1. Spirit Fanfics >
  2. Cores em um Coração de Gelo >
  3. Escapada

História Cores em um Coração de Gelo - Capítulo 47


Escrita por:


Notas do Autor


Muito obrigada por ler essa história. Gosto muito de vocês!

Capítulo 47 - Escapada


Fanfic / Fanfiction Cores em um Coração de Gelo - Capítulo 47 - Escapada

Finalmente o tão esperado dia do casamento de Luan e Agnes havia chegado. Esses dois estavam muito felizes pelo significado envolta daquele momento, já outros, como Mike, estavam loucos era mesmo para se perderem em uma boa festa.

Foi só isso que fez Mike sair mais cedo de seu trabalho para encontrar seu irmão. Os dois e os padrinhos combinaram de se arrumarem juntos, como uma espécie de despedida de solteiro para o noivo que ignorou essa parte. Até que foi divertido aquela homarada toda tentando ficar séria para as câmeras que registravam tudo, até mesmo as leves mudanças no visual.

Mike acabou aproveitando para cortar seu cabelo que já estava lhe incomodando. Não mudou muito no corte, só aparou as laterais e encurtou o topo, o que o deixou ainda mais sexy quando jogou toda a franja para trás. O novo cabelo combinou ainda mais com o terno vinho e a camisa preta que todos os padrinhos usavam.

Se o local onde os homens estavam mais parecia uma festa, o das mulheres era uma confusão. Não pela desorganização, mas pela farra que elas faziam enquanto se aprontaram. Até mesmo Lisa, com seu novo cabelo em um tom bem escuro de azul com luzes em tons mais claros, estava se divertindo com as amigas de sua irmã.

Assim como os padrinhos, as madrinhas também usaram roupas no tom vinho. Um vestido curto, já que o tempo começava a esquentar, com um caimento sofisticado e delicadamente sensual. As mulheres ainda puderam esticar a festa até o local onde aconteceria a cerimônia. Só Lisa que decidiu se aquietar um pouco para acalmar sua irmã que estava cada vez mais nervosa.

As duas ficaram juntas até o momento em que uma das garotas do cerimonial avisou Lisa que ela deveria se juntar aos demais para a entrada dos padrinhos.

Mike se sentiu bem ansioso àquele dia. Desde o incidente, aquele fora o dia que ficara o maior tempo sem ver Lisa. Queria muito vê-la. Saber se ela gostaria de seu novo visual. Se o acharia bonito naquele terno. Porém, todas as inseguranças dele foram para bem longe ao ver a estonteante mulher que vinha em sua direção.

Pela pressa, os dois trocaram apenas olhares insinuosos de aprovação pelo que viram. E não controlaram seus olhares e gestos carinhosos durante toda a chata cerimônia – de acordo com ambos, claro.

Para muitos, aquele casamento havia sido um dos mais lindos que já tinham visto. Tanto que muitos saíram chorando para o salão que aconteceria a festa.

E o que foi contido na cerimônia, foi escancarado na festa. O clima de azaração tomou conta dos solteiros, principalmente depois da surpresinha que a noiva fizera para o noivo assim que terminaram a valsa.

Mesmo com sua falta de jeito e vergonha, Agnes dançou uma coreografia especial para seu noivo. Não que o resto prestasse muita atenção nela; as outras madrinhas roubaram a cena; mas Luan não conseguia retirar os olhos da irreverência de sua mulher.

Nem Mike de Lisa. Os dois trocaram olhares nada delicados durante a dança executada de forma bem provocativa por ela. Até que o tempo virou e foi a vez dos homens surpreender. Mas esse foi bem fácil perceber quem tinha a maior desenvoltura no palco improvisado.

Lisa sentiu seu corpo ferver ainda mais a cada movimento deliberadamente sensual do corpo do provocador que não retirava os olhos dos seus. Os movimentos sexys foram complementados pelas atitudes e olhares de um homem bem seguro de si. Antes mesmo do fim da coreografia Mike soube que Lisa estava na sua.

Assim que a música terminou, ele não perdeu tempo agradecendo às pessoas ou cumprimentando os noivos. Foi direto para a mulher que roubara sua atenção, beijando-a com gosto na frente de todos ali na festa. Imerso no ato, só sentiu o aperto de seu irmão em seu ombro e ouviu um grito exaltado de Agnes em forma de aprovação.

Isso foi o que precisou para tomar sua decisão. Assim que separaram seus lábios, Mike puxou Lisa para fora do salão, deixando-a intrigada com o próximo ato alheio.

_O que está fazendo? – Ela não resistiu mais ao se verem fora do salão.

_Uma escapadinha para aliviar nosso estresse. – Piscou em brincadeira ao mesmo tempo que retirava as chaves do carro que viera do bolso de sua calça.

_Você quer transar comigo aqui? – Lisa o perguntou desacreditada.

_Por que não? – Ele deu de ombros enquanto a ajudava a se equilibrar no chão de pedras com o salto que estava usando.

_Por que o carro e não o banheiro? – Agora ela estava curiosa.

_Ainda está cedo para usar o banheiro, mas não o estacionamento. – Disse sua conclusão abrindo a porta traseira do grande carro de seu irmão.

E ele estava certo. Já estava tarde para qualquer retardatário chegar e muito cedo para qualquer apressadinho deixar a festa.

Entrando no carro, ela se deixou levar pela situação e ansiou, nos poucos segundos até ele entrar e trancar o carro, pelo que estava por vir.

O mesmo olhar selvagem que costumava dominar Mike minutos antes do ato voltou a brilhar em seu rosto assim que se viu sozinho com sua presa. Sem dar tempo, atacou os lábios dela com ainda mais afinco do que quando estavam dentro do salão.

Lisa nem teve como resistir. Logo sentiu sua garganta liberar sôfregos gemidos ainda enquanto instruída pela boca alheia. Dominada pela sensação maravilhosa ainda naquele início, nem se deu conta que estava sendo despida por um Mike cada vez mais insano. Só percebeu que estava nua quando sentiu os dentes do homem apertar forte a carne de um de seus seios.

Gemeu manhosa pela carícia. Aliás, fez desse som a trilha sonora do momento enquanto sentia as mãos e lábios de Mike desmancharem seu corpo. A música mudou quando a boca que acariciava pele passou a sugar deliciosamente toda a área sensível entre as pernas da mulher. Para piorar a situação, Mike não poupou esforços ao penetrá-la com dois de seus dedos enquanto a sorvia como se fosse uma das melhores bebidas servidas na festa até que a sentiu gozar.

Com um meio sorriso maldoso, despiu seu corpo enquanto Lisa se recuperava. A troca de olhares deixou o pequeno recinto ainda mais quente durante aquele ato, tanto que não foi preciso palavras para anunciar o próximo ato.

Dominado pela luxúria, Mike se pôs dentro do corpo de Lisa com toda a vontade que a noite que tiveram a dias passados não fora capaz de saciar. Movia-se com maestria sobre ela, arrancando gemidos ainda mais sôfregos da boca da mulher sob si.

Os gemidos, mesmo que deliberadamente contidos, o deixou ainda mais louco. Apertava o corpo alheio com vontade e estocava com gosto. Procurando uma maior mobilidade para ambos, levantou seu corpo agarrando o dela, sentando no meio do largo banco com Lisa montada em seu colo.

E o que era luxúria se tornou inferno. Tão louca quanto seu parceiro, Lisa cavalgou gostoso no pênis alheio. Aquela posição deixou tudo melhor para ambos, ao ponto de prolongarem ao máximo aquele ato. Quando o orgasmo os assolou, não tiveram forças para mais nada a não ser respirar.

Ofegante, Lisa se manteve no colo de Mike, adorando o carinho em suas costas. Boba, se aconchegou melhor naquele espaço gostoso e permaneceu quieta até que não puderam mais protelar.

_Precisamos voltar. – Ele disse sem muito ânimo. Por ele, iriam para um dos apartamentos que dividiam e repetiriam o ato de forma ainda mais selvagem.

_Eu sei. – Ela não moveu um fio de cabelo se quer. – Você pode pegar minha roupa? – Continuou manhosa.

_Se você sair de cima de mim. – Segurou o riso ao soltar seu comentário. Estava adorando a atitude de sua parceira.

_Não quero. – Devolveu ainda mais manhosa.

_Ah é? – Perguntou travesso.

Ao obter afirmação dela, segurou ainda mais forte o corpo alheio antes de girar o seu próprio enquanto voltavam a posição inicial.

_Ah, Bê! Você quer que eu te coma de novo? – Provocou olhando firme nos olhos alheios.

_Muito, ainda estou morrendo de fome de você. – Conseguiu não deixar os gemidos causados pelas mordidas em seu pescoço lhe dominar.

_Eu também, Baby. Mas precisamos voltar. – Ele parou suas carícias e olhou sério para ela. – Nossos irmãos ficarão muito tristes se não voltarmos para festa.

_Merda! – Resmungou fazendo bico como uma criança mimada.

Não aguentando, Mike riu gostoso sobre ela. Beijando carinhosamente o bico de Lisa até que esta o desfez sorrindo.

_Bobo! – Ela empurrou o peito dele levemente.

Ele entendeu a deixa e saiu de cima dela, se acomodando como pôde no espaço entre os bancos.

_Você pode me dar minhas roupas? – Ela pediu ainda emburrada pelo fim.

_Claro. – Riu dela antes de procurar o sutiã, a calcinha e o vestido.

Cuidadoso, a ajudou vestir as peças antes de procurar a última dele e organizar as suas próprias

_Sabe que não precisava ter retirado as nossas roupas? – Inquiriu superior enquanto assistia o corpo maravilhoso de Mike ser escondido.

_Melhor assim, não queria correr o risco de sujar as nossas roupas e ter que inventar uma desculpa como explicação. – Deu de ombros ao finalmente terminar de colocar sua camisa.

_E não vai ter que explicar o nosso sumiço?

_Sim, mas é mais fácil de engolir se só estivermos um pouco amassados.

_Até parece! – Bufou no fim. – Te garanto que devo estar toda borrada.

Para conferir se era mesmo verdade o que ela estava dizendo, ele ascendeu a luz interna do carro e olhou bem a sua garota.

_Até que não. Só sua boca que está um pouco manchada pelo batom. Agora, seu cabelo... – Ele deixou implícito no morrer de suas palavras o estado em que eles estavam.

Assustada, ela esticou seu corpo entre os bancos frontais e olhou bem seu reflexo no pequeno espelho retrovisor. E até que ele tinha razão, toda a maquiagem parecia mesmo intacta nos lugares certos assim como seus fios estavam completamente bagunçados.

Suspirando em derrota, retirou um a um os grampos que prendiam o espalhafatoso coque em seus cabelos. Com eles soltos, desembaraçou com os dedos e ajeitou como deu seus fios antes de limpar um pouco o estrago do batom em seus lábios. Já pronta, olhou para Mike e sorriu. Ele não estava melhor do que ela.

Carinhosa, conseguiu ajeitar o cabelo alheio antes de limpar o máximo que fora possível a boca de Mike.

_Pronto, agora podemos voltar. – Ela disse sorrindo em aprovação.

_Ok! – Disse ainda um pouco imerso no carinho.

Ele ainda pôde receber um sorriso meigo de Lisa antes de destrancar o carro e abrir a porta ao seu lado. Aproveitou que estava em pé, para ajeitar melhor sua camisa em seu corpo.

Paciente, Lisa esperou que seu acompanhante se aprontasse do outro lado. Só não esperava de ele demorar tanto e de o tempo esfriar consideravelmente. Ainda distraída, enquanto tentava aquecer seu corpo enlaçando seus braços, sentiu um pano quentinho cobrir suas costas. Intrigada, olhou para o lado e viu Mike lhe sorrir carinhosamente.

Devolveu o sorriso em agradecimento, apreciando aquele tecido quente e de perfume deliciosamente afrodisíaco que aquecia seu tronco. Boba, deixou que ele a amparasse no tortuoso caminho, para quem usava saltos, até o salão.

Espertos, foram direto para o banheiro retocar, ou limpar, a maquiagem em seus rostos. Mesmo assim, quando reapareceram juntos no salão ainda lotado, não deixaram de levantar fortes suspeitas de que algo mais havia acontecido.

O que os entregaram? Simples. O brilho maravilhoso nos olhos de ambos. Aquele mesmo brilho que aparece quando se ganha algo muito bom. O mesmo brilho dos casais enamorados.

Eles não assumiram ali, para a família de ambos, que tinham algo sério. Para os dois, mesmo que ilusório, eles ainda estavam se conhecendo. Para quem os conheciam, era óbvio que o que tinham era mais do que isso. Óbvio ao ponto de fingirem acreditar nas palavras do casal para evitarem discussões desnecessárias. Óbvio ao ponto de as duas crianças mais presentes na vida dos dois perceberem e sair espalhando para quem esbarravam que seus tios estavam namorando.

Mais uma vez, eles deixaram os rumores se espalharam. Estavam ocupados demais se divertindo juntos como a muito não faziam.


Notas Finais


A foto de capa deste capítulo é a inspiração para as roupas dos padrinhos e a mudança no visual de Mike.

Originalmente, eu, em algum momento, havia pensado em deixá-lo loiro também. No decorrer da escrita, acabou ficando desnecessário algo tão drástico para a personagem e ele permaneceu moreno, só que com outro corte de cabelo.

E é isso! Obrigada por chegar até aqui. Obrigada, de verdade, por dividir seu tempo comigo.

Um abraço bem quentinho para esquentar seu coração, se cuidem e até a próxima quarta!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...