1. Spirit Fanfics >
  2. Contos de uma criança esquecida pelo tempo. >
  3. Apenas mais um dia normal

História Contos de uma criança esquecida pelo tempo. - Capítulo 3


Escrita por:


Capítulo 3 - Apenas mais um dia normal


Fanfic / Fanfiction Contos de uma criança esquecida pelo tempo. - Capítulo 3 - Apenas mais um dia normal

Olá caro leitor,  desculpa por fugir um pouco do assunto no Capítulo anterior , realmente eu não consigo ficar em um assunto só mas hoje irei tentar .

Onde eu estava  ? Lembrei !

Como eu tinha falado antes , Anna Carolina tinha acabado de acordar enquanto que o resto da casa dormia tranquilamente , entediada com isso a garota saiu de casa indo para seu quintal brincar até alguém acordar e assim fazer seu café da manhã. 

- Bom diaaaaa !!!! 

- Misericórdia Emyru-chan! O que você faz aqui !? -  Anna levou a mão até o coração acelerado pelo susto .

Que foi leitor ? Se estou contando a história de Anna Carolina é claro que eu estava lá e embora seja óbvio o meu nome verdadeiro , não pretendo colocar aqui .

- Não é meio óbvio sua retardada,  vim brincar ! Mamãe e papai estão dormindo e não tem ninguém para eu fazer raiva ! Então me perguntei " que tal fazer uma surpresa para aquela chata ?" Então vim aqui ! - revirando os olhos em um suspiro ela se deu por vencida , claro que se deu por vencida , melhor argumento que aquele não existia !

- Então do que vamos brincar ?

- Achei que era meio óbvio... Perdidas na floresta !! - sim , eu achava que todo mundo conseguia ler minha mente ... um pouco óbvio hahaha,  ok parei .

Olhando para trás eu riu um pouco dessas brincadeiras , realmente não tínhamos criatividade nenhuma para nomes .

Se você está se perguntando que brincadeira era essa vou te explicar leitor . No quintal costumava ter uma espécie de muro inacabado e quando digo isso é porque foi colocado apenas uma linha de tijolos com 4 tijolos em cima um do outro. 

Esse negócio que não sei um nome correto além de " meio muro " Era nosso ônibus que nos levava para uma excursão na floresta onde acabava nos esquecendo e o resto da brincadeira se resumia em sobreviver nessa floresta . Maluco né? 

Pelo que me lembre brincamos disso até a Sra Sarah acordar e preparar o alimento de Anna Carolina, eu fiquei assistindo ela comer enquanto que a Sra Sarah me ignorava por completo. 

Quando Thania acordou ela foi forçada a brincar com a gente , como ? Anna só precisou abrir o berreiro que em um estalar de dedos lá estava a mais velha com duas pirralhas no quintal .

Eu passei o dia todo lá brincando com elas , assistindo Anna fazer suas travessuras matinais e tudo caindo em cima da pobre Thania , lembro como se fosse hoje ... Thania apanhando por causa das calúnias que Anna contou para a mãe só porque a mais velha tinha se cansado de brincar com a gente .

Lembro do som da chinela em contato com a pele de Thania , o cheiro salgado das lágrimas da mesma , mas o pior era o sorriso cínico estampado disfarçadamente no rosto de Anna Carolina , aquele olhar de prazer e satisfação ao ver aquela cena , sinceramente isso me dava muito medo .

Já era noite quando Thania apanhou , então depois do " Show " eu e Anna sentamos perto da porta e só então minha amiga deixou escapar as gargalhadas,  baixas para sua mãe não escutar porém cheia de emoções obscuramente positivas , era algo muito maior do que uma simples satisfação por ver seu irmão se dando mal e apanhando de sua mãe ( eu tenho irmãos então posso falar isso com toda confiança ) , aquilo chegava até a ser macabro! 

Quando Anna enfim conseguiu se controlar ,olhou para o céu e fechou os olhos , eu sei o que  ela estava fazendo,  seu ritual matinal . Novamente ela estava pedindo para as estrelas a morte de sua irmã. 

Anna Carolina olhou para mim sorrindo gentilmente , me abraçando forte e eu apenas retribui o gesto de carinho sabendo que o motivo de sua alegria era ter alcançado seu objetivo. 

Você deve estar com raiva não é leitor ? Se perguntando o motivo de eu não ter a repreendido .

Eu não podia ... talvez por vergonha ou apenas por sermos muito sozinhas, sabe , não é por eu ser muito alegre e ela uma perfeita manipuladora que somos rodeados de pessoas . Quem um dia foi meu amigo se afastou ao descobrir minha parte obscura e o mesmo aconteceu com Anna Carolina , quando nos conhecemos já estávamos sem esperança de alguém nos aceitar ... então nos tornamos amigas e quando mostramos quem realmente somos uma para a outra nos recusamos a soltar-nos .

Pela primeira vez alguma criança tinha aceitado ficar perto de mim mesmo depois de mostrar minha parte depressiva e minha família complicada demais , Anna não me julgou,  muito pelo contrário,  ela me defendeu mesmo sendo crianças de 3 anos e meio .

Eu sei o que você está pensando " criança de 3 anos não faz nada de ruim por querer e tals " , você é meio inocente não é leitor ?

Quando me senti protegida por ela , eu não poderia me soltar dela . Anna nunca me julgou então eu não a julgaria , eu iria protegê -la de todas as formas que eu podia da mesma forma que ela fazia comigo .

Então eu apenas deixava tudo passar em branco , aquele olhar que me assustava , aquele sorriso que visitava meus pesadelos ... eu apenas deixava passar já que eu sabia ... aqueles momentos eram um dos poucos em que Anna sorria verdadeiramente,  eu não poderia tirar isso dela . 

Ela me confiou sua verdadeira face , eu nunca trairia isso .

Então apenas fechei meus olhos aproveitando o frio da noite enquanto caminhava até minha cama suspirando ao me deitar .

Apenas mais um dia normal...

Eu acho .

Continua ...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...