História Coração Gelado - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Turma da Mônica Jovem
Personagens Aninha, Carmem, Cascão, Cebola, Denise, Do Contra, Magali, Mônica, Titi, Toni, Xaveco
Tags Cascali, Casgali, Cebonica, Tmj, Turmadamônicajovem, Xavenise
Visualizações 190
Palavras 1.893
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hello mores! 💗
Trazendo um capítulo quentinho nessa tarde chuvosa ( pelo menos onde eu moro )
E devo dizer que queria MUITO escrever esse capítulo, sem falar que por favor não me matem hehe 😆

BOA LEITURA 💙

Capítulo 15 - Mais do que desejado


Fanfic / Fanfiction Coração Gelado - Capítulo 15 - Mais do que desejado

No último capítulo de Coração Gelado...

- Vamos logo para casa! - O loiro disse sendo acompanhado dos amigos para fora da escola, todos se separando e indo até suas casas.

-

Magali acordou exausta na manhã de sexta-feira. Não conseguiu pregar o olho a noite toda por causa da ansiedade para o dia seguinte. Porém, quando ouviu a doce voz de sua mãe lhe desejando parabéns, todo o cansaço saiu de seu corpo. Finalmente, era o seu aniversário.

- Parabéns meu amor! - Sua mãe se aproximou, lhe dando um beijo na testa. - Dezessete anos! Meu bebê tá crescendo!

- Ah mãe! - A garota riu pelo nariz.

- Pronta para começar o dia?

- Eu nasci pronta! - Afirmou se levantando e indo em direção ao banheiro. Logo, se despindo e entrando debaixo da água morna.

Se deslocou novamente para o quarto e escolheu um de seus visuais clássicos : um vestidinho amarelo. Mas este era no modelo tomara que caia, indo até suas coxas e tendo um cintinho prateado como detalhe.

Desceu e se direcionou até a cozinha, se surpreendendo ao ver frutas, pães e panquecas em cima da mesa. Um café mais do que divino na opinião da ex-gulosa.

- Nossa mãe! Obrigada! - Agradeceu colocando o primeiro pedaço de panqueca na boca.

A mãe apenas sorriu como resposta, pois apesar da menina ter crescido e não comer mais como antigamente, não recusaria uma refeição daquelas.

- Bom dia família! Feliz aniversário filha! - Seu pai chegou depositando um beijo em sua cabeça.

- Oi pai! - Exclamou com a boca cheia.

- Quer carona? - O homem perguntou.

- Não obrigada, a Mônica e a Denise passarão aqui. - No mesmo instante, o som da campainha é ouvido. - Viu? Foi só falar! - Riu andando em direção a porta.

- AAAAAA PARABÉNS! - As duas gritaram em uníssono, cumprimentando a amiga com um forte abraço logo em seguida.

- Obrigada meninas! - Agradeceu separando o abraço.

- E esse vestido todo trabalhado na fofura?! - A baixinha elogiou observando a roupa escolhida pela garota.

- Fofura o escambau! - Denise contrariou. - Que look é esse Maga? - Pergunta fazendo a aniversariante rir da reação hiperbólica da ruiva.

- Vamos! Entrem! - Dá passagem para ambas as amigas, que cumprimentam seus pais com um sorriso no rosto.

- Vou apenas pegar minha mochila e então vamos para a escola. - Magali explicou voltando para seu quarto, apanhando sua linda mochila com chaveiro de melancia.

- Tchau filha, boa aula! - Gritou sua mãe da cozinha.

- Tchau filha! - Seu pai também se despediu.

- Tchau! Amo vocês! - Magali se retirou e partiu rumo ao colégio com Mônica e Denise. 

-

O tempo passou voando, e quando perceberam, as meninas estavam em frente a escola.

- Olha a aniversariante do dia! - Disse Cascão se aproximando junto com Cebola e Xaveco.

- Dezessete anos hein! - Xaveco completou.

- Tá ficando velha! - Cebola brincou.

- Hehe, valeu meninos! - Magali agradeceu abraçando os três. - Agora vamos para a sala! A primeira aula é de ciências e eu não quero perder! - Pediu puxando os amigos, fazendo os mesmos rirem.

Estava mais do que na cara o único motivo de Magali querer chegar cedo na aula : observar o professor Rubens. 

Sem mais opções, os amigos a seguiram, discutindo algo logo atrás da garota. 

-

As aulas pareciam passar se arrastando, com exercícios após exercícios, notas ocupando as folhas brancas dos cadernos dos alunos, e calos se formando nas mãos dos mesmos depois de tanto escreverem.

Mas para alívio geral, finalmente o som estridente do sinal pode ser ouvido. Logo, o ambiente se encontrava vazio, e o grande pátio cheio de alunos. 

A turma de amigos se encontra reunida em uma pequena mesa discutindo coisas banais, até Magali se retirar em direção ao banheiro.

- Tudo certo pra hoje? - Mônica questionou.

- Só falta uma coisa. - Diz Denise olhando as notas do celular. - Precisamos de alguém para mantê-la longe de casa até às seis horas. - Explicou e guardou seu celular de volta no bolso.

- Eu não posso. Eu e a Dê estamos trabalhando na organização. - Mônica afirma.

- Eu estou responsável pela comida. - Fala Xaveco.

- E eu a decoração. - Termina Cebola.

Em um gesto rápido, todos os olhares vão em direção ao sujinho, que estava ocupado demais comendo sua maçã para prestar atenção na conversa.

- Cascão! - Mônica grita, chamando sua atenção.

- Opa, falaí!

- Você vai distrair a Maga até seis horas. - Denise explicou.

- Mas por que eu?

- E por que não Cascaboy? - Pausa. - Você não vai fazer nada a tarde!

- Sem falar que é a sua chance de chama-la para sair. - Completou Cebola bebendo um gole de seu suco.

- Mas eu nem gosto dela! - Cascão exclama nervoso, vendo seus amigos não se conterem e comecarem a rir. - Vocês estão claramente me avacalhando! - Fecha a cara mal- humorado.

- Fala sério Cascão! Você não espera que acreditemos nisso, né? - Xaveco estampa um sorriso maroto em seu rosto.

- Você irá distraí -la e ponto. - Mônica ordena vendo a morena retornar.

- Do que estavam falando? - Magali indaga com certa curiosidade.

- Nada demais, apenas como meu blog é fabuloso! - A ruiva afirma, disfarçando perfeitamente a conversa anterior.

E assim, continuaram jogando papo fora, até o sinal bater e voltarem a desagradável sala de aula.

-

- Eu estava pensando em fazermos algo hoje. Sabe, juntas! - A voz de Magali foi ouvida em alto e bom som entre as amigas, que cochichavam baixinho enquanto saiam da escola. 

- Ah Maga, hoje não da! - Mônica fala meio sem jeito, com Denise concordando com a cabeça ao seu lado.

- Estou achando que vocês não querem ficar comigo...

- Não é isso Maga! É que eu vou sair com meus pais hoje. Sabe como é, eles estão sempre ocupados. - Mentiu abrindo um sorriso amarelo.

- E você Dê? - Questionou se virando para a ruiva, que fingia estar distraída mexendo em seu celular.

- Eu preciso estudar. - Afirmou rápida e direta.

- E aí meninas! - Cascão se aproxima meio tímido, sabendo do passo que daria a seguir.

- O Cascão tem algo pra te dizer. Tchau Maga, feliz aniversário! - Mônica se despediu puxando Denise para irem embora. 

Magali estranhou o comportamento das amigas, mas ignorou, voltando sua atenção a Cascão. 

O garoto coçava a nuca pensando no que dizer. Suava frio até sentir a mão quente da morena tocar seu ombro, em uma tentativa de o acalmar. E depois de abrir a boca, sua voz finalmente conseguiu sair.

- Maga... você quer sair comigo? - Fala calmo, pelo menos por fora, pois por dentro, seu coração batia a mil.

Magali ficou sem palavras, não esperava tal atitude de Cascão. Não negava que vinha sentindo algo a mais pelo amigo, então não restava dúvidas de sua resposta.

- Claro! - Viu o sujinho abrir um lindo sorriso a sua frente, a deixando ainda mais certa sobre a resposta que acabara de dar.

- Então vamos! - Pegou a mão da menina, que sentiu suas bochechas queimarem com o contato repentino do garoto.

- Mas, para onde vamos? 

- Para a sorveteria!

- Mas eu preciso almoçar! - Magali parou de andar.

- Só hoje, por favor! - Disse tentando fazer sua melhor cara de cachorro abandonado, em vão.

- Bom, acho que posso abrir uma exceção. - Diz sorrindo e colocando uma mecha atrás da orelha. - E... nunca mais faça essa cara. - Fala o vendo gargalhar.

E o dia passava, assim como as atividades que Cascão inventava enquanto se divertia com a companhia da morena. E a garota idem.

Depois da sorveteria, foram andar de patins. Logo depois, foram ao cinema. E por fim, decidiram dividir um milkshake em uma lanchonete.

Quanto mais se passavam as horas, mais momentos eram criados, memórias ficariam guardadas, e os sentimentos, apenas aumentavam.

E quando menos esperavam, o céu antes tão azul havia tomado um tom cinza, cheio de nuvens no céu. E puderam sentir pequenas gotas d'água começarem a cair sobre suas cabeças.

Logo, a chuva aumentou e os dois amigos se viam correndo em direção a algum abrigo.

Cascão sentiu seu telefone vibrar e em um estalo lembrou-se da festa surpresa. No visor apareciam dez mensagens de Denise e doze ligações perdidas de Mônica, inclusive uma mensagem em especial estampada : " Onde você está? Anda logo se não quiser apanhar! " . Com certeza Mônica o mataria se demorasse mais.

- Ei Maga! Espera! - Disse segurando a mão da garota e a puxando mais pra si.

Suas bochechas queimavam, enquanto suas bocas pareciam imãs, os fazendo chegar cada vez mais perto um do outro.

Talvez algo a mais tivesse acontecido se o alto ruído de uma moto que passou por perto não tivesse os incomodado, além de ter acabado com o clima ali estalado.

- Acho melhor irmos para a sua casa. - Cascão falou, se afastando.

- Também acho. - Disse meio sem jeito voltando a correr pelas ruas agora molhadas, com o garoto a seguindo.

Não demorou para chegarem à pequena casa da garota, que estava silenciosa demais para seu gosto.

- Quer entrar? Assim você se seca e espera a chuva passar. - O convidou.

- Ah, claro. - Concordou já sabendo o que a esperava por trás da porta. 

A macaneta girou, a porta abriu e as luzes foram acessas. Em seguida só pode se ouvir um " surpresa " ecoando pelo local, e uma Magali emocionada começando a chorar.

- Feliz aniversário! - Mônica e Denise se aproximaram e deram um abraço apertado na amiga, mesmo estando encharcada.

- Vocês fizeram tudo isso!? - Perguntou olhando com um brilho nos olhos o ambiente a sua volta.

- Elas tiveram ajuda. - Cebola piscou chegando junto a Xaveco. - Parabéns Maga!

- Espera aí... - Magali se virou para trás olhando o sujinho. - Você tinha que me deixar longe de casa dia inteiro? - Perguntou rindo.

- Parece que consegui não é? - Fala olhando para Mônica, que revirou os olhos.

- Você perdeu a hora, estamos esperando há um tempão! - A baixinha rebateu. - Mas, você fez muito bem seu trabalho. - Piscou para o mesmo.

- O que estamos esperando? Vamos começar essa festa! - Denise gritou e a música começou a invadir os ouvidos de todos presentes.

E em meio a todos os acontecimentos ocorridos no dia de hoje, Magali estava grata em saber que tinha amigos tão incríveis, se bem que, isso ela sempre soube.

Mas, a partir de hoje, ela conseguiu a prova de algo muito importante, pelo menos para ela. Depois de tanto tempo, sentia-se correspondida por Cascão. Agora mais do que nunca sabia que o garoto gostava dela, e não apenas como amiga.

Bom, mas o importante é que esse foi sem dúvidas o melhor aniversário de sua vida.

E foi nesses pensamentos que apagou a pequena vela do bolo de melancia que Mônica segurava na sua frente.

- Fez um desejo? - Cascão sussurou  em seu ouvido.

- Não. - Respondeu vendo a dúvida nos olhos do garoto. - Tudo isso foi muito mais do que desejei. - Completou dando um beijo na bochecha do amigo. 


Notas Finais


Quase teve um beijo Cascali! 💛 * não me matem, não fui eu, foi a moto *
Mas o futuro deles promete 🌚
O que acharam do cap? A Maga merece essa festa não é? 💗
Eu ia postar ontem mas decidi postar por hoje mesmo, até porque eu mudei umas coisinhas aqui e lá durante esse tempo.
Por hoje foi isso mores!
Bjinhos e até o próximo capítulo! 💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...