1. Spirit Fanfics >
  2. Contramão >
  3. Relógio

História Contramão - Capítulo 16


Escrita por:


Notas do Autor


Oiii gente linda! tudo bem com vocês? eu espero que sim! o capitulo de hoje tá bem legal e Gustavinho vai passar por uma situação bem nervosa, além do mais nosso casal talvez passe por umas turbulências. Boa leitura!

Capítulo 16 - Relógio


"Perde o voo, perde o emprego, só não perde o meu amor, volta logo chega cedo, antes do despertador tocar, antes de eu ir trabalhar, chega assim sem avisar..."

(Relógio, Gustavo Mioto)

ISADORA ON:

Olhei a casa pelo menos mil vezes, amanhã é a minha formatura e meus pais chegam hoje de viagem, para completar no jantar eles vão conhecer o Gustavo, estava nervosa demais e ansiosa, faz tempo que não os vejo, mais precisamente seis meses. Fui até o aeroporto e estava sniosa, até que os vi saindo da sala de embarque. 

- Mãe! 

Falei abraçando ela, que me apertou forte. 

- Que saudades meu amor! - Ela disse com lágrimas nos olhos. 

- Pai! - Falei abraçando ele. 

- Desculpe não estar aqui para assistir sua defesa, mas o escritório estava uma loucura. 

- Tá perdoado seu Jorge. - Falei brincando e pegamos um Uber até minha casa. 

- Olha uma foto do papai, vocês estavam tão felizes nesse dia. - Minha mãe falou segurando o porta-retrato que ficava na sala. 

- Eu sinto falta dele. 

- Nós também. - Meu pai falou me dando um beijo na bochecha. 

Passamos o resto da tarde colocando todos os assuntos em dia, meu pai era dono de um escritório de advocacia e aí me fez uma proposta. 

- Filha, estou pensando em expandir os negócios da família, que serão seus futuramente, por isso quero saber se você não topa voltar com a gente para Pernambuco e tomar conta de uma das filiai, melhor dizendo da primeira de muitas. 

- Pai eu agradeço, mas eu estou namorando vocês sabem e meus planos no momento não são de voltar. 

- Eu te falei Jorge. - Minha mãe disse rindo. 

- Eu sei, mas se mudar de ideia, a proposta sempre estará de pé. 

- Obrigada. 

- Falando nisso, quando vamos conhecer ele?

- No jantar mãe, falando nisso, os ingredientes daquela torta maravilhosa de carne seca estão lá na cozinha. 

- Pode deixar que faço. 

Fiquei conversando mais um pouco com eles e enquanto meus pais colocavam a mesa aproveitei para tomar um banho, usei um vestido preto, sandalia nude rasteira e fiz uma make leve. Desci e meus pais conversavam animados, ouvi a campainha tocar e entendi que era ele. 

- Oi amor. - Ele disse me dando um beijo, nas mãos estavam um buquê de rosas e na outra mãe um vinho. 

- Amor não precisava. 

- Quem disse que são para você? - Gustavo falou rindo e olhei para trás vendo meus pais em pé. 

- Sra. Helena, agora entendo tamanha beleza da Isadora, é um prazer conhecê-la, espero que goste. - Ele falou entregando a ela as rosas e em seguida a abraçou.

- Sr. Jorge! É um prazer conhecê-lo, espero que goste. - Ele disse entregando o vinho. 

- Olha só você entende de vinhos?

- Não muito, mas sei que esse aí é ótimo, meu pai adora. 

- É um dos meus preferidos. 

- Bom, vamos jantar? - Falei e todos concordaram. 

Durante o jantar tudo estava indo bem, até meu pai fazer a típica pergunta. 

- Pois bem Gustavo, quais suas intenções com a minha filha?

Me engasguei nessa hora e minha mãe me ajudou com batidas nas costas. 

- As melhores possíveis, eu amo a sua filha. - Ele disse e eu sorri.

- Você mora longe daqui? - Minha mãe falou e eu gelei. 

- Moro aqui de frente. 

- São vizinhos! - Meu pai falou desconfiado. 

O resto do jantar ocorreu tudo bem, me despedi de Gustavo e depois de ver um filme com meus pais dormi, amanhã era um grande dia. 

Após o dia de formanda merecido, me olhei no espelho e amei o que vi, eu estava me sentindo linda e realizada, eu usava um vestido rosa claro, todo de renda colado mas um pouco solto nas pernas, meu cabelo estava semi preso e  minha maquiagem tinha os olhos marrom e dourado, na boca um batom rosa clarinho e um gloss. 

- Filha, posso entrar?

- Sim mãe. 

Ela entrou e sorriu ao me ver. 

- Estou tão orgulhosa de você. 

- Obrigada mãe! eu queria o vovô aqui comigo. - Falei baixando a cabeça e deixei uma lágrima cair. 

- É por isso que eu trouxe isso. - Ela falou mostrando uma caixinha azul, abri e vi um colar lindo, com um coração delicado cravejado. 

- Mãe é lindo! 

- Agora é seu! seu avô me deu quando eu me formei e antes de morrer ele me pediu para te dar, para você nunca esquecer que ele sempre vai estar com você. 

Abracei minha mãe e chorei, coloquei o colar e fomos para a formatura. Após a colação de grau que foi linda, tiramos fotos e era hora da festa. 

- Filha cadê seu namorado?

- Deve estar se preparando, ele vai cantar, falando nisso olha lá a família dele. - Falei e fomos até eles, apresentamos todos uns aos outros e o show dele começou. 

- Essa música eu quero dedicar a todos os formandos, em especial a minha irmã Letícia e ao meu amor Isadora. 

Ele disse e começou a cantar três da manhã. A festa estava ótima, ótima até aparecer a Thaynara. 

- Thay, você veio! 

Letícia falou abraçando ela. 

- Não podia deixar de te prestigiar princesa. Você é a nova namorada?

- Isadora. - Falei ríspida. 

- A vizinha dele. - Ela falou provavelmente lembrando. 

O show do Gustavo terminou e um DJ começou a tocar. Ele chegou me abraçando por trás e eu dei um selinho nele. Sorriu para a Thay e depois fomos dançar. 

Meus pais ficaram comigo mais uma semana, a despedida foi difícil mas eu prometi ir vê-los assim que desse.

(...)

Desde a formatura, dois meses se passaram, estava trabalhando em tempo integral e o namoro com o Gustavo estava ótimo, apesar que nas últimas semanas ele estava de show pelo país o que fez a gente se ver pouco. Era sexta a noite e eu estava esperando ele chegar, peguei o celular  e vi no instagram diversas marcações, eram fotos do Gustavo jantando com a Thaynara em um restaurante no Maranhão, enchi os olhos de lágrimas e abri o Whatsaap, tinha uma mensagem dele:

Amor, eu não vou conseguir chegar hoje, chego em casa amanhã. Desculpa, te amo. 

Amor, 18:52 am. 

Única resposta que eu dei foi um print de uma das fotos que ele me mandou, o que ele pensa que eu sou? Por que ele fez isso comigo? comecei a chorar e tudo que eu quero era sumir. 

GUSTAVO ON: 

Estava tudo certo para voltar para São Paulo, eu estava morrendo de saudades da Isa, nessa semana de tanto show ainda não tinha a visto. Recebi uma mensagem da Thaynara urgente, dizendo que precisava me ver e que era sério, tentei relutar, mas ela me convenceu a encontrar ela. Peguei o endereço e fui até lá, no caminho mandei mensagem para a Isa me desculpando e avistei minha ex no restaurante. 

- O que você quer me dizer?

- Senta primeiro. 

Sentei e esperei ela falar. 

- Eu amo você Gustavo e lembra desse restaurante? foi onde você me pediu em namoro, eu quero voltar, vamos dar uma chance ao nosso amor de novo. 

- Você é louca! eu estou om a Isadora e é ela que eu amo. 

- Eu posso te reconquistar. - Ela disse segurando minha mão. 

- Não não pode. 

Falei levantando e saí do lugar, peguei o celular e vi o print que a Isa mandou, tentei ligar para ela e nada de me atender, droga! eu perdi minha namorada. 


Notas Finais


Escrevi com todo carinho, então acho que mereço chuva de comentários né? comentem, favoritem e até o próximo, beijinhos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...