História Coração de gelo. - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Inuyasha
Personagens Personagens Originais
Visualizações 89
Palavras 1.354
Terminada Não
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi pessoas...
Coloquei essa foto ai não sem nem por que heheheh
Mais enfim... Boa leitura.

Capítulo 6 - Que dia.


Fanfic / Fanfiction Coração de gelo. - Capítulo 6 - Que dia.

Inu gargalhou alto ao ver o vídeo pela terceira vez. Inuyasha e Kagome riam também. E eu? Bom eu rezava para não sair fogo dos olhos do sesshoumaru.

Ele me olhava com chamas no lugar das pupilas.

Se eu estou com medo? Sim, e muito! Porém não consigo me arrepender do que fiz.

Foi Ilário!

Mais sei também que ele não vai deixar barato...

- então era isso que você fazia quando ficava sozinho com a Kagome!? - perguntou inu ainda rindo.

Sesshoumaru bufou e olhou para Kagome, essa que lhe sorriu amarelo. Logo após ele olhou para mim e estreitou os olhos na minha direção.

Um frio gélido subiu pela minha espinha que me fez arrepiar inteira.

- er... Acho melhor eu subir e ir dar um banho na Kagome já está tarde ne - disse rindo amarelo e pegando meu celular com gentileza das mãos de inu que me olhou com uma sobrancelha arqueada.

Peguei Kagome pela mão e saímos escada a cima. Antes de chegarmos ao alto da mesmo pudemos ouvir os risos De inu e inuyasha.

Entramos no quarto de Kagome e ela foi direto pro banheiro.

Peguei a toalha dela e fui na direção do banheiro.

- vamos tomar um banho, pequena? - perguntei assim que entrei no banheiro.

- vamos! Rin, toma um banho comigo na banheira? - perguntou logo após tirar a blusa.

Pensei um pouco e decidi aceitar.

- claro. Mais espera eu ir buscar minhas coisas, sim? Faz o seguinte: enche a banheira enquanto eu vou pegar minha toalha e minhas roupas.

- OK! - disse animada.

Sai do quarto de Kagome e fui na direção do meu. Estava tudo tranquilo até auê um certo alguém me prensou contra a parede.

Sesshoumaru colocou ambas as mãos na parede e me olhou com a mais pura raiva.

- não pense que isso vai ficar assim! - disse de forma lenta e fria me fazendo arregalar um pouco mais os olhos. - e se você mostrar esse maldito vídeo pra alguém eu não respondo por mim! - disse e saiu andando.

Fiquei ali por uns segundo, pasma!

Tô.Frita!

Balancei a cabeça e fui na direção do meu quarto. Entrei e fui até o closet.

Acho que vou levar a Kagome para tomar um sorvete. Temos que aproveitar esse final de semana. Ainda mais que depois de amanhã tenho que terminar de fazer um trabalho, já que vai ser sábado.

Peguei minhas coisas incluindo sabonete líquido e produtos para cabelo.

Sai do meu quarto e fui na direção do da pequena.

Entrei eu ouvi barulho de água.

Entrei no banheiro e vi que ela já se encontrava dentro da banheira. 

Ela sorriu pra mim e eu comecei a tirar as minhas roupas.

- nossa Rin, como você tem uns peitões! - disse ela do nada admirando o meus "pequenos" seios.

Corei violentamente! Não que eu tenha seios pequenos, mais né? São médios Poxa!

- um dia você vai ter os seus, pequenas - digo agora tirando meu short e calcinha junto.

- e pelos na "perseguia" também? - mais uma pergunta do nada.

É O QUE!? '-'

Belo dia pra ter esquecido da depilação. Burra burra burra!

Olhei para ela incrédula... E mais uma coisa... Como ela sabe sobre o termo perseguia?

- como assim perseguida? - perguntei entrano logo na banheira pra ela parar de olhar para a minha intimidade.

- há e que as meninas da minha sala falam muito dessas coisas, ai eu acabei aprendendo - disse dando de ombros.

- procure não andar muito com esse tipo de menina, sim?

Ela me olha com curiosidade.

- por quê?

- bem... Por que ela não vão lhe ensinar coisas boas. E sei irmão não iria gostar de saber que você anda aprendendo sobre esse tipo de coisa - falo a olhando com calma.

- ho... Sendo assim, eu não vpu querer que meu irmão fique bravo comigo.

Começamos a tomar o nosso banho com calma.

Coloquei um pouco do seu shampoo em minha mão e depois o espalhe em seus cabelos platinados. Depois ela fez o mesmo comigo. Foi até divertido.

- Kagome? - chamei-a enquanto ela ainda massageava o meu cabelo.

-hum? 

- onde estão os seus pais? - perguntei receosa de que esse assunto fosse doloroso ou algo do tipo.

- eles não moram com a gente. - disse simples.

- e por que?

- bom... O inu diz que ele não gostam muito da gente, mais que ele nos ama pelo os dois. Eles nos deixaram assim que eu completei seis meses de nascida, deixaram a metade da fortuna e as empresas para o inu cuidar - disse enquanto enchaguava meu cabelo.

- e você não fica triste? - perguntei assim que ela terminou de enchaguar e começou a passar o condicionador.

- no início sim, mais agora eu não fico mais. Tenho irmãos maravilhosos e que cuidam muito bem de mim - disse ela com um ar mais alegre. - e você Rin, tem família?

- não... Meus pais morreram quando eu ainda era um bebê.

- sinto muito...

Terminamos o nosso banho e fomos escovar os dentes. Logo após isso eu fomos nos vestir. 

Kagome vestiu um short preto e uma blusa de manga comprida. Eu vesti uma calça moletom meio colada ao corpo e uma bluzinha que mostra um pouco da minha barriga. 

- seu cabelo é tão bonito! - digo enquanto penteava os lindos cabelos de Kagome.

- olha quem fala... O seu também é lindo! - disse ela sorrindo levemente.

Assim que terminei de arruma-la o coloquei para dormir.

- Rin, canta pra mim? - pediu meio sonolenta.

- claro.

Me pus a pensar em um música para cantar pra ela.

Não está no meu sangue

Me ajude

É como se as paredes estivessem desmoronando

Às vezes, sinto vontade de desistir

Mas eu não posso

Não está no meu sangue

Deitado no chão do banheiro, sem sentir nada

Eu estou sobrecarregado e inseguro, me dê algo

Que eu poderia tomar para relaxar minha mente lentamente

Apenas tome uma bebida e você se sentirá melhor

Apenas a leve para casa e você se sentirá melhor

Continuam me dizendo que vai ficar melhor

Será que vai mesmo?

Me ajude

É como se as paredes estivessem desmoronando

Às vezes, sinto vontade de desistir

Nenhum remédio é forte o suficiente

Alguém me ajude

Estou rastejando dentro da minha pele

Às vezes, sinto vontade de desistir

Mas eu não posso

Não está no meu sangue

Não está no meu sangue

[...]

Me empolguei tanto que nem vi quando ela dormiu. A cobri com o cobertor e depois depositei com beijo em sua testa.

Sai do quarto mais antes apaguei a luz.

Fui na direção do meu, entrei e me joguei na cama macia. Dormi como um anjo.


°°°

Acordei com o som chato do despertador. Tomei meu banho, vesti meu uniforme e quando eu ia sair do quarto um barulho de carro vindo lá de fora, me chamou a atenção.

Fui até a varando e vi sesshoumaru indo para a escola e me deixando aqui.

Desgraçado! Como vou para a faculdade agora? Merda!

Desci as escadas correndo e fui lá pra fora. Vi o carro dele ao longe e o infeliz ainda teve coragem de me dar um tchau com a mão.

Enviado do inferno!

Entrei e vi que inu e os outros já haviam saído. 

E agora?

Fui até a garagem e vi umas bicicletas. Peguei uma preta com adesivos de chamas e parti rumo a faculdade.

5 minutos depois...

Eu estou sedentária! Isso é um fato! Céus eu estou morrendo aqui! Credo!

A cada pedalada era um pouco da minha alma que ia embora. E ainda para completar a corrente caiu o que me fez cair no chão, ralar o joelho e ficar suja. Ótimo! Meu dia não pode ficar melhor!

Tudo culpa daquele ser das trevas! Vou chamar ele de príncipe trevoso!

Depois de quase uma hora (não sou exagerada ta!), eu cheguei na bendita faculdade. Atrasada ainda por cima.

Coloquei a bicicleta junto das outras e corri para a minha sala. Quando cheguei vi que era o professor Narake. Um homem muito chato e ignorante. Pedi licença fazendo ele me olhar de cima a baixo.

- vejo que resolveu vir para estudar fantasiada de peppa pig senhorita Uzumaki - disse ele debochado fazendo todos os alunos rirem de mim.

- eu cai da bicicleta. - disse baixo.

- oras se não sabe andar com a mesma, por quê foi se aventurar? A propósito, isso não é problema meu. Agora sente-se antes que eu mude de ideia.

Toda corada e sobre os risos de todos eu fui me sentar.

Que dia! QUE DIA!!!!


Continua... 



  


 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...