História Contra seus lábios (Vkook) - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Got7
Personagens Baekhyun, BamBam, Jackson, JB, Jeon Jungkook (Jungkook), Jinyoung, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Sehun, Xiumin
Visualizações 144
Palavras 1.405
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Revivi...

Pálido - Paletó / ok entendo.

Capítulo com palavras pesadas, mas não exagerei, eu acho. Mentira.

Boa leitura.

Capítulo 5 - 4."Um Lugar Estranho''(Parte1)


Fanfic / Fanfiction Contra seus lábios (Vkook) - Capítulo 5 - 4."Um Lugar Estranho''(Parte1)

Entramos em um carro preto, ele havia aberto a porta para mim e eu entrei sem nem mesmo falar nada, nem um simples '' obrigado" Eu estava estranhando aquele seu jeito alegre, sorrindo, realmente ele estava muito feliz para se divertir.

Ele entrou logo depois e eu esperei ele dar a partida ansioso e tremendo para que ele não me leve em nenhum lugar "estranho" que me faça ficar incomodado.

O tempo que ficamos no carro foi silencioso, eu apenas dizia '' Sim'' e ''não'' procurando nenhum assunto grande e íntimo demais para conversamos a trilha inteira. Ele tentava conversar comigo várias das vezes incluindo falar de sua família até agora eu sei que ele vive com sua  mãe e sua vó e mais 3 irmãs que como ele diz são irritantes e também sobre nunca ter se interessado em ser advogado.

–Então, pode me contar sobre você? –Taehyung olha para mim, mas logo volta a olhar para a estrada escura sendo iluminada pelos carros.

–Eu vivo sozinho, tenho pai e mãe e um irmão –Tentei não dar muita informação, mas ele me olha outra vez desaprovando.

–Conte mais, saiba que pode confiar em mim, minha boca é profunda e cabe sempre algo mais –Ele sorriu sacana e eu logo entendi a mensagem suspirando. Okey, Taehyung deve ser alguém cheio de surpresas, eu nem deveria ter aceitado ir.

–Então eu pergunto... Hmmm... –Ele pensava e eu temia que seria algo que eu nunca responderia –Posso perguntar algo de relacionamento?

–Não.

–Ok então, pode me dizer um resumo da sua vida de cara mais milionário? –Falou conectado ao volante.

Pensei rápido, para não revelar muita coisa – Eu não trabalhava naquele lugar, eu realmente nem tinha vontade de fazer nada.

–Milionário que acha que dinheiro cai do céu? –Ele ri e eu sorrio

–Na verdade achava que tudo caia do bolso deles, eu não me interessava em estudar, pois se havia dinheiro, porque estudaria? –Ri ao receber um turbilhão de lembranças do passado de preguiça que eu tinha, e ele ri junto.

–Eu queria ter essa sorte, não digo o mesmo de querer uma família, eu sou muito feliz com a minha. Mas talvez condições, des do primeiro ano de vida, sem problemas e desespero contas. Eu tra... –Ele parou de falar e arregalou os olhos como se o que acabaria de falar fosse errado.

–Você trabalhou muito para conseguir? –Continuei.

Ele continuou na mesma posição , sem falar nada derrepente seus olhos brilhavam, mas ele balançou a cabeça como se descartar se vários pensamentos.

–Chegamos –Anunciou, e estacionou em um lugar.

Não entendi o motivo de ele ter pulado a conversa, e não entendi o porque de estarmos andando até uma espécie de ''boate colorida'' Mas ignorei já que era para me divertir eu iria me divertir de qualquer jeito.

Havia uma grande fila entrando naquela boate mostrando identidade ainda bem que eu vim  com o meu, Taehyung negou com a cabeça como se dissesse que não iríamos entrar na fila e me puxou pelo braço indo até o segurança, um homem alto de cabelo meio azul - não sei - e óculos escuros e uma posição de superioridade.

–'' Kim Namenjuo''! Rapmon! –Ele falou chamando atenção não somente dele e sim aquelas pessoas que ocupavam a fila.

Ele tirou os óculos, e sorriu revelando grande covinhas em seu rosto,mostrando que o conhecia.

–Kim Boquetehyung –Falou o homem alto de voz grossa, e eu me assustei ao escutar aquilo, sera que?... Acho que sim. Os dois se cumprimentaram o  maior dando um abraço em '' Kim Boquetehyung '' e o mesmo aceitando me deixando um pouco incomodado.

Quando aquilo acabou recebi o olhar analista do maior "Kim Namenjuo'' que de um jeito completamente sexy me olha nos olhos de forma profunda, ele sorri para mim,e eu continuei parado, perplexo.

–Eu acho que eu te conheço –Ele falou.

–Eu sou aquele cara que aparece nos noticiários mesmo. Pode pedir autógrafo –Brinquei oque poderia ser completamente errado.

–Ah! Eu te vi, caralho se é foda dando aqueles chutes nos repórteres quando tá com raiva, pelo amor do líder –Ele estendeu a mão  para me cumprimentar e com força ele segura minha mão.

Talvez as vezes eu deveria me controlar quando eu estiver com raiva, se não seria mais uma denúncia e mais dinheiro, a repercussão são bem rápidas.

–Pode entrar –Ele diz abrindo passagem para eu e Boquetehyung.

–Depois eu te pago, Tchau, Tchau –Taehyung acenou para Namenjuo, e eu penso que pagamento era esse.

Que tipo de advogado eu tenho a minha frente? Meu deus.

–Não se preocupe é em dinheiro –Taehyung coloca a mão em meu ombro tentando me tranquilizar, oque era impossível naquele momento –Apenas olhe para o redor.

Fiz oque o mesmo pediu e vi, o lugar com toques pretos e vermelhos, com várias luzes de cores diferentes um som meio eletrônico, bem alto, era tocada por um DJ que ficava encima de um palco também alto. Era bem grande aqui - Mas que por causa de várias pessoas que estavam ali o local se tornou apertado.

–Oque achou? –Ele perguntou.

–Eu –Quando vi algo estranho naquele lugar o meu 'Legal' se tornou algo diferente. Eu olhei 6 pessoas em uma espécie de 'suruba estranha' e isso me assustou –Achei estranho –Fiz uma careta fitando ainda aquilo e ele gargalhou.

–Sério? Aqui é um lugar lindo de se apreciar, olha quanta gente alegre –Ele aponta para alguma coisa, mas eu continuo a olhar a cena de beijo em 6, eram 6 homens se beijando.

Eu acordei do meu devaneio, depois de um soco no meu braço, eu gemi um pouco pela dor recebendo olhares de várias pessoas.

–Vamos pedir algo –Ele novamente pega meu braço empurrando cada pessoa pela frente.

Sentamos em uma cadeira que ficava no balcão.

–Jin cadê você? –Ele chama olhando para os lados procurando alguém.

–Tô aqui! –Alguém da um pulo debaixo do balcão, assustando nos dois.

–Meu jovem que isso!? Ta louco? –Taehyung passa a mão em seu rosto.

–Me desculpe, eu tive que fazer isso –Ele riu –Oque vai querer hoje? –O homem de cabelo castanho pergunta, e eu continuo assustado.

–As mais fortes, hoje quero ajudar meu... Esse humano a esquecer da vida ruim que ele está tendo agora –Ele apontou para mim.

–Nossa obrigado, nem sei oque faria sem você –Falei em tom irônico apoiando minha cabeça em minhas mãos.

–Que fofo, quero apertar as bochechas gordinhas dele –O Jin falou em um tom afinando sua voz.

–Nem tente, ele vai te chutar –Taehyung riu.

–Ei, você é aquele cara louco? –Perguntou o castanho 2.0

–Será que todo mundo me conhece agora? Aish!

–A vida é contra você não liga –Jin bateu na mão de Tae, como se eles estivessem tentando tirar meu controle.

–Vocês formam uma dupla ótima falando essas palavras de motivação e apoio –Bufei com vontade de fugir daquele lugar.

–Taeme e Jin-ago –Tae falou rindo como louco.

–Pelo amor de deus! –Puxei meu cabelo rindo –Que loucos.

Passamos um tempo rindo por aquilo que eles falaram como idiotas e quando aquilo perdeu graça ficamos em silencio.

–Aqui está as bebidas –Jin anunciou colocando no balcão.

–Coloca na conta do Tae –Falei olhando para ele que arregalou os olhos e engasgou bebendo –Isso mesmo.

–Ha.. Ha... Ha... –Tae riu em Irônico e voltou a beber.

A bebida não era a tão forte assim como imaginado, por isso continuei em meu estado atual.

Depois que terminamos ele saiu da cadeira e eu fiz o mesmo.

–Eu tenho uma surpresa para você depois que saímos desse lugar –Ele falou sorrindo e eu me perdi naquelas pupilas completamente dilatadas, colocou a mão em meu ombro me levando para um grupo que conversava enquanto ria.

–Quero que conheçam Jeon Jungkook –Falou para eles que olharam para mim.

–Oi –Sorri tentando não má impressão.

Começamos a conversar, - quer dizer eu só ficava calado ouvindo - enquanto Taehyung falava da vida dele, pelo menos inventava.

Até que percebi um olhar em mim, era visível sentir isso, parei de olhar Tae e olhei uma figura de uma garota baixa de cabelos preto bem grandes que usava um vestido curto, - mais curto mesmo - com um decote enorme em seus seios grandemente gigantes, que tinha uma cintura bem contornada.

Fiquei fitando ela por um tempo e ela se aproximou e me empurrou para longe. E eu já sabia oque iria acontecer.


Notas Finais


Jin e Namjoon apareceram uhum.. foi isso pessoal tchauzin..


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...