1. Spirit Fanfics >
  2. Cores da vida >
  3. Capítulo Único

História Cores da vida - Capítulo 1



Notas do Autor


Oie minhas bolachinhas, tudo bom? Qual a boa? Quais as novidades? Como está a quarentena de vocês? Estão se cuidado? Espero que sim.

Estou debutando aqui no projeto e, espero que seja do agrado de vocês. A fanfic em si, contém uma crítica social.

Muito obrigada, docinhos.

Capítulo 1 - Capítulo Único


 Eu devia sorrir mais.

Abraçar os pais 

Viajar o mundo é socializar.

Nunca reclamar, só agradecer


O mundo agora parecia ter mais cores, do que antes. Era mais belo, mais colorido, mais cheio de vida, mais cheio de graça, mais acolhedor e, parecia até ser gentil. Annie Leonhardt nunca pensou que poderia usar essas palavras para descrever como é a humanidade. 


Outrora possuirá uma visão distorcida de como funcionava o mundo e as pessoas que habitavam nele. Antes, pensava que a raça humana só pensava em suas próprias dores e, pouco se importando ou mostrando empatia para com o próximo. 


Não era minha, então, por quais motivos sentiria a dor do outro? O que ganharia com isso? Todos são tão ingratos e fecham os olhos para tudo. 


Nunca tivera uma infância fácil, seus primeiros anos de vida foram repletos de treinos árduos e horas de estudos sem descanso, apenas para ser a melhor em tudo que pudesse. Seu pai não lhe dava folga, dizia que o mundo não era gentil com pessoas fracas e que por isso deveria treinar incansavelmente. Mas Annie queria fazer amigos, brincar, se divertir e ser "normal", porém sabia que seu pai jamais aceitaria tais coisas.


Enfim, ela aceitou e usou uma máscara ocultando todos os seus sentimentos e, se vestiu de uma pessoa melancólica que no fundo só queria amor. 


Em uma tarde qualquer, vindo da academia de luta, ela o conheceu, aquele rapaz que treinava junto com ela, se aproximou. No início, Annie não queria conversar com ele, usava as suas palavras cortantes e ferinas, mas parecia que nada que ela o dizia causava o efeito que esperava.


Todavia, ele usou uma carta na manga que mexeu com Annie, o amor. 


O rapaz usava palavras gentis, doces e cálidas, possuía uma personalidade dócil, demonstrando preocupação, zelo e cuidado. Tais palavras e gestos foram o gatilho para Annie enfim mergulhar naquilo que acreditava ser o amor


A loira só queria amor, por isso, nem notou quando eles estavam em um relacionamento e tudo começou a andar em caminhos escuros, mórbidos e sólidos. A vestimenta de cordeiro caiu e mostrou-se ser um lobo, mas Annie não percebeu, estava vendada de amor. Ele a mudou por completo, a deixando mais frágil que nem uma pena ao vento.


Mas somos apanhados por ondas dos mares que nos levam para lugares distantes que podem ser bons. Nesse caso, ela foi levada a Mikasa Ackerman.


 Quem diria que a vizinha brigona ao lado fosse uma policial. 


Annie se soltou do seu piloto automático, quando o viu ser levado pela polícia, a causa, agressão domestica. Estavam em um relacionamento abusivo, mas a loira nem notou, no fundo ela sabia, porém tinha medo, muito medo. Ele tinha a ameaçado das piores formas e jeitos possíveis, a cegou com um amor falso, quebrado e defeituoso. 


Mas Misaka destroçou essas correntes que feriam a sua alma. Não foi fácil para Annie, pois tudo parecia sem vida, incolor, insípido e como se já não fosse o bastante, ainda era assombrada por pesadelos macabros que sua mente criava.


Porém, a Ackerman sempre esteve lá. Annie perdeu as contas de quantas vezes a morena se encontrava amparando o seu choro e de quantas vezes a consolou suas inseguranças.


Por fim, Annie decidiu dar um basta em tudo aquilo, sabia que não seria facil, todavia, precisava seguir em frente. Tinha os seus amigos e seus direitos ao seu lado, porém nada disso importava mais que a presença de Mikasa Ackerman.


Com o apoio da Ackerman, a loira expôs a sua história para o mundo todo, por meio de uma publicação em uma rede social, foram tantos compartilhamos, visualizações e comentários que virou notícia no mundo todo. 


E, dessa forma, descobriu que não era a única, inspiradas pela sua história, várias "Annies" pelo mundo passaram a compartilhar casos semelhantes ao da loira, muitas dessas histórias indicando que várias pessoas ainda sofriam em silêncio com as marcas deixadas em suas almas. 


Para Annie Leonhardt aquele foi o recomeço de sua história.


Notas Finais


Sacaram, qual a crítica? Eu só pensei nisso, Muamuamua:

Vamos ao agradecimentos:
Obrigada a pessoa maravilhosa que beteu a fanfic: @Loli_Malvada

Obrigada ao docinho que fez essa capa linda, amei por demais: @Shimi

Música do tema: Supercombo - Piloto Automático: https://youtu.be/tB9a8m50QyM

E Obrigada ao projeto por essa oportunidade, vocês são nenês.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...