1. Spirit Fanfics >
  2. Contos Musicais-BTS >
  3. Mikrokosmos

História Contos Musicais-BTS - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Gente do céu, esse cap foi muito longo e difícil para mim escrever então só peço desculpas pela demora.

Capítulo 3 - Mikrokosmos


Numa cafeteria qualquer e barata nas ruas de Seul, lá estavam Hoseok e seu amigo Namjoon comendo bolinhos e bebendo café enquanto esperavam a chuva lá fora passar.

-O que achou dos bolinhos, Nam?-perguntou Hoseok para o amigo.

-Ta meio azedo... E amargando no final... Acho que colocaram veneno. Mas eu não quero morrer agora!-disse com um falso desespero.

-Se você morrer, eu também morro, então vamos nos encontrar no céu porquê somos anjos.-disse rindo um pouco.

-È verdade... mas acho que a gente não vai pro céu!

-Tá dizendo que somos anjos caídos???-disse fazendo uma cara de ofendido.

-Não disse isso, é só que você não conhece meu lado sujo mesmo nós nos conhecendo há mais de 5 anos!

-Lado sujo? Se você não é um anjo aí não é culpa minha!-disse olhando para a janela-Acho que já parou de chover...

-È, já parou... Bom, vamos para casa?

-Vamos.-disse se levantando e saindo do local junto ao amigo.

Enquanto isso não muito longe dali, Yoongi juntamente ao seu amigo Jin, saiu de uma festa de um amigo de trabalho e resolveu ir para algum lugar.

-Vamos tomar um café?-sugeriu Jin.

-Pode ser... Mas, uh, não tenho muito dinheiro e aquela cafeteria barata que sempre vamos é horrível!-reclamou Yoongi enquanto andavam pela rua.

-Horrível? Pra falar a verdade, eu nunca de fato como algo lá... Eu só pedia e ficava conversando.-disse pensativo.

-Bom, dê-se por satisfeito. É uma merda.

-Uma merda? Por que seria uma mer...-não concluíra a frase pois, acabara de esbarrar em alguém-Ai, moço, desculpa, descul...

-Você está bem?-perguntou Namjoon segurando Jin pra não cair.

-T-tô, obrigado...-disse se levantando.

-Nam?-disse Yoongi.

-Olá, Yoongi, quem é seu amigo?

-È sério isso?-indagou e o mais velho arqueou uma sombrancelha em resposta-Esse é o Jin.

-SeokJin.-corrigiu o amigo que apenas revirou os olhos.-Mas pode me chamar de Jin.

-Bem, muito prazer, Jin. Eu me chamo Namjoon.-disse sorrindo.

-Gente???-disse Hoseok e acaba chamando a atenção de Yoongi, então, ao perceber que o azulado o encarava, ofereceu-lhe um sorriso gentil.-Olá, me chamo Hoseok, qual é teu nome?

-Ah, Yoongi... Então vocês já se conhecem?-perguntou olhando para Jin e Hoseok.

-Ah, sim, ele mora comigo.-disse Jin se recompondo e coçando a nuca.

-Nossa, que coincidência! Eu também moro com o Yoongi!-disse Namjoon empolgado.

-Verdade... Vocês iam tomar um café?-perguntou Jin.

-Na verdade, acabamos de tomar, mas podemos fazer companhia se quiserem... NÉ HOSEOK?

-Hã? Fazer companhia?-perguntou e recebeu um olhar ameaçador-C-claro! Por que não? Eu não estou reclamando.

-Ótimo, então vamos.-disse Namjoon entrando de novo na cafeteria com o povo.

Todos sentaram-se em volta de uma mesa e logo a garçonete chegou.

-O que querem?-perguntou com cara de tédio.

-Café, por isso estou aqui!-exclamou Yoongi e Namjoon deu-lhe um tapa discreto.

-Vamos querer café.-disse se pondo a frente de Yoongi.

-E biscoitos.-acrescentou Jin.

-Hm, tá.-disse e saiu para buscar os pedidos.

-Mas Nam, eu não quero nada.-disse Hoseok fazendo uma careta.

-È só não comer, oras.

-Eu também não quero nada.-disse Yoongi se ajeitando na cadeira.

-O que vocês dois tem contra aqui?-perguntou Jin.

-Tudo. Não tem nada de fato comestível.-respondeu Hoseok.

A garçonete trouxe o pedido e saiu de perto.

-Veremos se é tão ruim assim.-disse Jin provando um biscoito e, no mesmo instante, cuspiu num guardanapo.

-Eu avisei.-disse Hoseok.

-Isso nem deveria se chamar biscoito, acho que nem deveria se encaixar na categoria de "comida"! Eu não vou pagar por isso.-disse tirando uma caneta rosa brilhante do bolso.

-O que vai fazer?-perguntou Namjoon e Jin apenas continuou escrevendo.

-Vou deixar um bilhete. Meu dinheiro ainda não é mato pra eu poder arrancar de meu bolso e jogar fora numa coisa ruim como essa.-disse pondo o papel na mesa e se levantou-Podemos ir para minha casa, posso fazer uma comida digna, o que acham?

-Eu acho que você se esqueceu de que eu moro junto com você, né?-disse Hoseok se levantando também.

-Eu apoio.-disse Namjoon.

-Tanto faz, só queria comer.-resmungou Yoongi.

-Então vamos, não é muito longe.-disse e assim todos foram para sua casa.

Quando chegaram, Jin destrancou a porta e todos entraram.

-Bem, não reparem na bagunça do Hoseok.-disse indo para a cozinha.

-Bagunça? Que bagunça?-disse Hoseok olhando em volta.

-Bem no meio da sala, Hoseok. Você saiu todo apressado hoje e acabou jogando as roupas no sofá e ainda esbarrou no meu vaso! Só tá vivo ainda porque você saiu correndo.-disse Jin na porta da cozinha com uma cenoura na mão.

-Eu não...-suspira- Olha, foi sem querer, okay?

-Ele ia chegar atrasado no trabalho...-disse Nam ao lado de Hoseok-È também ele pegou chuva, chegou todo ensopado lá e teve que ficar uma hora se secando.

-Nam, eu recebi uma queixa!

-Ah, isso aí também. Resumindo, ele já teve o azar dele por ter quebrado seu vaso.-disse dando tapinhas nas costas de Hoseok.

-Não sei porque, mas gostei de saber disso. Pense duas vezes agora antes de quebrar meu vaso de novo.-disse voltando para dentro da cozinha-E arrume sua bagunça!

-Cara chato.-resmungou revirando os olhos e enquanto catava os cacos de porcelana e foi jogar no lixo mas, quando voltou, encontrou suas roupas dobradas no sofá e Yoongi ao lado bebendo água.

-Não precisa agradecer, você é muito lerdo.-disse olhando para a tv.

-Hã? Lerdo?? Você nem me conhece!

-E preciso te conhecer pra notar que você é lerdo?-disse e Hoseok revira os olhos pegando as roupas e as levando para o quarto.

-Seu quarto é legal.-disse Yoongi encostado na porta, o que assustou Hoseok.

-O que está fazendo aqui?

-Ué, não posso vir aqui não?

-Não, porque não se entra no quarto de alguém assim!

-Ah, claro, mas a porta estava completamente aberta.-disse entrando no quarto e se sentando na cama.-Eu gostaria de dormir aqui, a propósito, eu até dormiria, mas tenho que trabalhar amanhã bem cedo.

-E você tem emprego??-perguntou com sarcasmo.

-Claro que tenho, como acha que eu moro com o Namjoon numa casa inteira sendo que tudo o que ele quebra eu que pago?

-Wow, então você deve ganhar muito bem.-disse se sentando ao lado do mais velho.

-Na verdade não é tão bem assim, afinal, eu trabalho tocando piano em restaurantes.

-Você toca piano??? Sempre quis aprender.

-Posso te ensinar um dia desses se quiser, não é tão difícil assim.

-Se você diz, não acho que eu vá obter muito sucesso.-disse olhando para o chão.

-Hey, não diga isso.-disse e Hoseok o olha.

-Por quê? Vai me dar o concelho da Barbie?

-Não??? Eu só ia dizer que você dizendo isso assim, com essas palavras, é quase como se estivesse duvidando da minha capacidade de te ensinar, não da sua de aprender.-disse e Hoseok ri.

-Você é sempre assim?

-Assim como?

-Sei lá, chato? Me parece que você é meio egocêntrico.

-Egocêntrico? Agora é egocêntrismo dizer a verdade em legítima defesa?-disse dando uma risada flácida.

-Então para você é verdade que eu não aprenderia tocar piano?

-De onde diabos você tirou isso?! Na verdade... Você pode até não aprender a tocar sozinho ou com qualquer outra pessoa que não seja eu, afinal, sou um especialista.-disse sorrindo convencido e antes que Hoseok pudesse dizer qualquer outra coisa em relação a isso, Jin grita da cozinha que o jantar está pronto.

-Resolvemos isso depois.-disse Hoseok se levantando.

Quando os dois sentaram-se à mesa, Jin pôs a mesa junto a Namjoon e começaram a comer.

-Nossa, isso está delicioso!-disse Namjoon sorrindo após terminar de mastigar.

-Pra você ver o que sofro todos os dias no almoço.-disse Hoseok rindo.

-Sofre, né?-perguntou Jin.

-E como! É uma tortura comer sua comida maravilhosa todo santo dia.

-Então troque de lugar comigo, Namjoon não cozinha bem.-disse Yoongi.

-Você não cozinha bem! Eu nem cozinho!-disse Namjoon se defendendo.

-E mesmo assim ainda queima o que eu cozinho!

-Eu só esquento no microondas!

-Correção: você queima no microondas!

-Ele que esquenta de mais em apenas um minuto!

-Namjoon, você coloca e deixa lá por uma hora!

-Ah, dane-se.-disse desistindo da discussão.

Após o jantar, Namjoon e Yoongi foram em bora e Hoseok e Jin foram se preparar para dormir.

-Ei, Hoseok, Namjoon me disse que Yoongi gostou de você.-disse Jin sorrindo na porta do quarto.

-Deixa de ser besta, Jin. Como se eu quisesse alguma coisa com alguém agora.

-Hm, estranho, você nunca recusa ninguém.

-Ta dizendo que eu aceito qualquer um??

-Hm, talvez. Nunca vi você de fato dar o fora em alguém.-disse indo para o banheiro, seguido por Hoseok, e colocando pasta na escova.-A propósito, eu passei seu número para o Yoongi.-disse começando a escovar os dentes.

-Eu não acredito que você fez isso! Como pôde passar o meu número para um estranho?!

-Com o WhatsApp, ué. Ele deve te mandar mensagem a qualquer momento.-diz escovando os dentes e cospe na pia.-E acho bom você ser no mínimo educado. Não é como se muita gente estivesse atrás de você para ficar tirando essa onda toda.

-NOSSA! Depois dessa eu até vou me calar!-disse abismado pegando a escova de dente e pondo pasta e logo começando a escová-los.

-Calado ou não você continua a mesma coisa, então tanto faz.-disse Jin enxugando a boca e saindo do banheiro.-Boa noite, Hoseok. E pense bem no que vai dizer ao Yoongi. Só... Dê uma chance se puder, isso não mata ninguém.-disse indo para o quarto.-Mas se não quiser, respeito sua decisão. Só que pode acontecer de um dia você acordar e não ter comida em casa, mas respeito sua decisão.-sorriu e fechou a porta.

Hoseok terminou de escovar os dentes e foi para o quarto onde se jogou em sua cama e segurou com força seu celular, até que sentiu o mesmo vibrar e resolveu ver o que era.

Número desconhecido: olá, Hoseok, aqui quem fala é o Yoongi.

Ele olhou bem a tela, e ficou pensando no que dizer, então apenas adicionou seu número.

Yoongi??:pode parecer estranho mas... Eu gostaria de sair um dia com você, pode até ser amanhã. Qualquer coisa, apenas apareça a qualquer instante no restaurante da rua X. Só tem esse lá, então te espero.

Depois disso ele não ficou mais online. Então Hoseok tomou coragem e, só por ser curioso, decidiu mandar uma mensagem.

Tudo bem, pode ser às 19?


No mesmo instante ele ficou online e respondeu:


Yoongi??:Claro, quando quiser.


Okay então.


Tudo bem até aí, mas o que ele não sabia era que quem estava do outro lado da tela não era o Yoongi, mas sim o Namjoon.


[•••]

No dia seguinte...


Hoseok acordou com alguém em sua cama mexendo no celular.


-Jin??-chamou o mais velho, este que apenas sorriu e mostrou a tela com a conversa dos dois.


-Que bom que você aceitou, boa sorte.-disse saindo da cama.


-EU NÃO- AISH, JIN! PARA DE PEGAR MEU CELULAR!-berrou corando e se levantando.


-Enquanto você morar comigo e não deixar de ser besta eu vou continuar fazendo isso. E é bom você levantar logo porquê está atrasado para o trabalho.-disse e Hoseok levantou num salto e saiu correndo pra se arrumar para logo em seguida ir ao trabalho.


Chegando lá, recebeu, novamente, um bronca de seu chefe e foi direto para a sala que dividia com Namjoon.


-Bom dia, Nam.-disse se sentando na cadeira e olhando os papéis.


-Ah, bom dia, Hobie. Como vai?-perguntou sorrindo gentilmente.


-Atrasado novamente, e você?


-O mesmo de sempre, mas então... Eu vou ter que sair mais cedo hoje, então se eu não conseguir terminar tudo, você termina para mim???-disse quase que implorando e Hoseok suspira.


-Tudo bem, acho que consigo terminar tudo, então vamos adiantar logo.-disse e assim os dois começaram a trabalhar.


Hoseok on.


Namjoon saiu cerca de umas 18h, então tenho que terminar o que ele ainda não acabou até às 19h e ainda me arrumar para o maldito encontro.


Ah, SeokJin, você me paga!


Olho para os papéis dele e vejo que Namjoon não fez absolutamente nada.


-Maldito seja...-suspiro e tento resolver todas as contas o mais depressa possível.


Quando acabei já eram umas 19 e 30. Okay, eu estava atrasado, mas ele nem sequer me mandou uma mensagem, então eu resolvo mandar para ele.


Eu vou me atrasar um pouco, tem problema?


Meio que o Namjoon que me atrasou com mais trabalho, sabe como ele é.


Yoongi??: Ah, sei mas... Você está bravo com ele?


Não...?


Yoongi??: Que bom mas enfim, tudo bem, não precisa ter pressa, estou te esperando :).


Okay então, chego em trinta minutos no máximo.


Depois disso eu me espreguiço e saio do trabalho para casa. Quando chego, encontro um recado do Jin dizendo que foi as compras e vou me arrumar.


Quando eu saio de casa para o local de encontro, na verdade quando eu entro no restaurante, eu encontro Yoongi tocando um piano branco graciosamente  no meio de um palco circular no centro, estava tudo escuro e a única luz estava centrada nele, então eu me sentei na mesa mais próxima e fiquei o observando tocar.


Quando ele acabou, todos bateram palmas e as luzes meio amareladas do restaurante se acenderam. Achei que ele fosse falar comigo, mas apenas sai para algum lugar.


Me levanto para ver se ele me nota mas nada acontece.


Pra que diabos ele me chama sendo que vai me ignorar?!


Decido então ir até ele e ele parece até surpreso em me ver.


-Ho-Hoseok?! O que você faz aqui?-pergunta pondo uma delicada luva branca.

-Como assim "o que faz aqui"? Você que me chamou!-digo impaciente. Não gosto dessas brincadeiras...

-Eu te cha... Ah, droga!-pragueja fazendo uma expressão de arrependimento-Desculpa, não foi eu. Foi o Namjoon. Ele estava com o meu celular quase que o dia todo... Desculpa.

A cada palavra que ele dizia era como uma facada em meu coração antes endurecido. Eu me sinto tão... Vulnerável. Simplesmente por não ter imaginado e isso ser algo espontâneo.

Eu... Sinto vontade de chorar... Mas não caem lágrimas, eu apenas rio. Eu rio para não chorar.

Ah, Jung Hoseok, como você é um idiota em acreditar que ele ia mesmo ter esse trabalho todo de te chamar para sair!

Você é mesmo um tolo idiota.

-Você está bem?-pergunta preocupado.

-Estou eu só... Achei mesmo que você tinha me chamado pra sair, mas estou bem. Vou superar.-digo a verdade, afinal, não há motivos para mentiras agora.

-Quanto a isso... Meu turno acaba às 21h e já são 20 e 30 então... Se quiser dar uma volta por aí comigo... É só esperar.-diz e eu faço que sim com a cabeça mais animado do que deveria parecer e ele sorri-Então tá, saímos daqui a pouco.

-Okay.-digo mas quando me viro pra sair, decido dizer uma última coisa a ele.-A propósito, você toca muito bem.

-Oh, obrigado-diz sorrindo e vou para alguma mesa esperar dar o horário.

Quando a última apresentação dele acaba, nós saímos para o centro.

Essa noite estava encantadora, mas infelizmente não poderíamos aproveitar algo naturalmente lindo como as estrelas.

Os prédios bem iluminados, as ruas com faixadas coloridas, os bares e restantes com placas em neon, tudo ofuscava o brilho das estrelas.

-Aqui é o que eu chamo de ambiente sem brilho.-diz Yoongi e o olho confuso.

-Sem brilho? Olha só quantas placas luminosas, como isso é sem brilho?-pergunto rindo um pouco.

-Não sei bem, é que as vezes gosto de pensar que as estrelas não estão só no céu, mas sim dentro de nós também, como se toda essa poluição visual de luz apenas ofuscasse o brilho que nós emitimos como estrelas.

-Então acha que todo mundo emite luz? Me fale mais sobre isso. Não é algo que alguém pensa aleatoriamente, certo?-digo sorrindo e ele apenas concorda.

-Algumas luzes são ambiciosas, outras são rebeldes. Todo mundo emite luz e cada uma delas é preciosa, sabe?-diz e eu assinto. Não sei porquê mas, até que gostei desse lado dele.

-Se para você todos emitimos luz, você sabe qual é a minha?-pergunto e ele para e me olha.

Onde estamos não é tão iluminado como no centro do centro, já que estamos no final onde de um lado é uma cidade completamente luminosa e do outro é apenas o mar, e nós estamos entre esses dois horizontes completamente diferentes.

A noite está calma agora, é como se a escuridão que nos cerca de um lado fosse suficiente para ofuscar o brilho do outro e assim, com a ajuda da brisa fria, fresca e salgada, me trazer uma espécie de paz.

-Não é o tipo de pergunta que existe uma resposta exata, não posso saber como é seu brilho se você nem ao menos brilha para mim.-diz agora olhando para o oceano.

-Não brilho para você? Como assim?

-Você não está compartilhando algum sentimento comigo, para sabermos o brilho das pessoas, elas devem se abrir e compartilhar algum tipo de sentimento conosco.-diz e eu suspiro.

-Quer começar?-pergunto e ele me olha.-Quero saber como é seu brilho, você quer saber como é o meu?

Um minuto de silêncio e ele suspira.

-"Brilhe, sonhe e sorria." Foi uma coisa que me lembro de minha mãe ter me dito bem aqui neste lugar.-diz e eu me apoio junto ao mesmo no parapeito e olho para o céu. De longe, vejo uma estrela. Bem pequenina mas, ainda assim, emitia seu brilho por menor que fosse.-de início eu nem entendi direito o que podia significar, mas depois percebi seu significado e fico feliz por alguém ter me dito isso.

-"A estrela reluzente que brilha mais forte na noite mais escura. Quanto mais escura a noite, mais forte o brilho da estrela." Isso foi algo que li em algum livro de poesia que tem lá em casa mas, por algum motivo, lembrei disso agora...-digo e ele me olha sorrindo de lado e retribuo.

Olho em seus olhos e ele sente a mesma coisa. Brilho.

Não é preciso dizer mais nada para notar que as luzes que estamos vendo um no outro, estão dizendo a mesma coisa.

Contamos um ao outro nossos sonhos, tudo o que gostariamos de ter, o que gostamos de fazer e isso só aumentou nossa conexão invisível mas, mesmo assim, simplesmente, brilhante.

Estamos brilhando do jeito que somos um para o outro e isso é incrível, nunca achei que seria possível alguém realmente ter um brilho tão intenso.

A razão pela qual a noite pode ser tão bonita desse jeito, possivelmente somos nós, não aquela pequenina estrela ou luzes da cidade.

Então, simplesmente deixamo-nos nos encontrarmos com o brilho um do outro.

Não sei se o que estou sentindo essa noite com seu beijo, seu toque, seu brilho, com ele em si pode ser chamado de amor ou paixão, não importa. Só sei que eu me sinto atraído por seu brilho, e acho que isso não vai acabar por agora. Se for, que dure pelo menos mais uma noite.

Só mais uma noite para brilhamos, não só um para o outro mas também, para nós mesmos.

Fim.


Notas Finais


Quero deixar claro que fiz esse capítulo com esse shipp graças a ajuda de @J-HoseokMinSuga (acho que tá certo k) e a música quem escolheu foi uma amiga lá no Wattpad, e para o começo da história, que eu nem sabia por onde começar, fiz junto com uma outra amiga no WhatsApp, então é só pra deixar claro que isso não foi uma coisa só minha.
Fora isso, podem ir mandando nome de músicas e shipps aleatórios que eu vou amar fazer one-shot sobre.
Obrigada por lerem ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...