1. Spirit Fanfics >
  2. Corazón Valiente (Dramione) >
  3. 3 ano- Surpresa

História Corazón Valiente (Dramione) - Capítulo 33


Escrita por:


Notas do Autor


Juro solenemente que não vou fazer nada de bom
Olha quem voltou!!!!!!
Primeiro gostaria de agradecer aos favoritos e aos comentários no capitulo que havia postado ontem (Apaguei para poder postar esse capitulo com a continuação da historia)
Devo dizer que gostei de escrever esse capitulo e que eu amo esse Draco, mesmo ele sendo um pouco... Difícil? Kkkkkkkkkkk
Aceito sugestões do que pode acontecer, certo?
Prometo que a Lufana aqui não sumirá mais
Uma musica para o capitulo: Quiero Verte Sonreir de Sou Luna

Boa leitura :)

Capítulo 33 - 3 ano- Surpresa


Fanfic / Fanfiction Corazón Valiente (Dramione) - Capítulo 33 - 3 ano- Surpresa

POV Theodore

Conheço a Mione mais que ela mesma, e sei quando ela quer se fazer de durona, engole o choro e segura firme na mão de Salazar e vai.

Ela se abre mais comigo e nossos amigos, mas ela só deixa determinadas pessoas verem ela chorar.

Como disse, ela gosta de se fazer de durona.

Estávamos, ela e eu, na sorveteria, ela sorrindo para mesclar a tristeza que ela tinha dentro dela

- Herm...- Ela me interrompe

- Sei o que vai dizer, Theo. E eu estou bem- Ela fala olhando para o seu sorvete, como se fosse sua Válvula de escape.

Suspiro. É difícil tirar respostas dela  

- Tudo bem, quer cobertura de Cerveja Amanteigada?- Ela sorrir comcordando, me deixando colocar acobertura em seu sorvete- Er… Mione, você, digamos que você esteja gostando de alguém, eu sei que você vai dizer que só tem 13 anos, mas eu, eu…

- Theo, seja direto- Ela disse rindo- Você está me assustando, real

- O que acha de Nigi?- Ela me olhou confusa- Gina- Falo e ela abri um sorriso

- Primeiro, sim, só 13 anos, e daí? Isso é um empecilho? Gina deve gostar de você também, vejo como ela te olha e como você a olha. Ela está bem agradecida a você Theo, por ter salvado ela da Câmara secreta, você e Harry foram mesmo heróis naquele dia- Ela diz sorrindo- Você sabe que eu te considero um irmão, então a única coisa que digo é, vá na fé. Quero te ver feliz- Dou um sorriso

- E eu a você, Mione. Mesmo sendo com o babaca do Draco- Ela se engasga o que me faz ir ao seu lado e bater de leve nas suas costas- Está melhor?- Pergunto assustado, ela estava muito vermelha. Ela só faz balançar a cabeça em confirmação

- Draco e eu somos bons amigos- Ela diz depois de algum tempo

- Ah claro. Amigos que dão selinho?- Pergunto ironicamente e ela arregala os olhos- Ah, qual é Hermione. Eu sei que se beijam- Dou de ombro 

- Você é inacreditável- Ela diz olhando para o sorvete.

Depois de ter deixado Mione totalmente constrangida, ficamos mais um tempo na sorveteria e rumamos ao encontro de nossos amigos, para voltarmos ao castelo, hoje a Mione ganharia uma surpresa de Draco e sinceramente espero que seja um bom jantar e uma boa surpresa para compensar tudo que ele disse a ela, mesmo ela tendo o perdoado, eu espero que ele nunca mais fale coisas do tipo a ela, ou ele conhecerá de fato que é Theodore Nott.

 

POV Draco Malfoy

Estava nervoso, não, nervoso é pouco para expressar o que eu estava sentindo naquele momento. Eu queria que tudo saísse perfeito, uma desculpa digna para a minha pequena, pois qualquer um podia muito bem abrir a boca e dizer “Me desculpe” e depois voltar a fazer tudo de novo, e eu queria que ela percebesse que realmente estou arrependido, e eu de fato não sei o que deu em mim para dizer o que disse.

Fiquei matutando isso, achei que fosse meu lado super protetor, ou até mesmo o Veela se manifestando, já que ela é minha melhor amiga, mas acho que não certo?

Estava em um jardim secreto que encontrei a alguns dias em Hogwarts, ficava no Sétimo andar, no mesmo andar da sala precisa, mais ficava em um corredor um pouco afastado, e o que guardava a entrada para o jardim era um quadro que poucos conhecem, ou que somente eu conheço.

Paro em frente ao quadro com uma moça que quando me ver sorrir

- Draco Malfoy, olá- Digo oi pra lá e logo falo a senha, revelando o jardim tão lindo a luz da lua e das estrelas, um pouco mais a frente algumas fadinhas do bem voando e rodando, várias flores e um lago cristalino repleto de peixes que brilhavam. Mas a frente tinha uma toalha com os alimentos que comprei junto a Pansy e aos outros. Tudo que a minha pequena gosta. 

Tiro do bolso do meu terno uma caixinha de veludo verde, abrindo em seguida, revelando um par de brincos esmeraldas para combinar com o colar que dei a ela no Natal do nosso primeiro ano. 

Sorrio

Espero que ela goste da surpresa.

Olho novamente tudo para ver se não tinha faltado nada.

Eu trajava um terno preto com a calça da mesma cor e os sapatos também pretos, meu cabelo penteado para trás.

Pego minha varinha e faço um movimento para algumas flores, montando um buquê para Hermione, eu sabia as flores que ela mais amava, Narcisos, Lírios, orquídeas, e tulipas vermelhas… Ela me disse qual é o significado de tulipas vermelhas, ela me disse que significa amor eterno, amor verdadeiro. Amei esse significado.

Também comprei um vestido para ela, espero que seja do agrado dela.

Com o buquê pronto e com a pequena caixa em minhas mãos, fico a espera de minha flor favorita.

 

POV Hermione  Granger 

Olhava de Pansy e Astoria para o vestido verde claro em cima da minha cama, fiz isso varias vez até que Pan disse

- Para Hermione, estou ficando tonta

- O que estou aprontando?- Murmurei passando meus dedos pelo tecido do vestido, era simplesmente divino- O que vocês estão aprontando?- Tornei a perguntar olhando as minhas amigas que tinham um sorriso enorme- Estão me assustando

- Relaxa, Mione- Pansy disse me levando até a escrivaninha e tocando em meu cabelo- Você vai gostar, agora calada- Ela disse pegando uma escova- Quando faço a mágica- Nada disse, deixei Pansy pentear meus cabelos e em seguida fazer uma maquiagem, ela disse que eu sou linda então iria fazer uma maquiagem bem leve, somente para realçar meus olhos. Ela deixou meus cabelos mais cacheados, e fez duas tranças dos lados, prendendo a com uma presilha da mesma cor do vestido. Já tinha tomado banho, então quando ela terminou coloquei o vestido e um sapato preto mais ou menos alto que Pansy me emprestou, já que usamos o mesmo número.

- Você está linda, Mione- Tory disse assim que me viu saindo do banheiro já vestida

- Sim, divina- Pan disse. Sorri

- Obrigada- Falei e fui ao meu malão tirando de lá o colar que Draco tinha me dado de presente de Natal. Eu sempre usava, só tirava para dormir ou tomar banho, fora isso… O colar estava sempre comigo.

Peguei um brinco prata e coloquei, me virei para as meninas que ainda sorriam

- Podem dizer por favor, pra onde vamos? E pq eu sou a única de vestido e porque você comprou esse vestido pra mim, Pans? Não é meu aniversário, certo?- Disparava perguntas para as minhas amigas

- Calma, Mione- Tory disse rindo

- Primeiro, não fui eu quem comprou esse vestido, apesar que dei meu palpite na escolha- Ela disse segurando minha mão, nos fazendo sair do quarto, Ast veio logo atrás- E segundo, pare de ser curiosa. Em breve você saberá- Suspirei. Sabia que não iria conseguir arrancar respostas delas, então decidir me calar e deixar elas me guiarem para ser lá onde.  

*

Fomos até o sétimo andar em um corredor que nunca havia entrado. Paramos de frente a um retrato de uma moça que ao nos ver sorriu.

- Er… Meninas?- Olhei para trás porém elas me deram um papel e foi na direção oposta. Olhei o papel e vi que era a senha.

Olhei o quadro e murmurei a senha, ela assentiu ainda sorrindo me deixando passar.

Quando passo pelo buraco do retrato vejo que eu me encontrava em um jardim. Andei um pouco olhando tudo, como não tinha visto aquele jardim antes?

Olho para a frente e o vejo. Vejo Draco caminhando em minha direção.

Ele estava magnífico com seu terno e um buquê em uma das mãos, e uma caixinha na outra

- Você está linda- Ele disse parando na minha frente me estendendo o buquê. Sorri- Eu sei que já pedir desculpas, mas não de maneira adequada, não queria ter dito aquilo pequena, não mesmo- Ele abriu a caixinha revelando um par de brincos- Para combinar com o colar- Sorri. Ele tirou uns brincos da caixa, e logo tirou os que eu usava, colocando o que ele me deu no lugar

- É lindo, Draco. Obrigada- Falei sorrindo com os olhos marejados- Você quem fez?- Parei em frente a toalha estendida com um monte de comida. Olhei mais ao redor e vi fadas e um lago incrível. Sem falar do céu estrelado que dava um toque a mais ou jardim

- Com ajuda- Ele disse rindo e me ajudou a senta

- Está fantástico, Draco. E você está bonito- Disse sorrindo e ele tocou na maçã do meu rosto

- Você quem está

Conversamos, comemos, olhamos as estrelas… As constelações, e Draco disse que seu nome é de constelação de dragão e que em sua família tinha isso de colocar os nomes dos filhos retratando alguma constelação, achei lindo

- E você? Quando tiver um filho que nome dará a ele?- Perguntei, ele pensou. Olhou para o céu, sorrindo disse

- Scorpius. Acho um nome bonito- Sorri. Realmente é mesmo um nome lindo.

O olhei para o céu e voltei a olhá-lo, ele me olhava sorrindo

- O que?- Pergunto sorrindo em sua direção

- Gosto de te ver sorrir

“Quiero verte sonreír, quiero verte junto a mí. No puedo, ya no quiero. No es fácil ocultar mis miedos”    

 


Notas Finais


O que acharam desse capitulo? Meloso demais? Romantico demais? Ruim? Bom?
Obrigada novamente :)
Beijos
Malfeito Feito


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...