarei, pois sabia que ele estava infeliz com a minha resposta.

Mas não é a minha culpa, apenas sou tímida e se fomos levar em conta o tempo que eu e ele estivemos separados não é difícil deduzir o quê ele queria com meu corpo. Só em pensar nisso, eu me sentia nervosa.

— Aii, meu amor — ele enconstou seu corpo no meu falando de forma manhosa — Por favor, seja mais doce comigo. Tenho vontade de ficar mais um pouco ao seu lado e...

Eu o olhei e Tae se interrompeu sorrindo sem grande expressão. Nervosa eu coloquei as mãos no seu peito e o afastei.

— Então, vamos entrar.

Me virei e enfiei a chave na fechadura logo ascendendo a luz da sala da minha pequena casa que fica em um bairro menos popular de Seul.

— Você deveria me deixar te pagar uma casa maior — declarou Tae olhando o local simples para os seus padrões de idol internacional, mas não de uma forma superior, penas preocupada com o meu conforto.

— Eu estou bem aqui, não se preocupe — tirei meus saltos e fui para a cozinha tomar um pouco d'água.

TaeHyung me seguiu de perto, silenciosamente observando meus movimentos. Ele era assim, bem falante na maioria das vezes, mas tem momentos que ele é bem observador.

— Tae, ham... Você já viu o que tinha que ver? — indaguei já vestida com meu pijama.

— Sim, mas antes de ir eu gostaria de um abraço — ele sorriu tão lindamente que não pude negar.

Me aproximei dele e passei as mãos ao redor das sua cintura encostando a cabeça no seu peito. Mal sabia eu que tinha caido em uma armadilha, quando dei por mim eu já estava acordando no outro dia com ele na minha cama sorrindo pra mim.


***

O fim de semana passou, e ele finalmente foi embora. Para a minha infelicidade, não pude acompanha-lo até o aeroporto e lhe dá um último beijo de despedida, pois, por regra da empresa, não podíamos expor nosso namoro para o mundo. Apesar da BigHit ter dado carta branca aos meninos de namorarem. Mas o que deixaram de mencionar foram as letras miudas. Era certo que eles poderiam ter relacionamentos, contanto quê, fossem discretos e não causassem grandes comoções.

Continuei a minha vida pensando nele e no como seria bom ter ele mais tempo ao meu lado, mas esse era um sonho distante.

Eu acompanhava pelas notícias que via me redes sócias, TV, jornais e revistas. Eu me sentia na verdade uma fã do grupo, não uma namorada em busca de saber sobre os passos do namorado.

Mas ele é famoso, as vezes uma namorada deve agir como a fã número um do seu amado.

Mais tudo mudou quando os enjôos surgiram, o cansaço e os desejos loucos por coisas estranhas, como abacate, doce e bolacha salgada.

Eu tentei não pensar besteiras, mas o medo era grande. O que iriam pensar de mim? Sei que não tenho pais para brigar comigo por está gravida em casa, pois moro sozinha a um ano. No entanto, eles não iriam ser orgulhar da sua filha mais nova grávida e aparentemente solteira. Também não me preocupo com o que provavelmente vão falar, mas não é agradável ouvir mensagens maldosas sobre você. Portanto, eu fiz 3 testes de gravidez de farmácia torcendo, cruzando cada parte só corpo que dava para cruzar, pendindo a cada divindade existente para não está grávida.

...

Mas nada funcionou, cada teste deu seu veredito, e supostamente eu estava grávida do meu namorado famoso.

Assustada demais, eu corri e fiz um exame de sangue para comprovar por completo o fato. Foi uma experiência meio desagradável, pois muita gente me olhava procurando meu marido, algum parceiro pra está comigo. Para não me senti ainda pior, eu fingia esperar alguém.

Exame feito, eu esperei alguma horas sentada na recepção do laboratório incapaz de andar, pois tinha medo de quando começasse a caminhar eu não tivesse coragem para voltar e saber o resultado. Portanto, eu parmaneci sentada olhando o que passava na TV plana do local, assistindo umas coisa que eu nem sabia o que era.

Então, vi uma cena de um filme, onde uma moça falava ter ido fazer o mesmo exame de gravidez que eu e quando chegou o resultado ela descobriu esta apenas doente com um vírus que causava efeitos parecidos com o da gravidez.

Então, quando abrir o meu envelope com resultado, eu torcir para ter a mesma doença que ela, pois tinha medo de não ser aceita, principalmente, pelo meu namorado...

Mas eu estava mesmo grávida.

Em casa, eu recebi um telefonema seu.

— Oi meu amor, como você 'tá? — Perguntou bobamente cheio de alegria.

Muito desanimada, medrosa e até um pouco desnorteada, eu respondi de forma fraca.

— Estou bem, mas o que você tá fazendo agora? — Tentei paracer natural.

Eu escutava um grande barulho de som, música, de pessoas falando, ele deveria está se preparando para algo grande.

— Estou ensaindo para um conserto musical — explicou.

— Então, você esta ocupado? — Presumi — Acho melhor eu desligar e você ir trabalhar.

— Não seja assim, amor — ele disse manhoso — Eu liguei porque sentia saudades, você não senti a minha?

— Sinto... É claro!

— Se sente, não me rejeite. Não acho que um fim de semana seja suficiente para aplacar o meu desejo em ter você por perto - TaeHyung, falava e o barulho a sua costa só aumenta.

Então, eu ouvi a voz de Namjoon, lhe chamando. Isso significava que lhe tinha que ir.

— Meu amor, eu vou desligar. Mas antes, me diga algo para me encorajar.

— Trabalhe dure e volte pra mim — disse corada.

— Obrigado — agradeceu — Agora, tenho que ir. Te amo.

— Eu também te amo.

Mais dias se passaram desde que ele tinha vindo me ver, meu coração estava em falso, temoroso demais. Como iria lhe contar sobre as minhas 5 semanas e meia de grávidez?

Oh, eu estou tão nervosa.

Mesmo estando aterrorizada, eu já amo meu bebê. E saber que é do meu namorado que amo, já é o suficiente para me deixar com um sorriso nos lábios. Eu já podia sentir bebê dentro de mim, mesmo minha barringa pequena.

Meu namorado ficou uns 3 meses e meio ausente devido seu trabalho. Mas isso não era o problema, afinal eu compreendia seu sonho e já estava acostumada. E Tae era muito atencioso, me ligava sempre que o tempo permitia e pelo telefone eu não tinha coragem de lhe contar do bebê.

Quanto mais o tempo passava, mas difícil lhe confessar a novidade era.


Enquanto eu dormia, a cama atrás de mim afundou e mãos grandes me apertaram. Eu teria gritado se não soubesse quem era.

— Tae?

— Huh? — ele murmurou cansado, bem sonolento, na verdade.

— O que faz aqui? — indaguei virando para olhar na sua face com medo que ele descobrisse a minha barriga de um pouco mais que quatro meses.

Ele tinha os olhos fechados, o cansaço brincando na sua feição perfeita.

— Vim te ver — respondeu calmo, quando na verdade deveria está preocupado, por ter saindo no meio do trabalho.

— Você não deveria tá trabalhado? — repliquei preocupada — Não faça isso, não saia do trabalho por minha causa.

— Amor ... — ele finalmente me olhava nos olhos, de olhos bem abertos — Eu vim de tão longe somente para te ver, por favor, apenas fique feliz em me ver aqui.

Fiz bico, infeliz por minha bronca não ter funcionado muito bem.Tae brincou com meus cabelos médios e castanhos. Nada interessante, mas pra ele, aquilo era motivo de diversão.

Então, eu senti meu estomago embrulhar, a minha refeição ameaçar retornar, eu tentei relaxar e fazer aquilo parar, mas nada funcionava. Por isso, me vi correndo para o banheiro do meu quarto, enjoada demais para manter o jantar no estômago.

— Meu amor, apenas fique calma — Tae disse passado suas grandes mãos por minhas costas.

— Por favor, não me veja assim — cobrir a barriga com meu pijama largo.

— Não tenha medo, eu ainda te amo — ele fez carinho na minha cabeça.

Mais tarde, eu e ele fomos deitar sobre a cama e dormirmos a noite toda, porém, comigo um pouco distante dele.

Pela manhã, ele se levantou e devorou tudo da minha geladeira, e pediu comida por encomenda.

— Bom dia, como está? — Tae sorria, tão inocente.

— Bom dia — respondi me sentido cansada, como sempre.

Não importa quanto eu durma, eu ainda me sinto exausta. Efeito de está grávida.

— Comprei sua comida favorita — meu namorado disse e só o cheiro da comida me fez querer vomitar mais uma vez comona na noite passada.

— Eu não quero...

Tae me mediu dos pés a cabeça.

— Você tá bem? — desconfiou, pois como normalmente feito um dragão. Sou quase um buraco negro.

Nervosa, eu assenti. Como eu iria lhe contar tudo? Mas eu não poderia mais esperar, pois quando ele fosse embora de novo, eu tinha medo de mostrar para ele não uma barriga, mas sim um bebê.

— Tae, sabe... Hum, deixa eu ter contar uma coisa?

Ele se aproximou de mim e me beijou os lábios - deles eu não enjoei.

— O que há?

— Primeiro, prometa que não ficará com raiva de mim.

— Nunca a odiaria — respondeu ele com segurança, a qual eu não tinha.

— O que acha de ter um filho.

— Acho legal, mas não no momento.

O olhei chocada.

— Você não gostaria de ter um agora, não é? — minha voz saiu triste.

— Verdade, mas não quero ter um filho, quero ter 5. — informou sorrindo com o mesmo sorriso quadrado que me fez se apaixonar.

— Hmm... — murmurei pensativa.

Ele continuava a sorrir — Mas qual o motivo da pergunta?

— Nada — fui evasiva.

— Não fique assim, vamos ter filhos, mas não agora — falou, ao notar meu jeito calado.

No entanto, apesar de sorrir como TaeHyung queria, eu fiz o oposto. Chorei. Por está sensível com a gravidez, qualquer coisa era motivo para que eu ficasse triste e ouvir da boca do meu namorado que não quer ter filhos me fez perder o controle por completo.

Assustado, ele correu até mim e me apertou contra seu peito. Suas mãos se posicionado uma na minha cabeça e outra nas minhas costas, ambas fazendo carinho.

— Por favor, não chorre — pediu sem saber o que fazer.

Tentando secar a lágrimas, eu o olhei nervosa.

— Meu anjo, por favor, não fique triste — pediu limpando as minhas lágrimas — E por favor, não chore de novo, mas sua barriga...

Ele se calou de repente ao olhar para entre nossos corpos.

— Por que chorou? — ele indagou desconfiada.

— Tae... Hum, apenas não vamos ter cinco filhos... — hesitei — Vamos ter apenas um, até onde sei.

Chocado, ele me apertou nos bracos quando fiz menção de fugir.

— Que absurdo!! — ele estava sério — Eu disse querer cinco, assim que esse nascer, vamos fazer os outros quatros.

Ele brincou e meu coração sentiu um grande alívio, afinal, eu amava Kim TaeHyung, e só quem ama ele sabe como é difícil amar alguém tão extraordinário quanto Kim TaeHyung.


Notas Finais


E ai, gostaram?
Achei fofa, não pude deixar de postar kkk
Obrigada a todos que leram e um beijão ♥♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...