História Cor Da Rosa - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Lesbicas, Taekook, Vkook
Visualizações 16
Palavras 974
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Famí­lia, Lemon, Mistério, Orange
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiii meus anjos, espero que gostem, tô tentando dá o melhor de mim, então deem muito amor pra essa fic. Vamos lá... ♥

Capítulo 1 - Capítulo 1


► Autora ◄       

 

Em uma bela manhã no reino Rohan, no castelo do rei Jousé, que tinha dois filhos chamados Tae um garoto de cabelos castanho, magro, alto, tinha 22 anos e que era muito próximo de sua irmã Joice, garota alta, forte, divertida e muito preguiçosa e tinha 19 anos. Os pássaros cantavam como uma canção de ninar, o barulho do lago ao lado do castelo era relaxante e isso fazia com que a princesa se aprofundasse em seu bom sono. A princesa dormia tranquilamente até seu irmão chegar em seu quarto gritado.

 

 

    ~]/////////////////////

 

- JOOICE, VAMOS, ACORDE, VAMOS TOMAR CAFÉ, PAPAI NOS ESPERA. _ Gritou Tae enquanto batia palma para que eu acordasse mais rápido. Me assusto, dando um pulo da cama e resmungo ainda com sono.

 

- Aish Tae Hyung, quer me matar do coração? _ Falei enquanto resmungava e logo sentei na cama com a maior cara de bunda.

 

 

- Não, só não quero ouvir sermão de papai logo de manhã, e creio que você também não queira né?

 

Tá Hyung, vou me arrumar.  _ Levantei indo pro banheiro

 

- Vou te esperar no salão. _ Escutei a porta se fechando, fiz minhas higienes, tirei a roupa, e entrei na banheira.

 

                                                                       --

 

 Depois de tomar banho, voltei para o quarto com a toalha em volta de meu corpo, pus um vestido vermelho, arrumei meu cabelo, coloquei uma sapatilha e desci para o salão. Vi o Hyung tocando piano, era aquela música que ele sempre tocava, ‘’Serendipity’’, ele ama essa música, toda manhã ele toca.  Ao me ver, ele para de tocar, levanta-se e segue até a cozinha.

Bom dia pai! _ Falei dando um beijo em seu rosto e logo sentando, logo o Tae dá um rasto beijo no mesmo, senta a minha frente depois de também dá bom dia.

- Bom dia meus filhos. Filha mandei fazer o bolo de chocolate que você tanto gosta e filho, comprei aquele bolo de cenoura que você gosta, daquela padaria na aldeia. _ Disse meu velho depois de beber um pouco de vinho.

- Obrigada pai, o senhor poderia comprar sempre _Sorrimos juntos e meu irmão concorda comigo.

- É pai, eu gosto tanto quando o senhor acorda assim de bom humor e compra coisas diferentes pra nós.

- Cuidado, não vão se acostumar, isso não é saudável só comprei por que vocês estão comportados esses dias. Quero meus filhos saudáveis, do jeito que a mãe de vocês sempre quis que fossem, então como ela dizia - ‘’Comam... ’’ _ Interrompemos nosso pai repetindo o que nossa mãe sempre nos falava.

 

- ‘’Comam verduras e frutas para crescerem saudáveis e felizes. ’’_ Falamos em sincronia e meu pai sorri e assenti com um orgulho estampado no rosto.

 

Nossa mãe morreu quando ainda éramos pequenos. Meu pai nunca quis tocar no assunto, mas ele está melhor do que antes, ele quase entrava em depressão.

 

                                                                            --

 

Depois do jantar meu irmão voltou pra sala para continuar tocando a música da qual ele tanto gostava e eu fui para o jardim atrás do castelo. Esse jardim era da minha mãe, ela me disse que quando ela não estivesse comigo era pra eu vim pra cá pra lembrar dela, eu me sentia bem. Eu ainda lembro da primeira flor que eu plantei, eu cuido dela até hoje, é a minha favorita, as rosas, tão vermelhas e tão cheirosas, elas me lembram o perfume da minha mãe.

 

 

                  ► Èrica ◄

 

Eu acordei assustada com o gemido do meu cachorro Tor lá fora. Levantei e fui até o fundo de casa para ver o que estava acontecendo e vi meu cachorro com a pata enganchada em um arame que dividia minha casa do lago.

 

Calma garoto, calma. _ Eu me aproximei devagar para que ele não se mexesse mais e com calma tirei sua pata do arame, ele ainda gemia só que  mais baixo e logo parou quando eu peguei o mesmo no colo e levei até uma velha cabana colocando ele encima de um coxão velho, onde ele dormia . Observei sua pata e havia uma ferida enorme, ele perdia bastante sangue eu tinha que fazer algo. Lembrei do chá de rosas que meu pai fazia sempre que eu me machucava então olhei para o Tor, falei que ficaria tudo bem e em seguida levantei e corri o mais rápido que pude em direção ao jardim de flores que tinha atrás do castelo, eu sempre colhia flores ali pra fazer chá.

 

              

                                 --

 Ofegante e muito cansada eu cheguei no jardim que eu adorava tanto, as rosas são minhas favoritas pois elas são solitárias e eu também me sentia como elas, então sempre que me sentia sozinha eu me sentava ao lado delas e adormecia. Ao lado tinha os cachorros de sempre, eu tinha que ter cuidado, eles estavam dormindo, minha sorte é que estavam amarrados mas qualquer movimento brusco, faria eles acordarem e me atacar.

 

 Quando eu já estava acabando de pegar as pétalas, entre as folhas eu avistei a princesa com um vestido vermelho da mesma cor que as rosas que eu colhia. Ela estava linda e leve, como sempre,  com seu cabelos cacheados, curtos e ao lado entre seu cabelo e sua orelha tinha uma rosa. Eu me aproximei para olhá-la de mais perto e sem perceber coloquei minha mão encima de um galho, só que não vi que tinha espinho e senti o espinho furar minha mão.

- AAIHS! Droga! _ Gritei e um dos cachorros que estavam atrás de mim acordou e agarrou minha calça com os dentes.

 

ME SOLTA! _ Falei com raiva e com medo que a princesa me visse e mandasse os guardas me pegar e mandar cortar minha  cabeça. Logo os outros cachorros acordaram e agarram minha casaco.

 

ME SOLTEEEM. _ Gritei mais alto e logo a princesa apareceu.

 

 


Notas Finais


Será que continuo?...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...