História Cores - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Loona
Personagens HaSeul, HeeJin, HyunJin, JinSoul, Kim Lip, Yeojin, Yves
Tags Coelho, Haseul, Heejin, Hyunjin, Jardim Do Éden, Jinsoul, Kim Lip, Loona, Maçã, Sk12burned, Vivid, Yeojin, Yves
Visualizações 13
Palavras 896
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fantasia, Lírica, Mistério, Misticismo, Poesias, Universo Alternativo

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Liberta-te



1.0
 Jardim do Éden. Beleza, na sua mais pura forma. 
Não há cores, fragrâncias, prazer ou sabores. Há as regras e o pecado, que é a quebra delas.
Tudo é assim: cinza. Poucos conseguem enxergar branco ou preto. Hyunjin conseguia.
Tinha vontades presas dentro de si, vontades que não poderia mostrar a ninguém, vontades que eram... pecado. Hyunjin não era cinza, pelo contrário, tinha muitas cores. Silêncio, ninguém deve saber.
 Existe um fruto. Numa mata densa e fechada, há uma árvore de grande porte e ela o possui. É proibido. Dizem ser uma maçã, vermelha. Ninguém sabe o que é vermelho.
Exceto Hyunjin. Não vê cores, mas sonha com elas. Porque no fundo, Hyunjin é inteiramente colorida. Dizem que o fruto colore, dizem que o fruto dá sabedoria a quem o come, dizem que o fruto expulsa. Cor ou paraíso. Escolha.
 Viu Jinsoul, Jungeun e Haseul chegarem. Pobres amigas, sequer entendiam as cores. Sentaram-se perto dela, num banco, para que pudessem conversar. Tocaram no assunto.
— Dizem que uma garota foi atrás dele... 
— Isso é lenda, Jinsoul. — Retrucou Jungeun.
— Exato. Quem em sã consciência, sabendo que seria expulso do Éden, iria atrás disso? — Completou Haseul.
 "Eu", pensou Hyunjin. Será que seus pensamentos poderiam ser lidos?
Enquanto todos tinham medo de não gostar de suas cores, se acaso as tivessem, Hyunjin tinha medo de gostar. Seria capaz de abandonar o paraíso e tudo que há nele em troca de sentir-se vívida?
— É, mas todos falam disso. Parece que depois do ocorrido, ninguém mais soube nada sobre ela. Quem de fato era ou para onde foi, mas pelo que ouvi, seu nome era Yves.  — Respondeu Jinsoul, olhando a sua volta, com medo de quem pudesse escutar.
— De qualquer forma, regras são regras. E é pecado quebrá-las. Não quero falar disso, me deixa mal. Vamos para outro lugar?
 As duas loiras assentiram ao comentário de Haseul, todavia, Hyunjin ainda estava imersa em si. Mergulhando. Procurando suas cores desesperadamente. Ela sabia que todas eram coloridas. E mais, sabia até que as cores de Jinsoul e Jungeun combinavam muito bem. Mas era pecado dizer. Uma a uma, descobririam. Quando chegaria a sua vez?
— Você não vai, Hyunjin? 
— E se... ela tivesse sido expulsa? Por ter comido o— Jungeun simplesmente não permitiu que ela terminasse de dizer.
— Não pense nisso. É só uma lenda, nunca aconteceu. Se tivesse acontecido, nós nos lembraríamos da tal Yves. Mas não, é mentira.
 Demorou para Hyunjin engolir aquilo; porque sabia que vomitaria isso tudo depois. Ela acreditava, queria conhecer a verdade também. 
— Eu vou ficar mais um pouco, podem ir. — Finalmente se pronunciou, dando um sorrisinho, de mentira. No Éden, não era certo mentir. Mas nesse caso, era. 
Hyunjin havia se decidido: ela não pertencia ao paraíso.
 As três seguiram, cochichando sobre a outra. Não entendiam e nem queriam. Não tão cedo.
 Mais tarde, já adormecida, Hyunjin sonhava com um coelho branco. Ele a levava para dentro de uma floresta e se transformava em algo. Ela sempre acordava antes de poder ver a transformação. 
 Sentada no habitual banco, começou a pensar. Sobre sua decisão, sobre o tal coelho (com o qual já havia sonhado doze vezes) e sobre as cores. O que é real?
Os arbustos a sua frente balançavam. Poderia ser o vento. Hyunjin sabia que não era.
Olhou com mais calma e viu branco. Duas orelhinhas surgiram dalí. É você?
Ao ver Hyunjin atrás de si, o coelho branco correu. Ela o seguiu, já sabendo onde ele a levaria. Quando adentrou a mata, sentiu o vento bater em seus cabelos, um frio na barriga e as suas vontades pulsando novamente. Naquele momento Hyunjin teve certeza: não estava sonhando. Pela primeira vez, sentiu que estava viva.
 Seus olhos ardiam, por ser a primeira vez que os usava. Podia enxergar as cores, então. Estava certa, era real. Aquilo existia. Viu verde, amarelo, azul... vermelho. A maçã. 
Fitando a árvore, não percebeu o exato momento no qual o coelho virou uma bela moça. Seus cabelos tinham leves ondas e trajava um vestido inteiramente branco —tal como o pelo do coelho— e um pouco rendado. Seus pés estavam descalços.
 — Vá, Hyunjin. Coma e conhecerás tuas cores.
— Como sabes meu nome? Quem és?
— Conheça-te primeiro, Hyunjin.
 Com as suas vontades saindo pela boca, em forma de saliva, sentiu desejo pela maçã. Era pecado também, mas agora, já não voltaria atrás. Não pertencia ao paraíso. Tal como nunca pertencera. 
 Ficou na ponta dos pés, esticando-se. Conseguiu alcançar a maçã. Brilhava lindamente, o vermelho era vívido. Hyunjin queria ser dessa forma.
Olhou para a moça-coelho mais uma vez, ela sorria docemente.
— Liberta-te. — E então, Hyunjin mordeu a maçã.
1.1
— Sei que não deveríamos falar disso, mas vocês conhecem a lenda do fruto proibido, não é?  — Perguntou Yeojin, bem baixinho, apesar da curiosidade.
— Dizem que uma garota foi atrás dele... 
— Isso é lenda, Jinsoul. — Retrucou Jungeun.
— Exato. Quem em sã consciência, sabendo que seria expulso do Éden, iria atrás disso? — Completou Haseul.
— É, mas todos falam disso. Parece que depois do ocorrido, ninguém mais soube nada sobre ela. Quem de fato era ou para onde foi, mas pelo que ouvi, seu nome era Hyunjin.  — Respondeu Jinsoul, olhando a sua volta, com medo de quem pudesse escutar.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...