História Contigo - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias La Casa de Papel
Tags Álvaro Morte, Itziar Ituno
Visualizações 29
Palavras 1.119
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - Contigo - Tres


Um ano depois.

Aquele ano havia se passado tão lentamente, era o aniversário de um ano de Santiago, e naquele dia, Itziar queria apenas ficar em seu apartamento, chorando e terminando um quadro de Santiago, que havia começado alguns dias atrás. Ela queria poder passar todo o dia ao lado do filho, afinal, ele completava seu primeiro ano, mas, não conseguia sair de casa.

Se aproximava da hora do almoço quando a campainha tocou, ela não esperava por ninguém, afinal, queria passar o dia sozinha.

– Álvaro, o que faz aqui? - Ela perguntou após alguns segundos em silêncio, ele geralmente avisava quando iria fazer uma visita.

– Santiago e eu viemos passar o dia com você! - Ele sorriu, entrando no apartamento, deixando a bolsa do bebê sobre o sofá. – Eu iria chamar você para sair, queria levar Santi para algum lugar, mas hoje ele está tão enjoadinho, então, votamos muito e decidimos vir passar a tarde, e talvez a noite, aqui, com você! Eu sei que seu filho também faria aniversário hoje, eu conversei com Najwa e ela me contou tudo, e apesar de não sentir a sua dor, nós dois estamos aqui, sempre que você precisar.

Itziar suspirou, o abraçando da forma que podia, já que Santiago continuava no colo do pai. Sabia que Álvaro buscaria algo para descobrir o passado dela, por isso havia pedido para Najwa lhe dizer que seu filho não havia resistido ao parto.

– Eu não sei o que seria de mim sem vocês - Ela sorriu, pegando Santiago no colo, beijando a bochecha gordinha do neném. –, então vamos preparar um almoço em comemoração ao primeiro aniversário do Santi!

Itziar amava passar as tardes junto de Álvaro, podia se sentir em casa quando assistiam filmes abraçados, ou quando aproveitavam um tempo deitados no jardim de sua casa, olhando o céu, admirando as estrelas. Ela já havia pensado várias vezes em contar toda a verdade para ele, porém, sabia que ele iria reagir mal, afinal, ela havia abandonado o bebê em sua porta, jogando em suas mãos uma responsabilidade que até aquele momento, não o pertencia.

Naquele dia, eles almoçaram juntos, e no fim da tarde, resolveram sair, levar Santiago para dar uma volta ao parque, o garotinho adorava colocar os pézinhos descalços na grama. Itziar já tinha guardado em seu apartamento várias fotos do desenvolvimento do bebê, agradecia sempre por Álvaro permitir que ela, como mãe, participasse do desenvolvimento do filho, mesmo sem saber toda a história.

Eles passariam a noite em seu apartamento, então, acabaria com um colchão no chão para Álvaro, e o bebê em sua cama, ao seu lado. Todas as vezes que Santiago dormia ao seu lado, ela não conseguia dormir, preferia observar o filho dormir, para que assim, não perdesse nada, e pudesse observar todos os pequenos detalhes do bebê. Ela não negaria que Santiago se parecesse com Mário, e parecia muito.

Era madrugada, Santiago dormia tranquilo em sua cama, enquanto Álvaro dormia embolado em várias cobertas no colchão ao lado de sua cama, e mais uma vez, ela não conseguia dormir, seu coração batia acelerado, e ela não consiga parar, estava sempre se mexendo na cama, tomando todo o cuidado do mundo para que não despertasse o bebê.

– Itziar, está tudo bem? - Álvaro se sentou, a olhando, estava a um tempo a ouvindo resmungar, também nao conseguia dormir. – Por que ainda não dormiu?

– Eu não queria te acordar, me desculpe. - Ela sussurrou, sentando-se na cama.

– Está tudo bem, eu não consegui dormir ainda - Ele sorriu, afastando os cobertores do corpo, se levantando e se sentando ao seu lado na cama em seguida. –, por que está tão inquieta assim, o que aconteceu?

– Eu recebi uma mensagem de um ex namorado, avisando que estava retornando a Madri - Itziar sussurrou, puxando os cobertores para que o cobrissem. –, da última vez que eu o vi, estava grávida.

– Ele é o pai do seu filho?

– Sim, nós estávamos juntos desde o ensino médio - Ela sussurrou, deitando a cabeça em seu ombro. –, eu fui burra o suficiente para achar que ele estaria comigo quando o nosso filho viesse ao mundo, mas ele não podia e nem queria encaixar mais uma vida em seu futuro, então simplesmente desistiu, e foi embora.

Tinha medo do que Mário pudesse fazer, Itziar passou algumas semanas lhe mandando mensagem, mas depois, simplesmente desistiu, não queria mais, ele não sabia como estava o filho, não sabia de nada, a última vez que ela o enviou uma mensagem, foi quando Santiago viera ao mundo, havia apenas avisado que o bebê estava bem, mas não veio a resposta. Um ano depois ele decide voltar a procura-la, e isso a fazia querer sumir, pegar Santiago e simplesmente desaparecer, só ela, seu bebê e … Álvaro.

– Eu não sei como reagir, eu não sei o que fazer. - Ela chorou, precisava desabafar, e como sua melhor amiga havia saído de férias com a namorada, não teria como pedir colo a ela.

– Eu vou estar aqui, sim? - Álvaro sussurrou, enxugando suas lágrimas. Itziar havia o dominado por completo, não aguentava a ver chorar. – Vamos lá, vou preparar um chá para você se acalmar, e se quiser, podemos assistir um filme, tenho certeza que Santiago só vai acordar amanhã.

Na manhã seguinte, Itziar despertou sentindo o calor do corpo de Álvaro contra o seu, havia dormido junto a ele no pequeno colchão de solteiro, se sentia segura perto dele. Santiago ainda dormia, então, ela resolveu aproveitar o momento ali. Álvaro se mexeu, a puxando para que deitasse em seu peito. Ela estava bem ali. Álvaro não dormia mais, havia despertado com os primeiros raios de sol, mas também não queria se afastar, estava adorando a sentir contra si, podia sentir melhor o cheiro de seu perfume, enquanto mantinha uma leve carícia em sua cintura.

– Está acordado? - Ela sussurrou, sem levantar a cabeça, ali, podia ouvir seu coração bater.

– Já tem um tempo, na verdade - Ele sorriu, a olhando. –, Santiago precisava de fraldas limpas, e como ele não acordou nenhuma vez, fiquei com medo que pudesse acontecer algum acidente em sua cama.

Ela o observava com atenção, os cabelos estavam despenteados, e os olhos inchados, haviam dormido pouco aquela noite, ficaram um tempo na sala conversando ou assistindo filme, estavam realmente cansados.

– Por Deus, Álvaro, não sei como consegue dormir nesse colchão toda vez que vem para cá - Ela sorriu, o olhando. – Vamos deitar na cama, acredito que Santi não vai se importar em dividir a cama com nós dois!

E ali, deitados juntos na cama, eles voltaram a dormir, sem se importar com o mundo lá fora, eram apenas eles e o pequeno Santiago.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...