1. Spirit Fanfics >
  2. Corações em Chamas >
  3. Despedida

História Corações em Chamas - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Esse é primeiro cap dessa minha história. Eu já tenho a história pronta na minha cabeça e só falta escrever. Não sei quando eu irei postar o próximo cap, mas serei mais rápida para postar. Espero que gostem.




BOA LEITURA!

Capítulo 1 - Despedida


Uma canção cantada por três crianças:

Segure as lágrimas frias
Quando a hora chegar
Você procura pela luz
Abrindo caminho pela escuridão

A voz persa cantada em vermelho
Lentamente, pigmentos tingem seu peito
Como se fosse um desejo eterno
E rapidamente, dispersando melodia

No silêncio do céu brilhante
É o meu jardim
Algum dia você irá chegar
Do outro lado


A escuridão da noite, embora guardava a lua
Sussurra ao longo de uma canção de ninar
Até que os olhos das crianças
Que já não choram, tornam-se embebidos em sonhos

Digo adeus
Porque nunca mais verei você de novo.
Pois, esta adorada
E dolorosa noite arranca meu coração

No silêncio do céu brilhante
É onde está a sua casa.
A lua está para lá da escuridão que cai sobre nós
Desejando que todos voltem

Pelo pequeno caminho


(...)


-Bom dia, pessoal! Vamos tomar o café da manhã para ficarmos mais inteligentes nos estudos. -Disse uma menina correndo no refeitório da escola toda feliz.

Essa menina se chama Natasha, mas ela é chamada e Tasha por todos na escola. Natasha tinha uma pele bronzeada e tinha cabelo castanho longo e cacheado, e também tinha olhos castanhos. Ela tinha outro detalhe diferente, ela... tinha orelhas de elfo?! Que diferente. Ela é uma aluna do sétimo ano e com onze anos de idade, ela foi considerada a aluna mais inteligente daquela escola, superando os alunos do Ensino Médio. Seu aniversário era no dia seguinte, dia 16 de março do ano de 2024.

Aquela escola tem uma aparência um pouco antiga, a construção dela é um estilo arte gótica, e possuía moveis(os uniformes dos alunos são um estilo vitoriano) e iluminações antigas,como: lamparinas e velas. Eles usam muito essas iluminações para iluminar a escola, porque onde aquela escola fica é sempre de noite. Até mesmo meio dia ainda é noite. Um único dia que tem a luz do sol era apenas nos domingos. Isso já é estranho. O pátio da escola era muito grande, era 100 metros quadrados(mais ou menos), mas era muito grandes para os alunos brincarem e fazer suas atividades físicas.

Natasha pegou seu café da manhã e sentou perto de sete pessoas que eram muito querida por ela.

-Bom dia, galera! -Disse alegre para setes pessoas que eram muito especias para à mesma.

Tinha o Calebe, que era um aluno do terceiro anos do colegial e tinha dezoito anos. Calebe possuía cabelos loiros e olhos verdes(mas quando a luz do sol aparece seu olho fica azul). Ele tinha um irmão mais novo, que era o Gael, ele tinha a mesma aparência. Gael tinha 10 anos e estava no quinto ano do primário do fundamental. Também tinha o Jack, ele é filho do diretor da escola e é uns quintos alunos mais inteligentes. Ele tinha cabelos ruivo mais puxado para o castanho e olhos negros que parecia de boneco. Jack tinha 17 anos e estava no mesmo ano que Calebe. Tinha o Izack(seu apelido era Zack), que tinha cabelos ruivos um pouco longo(na altura do pescoço) que parecia uma chama e tinha heterocromia, um olho era verde e outro azul, e tinha sardas. Jack tinha 18 anos e estava no mesmo ano que Calebe e Jack.

Tinha a Charlotte, uma garota com cabelos curtos crespo castanho com olhos castanhos(usava óculos).Charlotte tinha 15 anos e estava no nono ano do ginásio do fundamental. Tinha a Isabella, uma garota com cabelos castanhos com uma trança longa e olhos azuis. Isabella tinha 11 anos e estava no sexto ano do ginásio do fundamental. E por último, não menos importante, Ycaro. Ycaro possuía cabelo loiro pouco longo com uma pequena trança, seus olhos eram grandes da cor âmbar(laranja) e tinha uma pele bronzeada. Ele possuía um rosto melancólico. Ninguém sabia o motivo dele ter um olhar. Ycaro tinha 15 anos e era na mesma sala de Charlotte. E tinha outro detalhe nele, ele tinha também orelhas de elfo.

Todos os anos tomavam café da manhã juntos e o jantar também. Menos o almoço(que seria o recreio/intervalo), o primário, ginásio e o ensino médio tem intervalos individual, com horários diferentes.

-Bom dia, Tasha! Ansiosa para seu aniversário amanhã? -Perguntou Calebe para a Natasha.

-Sim. Eu sempre quis ter doze anos! -Natasha foi comer o seu café.

-O meu pai disse que iremos fazer uma festa durante a manhã para você. -Comentou Jack.

-O diretor Cent disse que iriamos acordar bem cedo para preparar a festa. Iremos acordar as 4:30 AM. -Disse Gael. Cent é o diretor da escola, pai de Jack. Na verdade, seu verdadeiro era Vicent. Cent era o apelido dado pelos alunos que o amava muito. Vicent era um homem que aparenta ter 28 anos, era um homem muito amável e divertido que todos os alunos o amava. Muito difícil chamar um homem como ele.

-Todos nós vamos ajudar! Certo pessoal? -Disse Isabella olhando para todos.

-Certo! -Charlotte, Izack, Gael, Calebe e Jack concordaram. Menos Ycao, ele não falava nada naquela conversa, Natasha percebeu isso e sentou do lado do mesmo.

-Ycaro, está tudo bem? Hoje você parece mais melancólico... -Natasha encostando a sua mão no rosto do menino.

-O que foi, Ycaro? -Perguntou Izack.

-Nada de mais... Eu só estou triste que hoje vai ter as transferências de alunos hoje... Depois do intervalo os pedagogos iram entregar as cartas para os aluno que serão transferidos.

O que o Ycaro está dizendo sobre as transferências de alunos, que cinco alunos de cada ano são transferidos para um tipo para uma "escola de reforço", aqueles que tem notas baixa, média ou azul são levados para essa escola que faz parte dessa mesma escola. Aqueles que vão para essa "escola de reforço" irão ficar até se formar. Esse evento acontece uma vez no mês. Se uma pessoa não tirou notas baixas e não foi escolhido entre cincos em cada ano ele tem chances de melhorar essas notas ainda.

-É verdade, hoje eles vão entregar os cartas para esses alunos. -Charlotte era a presidente do grêmio e ela conseguia obter essa informações primeiro que todos os alunos, e Ycaro era o vice-presidente.

-Hahaha, bem, eu acho que eu irei ser transferido. Nesse mês eu tirei azul em todas as matérias. Então é bem provável que eu seja o escolhido. -Disse Calebe coçando a cabeça um pouco envergonhado por ter tirados notas azuis.

-Mas você também tem chances de recuperar ainda, meu irmão. Não quero ficar longe de você! -Gael amava muito seu irmão e de jeito nenhum queria que ele fosse para longe dele.

-Não se preocupe. Se eu for transferido eu irei mandar telegramas para você. E também sei que a Natasha e os nossos amigos iram cuidar bem de você. Na verdade, todos, os professores e o nosso querido diretor Cent.

-Exatamente, Calebe. Eu e todos iremos cuidar muito bem do Gaelzinho. -Apareceu um homem muito bonito e alto junto de uma mulher baixa e muito bonita.

-Papai, Mamãe! -Jack se levantou rapidamente e foi abraçar-los.

Esse homem bonito era o diretor Vicent, ele era muito branco que dava para ver um pouco de suas aveias, ele tinha um olho bem grande e com olhos pretos que parecia vidro e tinha olheiras um pouco escuras. Seu cabelo era longo (na altura da costela) preto ondulado e sempre com um sorriso nos seus lábios rosados, e também tinha orelhas de elfo e usava roupas petras. E a sua esposa ao lado era a professora de português do ginásio, Hanna. Hanna tinha longos cabelos castanho avermelhado com duas tranças longas e olhos violetas. Ela usava de enfeite no cabelo uma folha de árvore, e tinha sardas... Ah, e também sua estatura era baixa.

-Olá, meus amores! -Falou Vicent sorridente para aqueles oito amigos, impossível não resistir aquele homem. Ele tinha uma voz galanteadora e amável. -Como vocês sabem, amanhã é o aniversário da nossa querida Tasha. Então vamos trabalhar todos juntos para que seja uma ótima festa de comemoração como foi o aniversário do Ycaro na semana passada dia 8 de março.

-Exatamente, querido! Não acha Ycaro? -Hanna fala com Ycaro mas parece que não está se divertindo.

Vicent sega bem perto do ouvido de Ycaro e diz "sorria, Ycaro. Isso é muito importante para você e para todos". Mesmo assim Ycaro da um sorriso fraco. Mas o que tem esse garoto? o que perturba ele? Na festa de aniversário dele, ele não colocava nenhum sorriso em seu rosto, ele não sentia feliz mesmo no seu aniversário de quinze anos. O que essa criança tem para ser tão triste?

-Tasha,Tasha,Tasha! -Gritou Gael e Isabella para a Natasha. -Que tão você cantar uma música hoje?

Natasha sempre gostou de cantar. Seu sonho era ser tornar uma cantora famosa quando se formar na escola, ela sempre cantava para os alunos todos os dias um horário de refeição.Na verdade, o sonho dela era que todos seres humanos realizasse seus grandes sonhos. Mesmo que seja impossível ela acredita que é possível, ela faria de tudo para que os sonhos de todos se realizem.

-Essa boa ideia! Pode cantar para gente? -Disse Vicent gentilmente. -Eu gosto de ouvir suas músicas.

-Claro!

Natasha sobe em umas das mesas e começa a contar uma musica conhecida como "Certo ou Errado".

Certo ou errado,
Certo ou errado
Quem não pula o muro
Não aprende a se arriscar
Não tá com nada, uou, uou
Não tá com nada
Certo ou errado,
Certo ou errado
Quem não cai da escada
Não aprende a levantar
Não tá com nada, uou, uou
Não tá com nada
Você já sabe tudo
Princípio, meio e fim
E vive a me dizer
O que é bom ou mau pra mim
Ô, ô, mas o que serve pra você
Nem sempre vai me convencer
Eu tenho a vida inteira
E muito que aprender
Mas todos os meus problemas
Você teima em resolver
Ô, ô, só eu que posso escolher
A vida que eu vou viver
Certo ou errado,
Certo ou errado
Quem não sai na chuva
Não aprende a se molhar
Não tá com nada, uou, uou
Não tá com nada(...)

Todos gritam e batem palma para Natasha, ela canta bem e tem uma bela voz. Ela desse da mesa e se senta toda alegre.

-Você foi incrível... Tasha... -Disse Ycaro um pouco tímido e corado. Ela gostava muito dela, ela foi a primeira amiga que ele fez e sempre fez de tudo para animar Ycaro... Curiosidade, Natasha também gosta dele e muito.

-Obrigada! Ycaro.

-Sabe, Tasha. Quando eu tinha mais ou menos a sua idade eu também queria ser um grande cantor com os dois amigos. -Comentou Vicent.

-Por que não tornou realidade? -Perguntou Charlotte.

De repente, Vicent ficou perdido em suas lembranças por poucos segundos... Que estranho.

-Eu preferi cuidar de vocês. Porque eu amo todos os meus alunos e faria de tudo para proteger cada um de vocês enquanto estiverem aqui.

-Também te amamos muito! -Natasha correu e abraçou Vicent com muita força. Ela sentia bastante amor por ele do que o próprio Jack que era seu filho. Parece que eles já se viram antes mesmo de Natasha nascer... Isso que ela sentia.

Um professor que usava um jaleco brando e com cabelos enroladinho castanho com uma pequena barba e olhos castanhos mel vou em direção de Hanna e Vicent.

-Todos os professores estão reunidos na sala de reuniões, Alexandre? -Perguntou o diretor para o Alexandre.

-Sim, está tudo pronto. Só falta o senhor diretor e a professora Hanna para começarmos.

-Certo. -Vicent pegou um alto falante e começou a falar para todos os aluno. -Todos os alunos vão para salas. Vós ficarão com os professores módulos do restos das aula. E quero ordem quando forem para suas salas, ginásio e colegial. Enquanto o primário, serão acompanhados pelas suas professoras substitutas. Obrigo pela atenção.

Todos os alunos foram cada um para suas sala.

Em outro lugar, havia uma enorme sala bem escura com vários cadeiras e mesas oculpados por professores. Era a sala de reuniões. Alexandre, Hanna e Vicent acabaram de entrar naquela sala. Só faltava eles para começar a reunião.

-Iremos começar a reunião de professores. Eu irei pedir para que cada professor que é coordenador de cada sala para mencionar os cinco aluno de cada ano que irão ser enviados a meia-noite do dia 16 de março que é amanhã. -Disse Vicent a todos. -Então, alguém tem uma pergunta antes de começar. -Um homem levantou a mão. -Tem a palavra, professor Ricardo de Geografia. -Ricardo se levanta.

-Como podemos escolher os alunos da terceira série mas na semana que vem eles vão se formar? -Questionou Ricardo.

É confuso, como pode ser a formatura no começo do mês? Bem, de acordo com essa escola, o ano escolar começa no mês de abril e termina no mês de abril do outro ano, é estranho, não é? Mas é assim. O último dia de aula será dia 15 de Abril, onde também será a formatura dos quintos, nonos e terceiros anos. Quando a data é dia 15 de algum mês são escolhidos os alunos para irão para a "escola de reforço". E os alunos tem férias? Não. Quando é dia 16 de abril alguns aluno estarão em outro ano e estudando normalmente.

-Bem, mesmo que falta um mês para acabar esse ano escolar devemos obedecer as minhas ordens. Os superiores querem essas pessoas na sua frente todos os dias e não querem que cada mês venham faltar para ele. Ou se não, iremos que usar uns dos nossos professores. E falando nisso. Dia 17 você irão fazer a prova mensal. Aqueles que estiverem nas altas colocações continuaram no emprego e até pode mudar a sua função nela. Todavia, se alguns de vocês estiverem nas colocações baixas, infelizmente irão ser demitidos e serão enviados para os superiores. Certo? Tem mais alguém quer tirar sua duvida? Ou calesse para sempre. -Ninguém quis falar. -Ninguém? Certo. Iremos começar a reunião.


(...)


Nessa escola, as aulas acabam meio-dia e meio. O resto do dia os alunos estudam, brincam, pratica atividades físicas, conversam, etc. Todos almoçam no mesmo horário que acaba as aulas. Natasha estava procurando seus amigos. Finalmente os acham. Eles estavam de baixo de uma árvore no pátio e com uma lamparina no chão para iluminar aquele lugar. Mas havia algo errado, Gael estava chorando.

-Calma, Gael. -Consolou Isabella.

-O que houve, Gael? -Perguntou Natasha. Gael soluçava muito quando chorava.

-Oi... Ele está chorando por causa disso... -Calebe mostra um carta com um selo de cera com o carimbo da escola. Calebe foi um dos escolhidos para ser transferido. Isso explica o choro do seu irmão.

-Então quer dizer...

-Sim, Tasha. Eu irei ser transferido. -Deu um sorriso meio fraco.

-EU NÃO QUERO QUE VOCÊ VAI!! -Isabella, Gael e Tasha foram abraçar chorando.

-Todos queremos que ele vai embora, mas ele tem que ir. É as regras. -Comentou Charlotte.

-E infelizmente, não terá volta... -Sussurrou Ycaro para consigo mesmo.

-o que disse, Ycaro? Eu não ouvi direito. -Disse Izack.

-Não... Estava pensando em voz alta....

-Eu irei sair daqui com os outros as 22:30, depois do jantar. -Comentou Calebe olhando para a carta que ele recebeu. -Eu não queria deixar você... Mas dá no mesmo, Zack, Jack e eu iriamos nos formar mês que vem. Mas isso para mim foi para mim um pouco cedo de mais. Contudo, nós iremos reencontrar de novo... Então... Não precisamos chorar! -Calebe não consegui segura suas lagrimas de desabou. Começou a chorar. Todos ele começam a chorar e eles foram abraçar Calebe. -Nunca... Nunca diremos adeus. Isso não é uma despedida de um velório.... Ainda não é o fim... Lembrem disso.

Eles ficaram abraçados por minutos... Calebe sempre teve o maior cuidado com seus amigos sendo o mais velho. Era a pessoa mais querida naquele grupinho de amigos. Era triste pensar que ele iria embora. Calebe tem sensação que aquela despedida seria como uma despedida de que eles nunca mais se viriam de novo, ma ele não sabia o motivo dessa sensação. Ele não desejava ficar longe de seu irmão mais novo, Gael. Ele sabia que ele iria sofrer pela sua ausência. Calebe secou suas lagrimas e tentou descontrair aquela situação melancólica.

-Sabem de uma coisa? Eu vou entrar no subsolo da diretoria para eu ser transferido para "escola de reforço"! E depois de me formar lá eu vou para o vilarejo da Neve Nevosa. Finalmente vou saber o que é lá!

O Calebe está falando do subsolo da diretoria. Não é permitido entrada de aluno no subsolo ou entrar no elevador que leva até lá. Segundo que o diretor Vicent diz, lá é um local de trabalho e com uma ida de um aluno lá iria atrapalhar atrapalhar o trabalho dos funcionários. Mas que tipo de trabalho seria? Os únicos acesso naquele andar são os professores, funcionários ou alunos transferidos para a "escola de reforço". O jeito de sair daquela escola sem pular os altos muros da escola e a saída subterrânea que está no subsolo.

-Sério mesmo!? Eu queria muito saber o que tinha lá quando eu tinha sete anos. Diretor Cent nunca me deixou entrar lá quando eu tentava entrar no elevador. -Comentou Natasha.


Flashback:

Natasha estava enfrente do elevador que levava para o subsolo da diretoria. Ela estava curiosa para saber o que tinha lá. Ela aperta o botão de descer do elevador. Ela espera por pouco segundos... Finalmente a porta abre. Ela entra no elevador e aperta o botão de fechar as portas. Mas do nada, antes mesmo faltando alguns centímetros duas mãos puxa a porta para ela abrir.

Tasha levou um susto com aquela cena... Quem abrir aquela porta foi o Vicent. Mas ele estava com um olhar diferente, estava com um olhar de assustado mais também permanecia cauteloso. Ele agarrou o pulso de Tasha levemente e disse:

-Não, não! Não vai aí. Vamos brincar lá fora que é melhor. Você não precisa brincar lá em baixo... -Vicent tirou Natasha do elevador e fechou.

-Cent, eu queria saber o que tem lá em baixo. Por que o senhor não deixa os outros alunos irem lá em baixo? -Perguntou Tasha cateada. Vicent se abaixo para ficar mais ou menos da altura de Natasha. Ele encostou sua mão no rosto da pequena. E olhava com um olhar doce que também ao mesmo tempo dava um pouco de receio.

-Quando chegar a hora certa de cada um você iram saber o que é o trabalho de lá de baixo. Agora vamos sair da diretoria e vamos brincas com os outros lá fora. -Vicent pegou Tasha no colo e saiu do prédio da diretoria..


Fim do Flashback:

-E sabe de uma coisa? Na noite seguinte eu sonhei que havia um monstro horrível que era um alienígena. Mas não era um alienígina que a gente ver em filmes quando assistimos no cinematografo da escola. Ele era horrível que não dava para explicar. -Comentou mais Tasha.

-Um monstro horrível, alienígina? -Perguntou Ycaro intrigado.

-E o que ele fazia? -Perguntou Jack.

-Ele pegava uns do alunos e devorava-los vivos. É por isso que eu tenho medo de alienígenas e filmes de alienígenas! -Tasha se treme toda ao lembrar do seu pesadelo quando tinha sete anos de idade.

Ao ouvir essas palavras, Ycaro e Charlotte ficam paralisados.

-O que foi, Ycaro e Charlotte? -Perguntou Isabella.

-O quê? -Perguntou Charlotte voltando a si.

-Vocês dois estão pálidos... O que ouve? -Disse Jack.

-Nada, só estamos assustados pelo pesadelo da Tasha. Não é mesmo Ycaro? -Ycaro confirmou com a cabeça.

-Realmente, é bem tenebroso esse sonho. -Calebe encosta na árvore.

-Muito assustador! -Disse ao mesmo tempo Isabella e Gael e foram abraçar Calebe.

-Não tenham medo... Alienígenas não existe. -Comentou Calebe abraçando as duas crianças.


(...)


Depois do jantar, as 22:30, estava todos os alunos que iriam ser transferidos estavam no quintal se despedindo de seus amigo no pátio da escola. Os amigos de Calebe estavam se despedindo do mesmo. Era lagrimas sendo derramadas. Mas quem chorava mais era Gael. Ele não queria para de abraçar seu irmão.

-NÃO VAI EMBORA, CALEBE! EU PRECISO DE VOCÊ! -Gritou Gael.

-Não chore, meu irmãozinho. Eu irei embora, contudo eu irei escrever vários telegramas para vocês todos. -Ele olhou para os outros. -Segundo professor Alexandre, todos nós remos sair daqui 12:30 AM. E nós vamos ter que assinar alguns papeis e fazer um relatório antes de transferimos.

-Sentiremos muitas saudades, meu amigo. -Disse Izack.

-Eu também. Nós sentiremos sua falta na classe. -Izack e Jack foram abraçar Calebe e dando tapinha nas costa.

-Sentirei falta de vocês. -Eles pararam de se abraçar. -Eu quero que todos cuidem de Gael por mim, por favor. -Todos concordaram com a cabeça... Estranho que Ycaro esteja mais sério e silencioso. -Ah, antes que eu me esqueça... -O loiro pegou um embrulho de presente na sua maleta. -Esse presente é seu, Tasha. Infelizmente não posso participar do seu aniversário amanhã. Então preferi entregar seu presente agora. Feliz aniversário. -Ele entrega o presente para Natasha e ela abre.

-Uau! Que lindas! -Eram duas presilhas com um enfeite de girassóis grandes. Realmente muito lindas. Ela colocou ambas presilhas um em cada lado da lateral da sua cabeça. -Muito obrigada! Eu usarei com o maior carinho.

-Alunos que vão ser transferidos siga-nos para para diretoria. -Disse Vicent do alto falante para todos os alunos. -Enquanto os outro alunos vão para os dormitórios.

-Eu estou indo... Tchau pessoal! -Calebe foi embora, Gael se derramava em lagrimas.

Antes de Vicent ir junto com Calebe, Ycaro fica encarando Vicent com um olhar mais triste do que normal. Você não gostou daquela expressão e apontou para o seu próprio sorriso. Querendo dizer que era para o Ycaro sorrir.

Existia dois dormitórios, um masculino e feminino. No caminho para lá, Ycaro e Charlotte foram para a sala do grêmio para resolver algumas coisas. Encanto outros vão para o dormitório. Gael agarrou o vestido do uniforme de Tasha chorando.

-Vamos rever Calebe pela última vez indo escondido até o subsolo!

-Mas, Gael. Não podemos ir... -Ela foi cortada.

-Ele disse que iria ir embora a 12:30 AM. Se formos cuidadoso indo para o subsolo poderemos ver o Calebe e ver o que tem lá em baixo. Nós levamos uma câmera para registrar tudo que tem lá. Por Favor! -Implorou Gael. Quem estava perto de Gael naquele momento era Natasha, Isabella e Izack. Jack Estava com sono e nem esperou chegar na cama para dormir.

-Está bem... -Suspirou Izack. -Mas nós quatro devemos ser cuidados para que nenhum pedagogo nos pegue.

-Que horas a gente se encontra? -Questionou Isabella.

-Que tal 11:50? Eu vou procurar uma câmera e um binóculo para ver de longa distância para visualizar se ninguém está na área. Certo? -Disse Tasha.

-Certo! -Todos concordaram.

Isabella e Natasha foram para o dormitório delas e os outros dois também. Ela estava pensando sobre o subsolo. Era uma chance única de descobrir o que Vicent e outros pedagogos não deixam os alunos vê. Aquela era a única chance.

"É hoje que nós iremos ver o que tem lá em baixo... O que é esse tal "trabalho" que Cent sempre diz? Temos que ser calmos e pacientes" Pensou Tasha.

O que tem no subsolo? Isso é um grande mistério.]



Continua~~



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...