1. Spirit Fanfics >
  2. Contrato de paz! >
  3. Não chora,eu sempre vou te amar

História Contrato de paz! - Capítulo 14


Escrita por:


Capítulo 14 - Não chora,eu sempre vou te amar


Meliodas 

Acordei primeiro que a Elizabeth para arrumar tudo,quando volto ela está na cama acordada passando a mão na barriga cantando uma música do seu clã que desconheço a letra.

Meliodas:-Elizabeth?

Ela para de cantar e me olha deita na cama com um sorriso fraco,ela está com muita orelha é cansada com desmaios fracos porém frequentes.

Meliodas:-O banho está pronto quer que eu ajude a tirar a roupa?

Elizabeth:-Por favor acho que...o bebê quebrou um costela minha...

Fui até ela que mau consegue falar pelo cansaço da gravidez,tiro sua roupa com cuidado já que seu corpo está ficando magro parecendo que todas forças dela está no feto para se desenvolver. Peguei ela no colo e pode sentir suas costelas um pouco já para fora,entrei dentro do banheiro colocando de leve Elzianeth na banheira só que conto passo a mão em suas costas som do as três costelas dela quebradas,tiro minha roupa é entro para ajudar ela tomar banho já que ela está toda suja de sangue por conta do vômito que deve de noite novamente,até mesmo antes de eu levantar pude ver sangue do lado da cama me perguntei o porquê dela não ter me chamado.

Meliodas:-Elizabeth?-a chamo enquanto limpo suas costas-Elizabeth?

Olhei para Elizabeth que estava desmaiada de novo,termino de limpar ela e vou até o chuveiro para eu tomar banho  sem machucar a Elizabeth. Quando saio do banheiro Elizabeth está acordada olhando para me fraca,ontem quando conversei com minha mãe para saber mais dos sintomas fiquei com raiva de me mesmo.

Flashback on

Meliodas:-Mãe?

Nathália:-Sim filho.

Meliodas:-Pode me dizer quais são os outros sintomas que não contou para Elizabeth para me?

Nathália:-Além daqueles que falei,o bebê praticamente devora a magia da mãe por isso o corpo da mulher não reage muito aos comando,filho o anjo demoníaco vai matar a Elizabeth lentamente a cada segundo um dia você vai acordar é a Elizabeth vai está muito magra e frágil. Filho sinto muito  mesmo não queria que isso acontecesse com vocês dois,quando a Elizabeth morrer somente o destino estará nas suas mãos!

Meliodas:-Tem como fazer a Elizabeth voltar a vida?

Nathália:-Infelizmente não.

Flashback of

Voltei minha atenção para Elizabeth que chorava na banheira,cheguei perto dela e comecei a enxugar suas lágrimas.

Meliodas:-Elizabeth!

Elizabeth:-Eu...eu...sou horrível....Meliodas desculpa....

Meliodas:-Não precisa se desculpar Elizabeth...

Elizabeth:-Eu...-ela chorava cada vez mais-eu...Não mereço seu amor!

Meliodas:-Não chora,eu sempre vou te amar!

Elizabeth:-Como? Eu...eu contenei tudo!

Eu não sabia o que falar para ela então só a abracei é beijei sua testa para alcamar,eu fui surpreendido pela Elizabeth que puxou meu cabelo é selou nos lábios em um beijo calmo,me separo da Elizabeth olho para ela que ainda está chorando.

Meliodas:-Não chora tá!

Elizabeth:-Está...bem!

Sai do banheiro com a Elizabeth no colo,coloco ela na cama é pego uma roupa na verdade um vestido junto com a calcinha dela. Após vestir a Elizabeth coloco minha roupa é volto minha atenção para ela que está de cabeça baixa,aproximo de Elizabeth que me olha ainda triste.

Meliodas:-Que foi?

Elizabeth:-Se eu morrer...o que você vai fazer?

Meliodas:-Cuidar com toda minha vida desse bebê,claro vou sofrer muito mas pelo menos vou ter algo para lembrar de você.

Elizabeth:-Meliodas...te amo!

Meliodas:-Também te amo,agora vai dormir porque você está muito cansada.

Elizabeth:-Me ajuda?

Meliodas:-Sempre!

Ajudei a Elizabeth deitar na cama que logo adormece,óbvio que me preocupo muito com ela. Com tudo que está acontecendo,os reis por sua vez concordaram em unir aos demônios para parar a Divindade Suprema,saio do quarto e já vejo minha mãe que me chama. A sigo até a sala do trono que vejo meu pai e o pai da Elizabeth.

Meliodas:-Aconteceu algo?

Divino:-Minha esposa começou a Guerra Santa.

Meliodas:-O quê?

Nathália:-É para isso ela convenceu os reis que...

Rei:-Nos demônios usávamos o anjo demoníaco para comandar tudo é todas,Elizabeth está em grande perigo!

Meliodas:-Eu...

Nathália:-Não se preocupe,colocamos dois mandamentos para proteger a Elizabeth.

Divino:-Não acretido que minha esposa veis isso tudo...

Rei:-Quem poderia imaginar,o ser mais puro do mundo querendo ele aos seus pés...

Nathália:-Nem você meu marido faria tal ato.

Meliodas:-O que vamos fazer?

Rei:-Só nos resta lutar filho,espero que os reis vejam quem está dizendo a verdade!

Ótimo mas uma preocupação para me,daqui oito meses o meu filho e da Elizabeth vai nascer. Saio da sala batendo a porta de raiva pelo acontecido,volto para meu quarto e vejo ela dormindo tranquila,não posso contar que a Guerra Santa começou hoje.

Meliodas:-Se eu dizer você vai fazer algo né Elizabeth!

Elizabeth:-Fazer o que Meliodas?

Meliodas:-Fazer para...o...

Elizabeth:-O?

Meliodas:-O bebê fazer...sobre ele!

Elizabeth:-Não vou fazer nada...afinal nem posso me mexer...

Meliodas:-Verdade. Não se preocupe está tudo bem!

Elizabeth:-Está mesmo?

Meliodas:-Claro porque não estaria?

Elizabeth:-Não sei...

Mais isso para eu evitar de contar para Elizabeth,eu tô muito encurralado. Não sei o que vou fazer por quando tempo vou conseguir esconder dela,pensa Meliodas o que pode destrair a Elizabeth para ela não perguntar nada. Não vem nada na minha cabeça o que eu faço? Eu tô perdido! 

Elizabeth:-Meliodas?

Meliodas:-Sim!

Elizabeth:-Você está bem?

Meliodas:-Estou ótimo Elizabeth,e que esse bebê vindo está me deixando nervoso porque não sei o que fazer.

Elizabeth:-Vai saber!

Meliodas:-Espero muito saber...mas vamos esquecer isso,quero saber se minha deusa quer alguma coisa?

Elizabeth:-Quero bolo..

Meliodas:-Vou buscar então.

Ufa Meliodas bem na hora você pensou,sai do quarto e fui em direção a cozinha só que no caminho apenas vinha um pensamento na minha cabeça. Como vou cuidar e batalhar na guerra com a Elizabeth daquele estado? Se fosse possível eu ter um clone para fazer tudo isso,assim estaria em dois lugares ao mesmo tempo. Chego na cozinha e acho um bolo,procuro um prato que acho depois de abrir três armários que agradeço a facas e os garfos estão juntos. Pego eles é abro a tampa da vasilha de vidro cortando um pedaço para Elizabeth,volto mas antes arrumei a cozinha de novo já que não queria levar bronca. Quando chego no quarto Elizabeth está tentando sentar na cama,deixo o prato é ajudo ela que me olha com raiva já que queria fazer sozinha mas logo muda de expressão quando entrego o pedaço do bolo.

Elizabeth:-Obrigada Meliodas!

Meliodas:-Mulheres gravidez são difíceis de entender.

Elizabeth:-O que dize?

Meliodas:-Nada pode comer o bolo! 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...