1. Spirit Fanfics >
  2. Coreografia do desconforto >
  3. Único

História Coreografia do desconforto - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Único


me acostumei com a sua ausência. de tal forma que hoje, não te vejo muito além da mesma forma de entretenimento que você me via antes. e não posso (nem quero) fazer coisa alguma porque nunca lhe prometi nada além de confusão. sinto muito, meu bem, mas não é minha culpa se você resolveu tentar organizar o quarto amarrotado que é minha cabeça e se sufocou com a poeira.

o você, o nós, que em algum momento estiveram no alcance dos olhos foram parar no canto de uma gaveta velha e eu estaria mentindo se dissesse que os tratava com algo a mais do que um conceito abstrato de satisfação, o prazer cru e imediato que pouco me importa depois do agora. 

talvez se eu tivesse dito isso, você deixaria a porta entreaberta e esperaria que eu fosse atrás de ti. eu não iria, e então saberia que estaríamos acabados. me contentaria com o seu par de brincos esquecidos na cômoda e ocuparia sua parte da cama com outros até que seu perfume saísse do meu travesseiro, entraria em uma abstinência da sua presença até você retornar, duas ou três semanas depois, dizendo que não aguento mais ficar com ele, inferno, sonhando acordada sobre o dia em que juntaria suas coisas e sumiria pra algum canto tipo a califórnia. 

nunca foi sobre nós dois, não é? sempre foi sobre você e essa sua mania de tentar se agarrar em alguma constância, me colocando em seus planos quando eu nem mesmo concordei em pagar a passagem pra entrar no avião. 

eu não disse. escolhi a outra opção, fiquei calado e me enrolei nas cobertas fingindo que não a via tentar encobrir as bochechas molhadas com a franja mal cortada. não sugeri viagem pra lugar algum nem disse que iria fugir com você. se tivesse me perguntado algum dia, eu poderia ter dito que eu nem gosto de praia, de qualquer forma. mas essa cena já tem o discurso ensaiado, e não vou cair no seu papo de novo. fiquei calado, esperando outra vez a fala melodramática que vinha sempre que discutíamos. 

mas ela não veio. você só suspirou pesado, pegou o par de brincos sobre a cômoda e bateu a porta ao sair.

e, só então, eu soube que você não voltaria.

 


Notas Finais


e vamos de quarentena


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...