1. Spirit Fanfics >
  2. Contos de Reformatório >
  3. Chapter 12

História Contos de Reformatório - Capítulo 12


Escrita por:


Notas do Autor


Não se espantem ainda kkkkkkk

Capítulo 12 - Chapter 12


Fanfic / Fanfiction Contos de Reformatório - Capítulo 12 - Chapter 12

A Van estacionou na beirada da praia e os alunos já estavam eufóricos. Bem, mais precisamente, Bobbi Morse, Clint Barton ( e olha que este nem é aluno), Natasha, que parecia até então ser a única pessoa que não havia surtado. E Bucky, claro. Os outros sete estavam um pouquinho ainda mais animados. Tirando Yelena, que ficara com a camiseta de gola alta ainda para disfarçar a cicatriz no pescoço.

- Acho que se ficar o tempo todo remoendo isso vai ser meio difícil conseguir ser feliz, loira. - Bobbi havia ficado para trás para pegar algumas coisas e tentar acordar a May. Sim, ela havia dormido na Van e dormindo ficou, porque ninguém era louco a ponto de atrapalhar seu sono.

- Acho que não te perguntei nada, loira! - A russa retrucou, fazendo com que Barbara levantasse as mãos em rendição.

- Foi mal. Sei que você não gosta de gente coisa e tal. - Correu para alcança Yelena, que revirou os olhos. - Mas sério, tenta se divertir de vez em quando, gata. Pensa por este lado, estamos todos presos naquele internato por pelo menos um ano, e acho que seria legal se aprendessemos algo como amizade, tá ligada? Olha, se eu virei amiga da Romanoff mesmo depois de ela ter quebrado minha perna.

- Morse, já disse que não tô afim. Me deixa, valeu?!

Apertou o passo quase que em uma corrida, quando acabou tropeçando em algo e caindo de barriga na areia. Ótimo! Era o que lhe faltava. Olhou rapidamente para quem era os miseráveis que estavam sabotando a praia, quando o sorriso sem graça de Carol e Stark lhe davam a resposta.

- Quem colocou essa rede de pesca aqui?! - Gritou, levantando-se pouco mais furiosa do que já estava, e tirando areia do corpo.

- Não sei se no polo norte existe, gracinha, mas é uma rede de vôlei, não de pesca. - Tony respondeu, enquanto se oferecia para ajudar a loira a se limpar e ela recusou. - Eii! Que tal jogar com a gente?! Precisamos mesmo de gente decente no nosso time.

- Não tô a fim de jogar. - Deu de ombros. - E sim, gracinha existe vôlei de praia de onde eu venho.

- Ela tem sendo de humor. - Danvers observou soltando uma gargalhada alta. - Mas sério, coração, estamos em desvantagem. O Simon e o Tony estão apostando minha bicicleta da Barbie!!!!

- E o que eu tenho a ver com isso? - A russa arqueou as sombrancelhas com deboche.

- Natasha tá no time do Simon.

A mentira era visível a qualquer um, mas a implicância com sua ex-melhor amiga acabou falando mais alto. A verdade é que os outros alunos do internato sequer havia notado que eles estavam alí. Haviam chegado, Carol, Tony, Scott e Pietro um pouco depois no jeep de Stark, e encontrado não só a Van oficial da SHIELD como o  veículo vinho que pela placa reconheceram ser de Wanda. Estava com Cristal, Hope, Simon ( este que não perderam e as duas irmãs mais novas da Maximoff.

- Olha se não é meu trapo favorito!!!! - Clint saiu com Bobbi e Natasha um pouco depois dos demais internos e assim que pôs os olhos em Simon não pôde deixar de tirar com a cara do mesmo. - Já desistiu de atuar?

- Clinton, por que você não vai à merda?! - Deu um soco no ombro do amigo e lhe ofereceu uma garrafa de cerveja ( sim eles estavam bebendo dentro do carro ), a qual Barton recusou com a cabeça. Não poderia beber em serviço por mais que quisesse. O moreno guardou a garrafa e encarou Natasha com um sorrisinho. - Então... Essa é a garota que arrumou treta com a Yelena na festa? - Indagou para Wanda, que estava com Nina no colo.

- E esse é o seu ex namorado idiota?! - Romanoff respondeu com outra pergunta para amiga.

- Sim para as duas perguntas. Vamos jogar vôlei?! - Indagou com uma expressão tão suave que nem parecia que havia acabado de insultar o ex namorado.

O grupo concordou e após o cara ou coroa com Tony as equipes estavam formadas.

Com Stark ficariam: Carol, Yelena, Rhodes, Barnes, Hope e Pietro

E no time de Willians: Steve, Clint, Bobbi, Natasha, Wanda e Cristal

O restante do pessoal pareceu ter notado antes mesmo de começar, que aquela partida de vôlei terminaria em merda, optando assim por assistir de fora, afinal ninguém queria morrer em um dia maravilhoso de sábado como aquele.

O jogo se iniciara com o saque de Steve, que passou sem dificuldade para o outro lado sem muita dificuldade, marcando o ponto inicial para a equipe. A competitividade reinou por todos os vinte minutos de jogo, principalmente quando o assunto era tentar acertar a cara do próximo que estava do outro lado.

- Falta!!! - Stark reclanou após indiretamente ser agredido pela quinta vez em uma única partida. - Virou Game of Thrones isso daqui?!

- Foi um acidente. Acontece! - Willians revirou os olhos e deu de ombros, apesar de saber que aquilo não era realmente normal.

- Acontece o cassete, vocês tão tentando me matar, isso sim!

- Deixa de drama, Antony! - Simon revirou os olhos. - Vai começar apelar agora que tá perdendo?

- Eu vou apelar minha mão na tua cara, moleque! - Stark se aproximou da rede, porém Carol o segurou ao mesmo tempo que Wanda deter o ex namorado a fim de que não saísse uma briga logo alí.

Steve se colocou entre ambos, como uma expressão um pouco séria.

- Qual é pessoal, isso é um jogo, não tem cabimento ficarem se insultando dessa forma.

- Apesar de a cena parecer incrível daqui. - Bobbi comentou recebendo um olhar de reprovação de Rogers. - Mesmo assim, povo. Por que não fazem igual todo mundo e se pegam no tapa depois do jogo?!

- Barbara, isso foi péssimo! - Natasha finge repreender a amiga mas acaba rindo.

- QUE ISSO?! BRIGA MAIS QUE EU TÔ GRAVANDO PRO YOUTUBE!!!! - Lorna gritou de onde estava com a irmã mais nova no colo, segurando um celular.

- Eu mereço! - Steve passou a mão no rosto saindo da frente, dando início então à retomada da partida.

•••

O jogo havia terminado e aos poucos as tensões também. Alguns alunos ficaram na praia, outros se entregaram às ondas fortes características da região, os garotos jogavam futebol, May finalmente havia acordado e estava na Van lendo Mil e uma noites aguardando ansiosa pelo momento de ir embora dalí. Rogers caminhou sem pressa entre os adolescentes dispersos pelo local, tudo parecia totalmente calmo e harmonioso, apesar de que as duas palavras ultimamente não fossem muito bem colocadas ao descrever qualquer lugar onde aquele pessoal estivesse, tido sempre terminava em confusão. E por falar em confusão... Os olhos azulados varreram a praia em busca de uma pessoa, e as sombrancelhas se contraíram ao não encontrá-la. Correu até Hope e Wanda  que estavam próximas à água montando um castelo de areia. Talvez elas soubessem de algo. Talvez não... Uma pequena guerrilha de areia o atingiu fazendo com que desviasse o rosto a medida que se aproximava. Hope parou assim que o notou e pediu uma trégua à amiga.

- Ah, oi Steve! - Wanda então olhou para onde a outra apontara.

- Oi, meninas. Viram a Natasha?

- Então... Estávamos aqui aí do nada o Alexei chegou eles brigaram e a Nat foi embora com ódio dele. - Van Dyne explicou um pouco apreensiva. - Ela não quer me escutar, mas acho que passa. Tem algo estranho rolando com aqueles dois.

Steve concordou. Despediu-se das meninas e foi na direção que Hope lhe havia apontado. Colocou as duas mãos nos bolsos das bermudas, ainda um pouco pensativo. Por incrível que pudesse parecer, Natasha havia tido um ótimo avanço, naquelas últimas semanas e então tinha Shostakov que geralmente conseguia tirar-lhe a paciência. Mas o que poderia ter feito dessa vez para irrita-la? Algo lhe dizia que sua resposta estava mais próxima do que imavinava. Encontrou a garota um pouco distante da praia, observando as ondas que batiam violentamente nas pedras da praia, um sorriso fraco se desenhou nos lábios do loiro, enquanto se aproximava.

- É a primeira vez que observa o mar? - Indagou aleatoriamente para puxar conversa com a ruiva, que apenas passou as mãos no rosto antes de negar com a cabeça.

- Não, não é. - Franziu as sombrancelhas vendo-o sentar-se ao seu lado. - Como me encontrou?

- Você tem ótimas amigas. - Steve sorriu ao se lembrar. Respirou fundo e prosseguiu. - O que Shostakov fez para te irritar?

- Nada demais. - Ela deu de ombros desviando o olhar novamente para a água. - Ele só precisa existir perto de mim.

- Então gosta dele?

- Steve, claro que não!!! - Acabou rindo pelo absurdo que seu tutor havia dito. - É um pouquinho mais complicado do que isso. Alexi era meu melhor amigo desde... Bem desde que consigo me lembrar. Ele e a Yelena.

- E o que mudou então?

- Nós mudamos. - Respondeu franca. - Ficamos mais rebeldes e mais fortes, fortes o suficiente para não dependermos mais da amizade um do outro. Infelizmente eu não tinha notado isso. Ou não queria notar.

- Isso é totalmente normal, considerando o laço que tiveram. Mas não deve se culpar, geralmente quando perdemos ou ganhamos afeto por alguém o problema não somos nós.

- Steve... - O chamou fazendo com que o rapaz a olhasse. - Odeio quando tenta bancar o psicólogo comigo.

- Eu sei. - O loiro riu um pouco sem graça. - Mas estou tentando te ajudar.

- Por causa do seu trabalho? - Ela debochou porém antes que pudesse dizer qualquer outra coisa, Steve apenas a abraçou pela cintura e grudou seus lábios aos dela em um beijo repentino e inexperado, que pegou ambos de surpresa.


Notas Finais


Manooooooo eu não planejava isso devo dizer kkkkk mas não resisti porque sim e porque esses dois são doidos mesmo kkkkkkk

As tentativas de homicídio no jogo de vôlei foram baseadas nas minhas aulas de Ed. Física kkkkkkkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...