1. Spirit Fanfics >
  2. Coração Selvagem >
  3. Capítulo 09

História Coração Selvagem - Capítulo 9


Escrita por:


Capítulo 9 - Capítulo 09


Fanfic / Fanfiction Coração Selvagem - Capítulo 9 - Capítulo 09

- Preciso de sua ajuda. - Digo num impulso.

- Para?

- Preciso fazer as minhas malas, tenho que sair o mais rápido desse apartamento.

- Tem certeza?

- Tenho. Vai me ajudar?

Ele simplesmente tranca o carro e para ao lado do portão de grades do meu prédio, rapidamente líbero nosso acesso e ando em passos rápidos.

Pego duas malas grandes, não tenho muito o que levar. Escolhi o apartamento simplesmente por ele vir imobiliado, facilitou muito na época, fora que era mais barato.

Não me dou o trabalho de dobrar as roupas, apenas jogo todas elas na mala, junto com meus quatro pares de sapatos, produtos de higiene pessoal e cosméticos. Maquiagem era praticamente extinta, o Carlos não gostava.

Em mim ele não gosta, minha chefe me vem à memória com todo aquele reboco na cara, depois a Yvone e todas as outras, endereço o maxilar e continuo arrumando minhas coisas.

Lembro de minhas contas bancárias e pego o celular correndo, bloqueio todo o acesso que aquele crédito tinha. Transfiro o dinheiro que estava na poupança para outra conta, dinheiro que ele havia me convencido a reservar para ele, agora tenho uma reserva generosa. Ligo para a agência de imóveis é coloco meu apartamento para locação, digo para chamarem a polícia caso quando forem avaliar o imóvel tiver um homem morando nele, sorrio satisfeita.

- Precisa de mais alguma coisa?

- Se não for pedir muito, me levaria ao aeroporto?

- Certo, aproveite que estou me sentindo um bom samaritano.

~~

Chego no aeroporto 45 minutos depois, com a ajuda do cantor pego minhas malas que estão no banco traseiro. Ofereço para pagar, mas ele nega, vejo que se sentiu ofendido e peço desculpas.

- Bom, então é isso tudo! - Digo olhando para os lados. - Muito obrigada por tudo mais uma vez, jamais esquecerei o quanto foi bom para mim. Meu nome é Mellanie Bragança aliás...

Não dou tempo dele responder, apenas dou um abraço apertado e um selinho, antes de sair praticamente correndo em direção ao balcão de passagens.

Marco povo

- O meu é Marco. - Respondo em vão, tenho certeza de que ela não escutou.

Fico parado por um tempo olhando aquela moça, tenho a sensação que ela roubou algo junto com o beijo.. Bobagem!

Entro no carro e sigo para o pub onde sou sócio de meu meio irmão. O pub é herança de seu falecido pai, quando minha mãe casou com meu pai e ele quis vender o lugar, meu irmão saiu de casa e foi morar no flat que tinha em cima do lugar. Ele era muito novo, mas nunca deu certo com meu pai que queria que ele fizesse faculdade, quando nasci ele me colocou mas melhores escolas, cursei administração na melhor instituição, seu sonho era que um dia eu assumisse a grande empresa Ferrari, hoje sou só um desgosto a mais para ele. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...