História Contos de uma noite - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags One-shot
Visualizações 140
Palavras 1.540
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Hentai, LGBT, Literatura Feminina, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Preparem se pra chorar

Capítulo 5 - Adeus


CARLOS NARRANDO

O amor não significa nada se você não estiver com a pessoa que ama e com quem quer assumir um compromisso, você não pode pensar só em si mesmo, tem que pensar também no que a outra pessoa quer, não só agora, mais também no futuro.

No momento em que ela mais precisou de ajuda eu a abandonei, a julguei, a maltratei, só quando eu precisei da ajuda dela eu a amei outra vez, eu a valorizei, mais era tarde, pois ela podia não está mais aqui.

Mesmo assim ela me amou com toda a força que tinha, nunca mentiu, simplesmente dizia a verdade quando lhe dava na teia.

     - Eu queria voltar ao passado e ter mudado tudo. Eu queria um lugar onde pudéssemos recomeçar e ser felizes novamente. - Ela me olhava sem dizer nada, apenas me olhava e escutava o que eu dizia. Eu segurava sua mão fortemente, como se nunca fosse solta-la. – O que você acha Malu?

     - Acho que às vezes é preciso começar de novo. Acho que é muito admirável quando uma pessoa consegui recomeçar sua vida. Mas, vejo que você não está conseguindo, e eu sei que é por que se senti culpado!

     - Eu te deixei quando você mais precisou!

     - Você estava assustado, e vejo que ainda está, e eu te entendo, como é que você vai ficar com uma pessoa que pode morrer a qualquer momento?

     - Eu fui egoísta, eu era seu namorado, eu tinha que ficar do seu lado. Agora, seu estado piorou você ainda está na fila para receber um transplante e eu não posso te ajudar.

     - Isso não é culpa sua.

     - É sim Malu. Eu te amo Malu.

Eu beijei sua testa.

     - Eu te amo, meu lindo e estranho Carlos.

(...)

Médica: - Tem certeza que quer fazer isso?

XXX: - Absoluta! Apenas entregue isso!

Médica: - Tudo bem. O que você está fazendo e muito lindo!

XXX: - Eu sei, sinto que é o que eu devo fazer.

Médica: - Adeus.

     - Adeus.

MALU NARRANDO

Algum tempo depois...

Eu estava preste a receber alta, estava sentada no jardim respirando ar puro. Eu estava triste, pois nunca mais tinha o visto, ele sumiu desapareceu, não veio me ver, não ligou, não deu noticias.

Mas, eu já devia está acostumada, sempre que as coisas pioram ele foge, mais no fundo eu tenho a esperança de que ele vai voltar.

XXX: - Malu?

Virei-me e vi a doutora Eduarda.

     - Sim.

Dr. Eduarda: - Tenho que lhe entregar algo, que eu já devia ter lhe dado há muito tempo atrás, mais decidi que era melhor que você se recuperasse primeiro.

     - Do que está falando?

Dr. Eduarda: - Você pode ir embora hoje mesmo!

     - Ah meu Deus, que ótimo!

Eu a abracei e a mesma retribui o abraço fortemente

Dr. Eduarda: - Toma Malu. - Ela estendeu um papel para mim – Ele te amava muito.

Peguei o papel da mão dela, mais não entendi o que ela estava tentando me dizer. Ela sorriu se virou e saiu.

Sentei novamente no banco e abri o papel. Eu conhecia aquela letra, ela a letra dele, do Carlos.

Querida Malu,

“Queria está aí nesse momento para ver seu lindo sorriso, e ver seus olhos brilhando ao me ver.. Queria poder sentir mais uma vez seu suave toque, e seu beijo calmo.. Queria sentir sua mão lisa e delicada... Queria senti-la novamente, queria tocar cada parte do seu corpo outra vez, queria amá-la de corpo e alma mais uma vez.

Queria mais uma vez poder te dá bronca, e ver você se irritar e bater o pé, só para depois eu te abraçar e pedir desculpas mesmo sabendo que eu não estou errado, queria mais uma vez arranjar um desculpa para beijá-la de cinco em cinco minutos.

Queria dizer que eu ainda te quero, e sempre quis. Lamento por ter feito você se apaixonar por mim, e ter virado as costas para você logo em seguida. Lamento não ter visto sua gravidez, e não ter visto nossa pequenina Débora nascer, mais você como sempre compreensiva, e aguentando todos os meus tropeços, me deu a chance de conviver com ela, durante esses dois anos.

O amor não é fácil, no momento em que começamos a amar uma pessoa, temos que aceitar o fato de que um dia ela não estará mais aqui.

Quando as coisas ficaram difíceis para mim, você estava do meu lado, enfrentando tudo comigo, carregando um fardo que não era seu, e quando chegou à hora de eu retribuir isso, eu simplesmente recuei, me perdoe por isso!

Queria acordar de manhã e ouvir sua voz de sono, pedindo só mais cinco minutos para dormir. Queria te perturbar até você levantar da cama, e depois ti pegar no colo, e dizer o quanto você é linda, só para você brigar comigo dizendo que está horrível por que acabou de acordar.

Quando você se importa com alguém, não pode sentar e vê-lo sofrer, sabendo que você pode fazer algo, foi isso que eu senti. Quando a Dr. Eduarda me disse que você não passaria daquele dia, eu fiquei desesperado, louco, senti o chão se abrir debaixo dos meus pés, senti que eu iria perder o equilíbrio, pensei na Débora e vi que ela iria perder a pessoa que ela mais ama no mundo, que ela iria perder aquela que ela chamava de rainha, aquela que ela não poderia viver sem.

Por favor, não fique brava comigo, lembra do dia em que eu disse “Você sempre terá um pedaço de mim”? Eu sei que você lembra, pois é, agora você tem meu coração para sempre. Sim, eu que doei meu coração para você poder viver, e cuidar da nossa pequena, ela tem os meus olhos, mais tem o seu sorriso.

Você foi à melhor coisa que aconteceu na minha vida, e ainda me deu de presente a filha que eu tanto quis mais que durante nove meses eu rejeitei.

Eu só queria ficar com você o máximo que eu pudesse, sei que se eu te contasse você não iria deixar que eu fizesse tal loucura, mais não foi, e eu estou feliz por que você está viva, e mais uma vez vai poder brincar com a sua princesa.

Diga ao Lucas que eu o amo muito, muito, diga a Débora todos os dias o quanto ela foi amada por mim, diga que ela tem os meus olhos, e que eu sempre estarei com ela onde quer que ela esteja.

Não sei mais o que dizer, só sei que eu queria está aí, com você, o Lucas, a nossa filha, minha mãe a Gabriela e os meninos, são as únicas coisas que realmente importam para mim.

Sei que não importa onde você esteja, ou o que esteja fazendo, a minha lua sempre será do mesmo tamanho da sua.

Duvide de tudo e de todos, mais nunca duvide que eu te amo, e nunca, nunca diga que não tem um lugar nesse mundo, pois você tem a Débora, e isso é melhor que qualquer coisa do mundo.

Os meninos e minha mãe irão ajudá-la a cuidar da nossa filha, e por favor, por favor, nunca a deixe só com o Lucas.

Você me conhece melhor do que ninguém, e você é importante para mim. Você foi e é o meu primeiro e ultimo amor. E mais uma vez EU TE AMO. Você é o melhor de mim”

Carlos R. Oliveira

Assim que terminei de ler aquela carta desabei em lágrimas, eu não conseguia acreditar que ele havia feito aquilo, e que era por isso que eu não tinha ido me ver.

Eu não consegui parar de chorar, eu pensava em tudo que eu tinha dito a ele, tudo que havia acontecido.

O que seria de mim sem ele? O que eu faria? A única resposta que eu tinha é que ele me amou com todo coração.

Carlos foi meu primeiro amor, foi o primeiro para quem me entreguei. E assim como ele me amou de todo coração, eu o amei mais ainda, com toda a minha alma.

...

“O amor é paciente, é benigno, o amor não arde em ciúmes, não se ufana, não se ensoberbece, não se conduz inconvenientemente, não procura os seus interesses, não se áspera, não se alegra com a injustiça mas regozija-se com a verdade, tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta”

     - Um amor para recordar.

“O amor é frágil. E nem sempre cuidamos dele muito bem. A gente se vira e faz o melhor que pode, e torcemos para que esta coisa frágil, sobreviva apesar de tudo”

     - A ultima musica.

“...No momento em que ela mais precisava de ajuda, foi abandonada, e somente quando ofereceu ajuda aos outros foi amada. Isso meio que sugere que é importante dar valor ás boas mulheres em nossa vida, antes que seja tarde demais”

     - O lado bom da vida.

“Você não pode controlar as coisa que acontecem com você, mas pode controlar a forma que reage a elas”

     - Você de novo.

“Acho que a única razão de sermos tão apegados em memórias, é que elas não mudam, mesmo que as pessoas tenham mudado”

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...