História Contrato - H.S. - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles
Tags Casamento De Fachada, Contrato, Harry Styles, Romance
Visualizações 36
Palavras 2.136
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Chapter 2


Harry Styles

    Alguns dias se passaram desde aquele jantar. Depois daquele beijo levei Chloe em casa. Ficou um clima meio estranho entre nós, mas isso precisa mudar, vamos ter que nos aturar por dois anos. Levanto da minha cama e caminho até o escritório. Caço pela escrivaninha um cartão com um logótipo da HomeDesigner. Preciso conversar com Chloe, afinal, temos um contrato, certo?
Ligo para seu escritório mas quem atente é sua secretária. Ótimo. Como não pensei que ela teria uma secretária? Eu não tenho uma secretária! 

"Deseja deixar algum recado?" -- pergunta com uma voz calma

"Ela está tão ocupada ao ponto de não atender o próprio namorado?" -- eu sei que é jogo sujo, mas qual é?! Ela realmente não pode atender ninguém? Chloe passa o dia todo desenhando, isso não é algo tão importante assim.

"Na-namorado?" -- sua voz era de total desconforto -- "Aguarde um minutinho, por favor.

Harry Styles

    Alguns dias se passaram desde aquele jantar. Depois daquele beijo levei Chloe em casa. Ficou um clima meio estranho entre nós, mas isso precisa mudar, vamos ter que nos aturar por dois anos. Levanto da minha cama e caminho até o escritório. Caço pela escrivaninha um cartão com um logótipo da HomeDesigner. Preciso conversar com Chloe, afinal, temos um contrato, certo?

Ligo para seu escritório mas quem atente é sua secretária. Ótimo. Como não pensei que ela teria uma secretária? Eu não tenho uma secretária!

"Deseja deixar algum recado?" -- pergunta com uma voz calma

"Ela está tão ocupada ao ponto de não atender o próprio namorado?" -- eu sei que é jogo sujo, mas qual é?! Ela realmente não pode atender ninguém? Chloe passa o dia todo desenhando, isso não é algo tão importante assim.

"Na-namorado?" -- sua voz era de total desconforto -- "Aguarde um minutinho, por favor.

Sorrio vitorioso a espera de que Chloe atenda a bendita ligação.

"Sr.Styles" -- ouço sua voz ecoar levemente rouca no outro lado da linha

"Srta.Adams, quanto tempo, não?" -- implico

"O que você quer?" -- pergunta, ríspida, como sepre.

"São quase uma da tarde." -- digo

"E?"

"O que acha de almoçar ao lado da minha maravilhosa pessoa?" -- ouço sua gargalhada alta soar por meus ouvidos

"Você é tão ridículo"

"Eu sei. Mas você vai ter que me aguentar por dois anos." -- jogo

" 'Você vai ter que me aguentar', eca" -- me imita como uma criança birrenta

"Te encontro no Peninsula Restaurant" -- aviso

"Quem disse que eu.."  -- interrompo-a

"Tchaau" -- desligo antes que ela pudesse argumentar.

    Após um banho visto uma roupa social normal, pego minha carteira e chaves. Em poucos minutos estou estacionando na frente do restaurante. Resolvo esperar um pouco dentro do carro, olhando para a entrada do restaurante esperando aquele pontinho loiro dos cabelos descoloridos de Chloe aparecerem. A vejo se aproximar com algumas pastas nas mãos olhando para a tela do celular concentrada. Chloe esbarra com algumas pessoas por não prestar atenção no caminho então a vejo com um olhar de preocupação pedindo desculpas freneticamente para as mesmas. Era impossível não rir da cena. Ninguém manda querer trabalhar enquanto caminha.

Saio do carro o trancando, logo começo a caminhar em direção a Chloe que estava incrivelmente sexy. Como ela consegue? Ela usa vestidos que vão abaixo do joelho como se fosse para alguma missa.. mas as suas curvas.. ah aquelas curvas... aquele beijo...

Harry, se controla!

-- Olá -- cumprimentei assustando a mesma que se desculpava quase pela milésima vez.

-- Ah, oi. -- me fitou após se despedir da senhora -- Você é um mal educado sabia? -- comentou

-- Vamos entrar? -- ignorei seu comentário.

Chloe revirou os olhos andando na minha frente rebolando aquela bunda avantajada dela, sem nenhuma vulgaridade, claro. Adentramos o restaurante, escolhemos a mesa mais aparente no local, como sempre, temos que mostrar onde estamos sempre que estivermos juntos. Fizemos os pedidos enquanto conversávamos, ou, para ser mais específico; eu esutava seus sermões de que não se desliga uma chamada na cara dos outros ou de como o seu trabalho, sim, é muito importante. Ela explica como os desenhos exigem muita concentração e por um instante percebo que Chloe não está mais dando sermão, ela esta falando com tanta paixão do seu trabalho que chega dá gosto de ouvir. Observo o movimento lento dos seus lábios carnudos enquanto ela tagarela sem parar.

-- Harry? -- chama-me me tirando do transe

-- Hm?

-- Prestou atenção no que eu te disse? -- perguntou

-- Ah, sim. Você estava falando de como um desenho exige esforço e concentração. -- respondo calmamente

-- Não. Parei de falar do meu trabalho vai fazer uns dois minutos. -- revira os olhos -- Disse que tem uma mulher te olhando na mesa de trás. Ela esta me fuzilando com os olhos. Kendall. -- apontou com o queixo.

    Sem disfarçar olho para a mesa atrás de mim percebendo o olhar de Kendall malévolo sobre Chloe. Reviro meus olhos pedindo para Chloe não ligar pois era apenas uma "ex"(contrato) que tive que namorar por uns meses.

-- Ela se apegou. Esqueceu que era apenas um contrato. -- dou de ombros

-- Hmm... -- mexeu na sua comida sem demonstrar nenhuma expressão.

-- Termina de comer que vou te deixar no seu escritório. Posso conhecer o seu estúdio? -- pergunto

-- Haam... -- hesita um pouco -- Pode. Eu acho.

    Terminamos de comer. Chloe ajeita suas coisas enquanto eu chamo o garçom para pagar a conta, mas antes que eu possa pegar o dinheiro ela já está pagando. Olho para ela com uma expressão não muito agradável e Chloe me da um sorriso vitorioso. Seguimos para o carro, abro a porta para que ela entre no mesmo e então recebo um agradecimento gentil. No caminho para o seu escritório Chloe me pergunta o porquê de ser tão gentil e ao mesmo tempo tão babaca. Riu com aquilo. Ela realmente não se priva de me perguntar nada, nem filtra o modo como pergunta. Chloe as vezes me lembra uma criança pela sua curiosidade. Ela é muito curiosa, pergunta sem dar rodeios como se fossem as perguntas mais normais do mundo (o que, pelo que eu percebo, normalmente não são). Estaciono o carro na frente do prédio com um grande letreiro com o nome da sua empresa. Chloe começa a se animar me mostrando cada canto do local, percebo o porquê dela gostar tanto daqui. Era um prédio enorme mas muito bem arquitetado. Não era aqueles tipos de prédios em que você entra e já quer sair por se sentir preso ou sufocado. Parecia um lugar para lazer.. onde várias pessoas andam com pastas em suas mãos, normalmente focados com a cara no celular ou em ligação, vestindo roupas perfeitamente passadas e cabelos arrumados sem uma imperfeição. Ficamos batendo perna por quase uma hora até ela me levar para a sala central, a sala dela. Fico impressionado com a sala, uma parede totalmente de vidro chamava a atenção do lugar, dava para ver quase que Londres toda (exagero). Raramente vou em lugares que me deixem impressionado, de queixo caido, ou, até mesmo, intimidado.

-- Wow -- solto um suspiro que nem eu mesmo sabia que estava segurando -- Que lugar maravilhoso.

-- Você esta vendo o meu sonho realizado, Harry. -- ela sorriu -- Isso tudo -- mevimenta seu braço em uma circunferência invisível com o indicador levantado -- é um sonho realizado. -- seu sorriso não cabia no rosto.

Sorrio vitorioso a espera de que Chloe atenda a bendita ligação.

"Sr.Styles" -- ouço sua voz ecoar levemente rouca no outro lado da linha

"Srta.Adams, quanto tempo, não?" -- implico

"O que você quer?" -- pergunta, ríspida, como sepre.

"São quase uma da tarde." -- digo

"E?"

"O que acha de almoçar ao lado da minha maravilhosa pessoa?" -- ouço sua gargalhada alta soar por meus ouvidos

"Você é tão ridículo"

"Eu sei. Mas você vai ter que me aguentar por dois anos." -- jogo

" 'Você vai ter que me aguentar', eca" -- me imita como uma criança birrenta

"Te encontro no Peninsula Restaurant" -- aviso

"Quem disse que eu.."  -- interrompo-a

"Tchaau" -- desligo antes que ela pudesse argumentar.

    Após um banho visto uma roupa social normal, pego minha carteira e chaves. Em poucos minutos estou estacionando na frente do restaurante. Resolvo esperar um pouco dentro do carro, olhando para a entrada do restaurante esperando aquele pontinho loiro dos cabelos descoloridos de Chloe aparecerem. A vejo se aproximar com algumas pastas nas mãos olhando para a tela do celular concentrada. Chloe esbarra com algumas pessoas por não prestar atenção no caminho então a vejo com um olhar de preocupação pedindo desculpas freneticamente para as mesmas. Era impossível não rir da cena. Ninguém manda querer trabalhar enquanto caminha.
Saio do carro o trancando, logo começo a caminhar em direção a Chloe que estava incrivelmente sexy. Como ela consegue? Ela usa vestidos que vão abaixo do joelho como se fosse para alguma missa.. mas as suas curvas.. ah aquelas curvas... aquele beijo...
Harry, se controla!

-- Olá -- cumprimentei assustando a mesma que se desculpava quase pela milésima vez.

-- Ah, oi. -- me fitou após se despedir da senhora -- Você é um mal educado sabia? -- comentou

-- Vamos entrar? -- ignorei seu comentário.

Chloe revirou os olhos andando na minha frente rebolando aquela bunda avantajada dela, sem nenhuma vulgaridade, claro. Adentramos o restaurante, escolhemos a mesa mais aparente no local, como sempre, temos que mostrar onde estamos sempre que estivermos juntos. Fizemos os pedidos enquanto conversávamos, ou, para ser mais específico; eu esutava seus sermões de que não se desliga uma chamada na cara dos outros ou de como o seu trabalho, sim, é muito importante. Ela explica como os desenhos exigem muita concentração e por um instante percebo que Chloe não está mais dando sermão, ela esta falando com tanta paixão do seu trabalho que chega dá gosto de ouvir. Observo o movimento lento dos seus lábios carnudos enquanto ela tagarela sem parar.

-- Harry? -- chama-me me tirando do transe

-- Hm?

-- Prestou atenção no que eu te disse? -- perguntou

-- Ah, sim. Você estava falando de como um desenho exige esforço e concentração. -- respondo calmamente

-- Não. Parei de falar do meu trabalho vai fazer uns dois minutos. -- revira os olhos -- Disse que tem uma mulher te olhando na mesa de trás. Ela esta me fuzilando com os olhos. Kendall. -- apontou com o queixo.

    Sem disfarçar olho para a mesa atrás de mim percebendo o olhar de Kendall malévolo sobre Chloe. Reviro meus olhos pedindo para Chloe não ligar pois era apenas uma "ex"(contrato) que tive que namorar por uns meses.

-- Ela se apegou. Esqueceu que era apenas um contrato. -- dou de ombros

-- Hmm... -- mexeu na sua comida sem demonstrar nenhuma expressão.

-- Termina de comer que vou te deixar no seu escritório. Posso conhecer o seu estúdio? -- pergunto

-- Haam... -- hesita um pouco -- Pode. Eu acho.

    Terminamos de comer. Chloe ajeita suas coisas enquanto eu chamo o garçom para pagar a conta, mas antes que eu possa pegar o dinheiro ela já está pagando. Olho para ela com uma expressão não muito agradável e Chloe me da um sorriso vitorioso. Seguimos para o carro, abro a porta para que ela entre no mesmo e então recebo um agradecimento gentil. No caminho para o seu escritório Chloe me pergunta o porquê de ser tão gentil e ao mesmo tempo tão babaca. Riu com aquilo. Ela realmente não se priva de me perguntar nada, nem filtra o modo como pergunta. Chloe as vezes me lembra uma criança pela sua curiosidade. Ela é muito curiosa, pergunta sem dar rodeios como se fossem as perguntas mais normais do mundo (o que, pelo que eu percebo, normalmente não são). Estaciono o carro na frente do prédio com um grande letreiro com o nome da sua empresa. Chloe começa a se animar me mostrando cada canto do local, percebo o porquê dela gostar tanto daqui. Era um prédio enorme mas muito bem arquitetado. Não era aqueles tipos de prédios em que você entra e já quer sair por se sentir preso ou sufocado. Parecia um lugar para lazer.. onde várias pessoas andam com pastas em suas mãos, normalmente focados com a cara no celular ou em ligação, vestindo roupas perfeitamente passadas e cabelos arrumados sem uma imperfeição. Ficamos batendo perna por quase uma hora até ela me levar para a sala central, a sala dela. Fico impressionado com a sala, uma parede totalmente de vidro chamava a atenção do lugar, dava para ver quase que Londres toda (exagero). Raramente vou em lugares que me deixem impressionado, de queixo caido, ou, até mesmo, intimidado.

-- Wow -- solto um suspiro que nem eu mesmo sabia que estava segurando -- Que lugar maravilhoso.

-- Você esta vendo o meu sonho realizado, Harry. -- ela sorriu -- Isso tudo -- mevimenta seu braço em uma circunferência invisível com o indicador levantado -- é um sonho realizado. -- seu sorriso não cabia no rosto.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...