História Coração frio Kaisoo ABO - Capítulo 24


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Visualizações 542
Palavras 938
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


@Exo-lsofresora bom dia , postando e indo para a escola .

Capítulo 24 - Capítulo 24


POV. Narrador

Jongin não pensou duas vezes ao tomar o seu ômega nos braços de modo a fazê-lo a rodear sua cintura com as pernas. As línguas se acariciavam com ardor e o menor fazia um carinho gosto na nuca do Kim, enquanto era levado para a cama deles.

Estavam sedentos e mais apaixonados do nunca, os meses que se passaram foram muito recompensador na vida do casal. Os momentos em família eram ótimos e embora tenham tido um início meio difícil, não podiam dizer que se arrependia de nada. Talvez Jongin se arrependesse de ter sido tão idiota com Kyungsoo no começo.

Os filhos também tinham vindo como uma benção, e embora não pudessem reclamar de nada, sentiam falta de momentos como aqueles onde os dois podiam aproveitar e matar as saudades. E aquilo apenas fazia com que entrassem quase em desespero para se livrarem das roupas.

Soo se agarrava as costas morenas do mais velho e gemeu baixinho ao ser jogado contra a cama, observando o marido terminar de se livrar da toalha de banho agora desnecessária. Jongin observava o pequeno com as bochechas róseas e um olhar quase perdido. O corpo desnudo e ausente de quaisquer pelinho.

Suspendendo uma das pernas deste e distribuindo uma trilha de beijos quentes e gostosos por sobre as coxas grossas, ouvindo murmúrios manhosos vindos do ômega e o sentindo usar do pé pequeno para estimular seu membro, deixando facilmente o pênis rijo e grosso excitado para seu deleite.

– Você me deixa tão excitado... – Jongin ditou dentre sussurros, observando o mais novo rir de canto e desviar os olhos amoravelmente grandes, tímido. O alfa continuou a percorrer com as mãos grandes e ásperas por sobre as curvas, gemendo arrastado ao sentir os dedinhos dos pés frios de seu Kyung acariciarem seu pênis excitado.

O Kim não tardou a se inclinar, tirando um envelope de preservativo de uma das gavetas do lado da cama e usou dos dentes para abri-lo. Não poderiam arriscar uma nova gravidez agora.

Massageava devagar o membro rijo, observando Kyung abrir as pernas para lhe receber. Tão entregue que o alfa sentiu como se pudesse ter um orgasmo apenas o observando. Ambos sentiam o corpo arder em desejo e deveriam se controlar, caso não quisessem acabar com a brincadeirinha cedo demais. Vai que as crianças acordavam.

Sem mais demoras, Jongin se posicionou entre as pernas do garoto, penetrando o membro teso aos poucos em seu interior apertado e acolhedor. O ômega gemia alto e desejoso, arranhando levemente as costas do Kim, deslizando as mãos até as nádegas deste e o puxando para mais perto, como se quisesse senti-lo mais profundamente. Os corpos se roçavam com vigor, o pênis de Kyungsoo roçando deliciosamente entre os dois abdômens. 

–  N-nini... É tão b-bom! –   Disse dentre ofegos e gemidos, sentindo o mais velho começar a se movimentar e estocá-lo com velocidade e profundidade enlouquecedora.

O alfa fazia questão de retirar-se centímetro por centímetro para logo o penetrar com força e rapidez, enquanto a mão livre puxava com firmeza os fios lisos e negros, o fazendo deixar o pescoço bem exposto para si e o atacando com mordidas e chupões enquanto continuava a estocar tão rapidamente quanto antes.

Soo gemia ao mesmo tempo em que arfava, tornando o sexo ainda mais delicioso a medida em que se contraía por inteiro, envolvendo perfeitamente toda a extensão de alheia.

–  Nini, e-eu estou quase lá...–   Disse o mais novo arrancando um sorrisinho do marido, que continuou a estocar profundamente na tentativa de atingir o pontinho certo dentro do mesmo. Sua próstata sensível e inchada sendo atingida seguidas vezes.

– Então goze pra mim Soo. – Ditou com uma voz rouca e repleta de malícia, estocando o pequeno até que o fez se contorcer num orgasmo violento e intenso. Acabou se desfazendo junto do ômega ao sentir as paredes internas deste lhe pressionarem tão deliciosamente, deixando um rosnado quase animalesco escapar. 

Estavam cansados e ainda em êxtase.

P.O.V Kyungsoo

Na manhã seguinte acordei , com marcas roxas e com dores mas nada que eu não pudesse suportar.

Olhei para o lado e Jongin não estava na cama.

Me levantei e fui para o banheiro , tomei um banho e vesti uma roupa qualquer.

Passei no quarto das crianças e elas não estavam lá.

Desci as escadas e encontrei Jongin , Chanyeol , Baekhyun e as crianças na sala.

- Bom dia pra vocês - falei e os mesmo olharam pra mim.

- Bom dia - eles falaram todas ao mesmo tempo .

Sentei do lado de Jongin e apoiei minha cabeça em seu ombro.

- Tá com fome ? - ele perguntou - Tô - respondi .

- Quer comer o que ? - ele falou se levantando.

- Cereal - falei - Ok já volto - ele falou indo em direção a cozinha.

- Nossa Soo olha esse seu pescoço tá roxo - Baekhyun falou e eu logo corei.

Não deu tempo dele falar nada Jongin chegou com meu cereal , ele sentou do meu lado e me entregou a tigela com cereal.

- O que vocês estão fazendo aqui ? - falei comendo uma colher do cereal.

- Eu e o Chan viemos chamar vocês pra sair hoje - Baekhyun falou.

- Mas nós vamos ter que levar as crianças - falei comendo mais um pouco do cereal.

- Tudo bem - Baekhyun falou.

- Agente vai aonde ? - falei terminando meu cereal.

- Podemos ir no novo parque que chegou na cidade - Baekhyun falou.

- Ok ! Vocês vão almoçar aqui ? - Perguntei.

- Não eu e o Chan vamos sair agora , agente passa aqui sete horas para irmos.

- Ok ! Até sete horas - falei guiando eles até a porta .

Seria uma noite divertida.


Notas Finais


Até segunda espero que tenham gostado ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...