1. Spirit Fanfics >
  2. COPYCAT - Fanfic Billie Eilish >
  3. You Should See Me In a Crown

História COPYCAT - Fanfic Billie Eilish - Capítulo 33


Escrita por:


Notas do Autor


Volteii gente, esse capítulo ainda fala um pouco sobre o abuso que a Laura sofreu, então se você não se sentir confortável o melhor é não ler tá bem? É isso, só pra avisar, vocês são lindas, bebam água, se hidratem, e lavem as mãozinhas, beijos boa leitura ❤❤❤

Capítulo 33 - You Should See Me In a Crown


Fanfic / Fanfiction COPYCAT - Fanfic Billie Eilish - Capítulo 33 - You Should See Me In a Crown

Crown
I'm gonna run this nothing town
Watch me make 'em bow
One by one by, one
One by one by
You should see me in a crown
Your silence is my favorite sound
Watch me make 'em bow
One by one by, one
One by one by (one)


You Should See Me In a Crown- Billie Eilish


POV Yara


S


egunda feira, 23 de fevereiro 18:34

- Ela precisa de ajuda, mas ela não me escuta, eu não sei mais oque eu faço.- digo e ouvimos o barulho da campainha.

Me levanto junto com Billie e descemos, fui até a porta e ela até a cozinha.

- Ela ainda tá aí?- Bruno aparece e ele parecia muito mal.

- Ai meu deus, você tá péssimo, ela tá no sofá, dormindo.- digo.

- Eu sei disso, brigada, posso entrar?- Ele pedi e eu dei passagem pro mesmo entrar.

- Caralho, meu deus, você tá péssimo.- Billie aparece com sanduíche.

- Eu meio que já disse isso pra ele.- digo olhando o mesmo.

- Eu sei gente.- Ele diz indo até a cozinha e eu fui atrás.

Ele se senta na cadeira próximo a bancada e eu pego uma água pro mesmo, dando a ele, e Billie senta ao seu lado.

- Oque houve? Lá em cima?- ela pergunta.

- A gente tem tentado fazer isso a um tempo, mas ela não consegue me deixar tocar, e quando deixa, eu sinto que tô fudendo com tudo porque, não parece que sou eu que tô tocando nela, aí ela sempre chora, e se afasta, e foi oque aconteceu hoje, mas a gente tentou ir mais fundo, entende?- Ele diz e apenas afirmamos com a cabeça.- Eu nunca falei, mas eu gosto muito dela, eu tenho medo de contar pra ela porque, porque ela só me vê como um amigo, que ela pode beijar as vezes.- Ele diz debruçando sobre a bancada.

- A gente meio que já sabe que gosta dela.- Billie diz rindo e eu dei um tapa de leve em seu ombro.

- Sério? Ces acha que eu deixo muito na cara?- Ele pergunta levantando sua cabeça, e apenas afirmamos.- Que ótimo, espera, vocês acham que ela sabe?- Ele pergunta.

- Sim, eu sei.- Laura diz aparecendo na cozinha, sem expressão.

- Eu acho que seria bom se a gente deixasse eles conversarem agora né gatinha?- digo pegando Billie pelo braço e levando a mesma pro quarto.

- Mas eu queria ouvir... tá bom.- Billie responde e Laura ri.

POV Laura

- Sabe e nunca me disse, ou sei lá, avisou?- Me sento ao lado de Bruno e ele pergunta.

- E eu ia dizer oque? "Olha eu sei que somos amigos, mas sinto que me vê de outra maneira"? Minha autoestima não é tão alta assim.- digo e ele me olha.

- Então, é isso aí, eu gosto de você, mais do que como um amigo, eu gosto mesmo.- Ele diz abaixando a cabeça.

- Eu também gosto de você... Desse jeito.- digo e paro de olhar pro garoto quando sinto ele me olhar.

- Sério? Tipo, é sério, não tô pra brincadeira hoje.- Ele diz me virando e pegando em meus braços.

- É sério Bruno!!- digo revirando os olhos e sorrindo.

Ele me abraça, me levantando da cadeira, me erguendo e pulando.

- Tudo bem, tudo bem, calma, relaxa, a gente pode conversar?- digo parando de rir olhando o garoto, e ele me põe  no chão.

- Claro, claro!- Ele diz sorrindo.

- Vamos com calma, tá bom? Eu preciso, aceitar oque aconteceu, e aceitar que... Eu fui estuprada.- digo com dificuldade.

- Não, eu sei, e conta comigo, eu quero te ajudar nisso, mas eu também preciso de algumas coisas.- Ele diz e eu olho surpresa.

- Não vou virar sua namorada ainda.- digo rindo e o mesmo me olha surpreso.

- Nossa, você é direta, mas pro seu azar, eu te conheço, então, não era isso que eu ia falar. Eu quero que me conte, como aconteceu, e quem fez isso, sei que é difícil, mas eu preciso saber.- Ele diz e eu reviro os olhos.

- Oque eu me sinto bem pra te dizer é que, foi a três anos, e eu tava em casa, com a Yara, e meus pais saíram o fim de semana, meu primo foi lá, pra ficar de olho na gente, e eu saí, pra comprar doces pra eu e a Yara comermos a noite, e quando eu cheguei, ela já tava no quarto, com os braços presos na cabeceira da cama, e ela já tava só de sutiã e calcinha, e ele tava passando a mão nela, eu surtei né, aí ele disse pra mim escolher, entre mim, ou ela, e eu deixei ele fazer comigo, e aí aconteceu.- digo olhando pra minha mão.

- Tá, primeiro, que primo é esse? E segundo, onde ele mora? Pra eu meter um murro na cara dele.- Ele diz e eu sorrio.

- Não vou te contar, eu te conheço, você vai atrás dele, tá tudo bem, ele mora a umas duas horas daqui, e a gente só se vê em  festas de família, reuniões essas coisas.- digo e ele me olha surpreso.

- É aquele cara feio? Aquele que toda vez que fala comigo me olha com cara de bunda?- Ele pergunta e eu sorrio.- Eu vou matar esse homem.- Ele diz levantando.

- Calma, calma, tá tudo bem, me ajuda primeiro, depois a gente mata ele.- digo e o mesmo me olha sorrindo.- Hm? Me ajuda a superar isso primeiro?- digo e ele afirma me abraçando.

- Isso, foi muito bonito.- Billie diz e Yara aparece batendo palmas.

- Vocês são tão idiotas.- digo sorrindo.- Mas é sério, eu preciso da ajuda de vocês, pra entender como superar isso.

- Pode ter certeza que eu vou estar aqui, pra te ajudar.- Billie diz e me abraça.

- Pera, quem te contou?- pergunto e vejo Yara dar toques nas costas de Bruno e sair da cozinha.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...