História Contos,poemas e resiliência ! - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Contos
Visualizações 2
Palavras 502
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ficção, Poesias

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 14 - 20 segundos no oceano. Part 4


Fanfic / Fanfiction Contos,poemas e resiliência ! - Capítulo 14 - 20 segundos no oceano. Part 4

À noite o sono cairia como uma recompensa. Após as divertidas histórias de Jeremy e uma confraternização regada a sucos e petiscos, Marcos deseja a todos uma boa noite de sono e vai se deitar.


Do lado de fora, o céu carregado 
anuncia uma tempestade. Nuvens densas com descargas elétricas em curtos intervalos durante a noite é algo muito comum naquela região,mas nem a mais devastadora das tempestades poderia preocupar aqueles homens, afinal eles
estão acomodados em um
veículo seguro, protegidos por um revestimento praticamente indestrutível e equipados com
a mais alta tecnologia.


Marcos está sereno, pensativo olhando as fotos de sua filha
no celular. Por um momento passa-lhe o incômodo julgamento da consciência
convencendo de que ele é o culpado pelo fracasso do seu casamento.
Por um momento,ele sente um aperto no peito ao se lembrar de sua esposa,pois ele sabe o quanto a magoou.
A imagem de Marta com um olhar triste diante da frieza de Marcos na hora da despedida, rouba a paz por alguns momentos ,mas ele
logo pega no sono,certo de que
esse estranho sentimento vai desaparecer sem ter sido capaz de fazê-lo mudar de idéia.


Marcos está feliz não só pelo
sucesso da missão que vai alavancar sua carreira ,mas também por ter feito novos amigos,pessoas extraordinárias com as quais ele conviveu nos últimos cinco dias,na mais gratificante experiência de sua carreira ,até então.


Mais tarde, por volta das 3 horas da madruga, Marcos acorda caindo no piso do barco açoitado pelo vento e pela fúria das águas. 
Uma tempestade violenta
com raios assustadores e um vento forte tirava o sossego da tripulação na madrugada que 
iria anteceder a volta para casa.
Todos estavam apreensivos 
dentro daquele barco,o doutor Massao orientou a todos para que colocassem os coletes, afinal não se sabe o que pode acontecer numa situação dessas ,por mais seguro que fosse aquele barco.
Céu e mar parecem unidos numa peleja contra aquele barco em uma madrugada atribulada que parece não ter fim.
De repente um estrondo,
um raio atinge o barco e deixa todos em pânico,
todo o sistema elétrico fica
danificado,reduzindo pela metade a segurança e eficácia do veículo, e isso significa uma gravidade
considerável.


Nada mais funciona,
toda aquela tecnologia não
passa de um peso inútil agora.
Mas o pior ainda estava por vir,algo inexplicável acontece,como se um potente soco viesse do fundo do oceano,
transpassando a linha de flutuação,rachou-se o casco inundando o barco. 
No momento em que a água invade o compartimento,o
impacto foi tão forte que
jogou dois tripulantes para o alto, matando-os de imediato,ao bater suas cabeças no teto.
Rapidamente o barco é
destruído e desaparece nas águas. 
Numa visão assombrosa,
Marcos vê seus companheiros sendo sugados por um redemoinho,alguns já estão
sem vida ,enquanto outros
se debatem desesperados sem nenhuma chance contra aquela sucção. 
Perplexo ,Marcos se deixa levar pelas águas.Sendo atraído pelo redemoinho também,ele sabe que não tem nenhuma chance de sobreviver.
Marcos é sugado para as profundezas,conseguindo prender a respiração,e ainda consciente,ele se vê em um grande abismo no fundo do oceano.
Nesse momento não há nada que Marcos poderia desejar mais do que um milagre,mas ele nunca acreditou em milagres,e sabe que a morte
é só uma questão de tempo!






Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...