1. Spirit Fanfics >
  2. Coração Selvagem (Imagine Byun Baekhyun - EXO) >
  3. Escuridão

História Coração Selvagem (Imagine Byun Baekhyun - EXO) - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Ei genteee, boa madrugada pra vocês... Tutu bom? Bora pra mais um capítulo, né?!
A gente se vê lá em baixo
Boa leitura🖤

Capítulo 3 - Escuridão


Fanfic / Fanfiction Coração Selvagem (Imagine Byun Baekhyun - EXO) - Capítulo 3 - Escuridão


Subi as escadas do auditório e me sentei ao lado de Malia, a mesma ria e não fazia questão de disfarçar.

– Eu chamaria isso de sorte. Vai fazer um trabalho com ele, uma desculpa para ficar coladinha nele, não era isso que queria?

– Droga, pior que sim... Mas meu problema é o senhor Jackson, da próxima eu não vou assistir essa aula e sabe como ela é extremamente importante.

– Claro que sei, mas isso não significa que não pode aproveitar o seu tempo com o novato.

– Ele se chama Baekhyun...– disse sorridente.

– E por que esse brilho no olhar?– Falou Julian da cadeira de trás. Ele e Malia riram muito, enquanto isso eu procurava onde o belo rapaz havia se sentado. O encontro e nossos olhares se cruzam novamente, de novo aquele frio na barriga e os calafrios extremamente prazerosos percorrendo meu corpo.

Vai ser um longo dia... Talvez o melhor.

×∆×∆×

Finalmente terminaram as aulas de hoje, eram três da tarde e eu estava doida para tomar um banho... Caminhei tranquilamente até meu carro, rodando as chaves no dedo e assobiando. 

– _____!– ouço alguém me gritar. Me viro e vejo Baekhyun, lindo como sempre. Usava uma blusa social branca que definia seus músculos. A gravata vinho o deixava sexy, sem contar a calça que combinava com a gravata. O uniforme padrão da universidade, mas nele parecia uma obra de arte.– Está livre agora? Gostaria de terminar esse trabalho do senhor Jackson.

– Claro, eu só preciso ir no meu apartamento e tomar um banho, quer se encontrar em algum lugar?

– Na minha casa? Se estiver tudo bem pra você...– disse se aproximando. Dei dois passos pra trás e senti meu carro me parando.

Perigo. Alerta. Soava como um sinal na minha mente. 

– Tudo bem... Nos vemos em uma hora?

– Com certeza.– ele tomou o celular da minha mão e adicionou seu número. Não tive reação alguma, estava surpresa. Ele mudou de personalidade brutalmente, de doce e fofo para sexy e predador. Como isso aconteceu eu não sei, mas eu gostei. – Até mais tarde.– sorriu e me deu um beijo na bochecha.– Estarei te esperando.

Senti meu celular em mãos e vi ele partir em sua moto. Só então permiti meu corpo relaxar, meu coração estava tão acelerado que qualquer um diria que estou com arritmia cardíaca. Chaqualhei minha cabeça e abri a porta do carro, entrei e dei a partida bufando. 

Passei sinais e ruas e mais ruas. Outro semáforo fechado. Após ficar verde andei novamente mas desta vez senti uma fonte batida do meu lado esquerdo... De repente tudo começou a rodar e havia sangue escorrendo pelo meu pescoço. Tudo que me lembro é de ser retirada do carro por um homem estranho. Eu pedi que me ajudasse e o mesmo riu diabólico.  O restante é como um borrão em minha mente, só me recordo da escuridão.

×∆×∆×

Acordei em um lugar frio e úmido, tinha um saco na minha cabeça que me impedia de ver, minha boca estava selada com um pano sujo, sentada e amarrada em uma cadeira ouvindo passos e vozes se aproximando cada vez mais.

– Oi, oi, oi!– Dizia o homem retirando o saco da minha cabeça. – Olha só pra você, toda amarrada, ah eu deveria ter pena... Afinal é uma moça muito bonita.– disse passando o dorso da mão em meu rosto, tentei me afastar. O fazendo rir.– Mas quer saber? Tem o cheiro dele empreguinado em sua roupa, isso me faz querer vomitar. 

Que merda está acontecendo?

– Ah, você não sabe por que está aqui, não é? Perdoe-me a falta de educação, sou Bill.– se curvou como se me cumprimentasse. Ele veio perto de mim e retirou o pano da minha boca.– Posso dizer que você é minha isca, vai me ajudar a capturar o seu namoradinho, essa é sua função aqui. 

– Namorado? Se refere ao Baekhyun? Acabamos de nos conhecer... Eu nem falei com ele direito. 

– Não se faça de sonsa, o cheiro dele está por todo seu corpo, eu vi vocês conversando. Mas não faz diferença, ou você me ajuda ou morre. A escolha é sua...

Como assim o cheiro dele tá em meu corpo? Eu não sinto nada.

– O que querem com ele?– disse destemida tentando parecer confiante.

– Recentemente ele anda interferindo em nossos planos, meu chefe não está nada satisfeito. Tudo isso por uma busca tola pela sua irmã. Ele realmente não desiste...

A irmã? O motivo dele estar na cidade?

– E por qual razão ele viria atrás de mim? Como eu disse, não nos conhecemos muito bem...

– Tenho certeza que ele não vai deixar sua companheira em minhas mãos.– Companheira?– Não se engane pelo meu rostinho bonito, posso ser muito perverso...– ele andava em direção a uma mesa e pegou uma faca bem afiada. Me desesperei. Comecei a suar frio.– Sabe, gostei de você, então não vou te matar... Mas acho que não está entendendo o que quero dizer.– Ele enfiou a faca na minha perna, gritei de dor, o aço penetrando a carne e o sangue escorrendo por todo o chão.

– Maldito!

Ele se aproximou do meu rosto e passou a faca lentamente por minha boca.

– A não ser que queira outra perna furada faça exatamente o que eu mandar...



Notas Finais


Esse capítulo foi bem curtinho mas eu prometo que vou compensar no próximo, agora que começa as brigas que vocês tanto querem...
Beijos amores, até o próximo capítulo❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...