História Contraditório - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Tags Narusasu
Visualizações 153
Palavras 1.037
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Incesto, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi!

Acredito que pelo título do capítulo já dá pra ter uma ideia do que vai acontecer, né? Enfim, espero que gostem.
Boa leitura!

Capítulo 13 - Novo Lar


Fanfic / Fanfiction Contraditório - Capítulo 13 - Novo Lar

Durante os cinco dias de cio do ômega, Naruto não havia saído de seu lado, não o havia tocado com más intenções, ambos ficaram apenas deitados naquele sofá, trocando carinhos, com o menor nos braços do alfa, sentindo seu odor. É claro que Naruto tinha vontade, queria jogar o moreno naquele mesmo sofá e fazê-lo seu, mas o respeitaria, e aguardaria até que ele se sentisse pronto. Havia sido difícil, muito difícil se controlar ao lado daquilo que lhe provocava, mas não era a toa que sua mãe dizia que era um alfa diferente, não apenas por sua forma de vestir, mas também por sua personalidade, sempre doce e preocupada pelos outros a seu redor, e toda essa preocupação se redobrava quando se tratava de Sasuke. Jamais faria algo que pudesse machucar ao ômega, ao seu ômega.

 

- Bom dia. – cumprimentou o alfa com um sorriso, vendo como, agora que tudo havia acabado, o menor se tencionava e se afastava abruptamente, fazendo-o sentir um vazio e frio, que até então desconhecia.

- E-eu... – o Uchiha não sabia o que dizer, lembrava de tudo o que havia acontecido, e é claro, estava agradecido com Naruto, ainda assim não podia evitar sentir vergonha e seu rosto corado delatava isso.

- Tranquilo Sasuke... – o alfa tomou a mão menor, afagando as costas desta com um dedo, um sorriso em seus lábios a fim de acalmar a seu contrário – Acho que temos que conversar.

- Naruto...

- Eu sei que sabe Sasuke. Você é meu destinado, meu ômega, eu senti isso e sei que também sentiu. – o menor não sabia o que dizer, estava deslocado, mas não podia negar, ele também havia sentido, por isso só balançou a cabeça timidamente, o mais velho continuou – O quero comigo, principalmente agora que tem minha marca, não vou deixá-lo sozinho, ainda mais em um lugar como esse. Não sei porquê está aqui e não vou lhe forçar a me contar, me diga quando se sentir pronto, mas saiba de uma coisa Sasuke... daqui eu não saio sem você.

- Naruto...

- Venha morar comigo. Minha família já sabe, meu irmão esteve aqui me trazendo roupas e comida enquanto você estava dormindo... – agora entendia de onde havia saído tanta comida, não havia pensado nisso durante a cegueira do cio, onde só queria sentir os carinhos do alfa, mas agora se encaixava – minha mãe praticamente me ordenou que eu te levasse para casa, mesmo que fosse arrastado, palavras de Kushina, e você não vai querer desobedecê-la, creia em mim. – o alfa afirmou, conhecendo muito bem a personalidade forte da alfa – Venha morar comigo Sasuke, por favor... – o coração do ômega batia forte e este desejava negar-se ao pedido, mas algo no olhar alheio não o permitia fazer, ao final de tudo acabou concordando e juntando suas poucas coisas, ambos se dirigiram ao sobrado Uzumaki.

 

_____     x    _____

 

- Seja bem-vindo Sasuke-kun. – recepcionou a ruiva assim que ambos adentraram no sobrado, o menor tinha as bochechas vermelhas pela vergonha.

- O-obrigado, Kushina-san. – agradeceu à alfa, sentindo-se pequeno ante a imponente presença desta, mas um doce odor de orquídea e canela o acalmou.

- Sinta-se em casa, Sasuke. – o moreno não pôde evitar sorrir levemente ao ômega, pai do loiro.

- Sim, Naruto o levará até seu quarto. – o menor assentiu, seguindo os passos do caçula Uzumaki, subindo umas escadas, até chegarem a uma porta branca, a qual o loiro abriu, revelando um pequeno quarto de paredes bege, que deveria ser o quarto de hóspedes, com apenas uma cama grande de casal, um criado-mudo em cada lado desta e um roupeiro.

- Desculpe, não tem muita coisa porque era o quarto de hóspedes. – falou o maior envergonhado, coçando a cabeça por trás.

- Tudo bem, está ótimo, obrigado. – respondeu, ainda envergonhado por estar ali, seu gatinho pulando de seu colo e entrando a este, deitando-se na cama – Sharingan!

- Deixe ele, parece que gostou daqui. – sorriu o alfa, apenas desejando que o humano também o fizesse e se sentisse a vontade ali, com ele.

 

_____     x    _____

 

                A noite chegou, as coisas do ômega já estavam todas ajeitadas no quarto que agora seria dele, e ainda um pouco tímido, após ajudar com a louça do jantar, subiu as escadas, tomando um banho e vestindo seu pijama, uma simples calça preta e camiseta azul celeste. Deitou na cama e tentou dormir, mas havia passado tanto tempo dormindo em um futón, que havia se desacostumado a dormir em uma cama, por isso, após passar quase uma hora se remexendo para todos os lados, acabou desistindo e sua mente trabalhando, revendo tudo o que havia acontecido nos últimos dias, como havia chegado a estar ali? No mesmo teto do dobe?

 

- Sasuke... posso entrar? – ouviu o sussurro atrás da porta e a cabeça loira adentrar o quarto, seguida do corpo do alfa, após o assentimento positivo, este já banhado também, com uma calça lilás estampada com patinhas pretas, e camiseta branca com um cachorrinho na frente, as mangas da mesma cor e estampa da calça, os longos cabelos soltos – Não consigo dormir, teme.

- Nem eu. – confessou, o loiro suspirou, andando até a cama, deitando no lado desocupado – O que faz?

- Shhh... só aprecie. – falou o maior, puxando o corpo menor a seus braços, afagando os negros cabelos. O ômega se tencionou a princípio, mas logo relaxou ao sentir os carinhos em seus cabelos e o odor de vinho e laranja se expandindo suave pelo quarto, acabou fechando os olhos para apreciar melhor os delicados toques, e antes que percebesse e levado pela suavidade alheia, acabou pegando no sono, o alfa sorriu, deixando um suave beijo em sua testa, fechando seus olhos também, deixando-se levar pelo sono e finalmente conseguindo dormir, agora que tinha seu ômega em seus braços.

 

_____     x    _____

 

                Como a alfa preocupada que era, Kushina tinha o costume de levantar de madrugada, para ver se seus filhotes se encontravam bem, por isso estranhou ao não encontrar seu caçula em seu quarto, mas todas suas dúvidas desapareceram ao sentir o leve odor deste vindo do quarto ao lado e entreabrindo a porta, o encontrou dormindo abraçado ao ômega moreno, só pôde sorrir, antes de fechar a porta. 


Notas Finais


Tão fofinhos...
Espero que tenham gostado deste pequenino capítulo.
Nos vemos amanhã, no próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...