História Contrato Erótico - Capítulo 6


Escrita por: , Tia-Lerda e CoraCandy

Postado
Categorias The Seven Deadly Sins (Nanatsu no Taizai)
Personagens Diane, King
Visualizações 60
Palavras 1.039
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ecchi, Ficção Adolescente, Hentai, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 6 - Say what I keep for myself.


CONTRATO ERÓTICO | DISSER OQUE GUARDEI PARA MIM 

Algumas mechas castanhas dançavam com o vento de maneira graciosa, a morena se é contrava calma e serena nem parecia aquela maluca que deu um show de stipper em plena sexta.

A morena estava com seus pés na água geladinha da praia, ela estava se preparando psicologicamente para se jogar naquele pedaço de gelo em forma de líquido.

Quando Diane percebeu já estava sendo atacada dentro daquele gelo por seu querido namorado! Acontece sempre né meus anjos?

- Porra King.. Eu ainda vou te esfaquear.

Nem é agressiva.

A morena ameaçou entre tosses forçadas que nem enganaria  uma criança de 5 anos de idade. Diane estaga na água salgada toda ensopada e furiosa por dois motivos normais.

1° Ele atacou ela numa água extremamente gelada.

2° Estragou o cabelo que ela demorou duas horas para fazer?

Quem faz o cabelo para ir na praia?

A morena o fitou com um olhar de quem iria arracar o coração de King estilo Kakashi em menos de segundos se o ruivo não pulasse na água imediatamente.

Parece que o olhar assassino de Diane realmente tem poder em questão de poucos segundos o ruivo já estava dentro daquela água congelada por puro medo de sua 'namorada' o matar.

A morena pulou no namorado e começou a beija-lo ferozmente! O motivo desse beijo derepemente? Houzwer.

O cara brotou na praia por qualquer motivo e é claro que nossa queria protagonista não iria deixar de provocar-lo não é mesmo?

- Vamos para a cabana.

• • • •

A morena encostou os seus lábios e  comecou a beija-lo ferozmente as suas línguas se uniram em uma troca de sáliva necessitada, a língua quente explorava do loiro cada canto da  boca a maior, durante nosso beijo o ruivo apalpou o seio esquerdo da mairo que deu uma leve mordida em seus lábios evitando soltar um gemido, King começou a dar fortes cupões no pescoço da morena.

O ruivo chupou o bico do  seio da morena a fazendo gemer de prazer. O ruivo foi beijando o  corpo da morena até chegar em sua calcinha que por sinal já estava ensopada, o ruivo abriu as pernas de Diane e penetrou dois dedos na sua intimidade e começou a fazer movimentos circulares  a fazendo soltar um gemido alto o loiro sorriu de lado satisfeito, a  vagina de Diane  estava quente e úmida.

O ruivo retirou os seus dedos de dentro de Diane que o fitei com as bochechas levemente corada o loiro se aproximou sua língua quente da vagina  da moça, ela tive meu primeiro orgamos, gozou dentro da boca o ruivo, mais o menor não se importou pelo contrário até engoliu.

A morena pegou o membro de King e abocanhou o mesmo! Por ser muito grande Diane fez movimentos circulares usando seus dentos o masturbando. O ruivo gemia o nome da garota.

O ruivo pegou a proteção em seu banheiro sim ele tinha proteção espalhada por  sua mansão encaixou em seu membro, o loiro se encaixou entre as  pernas da morena e começou a  penetrar a mesma,  a sensação no início era super dolorosa a maior se sentia sendo rasgada, mais depois de um tempo aquela sensação de dor foi trocada por prazer o ruivo aumentou o ritmo das estocadas a prateada estava super molhada, antes que pe percebe-sem eles gozaram ao mesmo tempo  os  corpos do 'casal' tremiam de tanto prazer, ambos estávamos ofegantes e suados.

- Por que quis sexo na cabana de praia?

 - Howzer estava por perto queria provoca-lo.

Foram necessárias apenas essa palavras para o  ruivo senti uma tristeza. Ela sabia que  Diane apenas o usava para provocar seu  ex. Porém ele não queria fazer a garota que já sofreu tanto como uma prostituta particular. King não sabia explicar oque estava sentindo apenas não queria usar Diane como uma puta.

- Você acha isso certo?

- Isso oque?

A morena questionou sonolenta o ruivo engoliu em seco! Ele não queria perde-lá gostava da companhia da Diane não só na hora do sexo. Mais achava que poderia protege-la de todo o mal inclusive da sua ganância e seu sentimento não trata-lá como um brinquedo erótico.

- Oque eu estou fazendo com você..

A morena lhe lançou um olhar de subia pedindo para que o garoto continua-se.

- Eu não quero te tratar como uma puta não quero sexo só por diversão! Não é assim que você tem que ser tratada.

- "Por que você é meu brinquedo sexual oras." Tá lembrado? Essa palavras saíram da sua boca por que está querendo desistir agora?

- Eu.. não acho certo.

- É por que não me dispensou quando eu lhe pedi esse favor?

Curtos flash invadiram a mente de King sobre a noite em que Diane apareceu em sua casa as 2:00 da madrugada chorando desesperadamentem.

"O ruivo levantou de sua cama sonolento estava irritado por ser acordado as 2:00 da madrugada em pela sexta.

O ruivo abriu a porta e logo de deparou com Diane chorando em sua porta! Ela não parecia nada bem.

- T-Tudo bem?

Que pergunta idiota.

Diane não  disse uma única palavra apenas se jogou nos braços do ruivo estava tão deseprada por não ter com quem lhe dar consolo afinal havia trocado sua amigas por um pedaço de merda.

- H-Howzer.. Ele é um.. merda.

O ruivo retribui o abraço! Nem a pessoa mais fria deixaria uma pobre menina chorando numa madrugada fria.

- E-Eu sou.. uma idiota.. eu gostei aquele babaca.. K-King.. e-ele fez uma aposta com meu corpo.. p-para ele eu era só.. um simples o-objeto.. eu quero.. v-vingança..

O ruivo escutava cada palavra vinda da boca de Diane em silêncio. a morena sentia a calor do corpo do ruivo junto ao seu  por algum motivo ter ele ao seu lado a acalmava ela poderia chorar no ombro do 'namorado' por horas, mais ao invés disso ela apenas se afastou do garoto levou as costas da mão até seus olhos enxugando as frias lágrimas que insitiam em cair. 

- Me ajuda a fazer ciúmes no meu ex? Em troca eu lhe ofereço meu corpo.

O ruivo arregalou seus olhos cor de mel ela realmete estava falando sério? Não era trolagem?

A morena encostou os seus lábios e  comecou a beija-lo ferozmente as suas línguas se uniram em uma troca de sáliva necessitada, a língua quente explorava do loiro cada canto da  boca."

Nem esperou a resposta do menino.

- Apenas queria ajudar uma amiga



Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...