1. Spirit Fanfics >
  2. Contos Eróticos... >
  3. Acompanhante De Luxo...

História Contos Eróticos... - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - Acompanhante De Luxo...


Fanfic / Fanfiction Contos Eróticos... - Capítulo 2 - Acompanhante De Luxo...


Minhas amigas me chamaram pra sair mas eu falei que nao ia pq to sem dinheiro. Mas elas querendo me animar disseram que vao pagar a minha conta. Resolvi aceitar, to precisando mesmo sair e me divertir um pouco, a Ana falou que tinha uma festa top pra gente ir, que ela ia ligar pra um amigo e ver se ele arrumava mais 3 convites.


Deu certo, pelo que eu entendi, era só a gente chegar e

pedir pra chamarem um tal de Marco.


Eu conheço a Ana faz só alguns meses. A gente se

conheceu na academia que eu trabalhava, eu fazia os

treinos dela e acabou que ficamos amigas. Ela é linda,

parece uma modelo, loira de olhos claros e um corpo

incrivel. Tem hr que dá ate raiva da beleza dela.


Eu fui com um vestido preto tomara que caia, justo até

a cintura e com a saia bem larga e rodada, sandalia de

tiras douradas e uma bolsa envelope de mão. Eu sou bem branquinha com cabelos e olhos castanhos claros, tenho 1,59 e 53kg e sempre cuidei do meu corpo. Adoro andar por aí e chamar a atenção.


Chegamos na festa e Ana nos apresenta o tal Marco. Ele parece que esta me analisando... mas o que importa é que conseguimos entrar na festa, que a propósito era muito top mesmo, dava pra ver pelos carrões no estacionamento.


Dançamos e bebemos muito. E melhor tudo na faixa.

Vários homens queriam pagar bebida pra gente.


Nem sei que hrs eram, Ana me puxou lá pra fora, onde o barulho nao era tao alto.


Me perguntou se eu tava precisando de dinheiro, eu

respondi que sim, ela sabia, mas tava querendo que eu

confirmasse.


– Pq ta me perguntando isso, Ana?


– Pq tem um cara que quer ficar com vc... e esses homens costumam pagar pra ficar com quem eles querem.


- Como assim? Tipo garota de programa? - pergunto

assustada.


- É, mas de luxo. Eles pagam muito bem, Júlia..


- Tipo qto?


– 2000, 4000reais por noite. Dependendo até mais. Vc ta afim? Precisa decidir logo o cara ta esperando.


Fiquei em choque, precisava do dinheiro, mas estava com medo de ser mal tratada, sei lá, mil coisas passaram na minha cabeça.


- Mas Ana, e se ele quiser fazer alguma coisa que eu nao queira... o que eu faço?


- Vc diz que nao quer e pronto. E aí o que eu falo pro

Marco. O cara ta lá com ele esperando sua resposta.


Decidi ir pra ver como seria... Ana me falou algumas

coisas básicas, que precisava pedir uma bebida bem cara, ser discreta e ter postura... Ai! Que doideira que eu to fazendo!


Ana disse que o cara tava de camisa polo preta e ia ficar no bar me esperando, disse que o nome dele era Paolo, italiano, mas que sabia falar portugues. Fui até lá, meu coração estava a mil. Chegando mais perto, percebi que ele era forte, cabelos negros e barbudo. Sentei ao seu lado no bar, ele me olhou e sorriu.


- Muito prazer, eu sou Paolo.


- Eu sou Júlia, muito prazer, Paolo.


Paolo perguntou o que eu gostaria de beber, eu respondi champagne Cristal, pois tinha visto que era uma das bebidas mais caras. Ele sorriu e pediu uma garrafa. Me controlei pra nao ficar de boca aberta. Pois a garrafa custava perto de 7mil!


Ele era realmente bonito, apesar de ja aparentar 40 anos. Eu sempre tive vontade de ficar com homens mais velhos, mas nunca tinha tido oportunidade. Quem diria que eu ia conseguir unir o útil ao agradavel.


Conversamos um pouco, ele era muito sedutor. Queria

saber mais sobre mim, fui respondendo sem inventar

nada, pois Ana tinha me falado que nao precisava

inventar um personagem nem nome "de guerra"


Paolo me convida para ir até o hotel em que ele está

hospedado. É um 5 estrelas e pra minha surpresa ele está na suite presidencial.


Assim que entramos Paolo me beija na boca, me pegando de surpresa. Eu pergunto se posso tomar um banho e ele me leva até o quarto. E volta pra sala me dando privacidade.


Ligo o chuveiro e tiro minha roupa, tomo um banho,

seco meu cabelo e faço a maquiagem novamente. Visto o roupão sem nada por baixo e volto para a sala. Ele abre meu roupão, coloca suas mãos por dentro enquanto se encaixa no meu pescoço beijando e lambendo me deixando toda arrepiada.


Paolo vai tomar banho e eu fico ali na sala admirando

cada parte da decoração, as flores e os objetos usados, a combinação de cores. Adoro tudo sobre esse assunto, tanto quanto a educação fisica.


Eu não percebo quando ele volta do banho, de roupão

também. Me assusto com ele colocando as mãos na minha cintura.


- Você gosta de flores? - ele me pergunta, pois eu estava admirando um arranjo de orquideas.


- Eu adoro orquideas. Tenho algumas no meu

apartamento. - respondo me virando pra ele e apoiando as maos no seu peito.


Paolo tira meu roupao me deixando nua, depois eu

desamarro o dele e abro, ele esta sem nada por baixo.


Que pau gostoso, do jeito que eu gosto, grosso, mas nao muito grande. Me ajoelho, pego seu pau e começo a chupar com um pouco de dificuldade pela grossura, mas logo me acostumo e deixo ele todo babado.


Vou chupando e punhetando fazendo Paolo gemer alto.


- Isso, gostosa. Chupa ele todinho - ele fala entre os

gemidos.


Eu intensifico as chupadas, sugando com vontade. Ele

segura meus cabelos e força seu pau contra a minha boca. Aumentando o seu tesao, ele fecha os olhos e fala algumas palavras em italiano que eu nao entendi... tira o pau da minha boca e me conduz para o sofa ali do lado. Eu sento e ele levanta minhas pernas de um jeito que me deixa toda exposta pra ele.


Eu mordo meus lábios anciosa por ele me chupar, Paolo se encaixa entre minhas pernas passando a lingua na minha buceta e sugando meu grelinho intensamente, eu tento me livrar, mas ele me segura e continua sugando. Eu nao consigo conter meus gemidos que vao ficando cada vez mais alto, ele não para de me chupar me fazendo gozar gostoso.


Ele pega uma camisinha na cabeceira da cama e coloca no seu pau, senta no sofa e eu fico por cima, ele encaixa o pau na entrada da minha buceta e eu vou abaixando devagar, ele segura meus seios e começa a chupar, eu sento pouco a pouco fazendo Paolo ficar ofegante. Vou aumentando o ritmo e ele dá mordidas nos meus seios.


Cavalgo no seu pau num ritmo acelerado, gozando mais uma vez, logo em seguida ele me segura pela cintura me fazendo parar.


- Assim eu gozo, espere um pouco. Quero saborear mais vc, Júlia.


Eu saio de cima dele e vamos para a cama. Ele me coloca de 4 pra ele. Paolo chupa meu cuzinho, eu me apoio nos meus cotovelos. Ele dá um tapa na minha bunda. Eu peço mais, logo ele mete seu pau na minha bucetinha e atendendendo ao meu pedido, dá tapas na minha bunda socando forte, fazendo meus gemidos aumentarem. Eu sinto seu pau tão fundo.


Ele monta em mim segurando nos meus ombros e me

puxando contra seu pau. Socando cada vez mais forte.


Eu gozo mais uma vez, e me deito na cama, ele me

acompanha, sem tirar o pau de dentro de mim.


Gozou gostoso? - ele me pergunta.


Pela terceira vez.. - eu respondo sorrindo olhando pra

ele pelo espelho.


Paolo sorri e volta a meter devagar olhando pro seu pau entrando e saindo, derrepente ele mete mais rapido e forte, eu empino minha bunda. Ele goza urrando, ficando ofegante logo em seguida.


Ele sai de dentro de mim e deita ao meu lado. Eu permaneço na mesma posiçao, de bunda pra cima. Ele acaricia minhas costas e minha bunda. Aperta e dá um tapa.


- Vc é uma delicia, Júlia. Se não tiver compromisso

nos proximos 3 dias eu gostaria muito que me fizesse

companhia. - ele se vira pra mim.


Eu olho pra ele, sorrindo. Mas logo vem uma duvida, me sento na cama.


- O que foi? - Paolo me pergunta - Vc tem compromisso?


- Não... é que... - nao sei se serei indelicada se falar sobre dinheiro agora.


- Fale, qual é sua dúvida? - ele se senta na cama também.


Eu nao sei se é indelicadeza perguntar... - abaixo o

olhar.


- É sobre dinheiro? - ele dá um sorriso.


– Sim. Qto vc vai me pagar?


- Qto vc quer por 3 dias?


– Eu nao sei... é... a minha primeira vez... eu nunca tinha... vc sabe, saído com alguém por dinheiro.


Dios mio - ele bate palmas – Eu sou seu primeiro

cliente?


Eu confirmo com a cabeça. Ele me beija


Vamos comemorar. Quero preferencia hein? - fala

dando risada.


- Vc vai querer ficar comigo mais vezes? - pergunto

sem jeito.


- Claro que sim! Vc é uma das mais gostosas que eu já

experimentei.. corpo maravilhoso, boquinha gostosa e a buceta então.. deliciosa... Pense em um valor e me fale que eu pago.


Me levanto pensativa, pego meu roupao e vou para a

sacada.


Fico pensando, a Ana falou que pagam até 5 mil por noite. Esse valor vezes 3, minha nossa, dá 15 mil! Que absurdo...


- Entao, minha linda. Chegou num valor?


– Não, eu... nao sei quanto cobrar, Paolo...


Ele pensa um pouco e depois de olhar no relogio fala


- Vc está comigo há 2h. Vc paga aluguel?


- Sim.


- Se vc gostar, poderia se mudar pra um apartamento

aqui perto. Eu pagaria seu aluguel e te dou uma mesada. Mas em troca, sempre que eu vier pra cá quero vc só pra mim.


De quanto vc está falando, Paolo?


- Pensei em 15mil por mes. 5mil para o aluguel, e 10mil

de mesada. O que vc acha?


- Mas, Paolo.. - paro alguns segundos por quanto tempo vc pagará meu aluguel?


- Assim que vc escolher o apartamento me avise, eu

pagarei um ano a vista.


- Sério mesmo?


- Claro. - ele responde como se fosse a coisa mais normal do mundo.


Eu fico tão feliz que pulo no seu colo e dou vários beijos, ele da uma gargalhada gostosa.


Paolo diz que amanha terá reuniao logo cedo e que eu

poderei procurar um apartamento, mas que quer a minha companhia para o almoço, eu concordo.


Ele resolve ir dormir pra estar descansado para a reuniao.


Paolo me paga 4mil pelas duas horas, liga para um

motorista me levar pra casa. Nos despedimos e

combinamos o restaurante em que vamos nos encontrar.


Chego em casa, coloco meu pijama e durmo.


Acordo cedo na manha seguinte pra procurar um apartamento na regiao que Paolo me pediu. Consigo visitar 4 apartamentos que gostei. Todos com o valor aproximado de 5mil reais de aluguel, incluindo o condominio, claro.


Eu decidi ficar com o terceiro que visitei, tem 3 quartos,

sendo 2 suites. Tem moveis planejados nas 2 suites, cozinha e banheiros. Tem uma sacada grande, integrada com a sala. O piso é em madeira maciça na sala e quartos, nos outros comodos é porcelanato clarinho.


No almoço, conto para Paolo do apartamento, ele fica

satisfeito com rapidez que encontrei um e diz que

depois do almoço vamos ate a imobiliaria para fazer o

pagamento do aluguel.


Com as chaves na mão, pergunto se ele quer conhecer o apartamento. Paolo responde que nao, pq prefere q eu vá até o hotel qdo ele estiver no Brasil. Recomenda tambémque eu nunca leve nenhum cliente até lá, pq seria me expor demais.


Voltamos para o hotel, vou tomar um banho e me arrumarpra ele. Depois do banho, me enxugo e permaneço nua. Quando estou quase terminando minha maquiagem Paolo bate na porta e entra.


– Só teremos mais 3h, preciso voltar urgente pra Italia.


Ele se aproxima rapidamente me beijando na boca,

ele enfia sua lingua na minha boca enquanto sua mão

desce até minha bunda, ele aperta e da um tapa forte me fazendo soltar um gemido.


Eu me viro de costas pra ele empinando minha bunda e

esfregando no pau dele por cima da calça, ele se abaixa, abre a minha bunda com suas mãos e começa a laber meu cuzinho me fazendo gemer gostoso.



Eu nao sei se consigo, Paolo. Seu pau é muito grosso, ja tentei mas nao consigo ir ate o final... dói muito.


- Com paciencia e jeitinho vc consegue.


Ele coloca a camisinha no pau e comigo ainda de costas pra ele, Paolo aponta o pau na entrada da minha bucetinha e mete pouco a pouco ate colocar tudo bem fundo me fazendo ficar na ponta dos pés. Segura forte nos meus cabelos e puxa pra tras me fazendo colar no seu corpo. Beija meu pescoço enquanto sua mão aperta meus seios.


Paolo solta meus cabelos e eu volto a me apoiar na

bancada, ele segura minha cintura e mete mais forte me olhando atravez do espelho. Meus seios pulam pra frente e pra tras com as estocadas firmes. Eu levanto uma das minhas pernas e coloco na bancada empino mais minha bunda e Paolo geme alto meu nome...


– Ahhh! Júlia, vc é uma cadelinha gostosa demais!


Ele segura meu pescoço mete fundo e com força me

fazendo gozar. Meu gemidos ficam mais alto, eu peço pra ele meter mais forte. Paolo atende meu pedido e logo em seguida goza tbm.


Ele beija minhas costas me fazendo arrepiar. Tira o pau de dentro de mim, joga a camisinha fora e entra no chuveiro. Eu me visto e saio para esperá-lo na sala.


-Acho que vou arrumar mais desculpas para voltar pro

Brasil. Quero mais tempo com vc - ele se aproxima de mim e acaricia meu rosto.


Tomamos café no quarto mesmo e nos despedimos. Paolo diz que pretende voltar daqui uns 10 dias, mas que ele me avisa qdo chegar.


× 


Faz 5 dias que Paolo voltou pra Italia. Terminei de

comprar as coisas novas para o apartamento.


Já eram quase 17h, meu celular toca, um numero que nao conheço, resolvo atender.


- Alô.


- É Julia? - uma voz masculina com um sotaque

estrangeiro pergunta.


- Sim, sou eu.


- Eu sou Harrison, um amigo me passou seu numero.

Paolo. Eu gostaria de me encontrar com vc. Seria possivel?


- Ah sim, qdo vc gostaria?


- Se possivel daqui meia hr.


Depois de marcarmos o lugar do encontro, que por acaso é o hotel mais caro da cidade, vou me arrumar.


Coloco um vestido todo em renda, bem ajustado ao meu corpo, ate quase a altura dos joelhos, com uma gola um pouco mais alta e mangas 3/4 mas com uma abertura atras que deixa minhas costas toda a mostra. Um sapato nude e uma bolsinha rosa claro lisa bem discreta.


Vou de uber até o hotel. Harrison disse que estaria no

restaurante do hotel. Mando mensagem pra ele avisando que estou chegando no restaurante. Fico observando e um homem se levanta olhando para a porta onde eu estou parada. Ele sorri e eu sorrio de volta. Ele vem ao meu encontro enquanto eu estou indo tbm em sua direção.


- Julia, tudo bem? - ele segura minha mão e beija.


- Tudo ótimo, Harrison. - respondo.


- Por favor, me chame de Harry.


Ele é um homem muito bonito, maxilar bem definido,

deve ter menos de 40 anos. Loiro de olhos verdes, sorriso timido. Alto, pois mesmo eu usando um salto alto um pouco da altura dos seus ombros.


Ele coloca as mãos nas minhas costas me conduzindo até a mesa. Sinto ele acariciando minha pele, sua mão é macia e grande e seu toque quente me deu um arrepio gostoso.


Ele me explica que nao sabe falar muito bem portugues, mas que entende bem. Me pergunta se eu entendo ingles ou sei falar, eu respondo que sou fluente em ingles, pois fiz vários cursos desde os 13 anos.


- Que bom, eu fico mais aliviado. As vezes o idioma é um obstaculo para meus encontros. - Harrison fala aliviado – Vc sabe outro idioma?


- Alemão, eu aprendi com minha avó. Ela só conversava em alemão, por isso a maioria dos netos sabe pelo menos um pouco.


Conversamos por mais de uma hora. Até que Harrison

pede a conta e me convida para subir ate a suite em que está hospedado.


No elevador ele fala que esta um pouco nervoso pq é a

segunda vez que encontra com uma mulher aqui no Brasil, mas que é a primeira vez que convida para ir até seu quarto.


- Esse tbm é meu segundo encontro. O primeiro foi Paolo.


– Paolo é um grande amigo e sócio.


Chegamos até a suite, Harrison parece nervoso. Eu tbm estou nervosa, mas tento deixar de lado. Eu pego sua mão e levo até o sofá. Sento ao seu lado e beijo seu rosto e vou beijando ate quase chegar na sua boca. Ele me pega e coloca no seu colo, me surpreendendo.


Entre um beijo e outro dou lambidas nos seus labios,

fazendo ele gemer baixinho. Harrison explora meu corpo.


- Vc é linda, Julia.


Eu sorrio pra ele. Sinto seu pau duro por dentro da calça. Levanto meu vestido para conseguir sentar de frente pra ele. Abro o botao do meu vestido e tiro uma parte dele, deixando meus seios a mostra. Ele rapidamente segura e começa a chupar um depois outro.


Ele aperta forte meus seios, sinto o tesao dele mais forte. Eu vou desabotoando sua camisa. Ele esta ofegante.


- Julia, por favor. Se eu passar dos limites me avise que

eu paro. As vezes eu sou muito bruto.


- Ok. Pode deixar.


Ele se levanta do sofa comigo no colo e vamos para

a cama. Harry me joga na cama e puxa meu vestido

rasgando. Eu mordo meus lábios de tesao, pois adoro um homem com uma pegada mais firme.


- Vc gosta de apanhar? - Harry me pergunta.


- Adoro apanhar na bunda.


- E onde mais?


- Onde vc gosta de bater? - eu pergunto.


- No rosto, nos seios...


- Podemos tentar. Mas devagar...


Ele sorri. Eu sempre quis experimentar essas coisas, mas nunca tive coragem de pedir.


Harry puxa minha calcinha pro lado e começa a me

chupar com intensidade. Em alguns minutos eu gozo a

primeira vez. Ele percebe e enfia dois dedos na minha

bucetinha mexendo freneticamente, me fazendo gozar

mais uma vez, percebendo isso Harry da um tapa no meu rosto, me surpreendendo. Dá outro. Ele tira o pau pra fora, me puxa pelo cabelo me fazendo ajoelhar na sua frente. Eu começo a chupar seu pau. Ele força me fazendo engasgar varias vezes.


Harry pega uma camisinha e coloca no seu pau. Me vira de costas pra ele e enfia tudo de uma vez, me fazendo gritar de dor e tesao. Eu me apoio na cama, Harry segura forte na minha cintura e mete com força urrando de prazer.


Ele dá tapas na minha bunda, deixando ela vermelha.

Harry me faz deitar na cama de bunda pra cima com as pernas bem abertas, ele deita por cima de mim, e mete nessa posiçao se apoiando nos cotovelos e segurando meu pescoço.


Ele me vira com facilidade, coloca minhas pernas nos seus ombros, conseguindo assim meter fundo. Nessa posiçao ele goza rapido.


- Julia, vc é tudo e mais um pouco do que Paolo me falou. - ele fala ofegante.


Eu apenas sorrio, pois estou me recuperando..


Harry vai tomar banho, depois eu vou. Ele me paga 5mil por duas horas e meia. Nos despedimos pois Harry voltará para Londres amanha cedo.


Eu volto para meu apartamento de taxi, pois ainda são

pouco mais de 19e30 da noite.


No dia seguinte, perto da hr do almoço Ana aparece no

meu apartamento toda animada. Estamos falando de mim, ela está querendo saber quem é a moça que aguentou ficar com o ingles.


Eu sorrio. 


- Até que gostei de dar pra eles..





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...