1. Spirit Fanfics >
  2. Cores do Passado >
  3. Você é linda.

História Cores do Passado - Capítulo 9


Escrita por:


Notas do Autor


Bom capitulo '3'

Capítulo 9 - Você é linda.


 

Estávamos quase chegando na casa da Vovó Tsunade - segundo Naruto - ela provavelmente vai estar voltando do trabalho por agora. Vovó Tsunade era uma velha amiga nossa, conhecemos ela na nossa fase de rebeldia quando fugimos de casa, ela era uma "amiga" bem próxima do velho Jiraya que era o nosso professor de Biologia - que fazia varias piadinhas erradas sobre o corpo humano enquanto ensinava - a mulher acabou nos mantendo por la, mas em troca a gente limpava a casa, cada pedaço, acho que foi uma lição para nós nunca mais voltarmos porque conviver com essa mulher era quase insuportável, quase, mesmo depois da fuga que logo foi descoberta porque a mesma era uma trairá e havia ligado para nossos pais, ela deixou claro antes de irmos que estaria ali se fosse realmente sério o assunto, aquilo deixou bem claro um "não fujam novamente".

 

Ela nunca conheceu Sakura, mas já ouviu falar, Naruto sempre tagarelava me zoando e falando a quanto eu era apaixonado e tudo mais, eu sempre ficava quieto mas Tsunade ria horrores, principalmente quando bebia, e com o tempo ela passou de abrigo para fuga para uma boa amiga, sempre ouvindo as besteiras que Naruto tinha pra falar e sempre me falando coisas que eu precisava ouvir mas nunca pedia para alguém dizer.

 

Ela morava em um lugar um pouco afastado do centro de Konoha, quase uma fazenda porém mais... moderna? É algo do tipo, nunca deixo de me surpreender em como uma mulher que vive perdendo dinheiro em apostas tinha uma casa tão linda, ainda suspeitava do lance dela com Jiraya. Já conseguia ver a casa dela de onde estávamos, senti o corpo de Sakura se encolher em meus braços e quando olhei para baixo vi seu rosto com uma expressão de medo, provavelmente não era um sonho bom, com meu polegar comecei a acariciar seu ombro para tentar acalma-la mas fui pego de surpreso com a linda imagem dela abrindo levemente seus olhos - era a terceira vez que tinha a sorte de vê-la assim -, ela olhou para mim e abriu um sorriso fraco que fez meu coração errar uma batida.

 

- Oi...

 

- Deveria dormir mais, não deve ter dormido muito, esta cheia de olheiras Sakura-chan - Naruto falou antes que eu pudesse pensar em algo.

 

- Sempre tão indelicado não é Naruto... 

- Desculpa Sakura-chan... - ele sorriu sem graça - Estou preocupado com você.

 

- Não se preocupe Naruto, vocês estão aqui agora, eu estou bem - ela apertou minha camisa de leve olhando para mim - né? 

 

- É... - eu apertei mais seu corpo fazendo ela rir baixinho.

 

- Eu queria andar um pouquinho...

 

- Mas nós já estamos chegando.

 

- Vamos Sasuke, coloque a Sakura no chão - Naruto disse se pondo na minha frente, eu bufei derrotado e coloquei ela no chão.

 

- Vem, não precisa ficar emburrado - ela disse segurando minha mão nos fazendo voltar a andar - UAAAU! É aquela casa enorme? - pude ver seus olhos brilhando em minha direção e balancei a cabeça confirmando - Como isso pode ser um bom esconderijo? 

 

- A dona da casa é uma mestre em fugas, é quase impossível Orochimaru te achar com a vovó, ela vive fugindo de todo mundo - Naruto começou a tagarelar animado.

 

- Por que vive fugindo? 

 

- Ela deve um monte de gente, ta sempre apostando e perdendo - Naruto riu alto lembrando das fugas da mulher.

 

- Não me sinto confortável sabendo disso... - Sakura se encolheu perto de mim com uma cara desconfiada.

 

- Não se preocupe, é uma mulher boa e tenho quase certeza que vai gostar de você - sussurrei em seu ouvido soltando sua mão e rodeando seu ombro vendo ela ficar vermelha, deixei um sorriso sair com a imagem.

 

- Por mais que eu desejasse muito essa aproximação ainda não me acostumei com isso - ela se aproximou mais de mim.

 

- Não gos-

 

- GOSTO! Não entenda errado, é claro que eu gosto - ela me interrompeu fazendo um biquinho emburrado - eu só não me acostumei ainda...

 

- Não me importo mais em ficar assim, a não ser que estejamos em publico... - olhei de canto para ela esperando que ela ficasse mais emburrada, mas me surpreendi com um sorriso caloroso.

 

- Tudo bem...

 

- Chegamos! - paramos em frente ao portão e Naruto foi até o interfone que demorou um pouco para ser atendida.

 

Quem é? - uma voz masculina bem conhecida por nós falou pelo interfone, fazendo um riso travesso escapar pela minha boca.

 

- VELHO TARADO? - o outro lado da linha ficou calado e então Naruto começou a rir.

 

Quem está falando Jiraya? 

 

- As crianças... 

 

- Oras então abra logo o portão, eu vou tomar banho... - após a fala da loira ouvimos a trava do portão ser destrancado e Naruto passou pelo mesmo correndo e eu fui atrás um pouco mais calmo junto com Sakura  fechando o portão assim que passei por ele Jiraya apareceu na porta para nos receber e acabou tendo que segurar Naruto que se jogou nele, depois de esfregar a cabeça do loiro seus olhos focaram na rosada, com a mão no queixo ele a olhou de cima a baixo, e isso me incomodou um pouco, sem que percebesse coloquei meu corpo a frente do de Sakura fazendo Jiraya soltar uma risada um pouco alta demais.

 

- Não pensei que veria o modo defensivo do Uchiha tão cedo - dessa vez Sakura o acompanhou na risada, ok, talvez eu me sinta traído pela minha própria namorada.

 

- Você não tem uma reputação muito boa também Velho tarado - Naruto disse em minha defesa rindo da cara, agora brava, do velho.

 

- E pensar que minha namorada que iria rir de mim ao invés de Naruto... - disse baixo com uma falsa cara emburrada para que apenas ela ouvisse.

 

- Eu não tenho culpa de não conhecer o tipo dele - ela fez um biquinho se colocando do meu lado.

 

- Vamos, entre, Tsunade deve sair do banho logo - ele entrou primeiro e nós logo em seguida.

Nunca deixo de me impressionar com aquela casa, por mais que a minha também fosse muito bonita, aquela casa parecia ter sido planejada totalmente para os gostos da loira, as paredes verdes escuro com os cômodos totalmente de madeira e algumas plantas pelo canto da casa que dava um certo charme, o sofá branco e um lustre simples no teto, a decoração de toda a casa era nessa pegada, que me lembrava bastante uma floresta chique, embora por fora pareça que vá ser uma casa com cores fracas, o contraste do verde escuro é realmente uma boa surpresa. Olhei para o lado e vi Sakura olhar tudo em volta maravilhada, ela sempre gostou de coisas bonitas, sempre me mostrava fotos ou paisagens que apreciava e ela sempre ficava feliz quando dizia que gostava, pena que não era a paisagem que eu apreciava, era sempre pra ela que eu olhava, sempre admirava ela de longe sorrindo pra tudo que achava maravilhoso, e sempre ficava frustrado por ela não perceber essa maravilha nela mesma.

 

Sakura sempre foi uma garota alegre e brincalhona, e mesmo assim depois de um tempo conversando com ela descobri que algumas meninas faziam piadinhas maldosas com ela na infância sobre sua testa, Ino foi a garota que a defendeu nesse tempo, e mesmo que ela não soubesse, eu também, do meu jeito é claro. Infelizmente essas brincadeiras já haviam surtido efeito na cabeça da rosada que não conseguia se enxergar como a garota bonita que é, e talvez seja assim até hoje, mas isso nunca foi motivo pra ela demonstrar na frente dos outros que estava triste, mesmo eu já tendo pego ela chorando, e até hoje me pergunto "Por que não reforcei o quanto ela era linda em todas as vezes?", eu era realmente detestável como namorado. Mas isso não me impede de não fazer agora, assim que nos sentamos no sofá eu a puxei levemente para perto de mim e vi a mesma se assustar.

 

 

- Acho melhor você tomar um banho enquanto conversamos com Tsunade - Naruto de novo falou antes que eu pudesse tomar a frente.

 

- Ah, sim, eu adoraria sentir a aguá no meu corpo novamente, já faz taaanto tempo... - ela focou sua atenção em Naruto e pude ver sua bochecha levemente avermelhada pela nossa aproximação.

 

- Bem, eu já sai, tem toalha na portinha do banheiro e roupa para hóspedes no quarto ao lado do banheiro. Parece que vão me meter em outar encrenca não é. 

 

- Tsunade acho que eu já vou indo, obrigado pelo dia de hoje - Jiraya foi em direção a loira lhe dando um beijo na testa e se virando para sair, mas foi puxado bruscamente por Tsunade.

 

- Nada disso - ela o puxou pelo braço indo em direção ao sofá - andem, façam seu pedido - ela se sentou cruzando as pernas, e na mesma hora Sakura levantou indo em direção de onde a loira tinha vindo.

 

- Bem... Ta rolando uns negócio ai, e tem um cara procurando nossa amiga, então nós resolvemos deixar ela aqui... - Naruto começou meio acanhado.

 

- Quem resolveu?

 

- Eu e o Sasuke, é claro...

 

- Ah sim, isso é mais uma fuga em fase de rebeldia? Não vou acobertar crianças fugindo dos pais - ela levou a mão até a cabeça e franziu as sobrancelhas - me pergunto quando virei um abrigo.

 

- Não é isso, é bem sério, e ela pediu para pensarmos com calma nos nossos movimentos, o cara parece ser um maluco que pode fazer de tudo pra se safar, ou se não conseguir se safar, pode machucar pessoas importantes pra ela - Naruto disse de novo tentando não dar detalhes.

 

- Preciso de informações mais completas para tomar uma decisão, essa por acaso é a garota desaparecida da família Haruno? - ela levou sua mão ao queixo fixando seus olhos em mim e abrindo um sorriso - e também a namoradinha do Uchiha, certo?

 

- Por favor nos ajude a mante-la segura - eu juntei minhas mãos em frente ao peito e apoiei a cabeça enquanto pedia, não pensei que fosse fazer isso na frente de alguém, mas o jeito que Tsunade falava fazia parecer que não iriamos ter um lugar garantido para Sakura.

 

- Poderei atender, se me contarem tudo, nenhum detalhe de fora. 

 

- Tsunade eu realmente não posso ir para casa? - Jiraya perguntou fazendo Tsunade o olhar.

 

- Você quer mesmo ir? - ela perguntou com a voz manhosa, eles iam flertar numa hora dessas? eu realmente não quero ver isso, muito menos ouvir.

 

- Eu vou esperar você no quarto, boa conversa - o velhote correu pela escada todo animado, realmente o apelido de Naruto faz jus ao que a natureza de Jiraya, se ele fosse assim só com Tsunade... 

 

- Por favor, nunca mais me faça ver isso vovó... - Naruto fez cara de nojo fazendo Tsunade rir.

 

- Prossigam, estou ouvindo - ela escorou no braço do sofá esperando atenciosamente que alguém falasse.

 

Eu tomei a iniciativa de explicar, contando como havia começado e vi sua feição ficar pesada ao tocar no nome Orochimaru, assim que acabei de contar a historia, de um jeito resumido, porem bem detalhado, a loira colocou sua mão no queixo e fechou os olhos, provavelmente digerindo tudo o que acabará de escutar, e pelo semblante, percebi que a mesma reconheceu o nome e não ficou tão contente em ouvi-lo.

 

- Ok - ela soltou um suspiro decepcionada - a garota pode ficar, irei cuidar dela e mante-la segura, só não demorem com a ajuda, não apoio que escondam isso das autoridades, mas conheço bem esse Orochimaru, infelizmente - ela se levantou e começou a subir as escadas - diga para ela que tem um quarto seguindo o corredor reto.

 

- Achei que iria ser mais difícil - Naruto disse se levantando - bem, já vou indo! 

 

- Espera, eu vou com você, só espera a Sakura terminar de tomar banho...

 

- Ela provavelmente vai ficar com muito medo essa noite, o namorado dela deveria passar a noite com ela para acalma-la - O QUE? ele não esta insinuando que eu deveria dormir com Sakura né? - tenham uma ótima noite, e sejam responsáveis - ele passou pela porta a fechando logo em seguida, ele não ia me deixar para trás né? E o barulho do portão respondeu minha pergunta, ele já havia deixado, não acredito nisso.

 

- Sasuke-kun, o Naruto já foi? - eu olhei para trás e vi Sakura parada arrumando seu cabelo distraída e, CA-RA-LHO, ela estava muito linda com o cabelo molhado e uma camisola simples que Tsunade sempre deixava para os convidados vários pares - tinha como colocar o short mas ficou meio largo, espero que não se incomode... 

 

- Não me importo, não se preocupe - claro que não se importa, Uchiha traiçoeiro, como pode pensar assim da sua pequena flor? - B-bem eu acho que vou ter que dormir aqui, Naruto me deixou e... - puta merda ela está na minha frente com aquela cara, ela quer um elogio, eu conheço Sakura Haruno o suficiente pra saber que aquele olhar perguntava "como eu estou?". 

 

- Tinha uma escova nova lá, faz tanto tempo que não escovo os dentes que foi um pouco doloroso por causa da sensibilidade, preciso avisar amanhã que usei a escova - ela deu um sorriso grande para mostrar os dentes limpos.

 

- Fico feliz que tenha aproveitado a estadia - me levantei com a mão na cintura tentando me manter calmo - huum... T-tem um quarto no fim do corredor, Tsunade disse para você ficar la - Sasuke Uchiha gaguejou, apenas alguns passos para a derrota.

 

- E onde você vai ficar? 

 

- Já estive aqui algumas vezes, tenho um quarto "reservado" - vi o semblante da rosada ficar emburrado mais uma vez, e então ela se aproximou com um sorriso travesso.

 

- Posso me aproveitar um pouquinho dessa nova fase não é? - ela começou a se aproximar na ponta dos pés e rodeou meu pescoço com seus braços. 

 

- Sakura acho melhor nã- de repente senti seus lábios em minha bochecha e logo em seguida seu corpo inteiro se afastou, e eu não gostei disso, meu coração estava disparado apenas com isso, que fraco Uchiha, a Sakura ainda te deixa desestabilizado com pouca coisa, realmente lamentável - Tudo bem, Haruno, eu aceito minha derrota.

 

- Que derro... - eu segurei em seu rosto e inclinei meu corpo finalmente selando nossos lábios em um selinho demorado, senti Sakura paralisada com o ato, e provavelmente completamente em choque, depois de um tempo me afastei com um sorriso pequeno no rosto.

 

- Boa noite Haruno - me virei de costas preparado para ir embora e me esconder no quarto antes que eu caísse no chão, porém me lembrei de algo que não havia dito para a Haruno com o pedido silencioso dela, assim que me virei vi a Haruno com as mãos nos lábios sorrindo, e logo seus olhos se fixaram em mim - Sakura, você é linda de qualquer jeito.

 

- O-o que foi esse elogio repentino? Esta jogando sujo Uchiha - ela fez a cara emburrada dela novamente e eu soltei um riso anasalado.

 

- Só acho que você precisa saber disso, então por favor, não esqueça - voltei a andar em direção ao meu quarto quase caindo no chão, desde quando eu sou tão boca aberta? Sakura Haruno realmente me faz ficar fora de mim.

 

- BOA NOITE! 

 

 

 

Assim que cheguei no quarto me joguei na cama tentando acalmar meu coração, fixei meus olhos no teto tentando distrair a mente para conseguir dormir, eu sei que muitos consideram o que aconteceu pouco mas mesmo com meus desejos de querer te-la existirem a muito tempo, desde sempre nunca nem mesmo havíamos segurado as mãos, é um salto muito grande em apenas algumas horas.

 

Já havia passado um tempo desde que eu havia chegado no quarto e olhava para o teto, meu coração ainda errava as batidas, a visão da Sakura de cabelo molhado e sorriso travesso ainda me fazia esquecer de respirar, a imagem ela me dando um beijo na bochecha de um jeito tímido porem ousado me fazia querer ver mais dela, talvez exista muito em Sakura que eu não conheça, e eu quero conhecer cada um deles, quero me redimir por tantos anos a fazendo sofrer com pensamentos idiotas, eu quero tudo dela e estou disposto a dar tudo de mim para ela.

 

Fui tirado dos meus pensamentos por algumas batidas na porta, levantei e fui até a mesma e assim que eu abri vi a rosada com os olhos encharcados de lagrimas, ela não esperou eu dizer nada e se jogou nos meus braços se escondendo em meu peito, senti todo seu corpo tremendo e encolhendo, e ver Sakura daquele jeito me causou dor, raiva, angustia, tantos sentimentos ruins, eu só queria protege-la e nem sabia se conseguia fazer isso. Fechei a porta com um braço e com o outro eu a abracei e puxei para perto da cama fazendo a mesma se sentar e me sentei do seu lado. 

 

- Como foi? - perguntei e vi ela se apertar contra mim - ta tudo bem, eu estou aqui - depois de uma longa respirada e de ela acalmar o choro ela me soltou e olhou em meus olhos.

 

- Eu estava amarrada... completamente exposta - eu senti meu corpo tensionar e meu sangue ferver ao pensar na hipótese de que aquilo não era apenas um pesadelo - enquanto ele tirava... pedaços de mim com uma faca  - ela inspirou fundo e seus olhos se encheram de novo - ele... m-me tocava e tirava sangue... e - e então ela não conseguiu segurar e desabou, eu apenas a rodeei com meus braços e a puxei para perto - eu queria tanto que fosse um sonho - não... - eu queria tanto que fosse minha imaginação - nem fodendo - mas eu me sinto tão nojenta, quando eu lembro das coisas que ele fez - cada fala dela eu sentia meu ser se quebrar em pedaços, eu não sabia o que dizer, não aguentava vê-la daquele jeito - e a todo momento... eu pensava... - eu afaguei o seu cabelo e a apertei mais contra mim - o quanto eu queria estar morta,

 

Aquelas palavras foram o golpe final para mim, aquele filho da puta, se eu visse ele eu com certeza sairia de mim, eu com certeza espancaria cada pedaço dele até ele estar totalmente quebrado. Minha Sakura estava machucada por causa daquele filho da puta, a doce e pequena Sakura estava machucada e traumatizada, e a unica coisa que eu podia fazer era conforta-la.

 

 

- Esta tudo bem agora, você está aqui e eu nunca vou deixa-la escapar de novo - segurei seu rosto e limpei suas lagrimas vendo ela relaxar com o carinho em seu rosto - pode dormir aqui hoje, para ter certeza de que eu vou te segurar a tempo - seus olhos olharam fixamente nos meus e vi seus ombros relaxarem.

 

- Obrigada, Sasuke-kun - a rosada saiu do meu lado e se deitou no canto da cama fechando seus olhos, eu me deitei do seu lado um pouco afastado já que era uma cama de casal - posso segurar sua mão? - estendi minha mão até a dela e a observei dormir um pouco mais calma, e depois de um tempo sendo pego pelo sono também.


Notas Finais


Até a próxima galeris '3'


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...