1. Spirit Fanfics >
  2. Coração de Gelo. >
  3. O começo

História Coração de Gelo. - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura, meus amores

Capítulo 2 - O começo


Em um reino distante , havia uma família real que reinava sobre toda a população mais humilde do reino , todos tinham medo do rei Hawmoth , que castigava os desobedientes com punições severas , porém, tinha um grande carinho pela rainha, também uma esperançosa que o novo rei, que estava no ventre da rainha .

 

 

No palácio real, a rainha se limitava a ficar no quarto, curtindo a sua gravidez , desejando pelo nascimento do filho único , almejando que seja o oposto do pai dele , que era muito tirano , enquanto fazia carinho em sua barriga ,sorrindo com esperança.

 

(**)

 

 

_ Oh, meu filho . Quero seja tão forte, decidido , corajoso, gentil . E escolha uma boa moça para se casar e me dar netos - diz a rainha fazendo carinho no seu ventre .

 

 

(**)

 

 

Alguns minutos depois, a rainha teve uma visitante, que era a sua amiga, que também estava grávida de uma menina , e então, por sorte, o marido estava em uma reunião muito importante com os ministros , e então, a governanta deixou a visitante entrar no quarto, trazendo alguns doces em um cesto.

 

 

(**)

 

 

- Olá, minha querida amiga . Como está a sua gravidez ? - diz a visitante entrando com o cesto de doces.

 

 

_ Sabine. Vou muito bem , e o meu bebê está muito bem . E a sua ? - diz a rainha feliz com a sua visitante.

 

 

_ Vai bem, e vai ser uma menina. O nome dela vai ser Marinette . E já deu o nome do seu bebê ? - diz Sabine ao levar a cesta de doces.

 

 

_ Essa cesta está muito pesada, Sabine. E como entrou aqui ? - diz Le Paon surpresa com o presente trazido para ela.

 

 

_ Ah, mentir para o guarda real, dizendo que tinha que fazer uma entrega. Não se preocupe com o peso , não está tão pesado muito . São apenas alguns doces, que foram feitos pelo marido . - diz a Sabine sorrindo para tranquilizar a amiga.

 

 

 

- São muito gentis comigo. Recebo poucas visitas , desde o começo da minha gravidez. Quase não saio em público ,. - diz a rainha a amiga.

 

 

 

_ Ah, por que tudo isso , Le Paon ? Parece que você está vivendo uma prisão aqui, mesmo sendo a rainha, e com um filho na barriga ? Pelo menos, o seu marido deveria deixar que você ande pelo jardim. Gravidez não é uma doença . - diz Sabine ao colocar o cesto na cômoda ao lado da cama .

 

 

_ Meu marido é super protetor , isso desde o começo do nosso namoro. É muito reversado, e ocupado demais . - diz Le Paon calma.

 

 

_ Bem, preciso ir , daqui a pouco, o seu marido pode descobrir que entrei sem a permissão dele para te visitar. Espero que fique bem, apesar de tudo - diz a Sabine sentindo que poderia ser descoberta.

 

 

 

- O meu marido deveria repensar a limitação dos visitantes do palácio. Você é a minha melhor amiga, desde da nossa infância toda. Ah, gostaria de receber mais visitas. É muito solitário aqui - diz a rainha magoada com a lei do marido.

 

 

 

_ Não se culpe, Le Paon. Assim que possível , voltarei para te fazer uma visita.; E espero que dos doces ,. o meu ,marido te fez ; Até um dia ; = diz a Sabine ao começar a sair do quarto.

 

 

 

_ Até um dia, amiga . - diz Le Paon um pouco entristecida com a partida de sua melhor amiga .

 

 

 

(**)

 

 

Infelizmente, aquela foi a última vez , que as duas amigas de infância se viram , porque assim que Hawmoth descobriu , ao torturar um mordomo por não ter atender os seus pedidos , que contou sobre a entrada da camponesa no castelo, sabendo que a camponesa, se tratava de Sabine, a melhor amiga de infância da sua esposa.

 

 

E então, o rei Hawmoth criou uma nova lei, banido a entrada dos camponeses em seu palácio, considerando-os uma péssima influência para a rainha , aquilo deixou a rainha em choque , quando um outro criado comentou sobre a nova lei do marido, que tinha banido uma nova entrada da sua melhor amiga.

 

 

Alguns dias mais tarde, o rei Hawmoth decidiu fazer uma consulta com uma vidente, acreditando que ela poderia ajudar com o seu filho, que ainda estava no ventre da sua esposa .

 

 

Ao chegar em uma floresta morta, onde a vidente morava em uma cabana simples, sem direito a muito luxo , quando a encontrou a senhora ,varrendo o chão com uma vassoura simples , e sentindo a presença do rei , chegando á pé perto dela.

 

 

(**)

 

 

_ Bom dia , senhor, ou melhor , Majestade. O que veio fazer na minha humilde casa ? - diz a senhora com uma voz fraca e olhou simples para o rei.

 

 

_ Gostaria de falar com você, Preciso de um favor seu , e pago o que for , mas quero que faça para mim , muito bem - feito , e gosto d e atrasos . - diz o rei indo direito ao assunto.

 

 

 

_ Depende do favor , que vou fazer ao senhor. E senhor precisa dizer boas coisas, cumprimentar de vez em quando, não é muito complicado - diz a senhora honesta para o rei.

 

 

 

_ Você sabia que posso te matar na frente da sua casa, vidente ?! Quero que tenha respeito por mim. Nem fez a devida reverência . - diz o rei furioso com a vidente.

 

 

 

_ Muito bem, me desculpe por falta de modos. Bem, vou começar . - diz a vidente ao fazer uma simples reverência .

 

 

 

_ Ótimo, agora, bom dia , vidente . - diz o rei satisfeito com a reverência na sua presença.

 

 

 

_ Muito bem, do que precisa ? - diz a vidente ao saber sobre o pedido do rei.

 

 

 

_ Quero que veja o futuro do meu filho . Preciso conferir algumas coisas . - diz o rei a vidente.

 

 

 

_ Muito bem, para mim. Não é complicado, venha comigo . Me desculpe a minha humilde casa. - diz a vidente convidando o rei para entrar na sua casa .

 

 

 

_ Não dá para ver a sua previsão sobre o meu filho aqui fora ? ! Acho a sua casa muito feia mesma - diz o rei fazendo uma cara azeda para a casa.

 

 

 

_ Bem, já que o senhor está pedindo. Vou começar aqui. Preciso de silêncio , durante a minha previsão . - diz a vidente ao recuar um pouco para atrás.

 

 

 

_ Desde que seja certa, que não precise entrar na sua casa . Para mim, está ótimo - diz Hawmoth rude .

 

 

(**)

 

 

 

Com a ponta do cabo da vassoura , a vidente começou a desenhar na areia fina , na frente do rei, murmurando alguns encantamentos de previsão , ficando concertada no seu trabalho .

 

 

Assim que traçou a última linha do desenho , a vidente foi puxada para cima, por uma linha invisível , tendo os seus olhos brancos , e começando a falar com uma voz totalmente diferente da habitual .

 

 

 

(**)

 

 

 

_ O nome do seu filho vai ser Chat Noir. E graças ao desejo profundo de sua esposa, ele vai ser um bom rei, contrário do senhor. - diz a vidente ao rei ao flutuar por cima dele.

 

 

_ Que droga, queria que fosse como eu. Não tem nenhum modo, para fazer que o meu filho não seja , o que a minha esposa quer. - diz o rei revoltando com o futuro do filho.

 

 

- Existe sim, uma maneira . Porém , vai ser arriscado .para a sua esposa e o filho de vocês . - diz a vidente voando por cima do rei.

 

 

 

_ Faço qualquer coisa, para obter o que quero. Isso desde que fui corado rei do meu reinado. - diz o rei disposto a fazer de tudo.

 

 

_ Bem, tenho um feitiço, de colocar gelo no coração do seu filho, ainda no ventre da mãe. Tornando impossível , que tenha alguma compaixão por alguém. - diz a vidente ao continuar voando por cima do rei.

 

 

 

_ Perfeito. Sabe fazer o encantamento ? - diz o rei com expectativa .

 

 

 

_ Sim, eu sei. Mas, preciso de tempo para pegar os ingredientes melhores . Espero que o senhor tenha a devida paciência comigo. E precisa de algo a mais para que torne o feitiço fique para sempre . - diz a vidente começando a pousar para perto do rei.

 

 

 

_ Do que preciso para tornar o meu filho fique do jeito que quero ? - diz o rei recuando para dar espaço para o pouso da vidente de volta no chão .

 

 

_ Sim,o seu filho precisa se casar com uma princesa com interesses, e péssimo coração. E assim, o seu filho vai continuar com a tirania , até o dia da sua morte - diz a vidente pousando com suavidade no chão .

 

 

_ Que bom , e agora, vou pegar o ouro, que está na minha carruagem . Me serviu muito bem - diz o rei feliz com a resposta da vidente e deu de costas para retornar para a carruagem .

 

 

_ Espere , Majestade. Tem um porém . - diz a vidente ao rei ao pousar no chão.

 

 

 

_ Isso não é necessário. E agora, pode parar com este falso show de voar . Sei que é uma mera senhora simples, com alguns dons de futuro. - diz o rei ignorante com a vidente.

 

 

_ Ah, o senhor é muito apressado . - diz a vidente suspirando fundo e olhou para o rei de costas.

 

 

 

_ O seu plano vai falhar muito. Porque o seu filho vai conhecer uma linda jovem de coração puro, que o salvará de um acidente, que vai ser planejando por você. E o senhor vai se arrepender muito , por causa disto. E os seus aliados vão se voltar contra você. - sussurrou a vidente ao voltar ao normal.

 

 

 

(**)

 

 

 

Hawmoth não escutou o aviso da vidente, porque estava cego demais com o seu plano , acreditando que tudo ia dar certo , voltando para a sua carruagem para pagar a vidente pelo serviço.

 


Notas Finais


me desculpe por algum erro.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...