História Contos Eróticos (Primeira Temporada) - Capítulo 34


Escrita por: e Sophia1343

Postado
Categorias Alycia Debnam-Carey, Amanda Seyfried, Anahí, Andrew Garfield, Angelique Boyer, Ashley Benson, Ashley Tisdale, Avril Lavigne, Backstreet Boys, Bella Thorne, Beyoncé, Britney Spears, Camila Cabello, Christina Aguilera, Demi Lovato, Dua Lipa, Dulce María, Eliza Taylor-Cotter, Emma Roberts, Faking It, Fifth Harmony, Girls' Generation, Halsey, Harry Styles, Hayley Kiyoko, Hora de Aventura, Ian Somerhalder, Jared Leto, Jennifer Hudson, Jennifer Morrison, Juliana Paiva, Katie McGrath, La Casa de Papel, Lady Gaga, Lana Parrilla, Liam Payne, Lip Service, Little Mix, Louis Tomlinson, Lucy Hale, Madonna, Maite Perroni, Margot Robbie, Maria Gadú, Marie Avgeropoulos, Melissa Benoist, Once Upon a Time, Orange Is the New Black, Orphan Black, Ruby Rose, Selena Gomez, Supergirl, Wynonna Earp, Xena, a Princesa Guerreira
Personagens Alex Danvers, Alex Vause, Ally Brooke, Alycia Debnam-Carey, Amanda Seyfried, Amy Raudenfeld, Anahí, Andrew Garfield, Angelique Boyer, Ashley Benson, Ashley Tisdale, Avril Lavigne, Bella Thorne, Beyoncé, Britney Spears, Camila Cabello, Cat Grant, Christina Aguilera, Cosima Niehaus, Demi Lovato, Dinah Jane Hansen, Dra. Delphine Cormier, Dua Lipa, Dulce Maria, Eliza Taylor-Cotter, Emma Roberts, Emma Swan, Halsey, Harry Styles, Hayley Kiyoko, Ian Somerhalder, Jared Leto, Jennifer Hudson, Jennifer Morrison, Kara Zor-El (Supergirl), Karma Ashcroft, Katie McGrath, Lady Gaga, Lana Parrilla, Lauren Jauregui, Lena Luthor, Liam Payne, Louis Tomlinson, Luan Santana, Lucy Hale, Madonna, Maggie Sawyer, Maite Perroni, Marceline, Margot Robbie, Maria Gadú, Marie Avgeropoulos, Melissa Benoist, Nairobi, Nick Carter, Normani Hamilton, Personagens Originais, Piper Chapman, Princesa Jujuba, Regina Mills (Rainha Malvada), Selena Gomez, Taeyeon, Tiffany, Tókyo
Tags Camila Cabello, Camila G!p, Camren, Camren G!p, Contos Eróticos, Demi Lovato, Emma Swan, Emma Swan G!p, Harry Styles, Kara, Larry, Lauren G!p, Lauren Jauregui, Lena Luthor, Limantha, Regina Mills, Regina Mills G!p, Selena Gomes, Semi, Surpecorp, Swanqueen
Visualizações 3.371
Palavras 1.814
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Fantasia, FemmeSlash, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Hentai, Lemon, LGBT, Literatura Feminina, Magia, Orange, Policial, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Espero que gostem e uma boa leitura pra todos.

Capítulo 34 - Voltando para casa Parte 1 - Camren LaurenG!P


POV Lauren

Sabe como tudo na sua vida dar errado num instante, pois é tudo começou há mais ou menos quando a minha namorada me traiu com outra e me deu um pé na bunda, perdi o meu emprego porque devido a galha que ganhei me afetou de uma forma que perdi a cabeça, e em um excesso de raiva xinguei o meu querido chefe de porco juvelista, machista, dentre outras coisas que só de me lembrar fiquei até com pena dele mesmo ele merecendo tudo o que falei pra ele.

E para completar fui despejada pela minha ex como dividiamos o mesmo apartamento, então tive que voltar a morar na casa dos meus pais aqui em Miami, já que o meu trabalho dos sonhos desceu pelo o ralo sem contar que a mulher que eu achava perfeita pra mim colocou um um par de chifres na minha cabeça, agora estou desempregada, pois o meu ex querido chefe fez questão de queimar o meu filme para todas as empresas de propagando de Nova York para não me contratarem, e para complentar tenho que dividi o quarto com o meu irmão mais novo porque os meus pais alugaram o meu quarto para um caso de turistas de Cuba, filhos de um  amigo do meu pai Mike, que ainda não tive o desprazer de conhece-los pessoalmente já que faz dois dias que cheguei em Miami, e eles sempre chegam tarde da noite.

E eu achando que a minha vida não podia piorar mais, as minhas bagagens extraviaram e com elas as minhas lentes de contato foram juntos, e agora tenho que usar os meus antigos óculos de quando eu usava no tempo da escola que me deixavam com cara de nerd, sem contar que estou usando roupas emprestada de Chris, e graças a Deus que a minha mãe sempre compra cuecas novas pra ele, se não eu estaria usando as deles e usada, só de pensar nisso o meu estômago embrulha do jeito que a minha vida anda só falta isso me acontecer.

Como estava cansada de ficar em casa resolvo ir no meu lugar preferido para relaxar e me lembrar de como gostava de ver a iluminação da cidade no por do sol, só que ficava um pouco longe e eu tive que ir de bicicleta, e eu estou fora de forma depois de pedalar bastante finalmente conseguir chegar quase colocando os bofes pra fora, uma expressão que descreve o quanto estou fora de forma, suando feito un porco, também de subir uma ladeira como essa fico me perguntando como eu conseguia vim até aqui, é claro na época eu tinha um carro e era adolescente e vivia com as partes baixa a flor da pele, não tenho culpa de ter um pênis no meio das pernas e as gatinhas cairem matando, e eu sempre trazia as garotas pra cá para nos pegar a vontade sem ninguém nos pegar no flagar, pois a maioria das garotas com quem eu saia tinham vergonha de eu ter o meu amigão e por isso aqui era o único lugar de privacidade, porque poucas pessoas conheciam esse lugar naquela época hoje em dia eu não sei.

Quando finalmente consigo chegar no topo me arrastando com a bike do meu irmão eu tenho uma visão dos inferno, uma linda mulher um pouco curvada para frente me dando a perfeita visão de sua incrivel bunda, nossa que bunda é essa penso, de costas para mim segurando em um galho de arbustro perto dela como se quisesse se jogar daqui de cima, imediatamente vou ao seu socorro pensando no que dizer para impedir ela dr fazer uma loucura dessas.

Como hoje não é o meu dia a sorte acabo tropeçando nos meus próprios pés caindo em cima da bike e me ralando toda, mas o estrondo da minha queda foi tal alto que ela se virou pra vê do que se tratava e quase se desquilibrando, imediatamente me recomponho me levatando num salto só do chão mesmo que todos os meus arranhões estejam ardendo.

-Por favor não faça isso, eu sei que a vida as fezes fode com você de um jeito que faz você acreditar que essa é a única maneira de resolver as coisas.

-Mas esse pensamento estar errado, por isso eu te imploro não faz isso moça!

Falo dando alguns passos lentos em sua direção fazendo ela franzi o cenho e fica me olhando com uma expressão no rosto parecendo confusa, e tenho que confessar que ela é muito linda, linda é pouco ela é a mulher mais bela que os meus olhos tevirem o privilêgio de ver.

-Seja qual for o motivo, não justificar uma mulher tão linda como você faça algo tão terrivel como isso, é muito trágico eu diria até que é um pecado.

Ela balança a cabeça e finalmente resolve falar comigo.

-Então estar dizendo que se eu fosse feia seria menos trágico?

-Ah não, não foi isso que eu quis dizer como a beleza é algo relativamente superficial, pois um dia ela acaba.

-Me desculpe é que eu estou muito nervosa, e não sei o que dizer pra você não cometer essa loucura, que nos filmes parece algo tão fácil para convencer alguém de não fazer isso.

-E eu sei que não estamos num filme, pois se estivessimos por exemplo a minha vida seria uma trágedia com pitada de humor negro.

-É por que diz isso?

Ela pergunta curiosa, e isso é bom já que ela estar distraida falando comigo, e quem sabe se eu lhe contar a minha história de vida quem sabe ela desiste de pular, e talvez me der o seu número pra gente conversar mais e talvez ela queira me consolar, e a gente coisas bastante boas principalmente essa sua boca tão sexy, neste momento ela me questiona me tirando dos meus desvaneios.

-Você ainda não me disse o por que de sua vida se estivessimos num filme seria uma trágedia com pitadas de humor negro?

Então eu começo a falar de minha vida desde que a minha ex colocou uma galha enorme na minha cabeça, e tudo que aconteceu desde essa traição que não mereci até a minha tragetoria de voltar ao lar desempregada e dividindo o quarto com o meu irmão, e vou me aproximando ficando a centimetros dela, me dando a chance de puxar ela quando estiver distraida o suficiente e só largar ela até convencer-la de não querer se matar.

-Por isso, por favor não faça isso, olha eu faço o que você quiser para fazer você mudar de ideia.

-De que não importa qual seja o seu problema tudo tem um jeito de se resolver.

-Estar disposta a fazer qualquer coisa que eu quiser?

Ela pergunta me parecendo de um jeito maliciosa ao olhar em direção ao meu amigão que sigo o seu olhar vendo que ele estar muito alegre pro meu gosto numa situação como essa, mas quem pode me culpar por um tesão desses como mulher bem na minha frente.

-Ah si..mm o que vocccê quiseeer...

Falo gaguerjando quando ela sorrir maliciosa passando a ponta de seu língua entre os seus lábios molhando os mesmos, fazendo o meu pau ficar mais duro do que já estava.

-Tudo bem, mas tem algo que eu preciso lhe confessar.

-E o que é? —Pergunto engulindo em seco saindo do meu transe quando ela diz isso.

-É que eu não estava tentando me matar.

-Ah não?

Pergunto ficando de queixo caido por estar sendo uma idiota por ter dito pensando que ela iria se matar, e por te falado feito uma matraca sobre ainha vida com uma completa estranha que deve achar que eu sou uma idiota.

-Não, é que como sou um pouco atrapalhada acabei deixando a lente da minha câmera cair.

-Como ouvir falar que daqui de cima o por do sol é lindo, eu vim tirar algumas fotos.

-Ah é claro, como eu sou uma idota.

-Você tentando pegar a lente de sua câmera, e eu pensando no pior e querendo bancar a heroína, que idota eu sou.

Falo me sentindo a pessoa mais idota do mundo, era só isso que me faltava acontecer, acho que foi uma forma do univesso me dizer o quanto sou idiota.

-Eu não acho que você foi idiota, pois o que estava tentando fazer foi a coisa mais incrível que alguém fez por mim.

-E como você disse que faria qualquer coisa para me ajudar, eu acho que no minímo preciso te compensar.

Ela diz ficando mais uma vez de costas para mim se agacha no chão e pega a lente de sua câmera, fazendo o meu amigo quase saltar da minha bermuda, e chega a doer de tanto que ele estar duro, então ela se vira pra mim, fechando o pouco espaço entre nós, ela fica bem próxima do meu ouvido então fala com uma voz sexy fazendo todos os pelos do meu corpo se arrepiarem.

-Para te compensar eu vou te chupar.

Ela fala apertando o meu pau duro por cima da minha bermuda e se abaixa ficando dr joelhos, ela puxa a minha bermuda junto com a cueca box azul, fazendo o meu pau de 24 cm duro feito pedra saltar e quase bater em seu rosto, sem perder tempo ela pega ele com a mão acaricia um pouco vendo o quanto ele é lisinho, branquinho e cheio de veios, ela lambe a cabecinha me fazendo gemer.

-Ohhhhhhhhhh...

Ela fica lambendo a cabecinha do meu pau como se tivesse brincando, e quando eu ia reclamar ela abocanha ele quase todo e começa a chupa-lo com uma gana, e massagear os meus testículos.

-Nossa que gostosooooo...

Eu gemo por estar sendo chupada por estar linda mulher, que chupa com tanta vontade o meu pau, como mulher nenhuma antes fez, um oral tão divinamente delicioso, começo a foder a sua boca enquanto ela para de massagear as minhas bolas e aperta cada lado da minha bunda, e ao mesmo tempo me puxando para enfiar a minha rola ainda mais dura na sua boca até a garganta, ela fica mamando assim gostoso em mim por uns cinco minutos até que eu gozo na sua boca, e ela e engole toda a minha porra me fazendo urrar de prazer, sem contar que ela não desviou o seu olhar de mim enquanto me chupava diferente da minha ex que parecia ter nojo de fazer sexo oral em mim.

Depois lambem o meu pau todo ela se levanta do chão e me beija fazendo eu senti o meu próprio gosto, depois de me beijar ela se apresenta e pergunta o meu nome e depois diz que precisa ir embora.

-Eu me chamo Camila, e você?

-Lauren, prazer.

-O prazer foi todo meu, minha linda, mas agora eu preciso ir.

-E quem sabe a gente se encontra por ai, e você me faz um oral gostoso, minha heroína.

Ela beija o meu rosto acenando pra mim, vai até a sua bolsa que nem tinha visto já que eu estava distraida demais olhando pra sua bunda e tentando impedi-la de cometer suicidio, pelo menos era o que eu pensava.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...