1. Spirit Fanfics >
  2. Contos Eróticos de Uma Adolescente >
  3. Alastor

História Contos Eróticos de Uma Adolescente - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


A arte não é de autoria minha, sou nova no Spirit e não sei se preciso colocar o link do autor mas de qualquer forma irei colocar ( https://br.pinterest.com/pin/621778292278178867/ )

Capítulo 1 - Alastor


Fanfic / Fanfiction Contos Eróticos de Uma Adolescente - Capítulo 1 - Alastor

Em mais uma noite você estava na cozinha limpando a mesa do jantar. A corrente nos seus pés estavam pesando mais do que nunca e você sentia todo seu corpo tremer como se estivesse prestes a cair. Você se perguntava como chegou aquela situação, porque eles escolheram você e porque você não conseguia se livrar daquilo. Fazia 4 anos desde que você acordou dentro do salão daquela mansão e foi recepcionada por aqueles monstros que sugavam sua energia vital atravéz do seu sangue, resistir só fez com que eles procurassem outra e a machucasse em sua frente. Distraída nos seus pensamentos você não percebe uma faca virada na mesa do jantar e se corta um pouco, aquela dor não era nada comparada às suas lembranças enquanto via seu sangue escorrer.

-Voce devia tomar cuidado minha querida...

Você reconhece aquela voz e pega a faca para se proteger. Quando se vira lá estava ele, Alastor, encostado na porta da saída com seus olhos escarlate brilhando entre a sombra da franja do seu cabelo negro, suas presas de um leão faminto te olhando como uma zebra indefesa na savana.

-Vai lutar? Isso é tão você. Tão forte. -ele começa a rir.

Você se afasta mais encostando na mesa e continua segurando firme a faca com suas mãos trêmulas.

- Eu tô morrendo de fome e não tô afim de brincadeirinhas agora. Se você me machucar eu vou sugar sua amiga pra me curar, vou chupar ela até não sobrar nada e vai ser culpa sua... Você quer isso? Que ela morra porque você não sabe se comportar?

A seriedade no olhar dele te assusta e você perde a sua posição de guarda. Algo dentro de você sabia que vocês duas não poderiam fazer nada contra aquilo, eles tiravam oque queriam de vocês e por mais que você resistisse, lutasse, machucasse eles, no final eles faziam até pior com a pessoa a qual você jurou proteger.

- Aquela vez que você enfiou uma faca no meu pescoço hahahahahahahahahahahahaha. Você se lembra ? O jeito que você me deu uma chave de perna e me derrubou no chão, só de lembrar... Mas hoje eu não estou no clima. Venha cá!

Ele se aproxima de você em um piscar de olhos e segura seu corpo contra o dele sentindo seu cheiro. As presas dele ficam maiores e entram no seu pescoço que já tinha diversas marcas.

-Hmmmm, não. Seu sangue não é como o dela... Mas eu tô morrendo de fome e meu irmão já pegou sua amiguinha então...

Ele volta a te morder e dessa vez ele faz isso lentamente te dando uma sensação de dormência partindo do lugar aonde ele mordia. Ele suspirava e gemia baixinho perto do seu ouvido enquanto sugava seu sangue até que se afasta lambendo o seu sangue que estava no canto da boca dele.

-Foi um erro ter escolhido você aquele dia... Você nos machucou e resistiu tanto sendo que seu sangue nem é dos melhores.

Ele segura nas suas bochechas com força fazendo você encarar ele.

- Mas é tão viciante pra mim... Era o desejo de todos simplesmente nos livrar de você quando pegamos a outra já que o sangue dela é muito melhor. Mas eu simplesmente não consegui deixar...

Ele pega você pelas suas coxas e te coloca sentada encima da mesa se colocando entre as suas pernas segurando sua cintura contra o corpo dele.

-Esse seu rosto... Tão delicado. Seus cachos, tão macios. Sua boca...

Alastor segura firme em seu cabelo, puxa seu rosto colocando a língua na sua boca te dando um beijo. No seu instinto você tenta afastar com suas mãos sem efeito nenhum. Ele se afasta mas segura mais firme seu cabelo e sua cintura te encarando bem de perto e ofegante.

-Talvez eu seja apaixonado por você humana... E eu sei pelo seu olhar que você me odeia com todas as suas forças. E você tem razão.

Ele escorrega a mão dele que estava na sua cintura pela saia do uniforme até perto da sua virilha vagarosamente. Coloca os dedos na lateral da calcinha, puxa ela para o lado até chegar na sua zona íntima e encosta nela delicadamente. Você sente todo seu corpo arrepiar, tenta fechar suas pernas segura na mão dele tentando afastar ela de lá. Ele pressiona mais forte e puxa seu cabelo para trás olhando no fundo dos seus olhos.

-Shh shh shh... Eu vou te fazer minha... Só minha.

Alastor te joga contra a mesa e segura suas duas mãos acima da sua cabeça usando apenas uma mão. Ele continua acariciando sua parte íntima e encara a expressão no seu rosto enquanto seu corpo se contorce em tentativa de resistência. Sente seus dedos ficando molhados e sua respiração ficando cada vez mais ofegante e pesada. Ele tira a mão da sua parte íntima e lambe os dedos como se estivesse saboreando um delicioso chocolate. Segura sua cintura puxando seu corpo para mais perto do dele, te olha mordendo os lábios com um sorriso safado. Uma das mãos escorrega no meio do seu corpo até chegar no meio dos seus peitos.

-Seu coração parece que está prestes a sair do seu peito de tão acelerado... Seria prazer? Não... Medo. É sua primeira vez docinho? Não há porque ter medo, eu vou ser gentil... -Alastor sorri com uma cara de êxtase.

A mão de Alastor vai até a calça dele e você vê ele abrindo o zíper e colocando alguma coisa para fora na direção da sua parte íntima, derrepente algo entra em você e da um gritinho de dor. Ele segura mais firme na sua cintura e geme fazendo um movimento de vai e vem bem devagar.

-Voce é tão apertada docinho... A quanto tempo não fazia isso com uma virgem...

Você sente alguma coisa indo cada vez mais fundo dentro de você enquanto ele revira os olhos e aumenta a velocidade. Seu corpo começa a responder aquilo e uma sensação estranha faz sair um gemido dos seus lábios junto de um arrepio e um calor que vinha cada vez que ele ia e voltava. Em uma reação você vira seu rosto, não queria ver aquilo porque já tinha aceitado que não conseguiria sair dali, ele rapidamente pega nas suas bochechas com força e vira seu rosto de volta na direção dos olhos dele enquanto aumenta a força fazendo você gemer mais alto.

-Nao se atreva a virar seu rosto! Não se atreva a virar esse lindo rostinho de prazer...

Ele puxa você pela blusa do seu uniforme e rasga ela completamente, vai até seu ombro e enfia suas presas enquanto te penetra com mais força. A mordida não doía dessa vez, era um sensação boa que passava por todo seu corpo te fazendo chegar até seu primeiro orgasmo. Alastor tira as presas de você e sorri ao escutar seu gemido.

-Foi bom não foi? Agora é a minha vez...

Quando termina de falar ele pressiona uma mão no seu pescoço e a outra ele puxa sua cintura mais rápido e firme contra o corpo dele.

-Abre sua boquinha...

Ele desliza um dos dedos do seu pescoço até a sua boca e coloca dentro dela escorregando pela sua língua até a garganta. Um gemido de puro êxtase sai de Alastor e você sente alguma coisa dentro de você enquanto ele diminui a velocidade que te penetrava. Você percebe que Alastor estava ofegante e ele se apoia com as mãos na mesa por cima de você te olhando com um sorriso.

-Sabe... Eu me diverti muito hoje. Tenho certeza que podemos repetir isso... Todo dia. 


Notas Finais


Bom... Foi meu primeiro conto e é bem curtinho mesmo. Me dêem um feedback sobre se vocês quiserem. Gostaria de melhorar como escritora. Espero que tenha sido divertido pra vocês anjinhos 😊😊😊❤️❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...