1. Spirit Fanfics >
  2. Cores da Vida >
  3. ROSA é de garota? (GaaLee)

História Cores da Vida - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


E vamos ao novo desafio da Esquadrão da Escrita: Cores.

Basicamente há uma lista de cores e devemos escrever o que sentimos com cada cor. Eu sinto muitas coisas com várias cores, então decidi escrever com vários sentimentos diferentes e o que mais se encaixar na história ♥

Rosa: Rosa me deixa feliz, mas também me deixa perdida, pois não sei se devo continuar pintando o cabelo dessa cor. Por isso traduzi esse sentimento de estar perdido para Gaara (trans na fanfic), que viveu ouvindo a vida que rosa é coisa de garota.

TW: transfobia

Capítulo 1 - ROSA é de garota? (GaaLee)


Fanfic / Fanfiction Cores da Vida - Capítulo 1 - ROSA é de garota? (GaaLee)

 Gaara olhava para o rosa de sua saia e se sentia perdido. Na verdade, se sentia perdido estando no lugar certo.

Desde que se conhece como gente, Gaara preferiu brincar com garotas que com garotos; preferiu saias a bermudas; bonecas Barbie a Max Steel. O ruivo sempre se entendeu como uma garota. Lembrou de uma aula que teve com seus dez anos de idade sobre transsexualidade e como ela era errada. Por estudar em um colégio de freiras, a ruiva sempre entendeu que ser uma mulher quando a sociedade te chama de outra coisa é pecaminoso até demais. A garota, entretanto, não ligava para Deus tampouco para um livro cheio de palavras que para ela não passava de besteira.

Mas ainda sim, quando olhava para a famosa cor de garota, se sentia como estivesse em casa, mas no quarto errado. Ela tinha plena certeza que gostava de tudo aquilo e era isso que queria na sua vida, mas as pessoas de sua escola não pareciam entender isso, principalmente quando mais cedo naquele dia pediu para um colega que a chamasse de “ela” e não de “ele”. Todos riram dela, menos seus irmãos Kankuro e Temari, que haviam perdido o sexto ano três e duas vezes respectivamente.

— Não se preocupe, irmã! — a menina de cabelos loiros confortou a garota chorosa. — Te chamaremos de “ela” e também achamos que você fica linda nessa saia rosa.

— Mas se eu fico linda nessa saia rosa, por que me xingam tanto? — reclamou Gaara, com seu coração doendo. — Me sinto perdida quando vejo essa cor. Rosa, rosa, rosa…. Afinal de contas, estou no lugar certo ou não?

— No lugar certo, não sei, mas no coração de Deus você nunca estará. — um menino de cabelos castanhos chamado Kiba Inuzuka chegou provocando, estando ao lado de seu amigo Shino Aburame. — Sério? Um garoto querendo ser uma garota? Lembra quando disseram que ser esse tal de transsexual era pecado? Você tá possuído pelo demônio?

— Com certeza ele está, Kiba. — o outro garoto comentou, mantendo uma feição quase neutra. — Nenhum menino deveria usar rosa também, muito menos usar saia.

Temari se pôs em frente a irmã, que se acanhou e sentiu seus olhos esverdeados tremerem. Kankuro, por sua vez, disse que chamaria a professora, pedindo baixinho para que Gaara botasse de volta seu short e tirasse sua saia, para então eles não saírem de errados na história. A garota tentou tirar a peça de roupa rosa, mas recebeu uma pedrada em sua mão, que ficou avermelhada pela força. Os dois meninos atiravam pedrinhas em Gaara, algumas Temari não conseguia defender e acabavam acertando a pobre irmã.

A ruiva começou a chorar e pedir desculpas ao ver que uma das pedras acertou o olho da irmã, que por sorte pegou apenas na pálpebra, todavia, ainda havia sangrado um pouco. A loira disse que estava tudo bem, que ela a protegeria. Gaara foi tirando a saia aos poucos enquanto os dois garotos riam e continuavam a xingá-la de nomes horríveis.

Era tudo culpa do rosa, ela pensava. Se não usasse rosa ou coisas de garota, não machucaria sua irmã e estaria sendo machucada. Olhava brevemente para sua saia rosada e de novo sentia-se perdida, achando que poderia estar errada. Se aquilo era tão errado, como se sentia daquela forma.

As pedras estavam quase no fim, mas as ofensas continuavam. Quando os dois decidiram finalmente usar a força física para tirar Temari do meio do caminho e bater em Gaara, um grito estrondoso de uma voz pré-puberdade atingiu os ouvidos de todos no parquinho vazio da escola.

— Ei, deixem a Gaara em paz! — um moleque de mais ou menos onze anos, cabelo de cuia preto e vestindo um macacão verde gritou. — Se não eu terei que dar um jeito em vocês dois.

— Que foi, Rock Lee? — o Inuzuka desafiou. — Quer proteger o menino rosa?

— Ela não é um garoto, é uma garota! Não ouviu o que ela disse mais cedo? — o menino reclamou, chegando mais perto ainda da comoção. — Respeitem ela, ela só quer ser garota, qual o problema?

— O problema é que Deus não permite uma coisa dessa. — Shino retrucou, ajeitando seus óculos escuros. — Se ele nasceu garoto é porque ele é um garoto.

— Bom, eu acho que Deus está exagerando. — Lee respondeu, cruzando os braços. E se você tocar nela, vai se arrepender!

— Ah é? Cai pra dentro, fortão! — Kiba chamou, correndo para cima do menino de cabelo preto, mas Aburame o segurou, impedindo que ele fizesse aquilo. — Shino! O que foi?

— Rock Lee é o melhor em educação física lá da sala, então ele deve ser bem forte. — explicou. — Não acho que devemos enfrentá-lo, pelo menos não agora.

O menino de cabelo castanho bufou, mas logo recuou junto com seu companheiro. Rock Lee não tirou os olhos dos bullies até eles saírem de sua vista. Quando finalmente desapareceram, o garoto correu até as duas meninas, que estavam bem machucadas devido ao ataque monstruoso das duas crianças. Por sorte, o ferimento mais grave de Temari não passou de um corte superficial logo acima de sua pálpebra, já Gaara nem chegou a sangrar. Rock Lee, logo após checar que estavam bem, encarou a ruiva com um enorme sorriso, fazendo com que ela abrisse o berreiro e chorasse alto, tão alto que Temari teve que pedir para que parasse.

— Desculpa, eu não queria causar mal a ninguém…. — chorou, sentindo-se envergonhado por ser quem era. — Eu sei que sou uma garota, mas eu vejo o rosa e me sinto perdido, como se não devesse usar o que uso.

Rock Lee ficou sério por um momento, mas logo o sorriso brilhante tomou conta dos olhos esverdeados de Gaara.

— Você é quem você é, mas é normal se sentir perdido. — comentou apontando para si. — Eu por exemplo queria ser professor de educação física, mas meu pai falou que isso não dá dinheiro, e que eu preciso de dinheiro caso não queira que meus filhos estudem em uma escola como essa. Estou me sentindo perdido. Não sei se devo seguir meu sonho ou ir atrás de um emprego que dê dinheiro. Mas sabe, eu sinto que devo ser quem eu sou e dane-se o dinheiro! E acho que você deve ser quem você é, ou seja, uma linda garota!

— Lee…. — as lágrimas da ruiva secaram, se sentiu então bem mais tranquila do nada. — Obrigada….

— Sem problemas. — o garoto sorriu enquanto coçava a cabeça, virando enfim para Temari, que também mantinha os dentes a mostra.

Kankuro logo retornou com a professora Mito, uma das mais velhas de todo colégio religioso. Ele havia explicado tudo para a senhora, mas ela apenas visualizou a saia rosa de Gaara, enfurecendo-se.

— Senhor Gaara, posso entender por que está usando uma saia? — perguntou a ruiva, extremamente irritada.

— Ela é a Gaara, velha idiota! Você realmente vai ligar mais para o fato dela estar usando uma saia que o fato de alguns alunos terem agredido-as? — Rock Lee defendeu. — Que saco, bem que meu pai tinha dito que aqui só tinha gente pé no saco.

— Pé no…. — Mito fechou os olhos sem esconder o descontentamento com as palavras de seu aluno. — Rock Lee, Gaara, quero os dois na sala da coordenadora imediatamente!

Rock Lee e Gaara seguiram a professora. Enquanto a ruiva se tremia de medo, Lee apenas puxou a sua mão e a segurou com força.

— Não se preocupe, vamos fazer isso juntos. — tentou acalmá-la, dando assim um belo sorriso.

— C-Certo. — cochichou Gaara, agora com um olhar de determinação.

Naquele dia, Gaara, seus irmãos e Rock Lee foram expulsos do Colégio Cristão de Konoha.

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado ♥ ainda hoje irei postar mais um capítulo, mas antes irei dormir. Hehe

beijos e até a próxima ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...