História Contrato Inviolável - Capítulo 16


Escrita por: ~

Visualizações 380
Palavras 691
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Famí­lia, Ficção Adolescente, Fluffy, Harem, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura <3

Capítulo 16 - Especial - Um dia é muito sem vocês...


Fanfic / Fanfiction Contrato Inviolável - Capítulo 16 - Especial - Um dia é muito sem vocês...

 

Baek estava animado com aquele almoço por isso pretendia acordar mais cedo, contudo talvez sua ansiedade o fez despertar muito cedo e ver algo que poucas vezes via. Yesung deitado ao seu lado acariciando seus cabelos de forma suave, iluminado parcamente pelas luzes fracas do amanhecer que se infiltrava pela janela ampla do seu quarto. Era uma cena tão bonita que acabou por ficar tão silencioso quanto ele em uma troca de olhares que só um tempo considerável ao lado de alguém podia permitir tal nível de conexão. Por fim foi ele quem quebrou o silêncio pacifico do cômodo:
— Admirando a paisagem?
— Sempre – Seu marido respondeu e então se curvou para lhe dar um beijinho na testa – Eu vim te dar meu bom dia antes de viajar.
  E então Baek se lembrou de que ele, Shindong, Eunhyuk e Donghae iam para Busan encontrar um velho amigo. Não disseram os detalhes, mas ele sabia que se os maridos não disseram, era porque não queriam dar falsa esperanças para a família. Era um tiro no escuro, e eles iam dar o tiro sozinhos por segurança. 
  Seus maridos eram sempre os melhores, os amigos que o perdoassem... Todos sabiam que o misterioso baú do Chan não resolvia todos os problemas e Shindong se preocupava com as ações da Mimi. Ela era meio maluca... Embora todos a amassem!
— Só um beijinho?
  Resmungou falsamente chateado e então Yesung sorriu de canto e subiu na cama o prendendo nela com o próprio corpo. 
— Prometo que quando voltar eu te darei tudo o que pedir.
— Vou cobrar.
  E então eles se beijaram mais decentemente antes que o marido saísse do seu quarto. Porém Baek se lembrou que seria provavelmente quase um dia todo sem eles... Depois de todos aqueles anos rodeado de todos os maridos quase o tempo todo era estranho e se sentia um pouco perturbador... E se eles não voltassem? Era quase do outro lado do país!
  Saiu correndo do quarto em um rompante aflito para a sala espaçosa do andar deles que se tornou quase um quarto geral e viu Shindong, Eunhyuk e Donghae terminando de se arrumar enquanto Yesung conversava com Heechul e Leeteuk. Todos se viraram com sua ação atípica, mas Baek correu para Donghae e pulou no colo dele feliz por seus maridos ainda manterem a forma e a força. 
— Busan é muito longe, não vá!
— Baek... - Hae disse surpreso, mas ainda assim o sustentou bem enquanto o encarava sério – Está tudo bem, hun?
— Muito tempo...
— Vamos voltar inteiros e se tudo der certo com boas notícias. Se divirta hoje, vai dar tudo certo. 
— E se não der? E daí?
  Sabia que estava sendo infantil, mas sua tensão era real!
— Eu juro que voltarei para casa antes do anoitecer, todos faremos.
— Ei, não acha que damos conta disso, está no chamando de velhos, é isso?
  Shindong resmungou e ele acabou sorrindo. Aquilo era tão o Dong...
— Vocês são os meus coroas, meus, e claro que darão conta, afinal estamos falando dos meus maridos!
— Esse é o espírito! - Heechul disse e então Baek aceitou sair do colo de Hae indo para o colo de Chul que como de hábito o abraçou com carinho – Esse é nosso país, podemos nos fingir de mortos, mas ainda podemos assustar alguns velhotes espertinhos e cobrar algumas dívidas! Agora, eu quero outra coisa do meu marido causador de problemas e que dormiu só de camisa hoje...
  Então foi que Baek se deu conta de que estava com a camisa do Chul e mais nada e bastou apenas um olhar para que ele esquecesse da preocupação com a viagem e ficasse excitado. Sorriu interessado e passou a perna do outro lado para ficar com as pernas abertas e de costas para o marido sexy. Os outros o olharam interessados, mas ele sabia que quanto mais cedo fossem, mais cedo voltavam...
— Quem chegar antes do anoitecer como combinado, prometo que vai ganhar strip-tease legal. 
  Eles todos se abriram em sorrisos maravilhosos e quase selvagens e Baek se deixou agarrar por Heechul pensando que deveria usar mais desses recursos...
  Os maridos ainda eram todos garanhões...
  Ele era tão sortudo!

 


Notas Finais


Beijinhos!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...