História Contos On Ice - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Yuri!!! on Ice
Personagens Axel Nishigōri, Christophe Giacometti, Emil Nekola, Isabella Yang, Jean-Jacques Leroy, Ji Guang-Hong, Kenjiro Minami, Lee Seung Gil, Leo de la Iglesia, Lilia Baranovskaya, Michele Crispino, Mila Babicheva, Minako, Otabek Altin, Phichit Chulanont, Takeshi Nishigōri, Victor Nikiforov, Yakov Feltsman, Yuko Nishigōri, Yuri Katsuki, Yuri Plisetsky
Tags Abdl, Age Play, Daddy, Spanking, Victorian
Visualizações 93
Palavras 914
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Harem, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi
Avisos: Cross-dresser, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Baby Yurio e seus Daddys


Yuri estava sentado na cama em seu quarto, que estava cheio de coisas de gatos ao redor. Ele estava com um conjunto de pijama azul e meias negras. Hoje era um dia especial para Yurio, por que seus Daddys tinham uma brincadeira nova para participarem. Yurio e seus companheiros, Victor e Yuuri, se conheceram em uma festa aonde pessoas com kinks participavam para conhecerem seus possíveis companheiros. No inicio era somente sexo entre os 3: o Yurio como passivo, Yuuri por cima de Yurio, e Victor como o dominante. Yurio realmente não se importava; seu corpo era o menor dos 3 e ele realmente gostava de ter um pau em dentro de si.

Mas, um dia, Victor decidiu espancar Yurio. Victor e Yuuri viraram os papais de Yurio desde aquele dia. Para controlarem seu bebê: o que comer, quando comer, horas para chegar em casa, não sair sozinho, sem palavrões (incluindo durante o sexo). As punições eram bem infantis, na opinião de Yurio, mas não é como se Yuuri e Victor fosse dar ouvidos. As punições eram desde palmada na bunda (com qualquer objeto), tempo no canto, uma lavagem de sabão na boca, óleo de peixe e até mesmo não poder gozar.

Mas hoje seus papais queriam tentar algo diferente e o mandaram esperar no quarto, para supostamente não estragar a 'surpresa'. Yurio já estava no quarto a algum tempo quando seu papai Victor entra, um sorriso gigante em seus rosto. Enquanto Victor retira rapidamente as roupas de Yurio, Yuuri entra carregando uma bolsa com estampas de bichinhos.

- Papai? - Pergunta Yurio enquanto deixava Victor retirar a sua cueca. - O que está fazendo?

- Você ainda é muito pequeno para usar roupas assim, bebê. - Explica Victor com uma voz infantil. - Não podemos deixar você agir como um garoto grande quando não é. Né, Yuuri?

- Sim, Victor. - Responde Yuuri enquanto retirava algumas coisas da bolsa e as colocava na cama. - Agora deite nosso bebê na cama.

Victor deita Yurio na cama, já estando nu, e fica ao lado de Yuuri.

- Yurio, é o seguinte: você será nosso bebê, nós te cuidaremos e você vai agir como nosso bebezinho enquanto nós quisermos. - Diz Yuuri. - Agora nós iremos botar você em uma fralda, vamos por uma roupa de acordo com a sua idade e vamos te dar uma mamadeira.

- Mas, pequenino, não é por você ser pequeno que estará livre de punições. - Diz Victor. - Você terá uma agenda disciplinar: você terá uma surra antes de dormir, alguns avisos quando formos trocar a sua fralda, e se você se comportar mal irá receber uma bela palmada, não importando se sua bunda já está vermelhinha. 

- Já que você é um bebê, não poderá usar palavras cumpridas. - Disse Yuuri. - Normalmente você estará usando uma chupeta. Mas, se você falar alguma palavra grande, sua boca terá uma grande colherada de óleo de peixe ou uma barra de sabão.

O pênis de Yurio se ergue e sua vagina fica úmida. Victor pega em seu pênis e passa um creme gelado, fazendo a ereção rapidamente sumir. Yuuri pega um lenço umedecido e limpa a vagina de Yurio.

- Se você tiver que fazer, fará em sua fralda e sem ajuda. - Disse Victor. - Eu começo, Yuuri?

- Claro, querido. Eu vou arrumar as coisas enquanto isso. - Disse Yuuri.

Victor se senta na cama, vira Yurio de barriga para baixo e levanta o seu quadril, começando a bater em sua bunda. 

- Seu corpo é nosso, e você vai gostar disso. Se quisermos você vai usar fraldas para sair na rua. - Disse Victor.

- Sim! Ah! - Geme Yurio balançando o quadril.

- Espere um pouco para eu tirar uma foto! - Exclama Yuuri pegando uma câmera e retirando uma foto de Victor, com um falço semblante sério, batendo na bunda de Yurio, que estava vermelho claro.

Após Yuuri retirar mais algumas fotos, Victor retorna a bater na bunda de Yurio. Após Yurio estar chorando, Victor põe alguns travesseiros embaixo de Yurio e se levanta. Ficando atrás de Yurio, Victor, lentamente, enfia seu pênis no anus de Yurio. Yurio geme de dor e se agarra a cama, o pênis seco entrando causando um grande desconforto em seu anus.

- Isso é um método que irei utilizar bastante em você, Yurio. - Disse Victor entrando e saindo de Yurio sorrindo, Yuuri retirando fotos da cena.

Após gozar algumas vezes em Yurio, que não pode por causa do creme gelado que fez seu pênis não reagir, da mesma forma que sua vagina.

- Por que eu não...? - Pergunta Yurio.

- Bebês não precisam gozar. - Disse Victor simplesmente.

Yuuri enfia um tubo no anus de Yurio e liga uma máquina, que estava inserindo água em dentro de Yurio. Após algum tempo de Yurio gemer e chorar, Yuuri aperta um botão e a máquina começa a sugar novamente.

- Isso é uma máquina de enema móvel. - Explica Yuuri retirando o tubo de Yurio. 

Victor e Yuuri começa a preparar Yurio, que estava mole na cama, e põe com facilidade a fralda, junto a talco e creme, e põe um macacão azul de gatinhos. Victor carrega Yurio em seu colo e o leva para o quarto dele e de Yuuri, o pondo em um berçário que ficava ao lado da cama. Após tapar Yurio corretamente, fechando a alta cerca, ambos os papais saem deixando seu bebê dormir.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...