História Contrato - H.S. - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles
Tags Casamento De Fachada, Contrato, Harry Styles, Romance
Visualizações 30
Palavras 1.075
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - Chapter 3


Um mês depois...
30 de Abril de 2016.

Chloe Adams

     Hoje certamente é o dia mais estranho da minha vida. Não só porque vou conhecer a família toda do Harry no mesmo dia, não só porque a minha mãe vai conhecer o Harry, não só porque eles não podem saber que é um contrato, uma fachada, não só porque faz um mês que estamos "juntos". É tudo junto! Como vou encarar isso com naturalidade?

-- Chloe, filha, estou tão ansiosa para conhecer meu genro! -- minha mãe comenta animada no banco do carona, meu sorriso amarelo se congela.

-- Ah.. é... estou feliz que a senhora finalmente irá conhecer Harry. Ele pode ser muito chato as vezes, a maioria das vezes, mas dá para aturar. -- minha mãe ri

-- Olha como você fala do próprio namorado. -- dou de ombros, um pouco tensa, talvez.

Ao chegarmos a casa do Styles eu simplesmente travo até que Harry perceba a presença do meu carro e venha ao lado de fora com um sorriso amarelo congelado, assim como o meu.

-- Oi amor -- cumprimenta nervoso

-- Oi... amor... -- isso soou quase como uma pergunta

-- Esse é meu genro? -- minha mãe pergunta levemente assustada com a aparência, talvez por suas tatuagens não serem muito o meu estilo, eu até me acostumei a "conviver" com elas e confesso gostar de algumas. Não vejo mais Harry sem elas.

-- Sim -- concordo

-- Oh meu Deus, como você é bonito! -- ela o abraça. Se eu estou sem graça? Talvez..

-- Mamãe! -- chamo sua atenção 

-- Desculpe, me empolguei. -- comenta

-- Tudo bem. -- Harry parece realmente não se importar muito -- Vamos entrar? -- passa os braços pelos meus ombros me deixando um pouco menos desconfortável 

-- Temos mesmo que fazer isso? -- cochicho 

-- Temos... e isso é só o início. -- me arrasta para dentro de sua casa.

Olho para todos os cantos a procura de alguma rota de fuga mas com nenhuma delas eu sairia despecebida. O que eu queria? Sou a "namorada" do caçula da família.

-- Chloe! -- Gemma se aproxima para me cumprimentar. Eu já havia conhecido Gem a algumas semanas atrás, ela é bem descontraída e nós nos demos muito bem.

-- Gem! -- a abracei -- Alguma portinha secreta para mim fugir? -- pergunto em um tom de brincadeira mas ao contrário de que todos na sala acharam, eu realmente estava falando sério.

-- Não, minha querida, você entrou na cova dos leões. Sem escapatórias, meu bem. -- piscou para mim dando dois tapinhas de leve em meu ombro.

Cumprimento alguns parentes de Harry até finalmente conhecer sua mãe, que por sinal, é um doce. A família dele em geral não é tão amedrontadora como parecia de início, mas mesmo assim, me sinto deslocada. Minha mãe já se enturmou (o que não é uma novidade) com a família e está tendo altos papos sobre a minha vergonhosa infância com a Sra.Anne. Me sentindo um peixe fora d'água ando pela casa a procura de Harry, que sumiu faz algum tempo. Mesmo ele sendo chato consegue me tirar do tédio, me fazer rir e é a única pessoa aqui que vai me tirar dessa bolha que eu formei em volta de mim mesma desde que entrei nessa casa. Ando pelo andar de baixo todo, e pelo corredor do segundo andar até apelar;

-- Harry! -- chamo em um tom alto, não tão alto de chegar a ser um grito mas mesmo assim, alto. -- Harry! -- chamo de novo. Suspiro sem resposta. -- HAR... 

-- Estou aqui! -- me interrompe. Glória a Deus. -- Entra. -- abre a porta para que eu entre.

Entro no seu quarto observando cada canto do local. O quarto dele é bem desorganizado mas tendo uma visão ampla do local, até que não é o fim do mundo. É só bem bagunçado. Harry se jogou na cama e me olhou catar as suas mudas de roupas do chão as dobrando e pondo em uma mesinha perto da sua janela.

-- Eu quero sair daqui. -- digo após ter organizado um pouco a sua bagunça

-- Vamos ter que aguentar. Espere só para o dia do casamento, vai ser três vezes pior! -- suspirou caindo com as costas na cama.

Me jogo na cama do mesmo jeito que ele está, respiro fundo aproveitando minha musculatura relaxada. Percebo que Harry está a me olhar, viro meu rosto para poder encara-lo. Ele estava sorrindo.

-- Você é linda. -- comentou levando sua mão ao meu queixo e seu dedão ao meu lábio inferior o acariciando.

Isso é realmente muito estranho. Não tem tanto tempo que nos conhecemos e já estamos nesse patamar. Continuamos com as implicâncias, claro, mas são diferentes. Implicâncias de amigos ou talvez de algo a mais. Percebo seu rosto um pouco mais próximo até que Harry para, me encontro querendo seus lábios nos meus.

-- Me beija.. -- pedi de olhos fechados, não queria ver sua reação de espanto.

-- O que? -- pergunta como um sussurro

-- Me beija, Harry. -- pedi mais uma vez só que agora olhando em seus olhos.

    Um sorriso surpreso brota em seus lábios. Eu poderia ter certeza de que ele iria rir, ou sei lá, menos me beijar. Me surpreendo quando Harry cola sua boca na minha rapidamente como se quisesse aquilo a algum tempo. Desde o dia daquele jantar nunca mais rolou nada, apenas andamos de mãos dadas pelas ruas quando estamos juntos e isso realmente me incomoda. Talvez eu esteja misturando as coisas, talvez seja só desejo, ou... eu esteja começando a gostar de Harry.

-- Não! -- me afasto pensando alto -- Eu não posso estar começando a gostar de você! -- digo sem pensar.

-- E por que não? -- pergunta curioso

-- Harry... ah esquece! -- me levanto sem me preocupar com roupa ou penteado, apenas saio correndo do quarto.

Preciso aprender a controlar minha boca.

Desço as escadas rapidamente recebendo o olhar curioso de todos da sala, ouço passos pesados na escada e me desespero;

-- Mãe, vamos? -- meu tom saiu mais como uma ordem do que como pergunta

-- Vou só me despedir e pegar minha bolsa -- respondeu com um olhar preocupado

-- Te espero no carro.

Me despeço apenas de Gemma, Anne e Robin. Saio da casa sendo seguida por Harry.

-- Chloe.. -- chama-me

-- Depois nós conversamos, Harry! Isso é tudo muito confuso para a minha cabeça. -- minha voz demonstrava cansaço

-- Podemos tentar... -- diz baixo, tão baixo que penso ter escutado errado

-- O que? -- o olhei totalmente surpresa.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...