História Contos Eróticos - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias 50 Tons de Cinza, Lolita
Visualizações 98
Palavras 1.005
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, LGBT, Mistério, Policial, Romance e Novela, Saga, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 6 - A three -


Fanfic / Fanfiction Contos Eróticos - Capítulo 6 - A three -

Lucas, Elena e Erike

.... e falou- tao gostosa e apertada.....

Lena- Erike- gemi, puxando seu cabelo quando ele aumenta o ritmo com a boca e com os dedos- eu vou....- não conseguir falar, mas acho que ele entendeu, pois tira os dedos dentro de mim,dando apenas com a boca e então logo gozo em sua boca. Fico apenas o olhando enquanto tira todo meu orgasmo de minha vagina, o que me faz soltar gemidos baixos e me estremecer. Quando Eri acaba logo trata de subir, fazendo questão de passar sua maravilhosa língua em meus seios, por fim me beija, o que me faz sentir o meu gosto, seu beijo é de um modo que me deixa ainda mais excitada, então logo trato de descer bermuda, junto com a cueca, libertando seu membro, que está pronto para me receber, não consigo tirar as peças de roupas por inteiro de seu corpo, quando paramos o beijo por falta de ar, ele aproveita para tirá-las, sem tirar os olhos de meus. Acabo por observar um pouco a sua face, que está corada, seu olhar repleto de prazer, seus lábios avermelhados e um pouco inchados por causa do beijo. Eri tirar o resto de sua roupa, volta a me beijar, enquanto isso abre minhas pernas aos pouco, minutos depois seu membro já está na entrada da minha intimidade, avisndo que iria me penetrar, após esse breve aviso ele preencheu minha intimidade com seu membro, esperando alguns segundo para que eu me a costuma-se com ele dentro de mim, então logo dando incio com estocadas vagarosas dentro de mim, após alguns minutos começa aumentar o ritmo das mesmas, aos poucos e elas ficam cada vez mais fortes, Eri leva minhas mãos para o topo de minha cabeça, o próprio não desvia o seu olhar do meu, ficando assim, por um tempo, ate que

Eri- fica de quatro para mim Leninha.- ordena e assim eu faço, sem nem questionar, sem nem lligar, apenas quero sentir o maximo de prazer possível, enfim quero aproveitar o máximo.- Isso, boa garota- fala contente dando um tapa na bunda.

Lena- aaaaii- choramingo, então Eri me penetra sem aviso- aaah Erike- solto um gemido alto, em troca disso o próprio aperta meus seios com força, ou dá tapas em minha nádegas, que eu prévia que iria deixar marcas por ali. Eri aumenta a velocidade das estocadas cada vez mais, ate que foi diminuindo ate que parou.

Eri- faz um boquete em mim? -pergunta me fazendo ficar de joelhos em sua ainda de gostas para ele, que tira seu membro de dentro da minha vagina, e me vira, fazendo como que ficamos frente a frente uma para o outro, então ele em seguida, ele me puxa pela cintura juntando ainda mais nossos corpos já suados. Não o respondo seu pergunta, apenas o beijo, faço o que ele se senta sobre o tapete, paramos o beijo por falta de ar, vou para o seu pescoço faço tudo que tinha que fazer nele, então caminho para o seu peitoral brinco com o seu mamilo um pouco, volta a descer, mordiscando alguns gominhos do seu abdômen, até que chego em seu membro, após ter trilhado beijos de seu caminho da felicidade ate ele, ,começo a masturba-lo vagarosamente, aumentando o ritmo de minhas mãos aos poucos, o que o faz soltar gemidos baixos, então decido começar a fazer a pequena brincadeira com minha boca, passo minha língua na cabecinha de seu pénis onde contêm pré gozo o limpando o própio, após limpa-la a chupo com vontade por breves segundos.-Elena mmmmmh- geme, quando coloco o máximo que consigo do seu membro em minha boca, sem deixar de passar a língua na extensão do seu membro, espero por alguns segundos então começo a fazer movimento no seu membro com minha boca e minhas mãos, até que ouço um barulho da porta se abrindo, vejo que tem um cara ali, que estava de costas para a gente- quem é?- pergunta baixo

Lena- não sei- o respondo do mesmo jeito, até que o cara se vira, dando para ver que é o Lucas, fazendo o que eu e Eri nos olhar, e ficarmos de boca aberta- o que esse doido pensa que esta fazendo na minha casa?!??

Eri- ferrou- fala é pega uma almofada e tampa o seu membro, faço o mesmo que ele a diferença é que pego duas e viro de costas para Eri, que tava igual um tomate.

Lucas começou a andar, ate que nós acha.

Lu- aiii, me desculpa, é que eu sou o vizinho do lado e eu chamei, chamei e ninguém abriu e a porta tava meio aberta resolvi entrar, eu realmente não queria atrapalhar- disse se fingindo de bobo.

Eri- professor, eh, eeeeh nós podemos explicar- Eri se embolou com as palavras. Logo me vem em mente Lucas com aquela puta, na hora que estava lavando os pratos, não sei como ele tem coragem de vim aqui, aínda na maior cara de pau.

Lena- bom, nós dois estávamos transando- aponto para mim e Eri- eu estava fazendo um boquete em Eri, e o senhor atrapalhou tudo - falo sem enrolar, e por fim me levanto. Sinto o olhar de Eri e Lucas pelo corpo nu livre das almofadas.

Eri- Elena você está doida?- pergunta, chamando minha atenção para ele, que me fez perceber que está ainda mais corado.

Lena- quer ser juntar a gente?-pergunto agora olhando para Lucas, que arqueia uma de sua sobrancelhas- Um vez eu li que e sexo a três é muito bom- falo com a cara mais lavada que tudo olhando para ambos, a boca de Eri estava em o- né Eri?.

Eri- eh sim, Elena, se você não se sentir incomodada eu topo.

Lucas fica apenas nós observando, ccomeço a andar, até Lucas até ficar bem perto do próprio

Lena- por mim, está tudo bem-o puxo pela gola de sua camisa o beijo em seguida, com o jeito mais sexy que consigo. Nossas línguas ficam em uma batalha deliciosa, sua mão se contra na minha cintura, que logo foi descendo para minha nádegas nua a apertando com força... 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...