1. Spirit Fanfics >
  2. CONTE ATÉ 10- imagine -LEE TAEYONG- >
  3. CAPÍTULO 4 - a procura

História CONTE ATÉ 10- imagine -LEE TAEYONG- - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Hello minios hahahaha
Desculpem a demora💔

Capítulo 4 - CAPÍTULO 4 - a procura


Fanfic / Fanfiction CONTE ATÉ 10- imagine -LEE TAEYONG- - Capítulo 4 - CAPÍTULO 4 - a procura

Reflexão de hoje;nunca deixe algo te acorrentar antes que você mesmo se acorrente

De Lee para vocês


Ligo para a polícia e falo o que aconteceu,eles vieram revistaram tudo e levaram o corpo do ten para o necrotério.

Hoje eu não estava com a cabeça para ir ao trabalho então resolvi ir até gelia a quem minha mãe falava,pego uma lanterna e vou até o porão,eu sinto até um arrepio quando eu lembro do que aconteceu ontem a noite, começo a descer as escadas temendo de algo na embaixo mais não havia nada,vou até um armário vermelho antigo e tiro o diário da minha mãe,saio do porão e viu em direção a meu escritório,pego o diário da minha mãe e procuro aonde falava da gelia até que eu encontro

°28/04/1985°

Olá diário hoje eu vim falar o que aconteceu comigo,dês de que eu fiquei grávida várias coisas aconteceram,mais essas coisas que eu digo não são coisas normais e sim sobrenaturais,escuto passos,vejo vultos,tenho ilusões,sinto que estou presa a alguma coisa, não consigo dormir,escuto respirações estranhas,eu achava que era coisa da minha cabeça mais cada vez mais piorava e eu dei na real que nn era imaginação, então resolvi procurar uma médium,porque eu uma mulher de 20 anos grávida de 3 meses, não posso perder meu filho

Gelia sternefin grecc

Tem 40 anos,já fez vários exorcismo,mais de mil comunicações, não se sabe de onde a mesma veio

Cidade:genvictinel

Mora na rua:fellinvic frots

Número:666b

Do lado do cemitério anos feitos

°°||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||••

Anoto o endereço,vou ao meu quarto arrumo minhas malas,tranco a casa pego meu carro,vou até a empresa falo que vou ficar uns dias sem ir e para minha secretária tomar conta de lá, então finalmente começo a viagem,coloco no GPS o caminho para ir,1000km de distância vai ser uma viagem muito longa.

Já estava de noite e eu não havia trago nada para comer,vejo um estabelecimento pequeno no meio da estrada,paro meu carro e vou até o mesmo,quando eu entro no estabelecimento, eu fico admirado pois era muito bonito,havia estantes com livros,muitas bebidas nas prateleiras,mais não tinha nem um atendente,pego um sino que estava em cima da mesma e balanço o mesmo, então aí apareceu um cara barbudo,ruivo e gorducho com uma cara azeda_

Barbudo:o que vai querer senhor?

Ele fala com uma voz áspera

Ty:um sanduíche e um suco de laranja

Barbudo:em alguns minutos estará pronto

Ele sai de lá e eu vou até a prateleira,mais os livros de lá eram estranhos,todos com a capa preta escrito, submundo pego um daqueles livros e sento em uma poltrona,quando eu abro a primeira página as letras estavam escritas com um vermelho estranho,e havia só datas,com digitais ao lado,e as folhas não eram de papel parecia uma casca dura.

eu coloco o livro no lugar e volto a sentar na mesa com uma sensação estranha,passaram um dois minutos e o cara barbudo voltou com meu pedido mais tinha uma coisa de errado,ele trouxe em uma bandeja com tampa,ele a coloca na minha frente e me dá um sorriso sínico,meu corpo se arrepia inteiro e quando ele tirou a tampa,havia uma faca ali com um pedaço de carne crua

Ty:eu não pedi isso

Barbudo:a me desculpe acho que errei o pedido

Ele finge que ia pegar a bandeja e pega a faca que estava na mesma,eu me levanto e me afasto,ele me dá um sorriso psicopatico,e tenta avançar pra cima de mim,eu desvio e dou um chute em seu braço onde ele larga a faca

Ty:o que você esta fazendo

Barbudo:ora eu estou tentando tirar a sua pele para colocar mais uma página nos meus livros

Me lembro dos livros da estante então aquilo era pele humana e as letras eram escritas com sangue,eu sinto um arrepio dos pés a cabeça, e eu então eu tento sair de lá mais a porta estava trancada,e o barbudo havia pegado uma arma,mais o que ele não sabia era que eu era um dos bandidos mais procurados do mundo,enfio a mão na minha cueca e arranco uma pistola calibre 95 e aponto para o mesmo também

Barbudo: a me desculpe achava que você era um coitado,mais se você atirar eu tambem atiro, e nois dois morremos aqui

Ty: a desculpe mais eu acho que quem vai sair morto e você

Ele me olha nervoso e desengatilha a arma eu abaixo a arma, e foi quando ele atiro aproveito a chance,eu desvio da mesma e atiro em seu pé,ele da uma risada e tenta atirar denovo, e passou de raspão no meu braço,aproveito e atiro no seu braço onde estava a arma, e na sua perna,quebro a trava da porta e saio de lá correndo enquanto o cara estava no chão morrendo de dar risada,entro no meu carro e eu juro que nunca mais que eu paro em um estabelecimento no meio do nada, continuo a dirigir,passando fome mais foda-se o importante e voltar a ter uma vida

Paro no meio da estrada e pego um kit de primeiros socorros,vejo meu braço com um arranhão,pego uns remédios e pomadas cicatrizantes, e passo no mesmo e por último o envolvo com uma esfanadrapo e tomo um remédio para parar a dor,guardo o kit e continuo a dirigir e vejo que já estava quase chegando,e o bom é que já estava amanhecendo.

Depois de uns 20min chego na cidade onde gelia mora,tiro o papel do bolso e começo a ver os nomes das ruas e o números das casas, até que eu encontro o pequeno cemitério,e vejo a casa de gelia logo ao lado,era uma casa pequena e um pouco estranha,me dava certos arrepios,o jardim estava seco,havia uma árvore que estava quase caindo,e a casa era de madeira,estaciono o carro na frente da casa, desço do carro e entro pelo portãozinho que estava entre aberto,chego na porta que aperto a campainha, até que aparece uma senhora,nem muito velha e nem muito nova,alguns fios Branco estavam nascendo em seu cabelo preto.

Sr:eu estava aguardando a sua chegada

Eu não entendi nada quando ela disse isso,como ela sabia que eu iria vim,se eu não tinha falado com ela,e nem sabia quem era ela, será mesmo que ela vai me ajudar, eu nem sei o que está acontecendo direito, então como eu vou contar a ela,isso está me deixando estressado, não estou conseguindo nem dormir,minha vontade e de cair duro no chão,mais parece que na vida nada e do jeito que queremos pois parece que tudo está ficando cada vez mais preto e mais escuro


Notas Finais


Ficou pequeno ficou mais e culpa da preguiça mesmo obg até o próximo 😎


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...