1. Spirit Fanfics >
  2. Corações de Papel (WangXian Omegaverse) >
  3. Descontrole

História Corações de Papel (WangXian Omegaverse) - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Oii

Capítulo 6 - Descontrole


Fanfic / Fanfiction Corações de Papel (WangXian Omegaverse) - Capítulo 6 - Descontrole

Um mês e meio se passou, Wei Ying já estava melhor e andando Lan Qiren permitiu ele morar naquela casa, não deixaria o filho de sua amiga voltar ao inferno que era a casa Jiang.
Jiang Cheng ainda desconfiava de Lan Zhan, mas não fez nada por enquanto.
-Lan Zhan eu quero sair.
Era fim de tarde, Wei estava internado e não queria ficar em casa.
-Wei Ying é perigoso, quando foi o seu último cio.
-A dois meses, mas estou bem.
-Mas é perigoso, você não podia tomar as remédio do ciclo porque ele não pode ser misturado aos outros.
-Eu estou bem, mas se te preocupa vamos até o parque aqui perto.
Sem mais discutir o Lan cede, mas manda ele colocar um moletom com capuz que Lan Zhan lhe comprou, aliás todas as roupas foi o Lan que comprou deixando o Wei surpreendido.
No parque o Lan lhe comprou sorvete e os dois passearam pelo parque de mãos dadas como um casal normal sempre faz, tiraram fotos juntos e se sentaram na grama aproveitando o último resquício de sol dando lugar a uma noite com muitas estrelas.
-Vamos voltar, hoje na janta vou preparar sopa de raiz de lótus com costela de porco.
-Jura.
-Sim, vamos.
Lan Zhan se levanta e estendi o mão para o ômega se levantar, os dois saíram juntos, ao chegarem daí de cara com FengMian e Yanli que arregalou os olhos para Wei Ying.
-A-Ying, aonde esteve.
-A-Ying.
-Shijie.
O Jiang mais velho observa as mãos deles juntas.
-O que significa isso Lan Qiren, você disse que não sabia aonde estava.
Yanli corre até o Wei e o abraça.
-A-Ying o que aconteceu.
-Vamos todos entrar.
Wei Ying se desfaz do abraço, pega na mão de seu namorado e entra sem olhar nos olhos de seu tio.
Com todos acomodados nos sofás, Huan que foi até a cozinha retorna com chá e biscoitos.
-Alguém pode me explicar.
-A-Ying esteve com nós dês do princípio.
-Foi Lan Zhan que o achou quase morto em um beco.
-E porque não nos ligaram.
-Para que, me levar de volta e quando melhor me fazer trabalhar ainda mais compensando aquilo que perderam.
-Não é nada disso A-Ying.
-Então o que, eu quase morri, tive complicações.
-O que ouve.
O ômega já estava chorando quando se levanta e sobe escadaria acima, Yanli percebeu que ali tinha alguma coisa.
-Pode ir, é a segunda porta a esquerda.
O alfa deixa ela subir, a ômega era a única naquela casa que cuidava de Wei Ying então confiava nela.
-O que está acontecendo aqui.
-Foi como eu disse, ele estava quase morto.
-E por que não o levaram ao hospital e nos chamou.
-Que diferença isso iria fazer, ele perdeu as memórias de tudo.
-Como....!?
-Ele foi estrupado, espancado e quase morto.
-Mas quem faria isso.
-Não sabemos, mas talvez seja a mesma pessoa que matou seus pais.
-Então ele está em perigo, temos que conversar com a polícia.
-Wei Ying ainda não está em condições de conversar com ninguém.
-Por que.
-Após o ataque ele teve complicações e teve uma cirurgia complicada, agora ele não poderá ter filhos e se tiver poderá por os dois em risco.
-Meu deus, A-Ying.
______________ʕ´• ᴥ•̥'ʔ________________
No quarto o ômega estava sentado no chão com a cabeça na cama, chorava em silêncio quando escuta uma batida na porta.
-Quero ficar sozinho.
-Sou eu A-Ying.
-Shijie.......entre.
Ela entra e seu coração se aperta ao ver o irmão daquele jeito, se aproxima dele.
-A-Ying o que aconteceu, pode me contar.
-A-Li, eu não sei o que fazer.
-O que foi.
-Eu não poderei dar filhos ao Lan Zhan.
-Por que.
-Quando eu fui atacado e estrupado tive uma grande infecção no útero e perdi parte do meu canal uterino.
-A-Ying.
Ela chorava em choque, seu irmãozinho sempre sonhou em ter filhos com seu parceiro predestinado e agora esse sonho foi tirado dele.
O abraçando os dois choraram, o choro do ômega era doloroso, a única coisa que Yanli pode fazer era confortá-lo.
________________•́  ‿ ,•̀_________________
Na sala a situação estava tença, o Jiang mais velho queria levar Wei Ying para ser examinado e tratado em uma clínica especializada, mas Lan Zhan não queria.
-Você tem que perguntar para ele primeiro.
-Eu não preciso, ele tem a minha guarda então tem que me obedecer.
-Para você o escravizar como fazia antes.
-Do que está falando!?
-Eu sei de tudo, usava ele como voz para seu filho, era ele que escrevia as músicas, compunha as músicas para que....seu filho fizesse fama em suas custas.
-Isso foi para o bem dele.
-Que bem, dizendo que sua cicatriz era feia por isso não podia subir aos palcos e assim achou melhor colocar seu filho.
-Eu não queria isso para ele, minha esposa sugeriu isso para o bem dele.
-Ah sim, a mesma esposa que espancou CangSe SanRen e você não acreditou.
-Isso é verdade.
Todos se assustam e olham para as escadas encontrando Wei Ying e Yanli, o ômega estava em choque olhando para seu tio.
-A-Ying não é isso que você está pensando.
-Ah não, então porque quando Madame Yu me batia o senhor não acreditava e sempre me evitava.
-Pai.
Jiang Yanli arregalou os olhos encarrando o pai.
-Wei Ying está melhor.
-Sim Lan Zhan.
O alfa para ao lado dele e pega sua mão o guiando até o sofá.
-Wei Ying vamos para casa.
-Que casa, eu nunca fui tratado com se fosse da família, só Shijie que cuidava de mim.
-Nós sempre cuidamos de você.
-Me usava para dar fama para Jiang Cheng.
-Eu te adotei então tem que me obedecer.
Jiang FengMian se exalta e grita com ele.
-Eu nunca pedi por isso, quando me adotou me disse que eu teria tudo aquilo que sonhava mas olha agora.
Wei não abaixa a cabeça como antes e encara o homem a sua frente.
-Eu posso ir na delegacia e denunciar eles por esconder você.
-Pode ir, mas lembre que eu também tenho muitas coisas para dizer, principalmente de sua esposa, eles foram mais família do que os Jiang.
-A-Ying.
-A-Li sinto muito mas não aguento mais tudo o que eu fazia para eles, sempre queriam mudar ou nunca estava bom.
Yanli estava indignada, nunca pensou que sua família tivesse esse lado.
-Você me pertence.
-Não mais, estou cancelando o contrato, eu posso ser de menor ainda, mas em três dias será o meu aniversário.
Isso chocou FengMian, eles dependia de Wei Ying para se sustentar.
-Você não pode fazer isso.
-Ele pode pôr que daqui a três dias ele vai levar o sobrenome Lan.
Todos na sala olham para Lan Zhan em choque.
-O que.
-Irei pedir Wei Ying em casamento e iremos ao cartório em seu aniversário.
-A-Zhan quando pretendia nos contar.
Lan Huan estava feliz, seu irmão estava crescendo.
-Eu não aprovo isso.
O ômega que até agora estava encarando o namorado volta a realidade e explodi.
-Eu não quero a sua provação.
-Vocês não teriam minha benção, vocês mal se conhecem e eu já tinha marcado um casamento para você.
-Eu não estou esperando sua benção, eu nunca te considerei um pai para ter nada seu.
-Com quem você marcou esse casamento.
Ninguém tinha percebido quando o alfa ao lado de Wei Ying começou a soltar seus feromônios de dominância não ferindo os dois ômegas na sala, mas assustando a todos.
-We.....Wen RuoHan, ele iria se casar com Wen Chao em um ano e Jiang Cheng irá se casar com Wen Xu.
O ômega ficou paralisado, como ele podia fazer aquilo com ele.
-Pouco me importa, vocês não podem decidir isso sem a minha permissão.
-E quem é você para se opor.
-Sou o parceiro predestinado dele, sempre fui.
-E por.....porque o deixou.
-Não te interessa, Wei Ying não é um objeto de troca para se ganhar dinheiro você acabou destruindo os sonhos dele por sua ganância.
-Eu o fiz ganhar dinheiro.
-Não você o usava e nem lhe dava todo o crédito, ele só ganhava 20% de tudo.
Lan Zhan já estava se exaltando com tudo isso e nem percebeu que usava sua voz de alfa para dominar o homem a sua frente.
-Co...mo sabe dis...disso.
-Dês da morte de CangSe e ChangZe.
Qiren põe a mão no ombro de seu sobrinho para tentar tranquiliza-ló.
-Está o machucando.
O Lan mais novo só percebi que usou seus feromônios mais intensos que acabou afetando os dois ômegas do recinto e para.
-Perdão não queria lhes machucar.
Ele libera os feromônios para tranquilizar ombros e abraça seu ômega.
-Mas.....
-Nada de mais, vai embora e diga para Jiang Cheng não vim aqui.
-A-Ying, sinto muito.
-Não é culpa sua Shijie, você sempre esteve ao meu lado então eu suportava mas depois que se casou meu mundo desabou e se não fosso aquele ataque teria fugido.
Yanli olhava para o irmão de criação com tristeza e depois olhou para o pai que saia da casa em choque.
-Você pode vim nos visitar quando quiser mas se o seu irmão vier aí será outra história.
Sem mais o que dizer ela acena e se vai chorando até o carro do pai que a esperava.
-Tem certeza de não falar para ele sobre Wen RuoHan.
Huan se aproxima deles e passa a mão na costa do cunhado que chorava para a irmã.
-Tenho, Huan Ge chame o detetive Xiao XingChen e MingJue para amanhã.
-Já se senti pronto.
-Sim, preciso parar de ter medo.
-Tudo bem, vou ligar para eles agora.
-Sim por favor..... Lan Zhan estou com fome.
-Você me ajuda a preparar a sopa.
-Não estou mas com vontade de comer o sopa.
-Quer comer o que então.
-Hummm.....que tal curry.
-Tudo bem, me ajude.
-Sim.
O ômega que estava agarrado no namorado sorri limpando as lágrimas e os dois se vão até a cozinha.
Os Lan mais velhos só observavam os dois, Lan Qiren olha para o sobrinho balançando a cabeça e se vai até o escritório e Lan Huan vai até seu quarto com um sorriso no rosto.
"Alô"
-MingJue, você e Xiao XingChen estarão livre amanhã.
"Espera......."
A linha ficou muda e só se ouvia sussurros como "Xiao amanhã você estará livre que horas" e o outro respondia "Amanhã às 9hrs porque" e o mais velho respondia "iremos na casa dos Lan" "entendo".
-Tudo bem, eu escutei as 9hrs né.
"Sim, ele já está pronto para falar".
-Sim, amanhã conversamos.
"Ok até amanhã."
-Até.
Ele encera a ligação e olha para o relógio, 7hrs nossa eles conversaram tanto tempo assim. Então decidi tomar um banho quente para tirar o estresse de mais cedo.
_______________🍛🍛🍛🍛_____________
De volta a cozinha, com tudo já dentro da panela o alfa da a salada para Wei Ying fazer enquanto ele fazia o molho picante para seu ômega.
-Lan Zhan pronto, me deixe testar esse molho.
O Lan passa um pratinho com um conteúdo vermelho para o ômega que toma.
-Hum está bom, vou lá por a mesa ok.
-Tudo bem, mas nada de beber ainda está tomando remédios fortes.
-A Lan Zhan assim você me desanima.
-Sem beber por um tempo.
-Tudo bem, mas eu quero suco de uva extra forte.
-Ok.
Wei Ying da um beijo em sua bochecha e vai até o armário pegar os pratos e sai para logo em seguida pegar os garfos e as tocas, alguns minutos depois tudo estava pronto.
-Wei Ying.
-Sim Lan Zhan.
O ômega entra na cozinha sorrindo, o alfa estranha.
-O que foi.
-Nada só estava vendo umas postagens de Xiao Zhan.
-Mesmo.
-Sim, estava vendo o último Dorama que ele fez, quer ver comigo depois.
-Sim, agora vá chamar o tio e o irmão para comermos.
-Sim capitão.
Lan Zhan sorri com sua voz de criança feliz, ele leva a panela até a mesa e depois o arroz, o suco e a salada.
A pimenta que ele separou em um recipiente separo só para o ômega. Dez minutos depois todos já estavam na mesa, fizeram suas preces e começaram a comer, o silêncio era reconfortante e bom para Wei Ying.
Depois de comerem Huan e Zhan retiram a mesa, logo trazendo consigo fatias de tortas.
-Quem fez essa torta.
-Fui eu.
-Como ela é feita.
-Ela é uma torta fria de frutas vermelhos com baunilha.
Lan Huan come um pedaço e seus olhos brilharam em alegria.
-Está saborosa, não sabia que cozinhava tão bem.
-Sim, quando morava naquela casa eu tinha que cozinhar para mim mesmo porque eu era o último chegar em casa.
-Aonde ficava o dia inteiro.
-Estúdio.
-Wei Ying.
-Tudo bem Lan Zhan, já desisti de tudo.
-Eu te entendo, mas sonhos servem para sofrermos um pouco para conseguirmos aquilo que queremos.
-Eu sei, mas não aguento mais eu já fiz de tudo, mas no final nada deu resultado então.....
-Wei Ying vem nos consertos comigo, eu sei que você toca flauta e violão.
-Não sei, vou pensar.
Wei Ying sorri para ele e começa a comer seu pedaço de torta.

O alfa não gosta de ver esse olhar no rosto de seu predestinado, foi aí que ele pensou em uma coisa.

-Wei Ying.
-Sim.
-Amanhã vamos sair a tarde.
-Aonde vamos.
-Segredo.
Ele termina sua torta e vê que o irmão, o tio e o ômega terminaram então retira os pratos.
-Irmão vou ajudar.
-Mnn.
O irmão saem deixando o ômega e o alfa mais velho da família.
-Bem me vou, ainda tenho muito trabalho para fazer.
-Boa noite.
-Wei Ying.
-Sim Lan Qiren.
-A torta estava deliciosa.
E se foi deixando um Wei Ying sorridente.
Ele decide ir até a varanda olhar a lua e as estrelas quando uma memória de sua mãe aparece, aquela mesma memória de quando estava com raiva ou triste sua mãe sempre lhe cantava a mesma canção.
🎵🎵🎵🎵🎵🎵🎵🎵🎵🎵🎵🎵🎵🎵🎵
Quantas lágrimas terei que derramar
(Cada coração) para conseguir ser honesto
A quem devo dizer meus sentimentos
(Cada coração) para satisfazer o coração?


Estava com medo de uma longa noite
Então rezei para uma distante estrela


Ao longo do tempo que passa
Nós estamos procurando o amor
Já que quero ser forte
Hoje novamente olho para o alto céu


Com que tipo de sorriso devo me encontrar
(Cada coração) para conseguir dar um passo rumo aos sonhos
Do outro lado da tristeza as pessoas
(Cada coração) deixam flutuar a felicidade e adormecem


Algum dia, algum dia todas as almas
Consigam estar em paz


Ao longo do tempo que passa
Nós vivemos e aprendemos algo
Às vezes rimos e também choramos um pouco
Hoje novamente continuamos a seguir andando


No canto das lembranças de criança
Existe um lugar caloroso, tão agradável
O futuro que as estrelas dizem
Estão sempre brilhando, tão brilhante


Ao longo do tempo que passa
Nós estamos procurando o amor
Já que quero ser forte
Hoje novamente olho para o alto céu


Ao longo do tempo que passa
Nós vivemos e aprendemos algo
Às vezes rimos e também choramos um pouco
Hoje novamente continuamos a seguir andando.
🎵🎵🎵🎵🎵🎵🎵🎵🎵🎵🎵🎵🎵🎵🎵


Cantando ao vento ele chora, as lembranças mais dolorosas para ele foram quando seu amado e amigo foi embora e depois seus pai, ele viu seus pais mortos e não pode fazer nada.
-Mamãe, papai sinto saudades.
-Às vezes rimose também choramos um pouco.
Hoje novamente continuaremos a seguir andando.
Lan olhava para ele da sala em silêncio, fazia um tempo que tinha saído da cozinha junto do irmão, Huan vendo a tristeza que seu cunhado estava cantando decidiu deixá-los sozinho, pós a mão no ombro do alfa menos lhe centivando a ir lá falar com ele e sobe para seu quarto.
Mas o Lan mau saiu do lugar, ficou ali observando Wei Ying cantando e chorando, seu coração não aguentava o ver assim e ele sabia que parte disso era dia culpa.
Depois de um tempo ele decidi se aproximar.
-Wei Ying.
O ômega rapidamente limpa os últimos resquícios de lágrimas se virando para ele com um sorri.
-Lan Zhan já terminou.
-Mnn.
-Que bom, vem preciso caminhar vamos ao jardim.
Ele pega na mão do alfa e os dois se vão.

_______________( ・ω・)☞______________


Notas Finais


Sim eu sei, esse capítulo teve altas revelações, mas teve algumas partes tristes tbm 😢😢😢.
Cara o Lan Zhan deu medo, e o Wei Wei nosso bebê está crescendo.
Que vontade de bater na Madame Yu, gente que raiva.
Bem né, até a próxima.
Byeby 🤗🤗🤗🤗🤗.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...