1. Spirit Fanfics >
  2. Cores em um Coração de Gelo >
  3. Visco

História Cores em um Coração de Gelo - Capítulo 19


Escrita por:


Notas do Autor


Muito obrigada por ler essa história!

Capítulo 19 - Visco


A última criança havia acabado de se deitar quando Lisa pôde, finalmente, descansar naquela véspera de Natal. Todas as doze crianças passaram o dia ansiosas para poder ver o Papai Noel e, por isso, Lisa teve o dobro de trabalho para cansá-las o suficiente para que pudessem dormir e não perceberem a grande façanha de seus pais.

Se sentindo "morta", ela desceu a grande escadaria com o objetivo de ir até à cozinha e acalmar seu estômago que lhe impedia de dormir tranquilamente agora que lhe era possível. Feliz, adorou o fato de o cômodo estar vazio quando chegou, podendo assaltar a geladeira da maneira que quisesse. Primeiro comeu as sobras da ceia, frias mesmo, já que não pôde aproveitar quando estava quente por conta de seus pestinhas. Não comeu muito, queria mesmo era a sobremesa e, sem culpa, se serviu de todas as delícias que a provocaram, saboreando-as até se sentir satisfeita. Ela estava comendo um pedaço generoso de uma torta de mirtilos quando uma voz a assustou:

_Isso está bom? – Era Mike que acordara com o intuito de beber apenas água.

_Que susto Min! – Lisa reclamou.

E Mike adorou já estar tão íntimo dela ao ponto de ser chamado pelo redutivo de seu apelido.

_Desculpe, mas não resisti. – Disse rindo ao entrar na cozinha.

_Vou pensar nisso. – Ela fingiu estar brava. – O que veio fazer aqui?

_Eu vim beber água. – Ele já estava com a porta da geladeira aberta em busca da jarra do líquido.

_Hm... – Ela gemeu em compreensão, mas saindo um pouco alterado por sentir o sabor delicioso do pedaço de torta em sua língua.

_Isso está tão bom assim? – Mike a questionou apoiado na pia em frente a ela, louco para roubar o pedaço dentro da boca dela.

_Está. Quer um pouco? – Ela foi inocente ao oferecer o penúltimo pedaço para ele.

_Não. Pode terminar de comer. – Uma ideia pecaminosa tomou a mente dele.

Ela deu de ombros, aceitando a sugestão do outro que a olhava curioso enquanto ela terminava de comer, mesmo depois de ele já ter bebido sua água. Sem jeito por conta do olhar incisivo do homem, Lisa lavou a louça que sujara e a guardou em seu devido lugar.

_Quero te mostrar uma coisa. – Mike não deu tempo para Lisa, pegando seu punho assim que ela fez menção de sair do cômodo.

Com um pouco de resistência, ele a puxou pelos cômodos do andar térreo da casa até um cantinho específico perto da sala onde ela ficara com as crianças. Sem dar tempo para que os dois pensassem muito, ele abriu a porta, jogou os dois lá dentro, acendeu a luz pela cordinha no centro do cômodo minúsculo, encontrou a chave no esconderijo e os trancou ali.

_O que vai fazer comigo? – Lisa perguntou mais indignada do que amedrontada.

_Quando éramos mais novos, – Mike sorriu pela lembrança. – e queríamos muito ficar com alguém quando estávamos nessa casa em dia de festa, dávamos um jeito de trazer nossos alvos para cá. – Ele não escondeu suas más intenções enquanto explicava.

_E por que isso? – Ela ainda estava brava.

_Olhe para cima. – E ele mais safado.

Juntos, os dois olharam para o fio que segurava a pequena lâmpada que iluminava o lugar e viram um ramo de visco empoeirado agarrado ao fio sobre suas cabeças.

_Um ramo de visco? – Lisa perguntou como se quisesse perguntar "sério isso?".

_Você vai quebrar essa tradição? – Mike, sorrateiro, colocou suas mãos na cintura de Lisa.

_Eu deveria? – Lisa sustentou o olhar provocador do outro.

_Acho que não. – Ele sussurrou provocante bem próximo a ela.

_Então faça as honras e beije logo a minha boca. – Lisa o provocou também.

Sorrindo travesso, Mike colou seus lábios nos dela, aproveitando o susto da outra para colocar logo as línguas em contato. E eles não pararam até que foram obrigados. Claro que, durante o ato, os dois provocaram um ao outro com carícias na pele sobre os tecidos e movimentos deliberados de seus lábios e línguas.

_A torta estava mesmo uma delícia. – Ele a provocou quando finalmente teve ar suficiente para isso.

Ele só não esperava estar lidando com alguém a altura de suas provocações.

_Só a torta? – Ela devolveu manhosa enquanto acariciava a virilha dele, bem perto do membro do coitado, mas sem o tocar.

_Não. – Ele grunhiu antes de voltar a agarrar a boca da outra e recomeçar o ato libidinoso.

Desta vez, ele fez questão de prensar o quadril dela no seu para que ela pudesse sentir o que estava fazendo com ele só com um beijo. Maléfica, Lisa agarrou as nádegas do rapaz e puxou-as para frente, intensificando o contato das virilhas antes de, propositalmente, mover seu quadril de forma provocativa.

Ao sentir aquilo, Mike não se controlou mais e gemeu ruidoso nos lábios da outra.

_Olha o que está fazendo comigo, garota? – Mike a repreendeu carregado de tesão.

Travessa, Lisa sorriu antes de esfregar seu quadril mais uma vez no volume que a provocava de igual maneira.

_Isso? – Ela intensificou seus movimentos, o fazendo gemer novamente.

Nervoso, foi a vez dele de agarrar a bunda de Lisa com vontade e a manter presa em seu membro desperto.

_Acha isso pouco? – Ele provocou em um estado quase irado.

Ela riu maldosa antes de respondê-lo:

_E acha que eu estou imune a você? – Ela também o provocou.

A surpreendendo, ele subiu uma das mãos pela bunda dela até entrar no tecido que cobria aquela parte. Diabólico, ele se afastou apenas o necessário para fazer sua mão passar para a parte da frente e ir mais fundo até encontrar o que queria.

_Que feio! – Ele provocou antes de apertar o botãozinho já duro da garota e a fazer gemer como ele. – Uma menina desse tamanho molhando sua roupa. – Ele estalou a língua em reprovação.

_Não tenho culpa se isso – ela agarrou o membro duro de Mike escondido pela roupa que ele usava e se surpreendendo ainda mais ao constatar que sua amiga estava certa – me molha como uma mangueira de incêndio.

_Eu posso te molhar ainda mais, mas acho que você ia preferir em um lugar mais adequado. – Ele disse presunçoso antes de fazê-la gemer mais alto do que o permitido ali.

Em provocação, Lisa apertou seus dedos entorno do membro de Mike com vontade, porém, ele soube controlar o seu gemido. Isso só deu mais poder a ele que, vitorioso, aproximou sua boca do ouvido dela e disse:

_Eu sei me controlar porque eu gosto de ouvir minha mulher gritando por mim quando está comigo. – E só para provar, ele começou a masturbá-la.

E Mike fez isso com maestria, até parecendo que já conhecia muito bem aquela parte específica do corpo de Lisa. Ela, coitada, tentava não gritar enquanto era levada ao êxtase. Em vão. Para tentar calá-la, Mike voltou a agarrar a boca dela que, perdida, tentava o retribuir nos breves momentos de lucidez até se desfazer nos braços daquele que tinha a cara mais inocente do mundo, mas o olhar, o mais infernal de todos.

_Idiota! – O tapa que Lisa tentou dar no ombro de Mike nem fez barulho por ela ainda estar se recuperando.

_Sim. Agora eu terei que fazer isso em mim quando chegar em meu quarto. – Ele se afastou dela, já em busca da chave ainda na fechadura.

_Por que quer. Eu posso te deixar pior do que eu. – Ela não perdeu a oportunidade.

Um meio sorriso provocador iluminou o rosto de Mike enquanto ele abria e, depois, escondia a chave da porta no lugar de sempre.

_Eu sei que pode, mas eu prefiro fazer sozinho. Tenho uma ótima noção do que imaginar quando estiver me satisfazendo. – E, dito isso, ele saiu do cubículo em que estavam.

Lisa ficou com cara de boba ao ouvir aquilo. Ele acabara de revelar que a queria, além de deixar bem claro que seria material erótico para as fantasias mais pervertidas do outro. E sem que ela desse permissão.

Irritada, ela ainda iria tirar satisfações com o outro quando saiu às presas do quartinho sem se importar com a luz acessa. Pena que Mike fora mais rápido e não pôde ser visto por ela assim que saíra. Bem, sorte para ele, isso sim.


Notas Finais


Muito obrigada por chegar até aqui.

Espero que tenha gostado do capítulo tanto quanto eu gostei de escrever e gosto de ler. Confesso que é um dos meus preferidos...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...