História Continuem Cantando! - Capítulo 2


Escrita por:

Visualizações 9
Palavras 3.814
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, LGBT, Luta, Misticismo, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Primeiro capitulo oficial.
Comentem se quiserem (^-^)

Boa leitura!

Capa - Louis e Julie

Capítulo 2 - Inicio dos clubes e confusão.


Fanfic / Fanfiction Continuem Cantando! - Capítulo 2 - Inicio dos clubes e confusão.

Yasmin Fernandez

Porque a caixa da pizza é quadrada se a pizza é redonda...? Será que a palavra dicionário existe no dicionário...? Porque dormimos só quando estamos dormindo...? Será que se é possível condenar uma pessoa sem casa à prisão domiciliar...?

- Yasmin? - Douglas me chama - Terra chamando my doll! - a peste grita me despertando de pensamentos muito importantes.

- O que é?! - pergunto irritada.

- 'O que é' não que eu não sou seus colegas, me respeita que eu sou seu melhor amigo - Douglas diz com pose e consequentemente fazendo nossos amigos dar risadas.

- Ela realmente não liga para isso loiro de quinta - Felipe diz rindo. Como ele ama provocar o Douglas, incrível...

- Não comecem a brigar! - Naomi grita fazendo todos a olharem - Quero silencio, estou tentando resolver essa questão de matemática.

- Douglas, ajude sua irmã - Louis diz com sua expressão de tédio de sempre.

- Não precisa - Douglas e Naomi dizem juntos.

- Quer que eu te ajude Naomi? - Julie pergunta sorrindo.

- Quero sim! Estou perdida... - Naomi diz sentando ao lado de Julie.

- Essa garota me ama, podem acreditar em mim - Douglas diz sorrindo.

- Boa tarde - Wendel, meu irmão do meio, se aproxima de nós - Papai disse para chamar vocês para comer.

- Tio Nathã cozinhou hoje, ebaa!! - Felipe grita levantando animado.

- Eu já fui! - Douglas diz descendo as escadas e todos o acompanhando.

- Ainda vamos ter acidentes por causa da comida do nosso pai - digo sorrindo para meu irmão.

- Mamãe chega da turnê essa noite, eu ouvi o papai no celular - Wendel diz como se estivesse me contando um segredo.

- Já...? - pergunto em duvida. Ela não costuma demorar mais de um mês, dessa vez não durou nem  duas semanas.

Minha mãe é a cantora Kaithy Fullbuster. Ela é muito popular no mundo da música. A musica para minha família é algo fundamental! Meus pais se conheceram num karaokê cantando um dueto juntos. Meus tios também têm histórias lindas, todas envolvem musicas.

Meu pai é o Nathaniel Fernandez, dono de uma empresa de tecnologia muito famosa. Uns parênteses. Meus pais são casados, o nome da minha mãe é Kaithy Fernandez, mas ela ficou popular como Fullbuster, sobrenome de solteira.

Todos os meus amigos e primos estão aqui em casa hoje, não sei o motivo, mas amo quando estamos todos juntos.

- Filha, pega seu irmão na sala para mim? - meu pai pergunta sorrindo. Ele é ruivo de olhos azuis, não aparenta ter a idade que tem, pois parece ter vinte e cinco anos.

- Claro pai - digo indo a sala chamar meu irmão mais novo  - Ilan, vamos comer - digo desligando a TV.

- Tava pasandu patluia canina... - Ilan diz protestando. Nem parece que tem cinco anos esse menino.

- Se fosse miraculous eu até burlava as regras, mas não dá para pular a hora de comer - digo segurando a mão dele.

Para quem estiver confuso com a  minha grande família!

Meu pai tem um irmão gêmeo e uma irmã mais nova.

O Douglas (doze anos) e a Naomi (onze anos) são filhos da irmã de meu pai, meus primos.

O Louis (treze anos) e a Julie (treze anos) são gêmeos, filhos do irmão de meu pai, meus primos.

Ilan (cinco anos) e Wendel (dez anos) são meus irmãos mais novos.

Felipe (quatorze anos) é filho de um amigo da família e meu vizinho. O pai dele é médico.

Sendo que, Douglas é o meu melhor amigo! Nascemos no mesmo dia, ele nasceu primeiro. Todo ano comemoramos juntos. Ele é meu confidente e sabemos tudo um do outro!

- Yasmin está com a cabeça nas nuvens de novo - Louis diz bocejando.

- Ela está pensando em mim - Douglas diz soltando beijo para mim. Besta.

- Sonhar faz bem cutie - digo 'segurando o beijo' dele e jogando no chão.

- Com uma dessa eu nem dormia mais hoje - meu pai diz fazendo todos darem risadas.

- Sei que sou do mal, obrigada - digo fazendo uma reverencia.

- Puxou a crueldade da sua mãe - meu pai diz sorrindo.

- Tia Kaithy é tão má assim? - Julie pergunta curiosa.

- Ela gosta de tentar me matar as vezes... - meu pai diz suando frio.

- Ela deve ter motivos tio Nathã - Naomi diz apoiando o rosto na mão.

- Concordo - Douglas diz sorrindo - Tia Kaithy é um amor de pessoa.

"Quando ela está irritada com o pai não existe amor de pessoa na hora..." - penso escutando a conversa.

Passam-se as horas e aos poucos todos vão se acomodando de barriga cheia. Estamos deitados  na área em frente aos nossos quartos. Nosso quarto fica na laje da casa, tem três quartos afastados e a área que sobra é toda minha e dos meus irmãos, sendo que a casa não é uma mansão, mas não é pequena.

- Cheguei!! - tio Jhonas grita exagerado como sempre. Ele é ruivo de olhos estranhamente dourados.

- Pai! - Julie corre pulando no pai.

- Oi Velho - Louis diz sorrindo.

- Tenha modos Louis - Tia Laiane diz sorrindo. Ela é albina de olhos vermelho... Bem, ela incomum e linda.

 Todos se despedem e vão embora.

- Como minha casa é aqui ao lado eu já vou indo - Felipe diz se despedindo. Ele é o melhor amigo de Louis, embora se de bem com todos, exceto o Douglas.

- Ele tava demorando para ir embora - Douglas diz rindo e eu dou um soquinho nele.

- Tenha educação - digo evitando dar risada.

- Vocês dois se amam lá no fundo - Naomi diz rindo. Ela está desenhando com meu irmão Wendel.

- Eu quero que me akumatizem se eu gostar daquele cara! - Douglas diz em protesto.

- E-Eu acho que v-vocês são bons amigos - Wendel diz sorrindo. Essa timidez dele é impressionante.

- Vamos para casa irmão? - Naomi pergunta. Eles moram em frente a minha casa, eu e o Douglas podemos nos ver sempre graças a isso.

- Melhor não, nossos pais chegam logo... Depois nós vamos - Douglas diz constrangido.

- É obvio que quer mais tempo com a Yasmin... - Naomi diz voltando a desenhar.

- Quero mesmo - Douglas admite sorrindo.

- Vamos ligar a TV - digo sorrindo. Sim, temos uma TV só para nós.

Ficamos nós quatro jogados no chão aproveitando o 'nada'. Nossa escola está em greve, mas amanhã já tem aula.

Talvez pense que por ser filha de pessoas importantes minha vida seja luxuosa, de fato é ótima financeiramente, mas meus pais preferem ficar perto da família. Nossa casa não é exagerada, de acordo meus pais eles moravam aqui desde antes de minha mãe ficar famosa.

Aprecio isso neles,  eu também me acostumei assim.

- Desculpa à demora, o trânsito não ajudou hoje - tia Hinata diz sorrindo. Ela é ruiva de olhos dourados, que genética em...

- Olá crianças - tio Kevin diz sorrindo. Ele é a versão mais velha do Douglas, loiro de olhos verdes.

- Mãe, pai, olhem - Naomi  diz amostrando o desenho. Modéstia parte, meu irmão desenha muito bem.

- Que lindo... - tia Hinata diz impressionada.

- Bonito sim, vamos? - tio Kevin pergunta e os três descem.

- Vou d-descer também - Wendel diz indo com eles.

Douglas e eu nos olhamos por uns segundos  sorrindo. Estamos sozinhos...

- Não vai se despedir de mim my doll? - ele pergunta sorrindo.

My doll... Esse apelido é tão antigo. Somos muito fãs da serie Miraculous. Amamos a Marinette e o Adrien. Pena que não continuaram, a serie foi cancelada.

O personagem chama e protagonista de My Lady (Minha Dama). Então o Douglas criou o My Doll (Minha Boneca) para mim.

A protagonista chama o personagem de Kitty (gatinho). Eu chamo Douglas de Cutie (Fofo ou bonito).

Somos parecidos com os personagens, por isso nos apegamos tanto na infância. Meu penteado que são duas Maria  - Chiquinha baixa é inspirada na personagem, e também me deixa bonita. Levando em conta que meu cabelo não cresce muito, por isso evito cortar.

- Claro cutie - digo o abraçando bem apertado. Como amo essa peste, sou feliz por ele ser meu melhor amigo.

- Até amanhã na escola? - Douglas pergunta  beijando minha bochecha.

- Até amanhã na escola - respondo sorrindo.

Ele desce e vai para casa, olho pela janela e o vejo entrar em casa rindo com o pai e acabo sorrindo. Vê-lo sorrir me faz sorrir automaticamente.

Quando em fim a noite chega estamos jogados no chão da sala jogando damas contra nosso pai. Ele é bom! Nunca ganho... Estava prestes a ganhar ao menos do Wendel quando...

- Mamãe!! - Ilan grita correndo e abraçando nossa mãe que acabou de chegar. Ela tem longo e liso cabelo preto e olhos lilás... Lilás!

- Mãe! - Wendel grita indo abraçar ela também.

- Bem vinda de volta - digo sorrindo indo abraçar ela.

- Estou de volta meus lindos! - minha mãe diz apertando nós três juntos.

- Vou ficar com ciúmes assim - meu pai diz rindo.

- Voltei amor - ela diz indo até meu pai.

- Bem vinda de volta amor - ele diz e se beijam...

- Hi hi hi - Wendel diz corado.

- Mereço... - digo corada tapando os olhos de Ilan.

- Bejo? - Ilan pergunta segurando minha mão.

- Como foi o show? - pergunto ao ver que a melação acabou.

- Vou contar tudo amanhã, por hoje só quero saber como foi à semana de vocês - minha mãe diz sentando no sofá.

Cada vez que vejo meus pais juntos eu penso se algum dia vou amar alguém assim. Parece ser anormal o jeito que se olham. Não sei se quero isso.

 

Douglas Kishimoto

Escola é uma época do ano que traumatiza muitos. Existem muitos que se formaram e tem pesadelos que voltarem para escola.

Mas eu amo estudar! Talvez diga: 'Você ama ver seus amigos na escola'. Também, mas eu realmente amo estudar. Eu gosto da escola, e eu pedi para meus pais me colocarem nessa pois tem tempo integral, ou seja, estudamos de manhã e de tarde. O que até ajuda, pois quando chegamos em casa meus pais já voltaram do trabalho.

- Douglas, o diretor vai fazer um anuncio - Louis me chama atenção.

- Ah... Estava distraído - digo sorrindo para meu primo mais velho - Vamos lá.

- Lerdo... - escuto Felipe dizer.

- Vai para o inferno - digo girando os olhos. Não o suporto!

- Não falei com você - Felipe diz fechando a cara.

- Parem de brigar - Julie diz suspirando. Ela sempre sabe como acalmar as confusões. Embora seja a menina mais velha com treze anos, ela é do tamanho da minha irmã Naomi, que tem onze.

- Ainda estamos no inicio do ano, não temos nem dois meses de aula e já teve greve - Louis diz segurando a mão da irmã - Vamos - e vai andando na frente.

- Educado ele - Felipe diz rindo e indo em seguida.

- Vamos Yasmin! - grito a garota que está do outro lado da sala olhando para parede branca.

- Douglas, vem aqui - Yasmin me chama sem tirar a atenção do local.

- O que foi? - pergunto me aproximando.

- Não parece uma joaninha? - Yasmin pergunta apontando para um inseto.

- Parece... Mas eu nunca vi joaninhas aqui no Brasil - digo segurando a mão dela e a levantando - Vamos my doll?

- Vamos com muita preguiça - Yasmin diz rindo.

Ao chegar no pátio que tem o palco nós ficamos em pé esperando todos chegarem. Nossas salas são um pouco separadas devido nossas idades.

Sétima serie (oitavo ano) - Yasmin, Eu, Louis, Julie e Felipe.

Sexta serie (sétimo ano) - Naomi e Wendel.

Primeira serie (segundo ano) - Ilan. (selo de fofura)

- (...) E por que vocês passam a tarde tendo mais aulas, então para vocês usarem melhor o tempo de vocês os clubes estão abertos - o diretor diz no microfone.

-... - todos olham uns para os outros como se procurassem respostas. Clubes? De onde veio essa ideia?

- Vão ter muitos clubes, podem se inscrever em no máximo dois. Os papeis estão no mural, espero que se divirtam, começam semana que vem - o diretor diz encerrando.

Todos estão espalhados anotando seus nomes nos papeis pelo local, parece ser divertida essa ideia. Estou me sentindo nos estados unidos.

- Ele só não quer que fiquemos indo na sala dele toda hora - Felipe diz rindo com Louis.

- Entramos no clube de futebol, entra também - Louis diz parando de rir.

- Teve outro que me interessou... - digo sorrindo - Viram a Yasmin?

- Se não fossem primos eu juraria que são namorados, se desapeguem um pouco - Felipe diz cruzando os braços.

- Não vou perder minha paciência com você - digo saindo.

Assim que me viro vejo um garoto de talvez dezesseis anos passar ao lado de Julie e a derrubar no chão com certa violência. O garoto olhou para trás e continuou andando sem ajudar ou pedir desculpas... Desespero! Não por ele ter derrubado ela assim.

Olho para trás e vejo Louis ir em direção ao garoto. Deu ruim!

Tanto eu como o Felipe seguramos Louis para tentar evitar briga.

- Olhe para cá seu me**a! - Louis grita tentando se soltar de nós e se debatendo.

- O que disse pirralho? - o garoto volta e nos encara.

- Não ouse fazer isso com minha irmã seu resto de feto! - Louis diz com 'sangue nos olhos' (muita raiva). Sabemos que se soltar-mos ele o garoto, embora seja maior,  vai levar uma surra bem merecida, mas não queremos problemas.

- Briga! Briga! Briga! Briga! - uma roda começa a se formar. Vida dos outros...

- Eu faço o que eu quiser, não preciso ver insetos na minha frente - o garoto diz sorrindo com escárnio. Ah não...

- Solta ele Felipe - digo soltando Louis.

-... - Felipe solta e nos afastamos.

- O que vai fazer? Você seque alcança meu ros... - o garoto para de falar ao levar um soco bem dado no nariz.

- Cala boca! - Louis grita e o chuta no joelho fazendo o garoto cair. Em seguida ele senta em cima do mesmo e desfere inúmeros socos na fuça dele. Não digo bem feito, mas foi bem merecido.

- Ela se machucou um pouco - Yasmin diz ao meu lado com Julie segurando sua mão.

-... - olho para Julie e vejo que a mesma machucou o joelho e o braço, ralou no chão - Vamos limpar isso com a caixinha que fica na diretoria.

- Chega! - a professora Wendy chega e separa a briga. Ela é a professora mais bonita e mais assustadora dessa escola. Tem um longo cabelo loiro cacheado, olhos verdes escuros e com todo respeito, um corpo bem feito.

- Não toque na minha irmã de novo seu verme! - Louis diz irritado.

-... - o garoto está meio desnorteado e deitado no chão.

"Tio Jhonas e Tia Laiane vão ter mais dores de cabeça..." - penso me afastando para cuidar da Julie junto com Yasmin enquanto Louis foi para diretoria.

Após tudo se acalmar mais os alunos estão no fim da tarde na praça, alguns ainda decidindo os clubes, como é meu caso e da Yasmin.

Julie está no clube de desenho.

Louis e Felipe no clube de futebol.

Wendel está no clube do livro e de desenho.

Naomi entrou no clube de torcida para o futebol. Realmente, bem estados unidos... O diretor deve estar assistindo muita serie para fazer isso no Brasil.

-... - Yasmin está a um bom tempo olhando os papeis, parece estar em duvida. Porem ela também não para de me encarar.

- Tem algo no meu rosto? - pergunto rindo da expressão dela.

- Falta um nariz de palhaço - Yasmin diz rindo e apertando meu nariz.

- Tem um clube perfeito para nós dois - digo indo para trás dela e cobrindo seus olhos - Me segue... Me segue... Aqui! - falo sorrindo e tirando minhas mãos dos seus olhos.

- Clube de musica? - Yasmin pergunta meio desapontada.

- Sei, sei, sei o que vai dizer... Mas, eu não nos imagino em outro clube - digo sorrindo.

- Não sei não... - ela diz receosa.

- Por favor!

- Eu não gosto de cantar...

- Por mim?

- Não vale, sabe que faria qualquer coisa por você! - Yasmin diz protestando.

- Ignorando sua fofura para eu não lhe morder... Vai entrar no clube de musica? - pergunto colocando o braço por cima do ombro dela. Como amo ser maior! Algum tempo atrás ela era um pouco maior que eu, mas eu estiquei e estou maior.

- Affs... - Yasmin diz lendo os três nomes na lista - Não parece que tem tanta gente...

- Então?

-... - Yasmin pega a caneta e assina o nome dela na lista.

- Eu te amo my doll!! - digo animado a carregando e rindo.

- Me coloca no chããããooo!! - ela diz rindo.

- É para agora - digo a colocando no chão e assinando meu nome abaixo do nome dela.

- Chantagista... - Yasmin diz sorrindo.

- Só um pouco - digo rindo.

Escutamos um barulho e vemos nosso tio buzinando. Tio Davi... Ele é nosso tio mais novo, tendo dezoito anos. Ele nasceu quando nossos pais tinham uns anos na casa dos vinte.

Davi está na faculdade e trabalha no karaokê do irmão, que é meu tio Jhonas. E por dirigir uma van que comprou para ajudar a ir para faculdade que é longe, ele pode levar todos nós de vez para casa as vezes. Todos nós nos aproximamos dele.

- O que houve com você Julie? - Davi pergunta descendo da van.

- N-Nada importante! - Julie responde com o rosto vermelho. Será que ficou com febre?

- Ela foi derrubada no chão, mas o Louis bateu no infeliz até ele desmaiar! - Naomi explica sorrindo. Admito que o infeliz realmente mereça mais.

 - Louis... Outra briga? O que recebeu dessa vez? - Davi pergunta sério.

- Nada importante, o pessoal explicou que o menino é implicante e teve o que merecia - Louis diz entrando na van e ajudando a irmã a entrar também.

- Em casa eu te ajudo Julie, vou para o karaokê - Davi diz sorrindo. Ele é como nosso irmão mais velho, sempre cuida de nós. Tem cabelo escuro e olhos dourados.

Voltamos conversando com todos, rindo de tudo e de nada. Ao chegar-mos em casa vemos nossa mãe ligando musicas na TV e meu pai cozinhando. Amo as comidas dele!

- Chegamos! - digo junto com a Naomi.

- Bem vindos de volta fofuras - nossa mãe diz sorrindo.

- Vou fazer ramém - nosso pai diz sorrindo.

Nossa família é uma mistura. Minha mãe é originalmente da Espanha, o pai é uma mistura de japonês e coreano, embora tenha se apegado mais a cultura japonesa.

O nome do meu pai, Kevin, é mais popular no EUA. Já o da minha mãe, Hinata, é mais popular no Japão. O nome da Naomi é japonês, e o meu é popular no Brasil. Jogaram tudo numa batedeira e dane-se.

Amanhã vou para os testes com a Yasmin, estou feliz que ela aceitou.

A vida sem musica é vazia... A Yasmin precisa se apaixonar pela musica.

 

Yasmin Fernandez

Como vim parar aqui...?

Não paro de me perguntar...

Estou nos bastidores vendo o pessoal cantar para poder entrar no clube. E é a professora Wendy que vai comandar o clube!! Medo...

- Vai dar tudo certo - Douglas diz sorrindo.

- Vai nada, eu não vou cantar... - digo normalmente.

- Como vai entrar sem cantar? - ele pergunta confuso.

- Próximo!! - Wendy grita e Douglas vai para o centro.

- Vou cantar a musica do Bruno Mars... - ele é cortado.

- Nada disso meu jovem. Estamos no Brasil, em concursos tem juízes que desclassificam assim que a pessoa começa a cantar em inglês. Cante em português. Você é brasileiroo - Wendy diz gesticulando.

- Ah... - Douglas diz surpreso - A senhora que manda - ele fala piscando. Paquerador barato.

- Sei disso - Wendy diz sorrindo.

- Quero até dedicar essa musica para a garota que está sentada ali - Douglas diz apontando para mim e me fazendo sorrir.

 

Enzo Rabelo - Meio caminho andado

Douglas

Será que você chegou voando?

Mas eu não vi asas em você,

Me belisca que eu tô sonhando!

E agora o que eu vou fazer?

Se eu te beijar, eu vou gostar!

E se eu gostar...

É meio caminho andado pra amar... Ah Ah Ah

Quem mandou você me olhar?

E quem mandou ser linda desse jeito?

Quem mandou conhecer meu gosto muito bem...

Chega, não precisa mandar mais ninguém.

 

Quem mandou você me olhar?

E quem mandou ser linda desse jeito?

Quem mandou conhecer meu gosto muito bem...

Chega, não precisa mandar mais ninguém.

 

Que tal um beijo agora... Hein?

 

 

Douglas me olha e pisca para mim com o jeito galanteador dele, que conquista muitas, menos eu. Ele até tenta.

Os presentes batem palmas, ele realmente canta bem, muito linda a voz dele.

- Sua vez mini astro - Wendy diz me olhando. Ela parece que não gosta de mim, sempre achei isso. Mas agora talvez eu tenha certeza. Levanto e vou para o centro.

- Eu não vou cantar - digo normalmente.

-... - todos me olham.

- Aqui é um clube de musica... - Wendy começa.

- Vocês vão precisar de figurinos, eu sou uma ótima costureira. Eu que fiz minhas roupas - digo sorrindo - Não adianta cantar se não estiverem arrumados, assistam Glee.

- Não acredito - Douglas diz rindo - Então era isso.

- Não quer cantar? Achei que gostasse de se amostrar - Wendy diz sorrindo de canto.

Ela sabe... Ela sabe que sou filha de uma cantora. Deve me julgar antes de me conhecer assim como todos que sabem.

- Sinto muito te decepcionar - digo a olhando.

- Não, eu até gostei - Wendy diz sorrindo - Vou aceitar que fique no clube.

- Professora, ela não cantou - uma garota diz. Ela é loira de cabelo liso e olhos azuis e usa uma maquiagem desnecessariamente forte.

- Ela está no clube - Wendy diz encerrando o assunto.

Olho para Douglas e sorrio, está parecendo até o inicio de uma aventura.


Notas Finais


Enzo rabelo - Meio caminho andado - https://www.youtube.com/watch?v=lkspQll5GWo

Obrigada por lerem!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...