1. Spirit Fanfics >
  2. Contract Love - Beauany >
  3. Chapter 51

História Contract Love - Beauany - Capítulo 52


Escrita por: nattyy100

Notas do Autor


Muito bom dia pessoas e bom capítulo para todos vocês

Capítulo 52 - Chapter 51


                          Any 

Não sei bem o que pensar, nem o que sentir, quem esse homem pensa que é para depois de anos invadir minha vida desse jeito, ele não tem esse direito

Belinha - Ele é o nosso pai Gaby? - Ela me pergunta

Respiro fundo fechando os olhos, mas que droga de vida

- Não, ele não merece esse título de jeito nenhum, nos temos apenas um pai que é a nossa mãe

Ela encolhe os ombros ficando em silêncio, Joshua me abraça passando todo o conforto que eu preciso no momento

Josh - Você deveria falar com ele - Segure ainda me abraçando

- Ele me abandonou

Josh - Sim mas você deveria falar com ele nem que seja para por um ponto final em tudo

- Acho que você pode ter razão - sorrio - belinha porque você não sobe para o meu quarto?

Belinha - Tá bom - Ela suspira frustrada

Eu e Josh voltamos para dentro do escritório onde minha mãe e Silvio estão conversando

- Eu vou ser bem direta e reta - Chamo a atenção de ambos - O senhor pode falar o que quer e eu vou ouvir

Silvio - Me desculpe Any por não fazer parte da sua vida, eu me sinto péssimo por isso, quero recuperar o tempo perdido, peço que me perdoe

- Tudo bem, eu perdoo o senhor - Falo e minha mãe arregala os olhos

Priscila - O que? Isso só pode ser brincadeira com a minha cara

Hoje o homem vir em minha direção para me abraçar e eu recuo o vendo me olhar confuso

- Perdoo mas nada muda, eu não quero você na minha vida e não quero te ver

Silvio - Filha por favor, entenda os meus motivos

- Não me chama assim e eu não quero saber seus motivos, não existe motivos para abandonar um bebê sozinho com a mãe, você tem noção de tudo que passamos?

Silvio - Eu sinto muito mas pelo visto não fiz falta, hoje você é rica e famosa

Dou uma risada sarcástica, eu não posso estar ouvindo isso

- Então foi por isso que voltou? Porque sou rica e famosa? Você quer o que? Dinheiro?

Silvio - Não eu...

- A única pessoa que merece o meu respeito e todo o conforto que tem hoje é essa mulher - Aponto para minha mãe - Ela foi pai e mãe, ela cuidou de mim, ela deixou de comer para eu ter comida então não venha com essa

O olhar do homem vacila e o da minha mãe enche de lágrimas, eu nunca lhe disse o quanto sou grata por tudo

- Você acha que colocar a porra do seu sobrenome em mim e sumir no mundo é ser pai? Você voltou engravidou ela de novo e eu nem vi a sua cara, eu sei lidar com o abandono mas a minha irmã não e eu não aceito que volte para nossa vida como se nada tivesse acontecido

Eu falava com a voz alterada e com firmeza, a merda do clima estava super pesado e eu não podia me estressar tanto assim

- Se quer o meu perdão você tem ele só não venha com essa história de recuperar tempo perdido, eu não quero, passei vinte anos da minha vida sem um pai e não é agora que as coisas vão mudar - Falo - E se hoje eu sou rica, famosa, tenho uma casa boa, carros e roupas caras é graças a minha mãe que sempre acreditou em mim, graças a ela hoje eu posso retribuir tudo que fez por mim, já você é apenas a merda de um doador de espermatozoide - respiro fundo - Isso é tudo que tenho para falar, você sabe onde fica a porta de saída e espero nunca mais ver a sua cara, passa bem papai - Digo com sarcasmo

Sai correndo do escritório subindo para o meu quarto, esqueci que minha irmã estava lá e ela me olhou assustada, ignorei sua presença e entrei no banheiro trancando a porta, lá eu pude chorar, a verdade é que essa situação era difícil para mim, a sensação de abandono paterno sempre esteve presente e quando ele volta assim se achando no direito de me chamar de filha é a pior coisa

Josh - Abre a porta Any - Ele grita - Vamos conversar

- Ele já foi embora?

Josh - Sim, sua mãe expulsou ele e sua irmã está lá embaixo, estamos sozinhos

Abro a porta do banheiro encontrando meu namorado sentado na cama, caminho até ele e fico entre suas pernas abraçando seu corpo

Josh - Como você está se sentindo?

- Péssima - Sou sincera

Josh - Quer falar sobre?

- Não tem muito o que falar, eu nunca tive uma figura paterna, eu nunca tive alguém para ir ver as apresentações de dia dos pais na escola ou alguém para dar os cartões que fazíamos

Josh - Quem perdeu foi ele amor, você se tornou uma mulher maravilhosa

Sorrio com seu comentário, era verdade quem perdeu foi ele e eu vou seguir a minha vida normal

Josh - O que posso fazer para te relaxar? - Pergunta e eu sorrio maliciosa

- Sexo me relaxa - Falo sem enrolação

Josh - Não estamos sozinhos em casa Gabrielly

- Desde quando você se tornou uma pessoa precavida?

Josh - Desde quando você se tornou uma completa safada? - Rebate

- Eu sempre fui e você não deveria me negar sexo

Josh - Eu não disse em nenhum momento que iria negar - da de ombros

- Que bom então amorzinho - sorrio falsa trancando a porta, lhe beijando com fervor em seguida - Eu sou toda sua agora...

{...}

Eu nem vi quando nos dois dormimos mas só acordei com uma puta azia, não tive tempo de fazer nada só de correr para o banheiro e colocar todo o meu café da manhã para fora já que não tínhamos almoçado, eu vomitei tanto que senti meu corpo todo fraco, depois de alguns segundos consegui me recompor entrando no chuveiro em seguida

Quando voltei para o quarto Josh ainda dormia e já tinha escurecido completamente, me enfiei debaixo das cobertas de novo e senti meu namorado se mexendo

Josh - Onde você estava? - sussurra ainda de olhos fechados

- Fui tomar banho, volta a dormir, daqui a pouco vamos jantar - Falo

Ele concorda e deita a cabeça em minha barriga, sorrio com a cena enquanto acaricio seus cabelos trocando mensagens com Sabina

Any Gabrielly - Eu acho que estou morrendo, vomitei todos os meus órgãos hoje

Ela demora alguns minutos para responder mas logo sua resposta chega

Sabina Hidalgo - Misericórdia Gabrielly, se cuida, aliás você tem que contar aquela coisa logo

Sorrio, ela estava me enchendo o saco sobre isso a semanas já, muito anciosa

Any Gabrielly - Já disse que só no show do Brasil, aguenta coração

Sabina Hidalgo - Você vai me matar, tenho que ir agora, te amo

Any Gabrielly - Vai lá, também te amo

Umas horas depois estávamos todos reunidos na mesa de jantar, eu particularmente estava faminta

- Vai ficar aqui até que dia? - Pergunto a minha mãe

Priscila - Acho que vou embora amanhã, tudo bem pra vocês?

- Claro que sim mãe

Belinha - Só façam menos barulho por favor, meu ouvido não é penico

Quase me engasguei com o suco e o idiota começou a rir do meu lado

Josh - A sua irmã é muito escandalosa, você tem razão

- Dá para você manter sua boquinha fechada? E Beth tem mais lasanha? Ainda estou com fome

Belinha - Credo Any, a quando tempo está sem comer?

- Não te interessa - Falo rindo

{...}

Savannah - Quanto tempo? - Ela me pergunta em expectativa

Penso um pouco antes de responder, a fazia algumas semanas que tínhamos terminado e para nossa surpresa ou nem tanta assim ela estava saindo com a Saby

- Acho que umas duas semanas, não tenho certeza ainda

Joalin - Eu acho que vou surtar - Ela grita

Sina - Você já é surtada, quero que chegue o show no Brasil logo, só pra eu ver essa cena

Sabina - Ele vai chorar, tenho certeza absoluta

Joalin - Pra mim ele vai desmaiar, deveríamos fazer uma aposta

- Vocês são tão infantis - Reviro os olhos rindo

Tivemos uma semana inteira de ensaios e logo depois dois shows, a viagem que ia fazer com Josh teve que ser adiada para depois do fim da tour pois as coisas estavam realmente uma correria

Depois de um dia longo de ensaios e uma consulta de rotina cheguei em casa completamente exausta e querendo apenas minha cama, por incrível que parece hoje Josh não está aqui e sim no seu apartamento tendo uma noite de meninos ou algo do tipo

Subo as escadas até o meu quarto, a casa estava estranhamente silenciosa já que dona Priscilla resolveu estender sua estadia e ainda estava aqui, entro no meu quarto e logo ando até o banheiro, encho a banheira com vários sais de banho e espero alguns segundos até fazer espuma, depois disso acendo umas velas e apago a luz do local me despindo em seguida

Fiquei várias horas ali dentro daquela banheira relaxando já que amanhã é nossa viagem para o Brasil e eu estaria uma pilha de nervos, depois que a água ficou parcialmente fria resolvo me levantar vestindo um roupão, quando entro no quarto meus olhos se arregalam com a cena que vejo

Belinha - O que é isso? - Ela diz aparentemente chocada

- Onde você pegou isso? - Rebato a pergunta

Belinha - Na gaveta, isso... isso é sério? Tipo sério mesmo?

- Sim e é segredo de estado, só algumas pessoas sabem e você tem que promoter não comentar com ninguém

Belinha - Nem com a mamãe?

- Muito menos com ela, uma grande fofoqueira

Belinha - Tudo bem, prometo de dedinho - Ela sorri me oferecendo o dedo que eu aceito - Mas agora me conta tudo, com detalhes

Ela deita na cama super empolgada e eu faço o mesmo contando todos os meus planos para minha irmã, amava nossos momentos assim em uma completa paz 


Notas Finais


Teorias para o próximo capítulo???


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...