História Contos dos Treze Reinos - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Fantasia, Original, Treze Reinos
Visualizações 7
Palavras 862
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Apesar de ser chamada de mito por muitos dos moradores de Tantalão nos dias de hoje, conheça a história que mostra como Tantalão foi realmente criado.

Ilustração por Laís Dallariva (@lalladalla).

Capítulo 1 - O Mito da Criação


Fanfic / Fanfiction Contos dos Treze Reinos - Capítulo 1 - O Mito da Criação

            Vazio. Essa era a única descrição que poderia ser dada ao Reino da Escuridão. Não existiam cores, pois não havia alguém para inventá-las. O tempo não passava. Não existia ar para respirar. Escuridão era a única e mais vigorosa força existente, e era apenas o que havia.

            Naquele local, não existia vida, sentimentos ou qualquer outra coisa, e era disso que Escuridão mais gostava. Seu poder era infinito e descomunal, e ela reinava solitária em um reino onde não precisava governar ninguém além de si mesma. A única preocupação que existia era a Ponte.

            A força não sabia de onde ela viera. Na verdade, Escuridão não sabia nem mesmo como ela surgira, mas tinha certeza de que seu maior medo fora criado junto dela. O que mais a incomodava na Ponte era que Escuridão não fazia ideia do que havia do outro lado, mas sentia que algo poderia vir de lá, pois com certeza um reino diferente, talvez parecido com o de Escuridão, talvez não, existia. Ela tentara destruir a maldita conexão, mas era simplesmente impossível. Tudo o que fizera foi inútil, até que, em certo ponto, desistiu de tentar.

            Porém, ainda assim, ela reinava com satisfação seu enorme vazio. Paradoxalmente, ele a preenchia. Ela gostava de saber que o único ser vivente era ela mesma. E assim, Escuridão vivia sem a possibilidade de se contarem minutos ou anos, sem ter nada além de um vasto nada.

            Até que, em certo momento, o que Escuridão sempre previu confirmou-se realidade: a Ponte tinha outra extremidade, onde viviam coisas diferentes. Ela teve certeza quando, por motivos inexplicáveis, sentiu duas outras forças penetrarem seu reino. Eram a Natureza e o Tempo. Foi tomada pelo que hoje chamamos de ira, e queria destruir os dois intrusos, que poderiam tentar tomar o reino dela para si, usando seus poderes, capazes de engolir o todo e transformá-lo em nada. Tentou de todas as formas, mas, assim como era impossível romper a Ponte, não podia acabar com as outras duas forças. Eram indestrutíveis e os poderes de Escuridão inúteis.

            Quando atingiu o mais alto ponto de frustração, a força maior percebeu que, apesar das outras duas serem imunes a qualquer coisa, eram extremamente fracas. Apesar de senti-las, era um simples incômodo. Então, Escuridão entendeu que elas não deveriam ser preocupação. Ela poderia continuar reinando como sempre fizera, tomando conta de seu vazio e vivendo como costumava. E foi o que fez.

            Enquanto isso, Natureza e Tempo sentiam-se debilitados. Além da péssima recepção, sentiam-se perdidos. Apenas uma parte do que haviam sido antes estava ali, no Reino da Escuridão. Do outro lado da Ponte, eram poderosos e podiam fazer qualquer coisa, mas naquele lugar, não eram mais do que fagulhas perto de se extinguirem. Não entendiam como tinha ido parar ali. Sabiam que tinham sido puxados pela Ponte, mas não entenderam o motivo, já que sempre a tinham sentido antes e passado por ela, sem nenhuma consequência.

            Todavia, ali estavam, e por pior que se sentissem, precisavam fazer o necessário para sobreviver. Costumavam ser bons amigos no lugar de onde vieram, mas nada mais do que isso. No entanto, o que aconteceu naquele novo reino foi inesperado. Ao se unirem, desejando manterem-se vivos, acabaram se aproximando mais do que nunca e se apaixonaram. Natureza e Tempo se entregaram a um amor tão intenso e grandioso que não podia ser comparado a nada, e isso os fortaleceu como nunca antes.

            Escuridão, em sua presunção, esqueceu-se das outras duas forças, ligando apenas para seu vazio. Isso permitiu que elas se tornassem extremamente fortes. Aos poucos, era possível sentir os segundos passando e o ar sendo emanado por Natureza.

Os dois passaram a desejar um lugar onde poderiam viver livremente, sem medo do que Escuridão poderia fazer. Mas temiam tentar qualquer coisa que fosse contra ela, afinal, ela tinha poderes incríveis e poderia ser indestrutível como eles. Mas algo precisava ser feito, pois precisavam de mais do que um vazio sem fim para viverem e serem felizes.

Tentaram trazer Escuridão para seu lado, mas ela foi irredutível. Não desejava abrir mão de tudo o que tinha, e, quando finalmente percebeu no que Natureza e Tempo se tornaram, tentou mais uma vez destruí-los. Como pudera deixá-los tornarem-se tão fortes? Como pudera ser tão cega? Mas era tarde demais. Os dois estavam um nível diferente agora, e foram capazes de acabar com Escuridão.

Natureza usava seu ar, sua água, sua terra e seu fogo, e Tempo usava as horas como um entorpecente para um ser que nunca havia experimentado-o antes. E assim, foram capazes de transformar Escuridão em um ser tão insignificante que nem mesmo sentido podia ser.

Donos daquele vazio, Natureza e Tempo o usaram como o receptor do símbolo de seu amor: um planeta, filho das duas forças. Natureza o moldou com seus elementos e criou cada coisa em sua superfície, enquanto Tempo deu vida a elas permitindo que os segundos, os minutos, as horas e os anos passassem.

Quando surgiram os seres humanos, eles batizaram o planeta natal. Antes vazio, aquele lugar se tornara o todo, para os que o habitavam e para os que o criaram. Seu nome resume isso: Tantalão.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...