História Corações de tinta... - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bendy and the Ink Machine, Cuphead
Personagens Alice Angel, Bendy, Boris the wolf, Cuphead, Devil, Henry, Joey Drew, Mugman, Personagens Originais
Tags Batim, Cuphead, Drama, Romace, Yaoi
Visualizações 95
Palavras 962
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, LGBT, Mistério, Shoujo (Romântico), Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Lê, que tá interessante :)

Capítulo 1 - Capítulo 1- Um grande problema...


Fanfic / Fanfiction Corações de tinta... - Capítulo 1 - Capítulo 1- Um grande problema...

Eu estava hoje andando tranquilamente pela cidade depois de ter tomado o maravilhoso café da manhã feito pelo meu querido papai King Dice, até que eu escuto alguém dizer:

Mugman - Aí, parece que foi ontém que a gente apostou lá no casino né?!

Cuphead - É! Hehe!

Mugman - Depois que você resolveu ajudar a polícia a gente não tem mais tempo nas minhas folgas.

Cuphead - E depois que você foi ajudar no restaurante da Bon bon você a gente não tem mais tempo nas minhas folgas.

Mugman - Ah, por falar em polícia, tá sabendo que tem um novo ladrãozinho roubando as coisas por aí? O povo tá falando que ele é filho do Sr. Diabo e do King Dice!

Eu ouvi o nome de meus pais e rapidamente segui o som da conversa que me levou até uma janela de uma casa oca.

Cuphead - O que?! Você tem alguma nota do jornal?

O garoto que tem a cor destaque azul tirou um pedaço de papel e mostrou para o outro. Andei um pouco mais para o lado e acabei vendo uma ilustração minha, logo me assustei e sem querer deixei uma palavra escapar.

- A-Ah não...! – Percebi que a janela estava entre-aberta e eles me escutaram, me abaixei muito rápido.

Um deles que possui a cor destaque vermelho dirigiu-se até á janela a abrindo por inteiro.

Cuphead - Olá?

Mugman - Que que foi xicrinha?

Cuphead - Eu juro que vi duas coisinhas pretas e pontudas!

Mugman - Nossa, deve ter sido algúm moleke!

Cuphead - Não sei não Mug...!

Até pensei em virar tinta e sumir no chão, mas ele ia ver isso e ia achar meio estranho, então apenas me abaixei quase sentado e dei alguns passinhos para o lado direito encostado na parede. Eu comecei a pensar logo: “Por favor que não tenha visto isso, por favor que ele não tenha visto isso...! Assim que o mesmo voltou a conversar eu logo me levantei e saí correndo, isso foi uma PÉSSIMA ideia.

Cuphead - OLHA LÁ! FOI ELE QUEM EU VI! – E parece que é ele o ladrãozinho da cidade...

Ele saiu correndo atrás de mim, eu comecei a correr igual aqueles momentos nos animes.

Cuphead - AONDE VOCÊ VAI COM ESSES PÉS MINÚSCULOS?

Ah! Qual é?! Correr atrá de mim já é ruim mas zoar os meus pés...?

De repente senti algo em meu corpo e eu já sabia oque era... logo pensei: “Oh não, eu não vou conseguir... isso vai ser... terrível...!” e meus pés perderam um pouco do equilíbrio e me fizeram tropeçar. O garoto chegou mais perto.

Cuphead - HÁ! PARECE QUE VOCÊ É UM POUCO DESAJEITADO, NÃO É MESMO?!

Ele grita de longe. Me virei para olhar onde ele estava e ele já estava bem na minha frente. Eu já sentia a tinta escorrendo pelo meu rosto

Cuphead - Ultimas palavras?

A dor começou a se espalhar por todo o corpo.

- AAAARGH! NÃO, NÃO, NÃAO!

Meu corpo perdeu a força logo após as palavras sairem de minha boca, então eu cai.

- P-Por favor... a-a m-minha bolsa! - E-Eu p-preciso de algo para aliviar a dor...

Cuphead - O que? Você realmente espera que eu...

- BLEEEEH!  P-Por favor AAAH! E-E-Eu não posso ficar... - Eu estava vomitando tinta...

Cuphead - Ugh! Tão irritante!

Ele pareceu estar com raiva, pegou minha bolsa que estava caída no chão e jogou-a bem perto de mim.

Cuphead - Aqui, pegue!

Ele tem boa pontaria, a bolsa poderia ter caído em mim. No momento do impacto da bolsa no chão eu olhei diretamenta para seu rosto e pude ver o mesmo sombreado pelos raios de sol que nele batiam...

Cuphead - Bem, nós vamos continuar em outro momento... Quando você não está chorando como uma putinha...

E deu as costa indo embora... A unica coisa que pude fazer obviamente, era pegar o frasco com um tipo de tinta que Boris havia me dado quando ele saiu de casa pela primeira vez para procurar comida.

Com dificuldade eu tentei pegar o mesmo e logo o bebi...

Aliviou... mas a dor ainda não havia passado, eu resolvi deixar minha bolsa por ali, ela não era tão importante quanto o meu irmão, preciso ir atrás dele...

Eu me levantei com muita dificuldade e com dor no peito tendo minha mão por cima do mesmo e comecei a andar mancando.

Cheguei no trailer onde eu e meu irmão Boris moramos, a porta estava entre-aberta, o que quer dizer que Boris  realmente havia saido e deixado a porta aberta, já que a mesma não abre por fora, lembro-me que pedi para que Boris roubasse comida para nós,  já que se alimentar apenas de frutas era algo meio... enjooso. O lugar onde moramos é isolado com pequenas casinhas sem chances de roubos. Assim que eu entrei dentro do trailer logo comecei a refletir sobre meus erros em relação a minha vida e do Boris... comecei a me lembrar dos dias em que a polícia tentou nos pegar e sempre conseguimos nos salvar... e quando a polícia machucou o Boris e eu fiz um alarme na vizinhança... ahh... eu precisava fazer isso mesmo?

- Não há necessidade de fazer com que meu irmão sofra comigo o tempo todo... e... e não há necessidade de alarmar os vizinhos... eu só tenho que engolir e lutar sozinho! Por que eu iria colocá-lo através de preocupações como todos os dias?! *Sniff* Ele é só uma criança...! - As lágrimas deslizavam por meu rosto levemente até me fazerem ficcar com um soluço agressivo que só aumentou a dor.

A dor havia voltado então, eu não queria chorar, porém eu não resisti, eu não queria gritar porém eu não...

- AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH! B-Bo... BOOOOOOORIIS!!!

Continua...


Notas Finais


Ain cup puq?... : (


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...